Valdeni Cruz


PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP ESTÁ A CAMINHO DOS TRÊS ANOS



Quero dedicar este artigo a todos os ouvintes do PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP que vai ao ar todos  os sábados a partir do meio dia pela FM 98,7. Tem sido em experiência maravilhosa na minha vida. Tenho tido a alegria de estar a quase três anos a frente do programa como apresentador e, nesse período tenho visto os efeitos deste programa simples fazer um grande trabalho de conscientização ao povo de nosso município. Lembro que logo no início alguns diziam que não iriamos muito longe, pois era um programa fraco; que era um programa light. Só teríamos sucesso se fizéssemos um programa de denúncias contundente... Erraram feio. Estamos ai na estrada a um bom tempo e o sucesso só cresce. Isso, sem dúvida, deve-se ao respeito que temos pelo outro, seja ele quem for. O programa tem sua própria cara, seu jeito e é isso que tem feito a diferença.  O program é de iniciativa do SINDSEP (Sindicato dos Servidores Públicos de Pentecoste) e tem como objetivo e foco despertar nas pessoas que escutam o interesse pela participação cidadã. Provocar nos ouvistes o desejo de mudança nos rumos da sociedade. Não com demagogia mas isso tem acontecido. Sentimos que a cada sábado que passa temos mais e mais pessoas ouvindo e partilhando conosco o que este programa representa para eles e para a cidade de Pentecoste. Quando ficamos sabendo disso, entendemos que nossa responsabilidade aumenta. Digo nossa porque o programa tema a participação de outros dirigentes do Sindsep. Isso tem sido muito importe porque assim vamos trocando ideias e levando o ouvinte a pensar e a interagir conosco através do telefone e também das redes sociais. Temos tido participações de todas as localidade de nosso município e pelo Brasil, por meio da internet, visto que a rádio está online. Por meio desse programa analisamos os fatos corriqueiros, os problemas reais (política, saúde, educação, entre outros assuntos) de nosso município e fazemos nossa observações a luz da Constituição, defendendo sempre o direito e a dignidade da pessoas humana. Dentro desse contexto falamos de salários e dos descasos do poder público. fazemos uma análise crítica, levando a sociedade a entender que o que nós defendemos não é nada mais nada menos do que direitos garantidos na nossa Cata Magna, a Constituição Federal. 
Para que este programa tenha ainda mais credibilidade, vez por outra, temos a presença de advogados para discutir assuntos referentes a leis a direitos da sociedade. 

Quero dizer a todos que é uma alegria grande poder contar com sua audição todos os Sábados para aprendermos a discutir esse processo de cidadania que tentamos construir a cada dia. Queremos mesmo que você continue a fazer parte desta história que está sendo construída. Lembre-se que a informação é uma arma poderosa contra toda forma de opressão que ainda insiste resistir em nossa sociedade.

Que possamos unir forças e fazer de nossa cidade uma cidade onde todos possam ter vez e voz. 


Muito grato, 


PROFESSOR VALDENI CRUZ


LINK DA RÁDIO

    http://www.98fmpentecoste.com.br/







Minha foto
Olá! Sou professor, Licenciado em Pedagogia e cursando o Bacharelado em Teologia com Habilitação em História.Sou Vice-Presidente sindical. Exerço a profissão do Magistério há 10 anos. Apaixonado por essa missão do ensino e encantado pela vida. Dependente de Deus em tudo. Tenho uma consciência profunda de minha dependência do criador dos Céus e da Terra. Sem Ele nada posso e se fizer alguma coisa sem a aprovação d’Ele estarei sujeito as conseqüências. Amo este País e a esta cidade em particular. Foi nela que cresci como pessoa e, mesmo não sendo nada, sou o que sou. Amo este país de beleza sem igual, capaz de encantar os olhos dos intelectuais e dos simples. Brasil De um povo extraordinário e de uma cultura jamais vista em qualquer outro lugar do mundo. Rica em seus detalhes e sutilezas. Sou um defensor da liberdade de expressão, onde as pessoas podem dizer o que quiser sem ter medo de nada. Também sou um ferrenho defensor de que se deva dizer aquilo que constrói e muda o mundo. Esse sou eu: Nada além daquilo que posso ser. Sou gente, com defeitos e qualidades como qualquer outro. Porém, decidido por querer um mundo mais justo e mais fraterno para todos.



O BRASIL DOS CONTRASTES


03 De novembro de 2011

 Professor valdeni Cruz


Valdeni Cruz

Ontem deu nos noticiários que o Brasil subiu da 83ª para a 84ª posição no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Como todos sabem, o IDH mede a qualidade da qualidade de vida de um país. O país que ficou na lista como o melhor em seu IDH foi à Noruega.

O Brasil, por sua vez, subiu uma posição no ranking. Um tanto quanto modesto. Graças a Deus que não caímos. Já diz o ditado: pior seria se pior fosse.
Ao analisarmos essa pesquisa, precisamos observar se essas informações de fato fazem sentido para a nossa realidade. Há bem pouco tempo atrás era comum vermos nas pequenas cidades, principalmente nas áreas mais periféricas das cidades e nas zonas rurais de nosso país, diga-se de passagem, na Região Nordeste, conhecida como a mais pobre, situações calamitosas. Seja pelas moradias precárias, seja pelo grande número de filhos por família, imagens de pessoas esquálidas e marcadas pela miséria degradante e entre outras no mesmo contexto.  Dentro dessa realidade era comum e infelizmente ainda o vemos, durante a época das eleições, candidatos empolgados e gritando a toda força, dando soluções para esses problemas do mundo cão em que vivem os pobres desvalidos. Entretanto, são eles os charlatões que se aproveitam da ignorância e das necessidades dos desvalidos desse Brasil de meu Deus, que quase sempre ficou jogado a própria sorte. Afinal, para quem nade tem qualquer coisa e melhor do que nada. E, quase nada para quem tem tudo e quer mais um pouco, é nada. Eis a situação em que durante décadas e porque não dizer, séculos viveu e anda continua vivendo nosso país. Estamos falando da realidade da maioria que fazem esta NAÇÃO, que no caso é formada pela camada dos mais pobre.
Quando falamos do Brasil demonstramos amor, sentimento, paixão... Mas não podemos ser ingênuos e acharmos que tudo está as mil maravilhas. Temos que entender que muitos ainda choram e sofrem porque estão a mercê dos favores que deveriam ser dados por direito a nós povo brasileiro. O povo mais simples continua sofrendo de todas as formas: saúde precária, má educação, analfabetismo, salário de fome, menores abandonados que por serem esquecidos pelo poder público se tornarão os futuros bandidos. Há desrespeito de toda
ordem para com este o povo, com o pobre, com aquele que luta pra ser honesto e ganhar seu sustento dignamente. Por outro lado, sabemos que o Brasil é um país rico. Rico em todos os sentidos. Ficamos estupefatos, entretanto, quando problemas como estes que foram citados anteriormente, poderiam ser quase que extintos se não fosse os milhões desviados todos os dias para as contas pessoais desses desgraçados que nós chamamos de classe política. Sem sombra de dúvidas teríamos um país melhor pra se viver e conseqüentemente mais rico e mais organizado.
Se tivermos coragem de continuar pensando, com certeza sentiríamos grande indignação com tanto descaramento de muitos desses nossos políticos. Ficamos tristes porque sabemos que se vivêssemos num país de pessoas descentes e comprometidas com o progresso do Brasil teríamos outra cara, outra historia pra contar que não a tragédia que vivenciamos todos os dias. Do contrario, pois aqueles que nós escolhemos para nos representar nos envergonham sendo cúmplices da safadeza e imoralidade do qual são acometidos.
Os milhões que são desviados é dinheiro da creche de nossos filhos, do atendimento de qualidade nos hospitais, da melhoria da merenda escolar. Sem falar dos outros milhões que são desviados dos programas sociais que poderiam dar qualidade de vida a quem precisa e assim dar uma resposta positiva a essa gente que muitas vezes só assiste  os desmandos sem nada poder fazer.
Os milhões que deixam de ser invertidos na educação é um dos fatores importante, visto que isto é primordial para o crescimento de uma nação. A educação é que permite a liberdade do homem. Promove a sua libertação, propicia desenvolvimento pessoal. Mas isso é perigoso. Povo livre pra que. As autoridades em todos os tempos querem que o povo continue ignorante, pois assim é mais fácil manobrá-los. Para que educar esse povo. Vão querer quebrar e sair das correntes, sair do terreno (curral) e não mais sentirão falta das migalhas que jogam para esses que durante anos foram tratados como bicho dentro dos currais da ignorância.
Isso é visível nos programas que se oferecem. As chamadas bolsas. Como a idéia que quem não tem nada qualquer coisa serve, ainda valem muito, nossos governos seguem a risca esse pretexto. Ou seja, a compra de consciências acontece coletivamente. Afinal, quem vai querer perder a bolsa? Qualquer outro que se colocarem contras essas bolsas está automaticamente desqualificado para aqueles que cercados de toda sorte de necessidades não tem outra expectativa, pois esta capacidade de ver além, não existe. Receber as coisas de graça, para quem não entende o processo de liberdade, é melhor do que trabalhar e ser livre de corpo e de alma.
Aqui está o atraso do Brasil. Ainda vai demorar muito tempo para entendermos essa realidade na qual vivemos. É como um vício. Muitas vezes se morrem gerações até que se tome consciência da gravidade de tal vicio. Na política do Brasil é assim. A praga é como parasita que se junta (gruda) ao corpo e daí pra sair só com muita insistência. É preciso um antídoto forte. Porém, muitas o indivíduo não está pronto para as reações do antídoto. Do mesmo modo o Brasil. Este não está preparado para um antídoto contra a corrupção. Visto que muita gente estaria cheio de parasitas.
Podemos nos referir aqui aos caciques da política brasileira. Aqueles que já estão no reinado há tempos que qualquer reação brusca contra estes seria um risco. Mas digo que esse riso é a melhor coisa que poderíamos correr. Já estamos correndo risco toda hora. Que risco mais temeroso poderíamos correr? O palácio do planalto está cercado pelos políticos maquiavélicos, ladrões do dinheiro público, gente corrupta no sentido mais firme da palavra. Estes são considerados os parasitas da política. Estão acostumados com o sangue gerado pelos cofres públicos. Seria difícil viver honestamente. Portanto, estão pouco preocupados em mudar alguma coisa. A comodidade e o reinado os tornam os senhores feudais de nossos tempos.
Moralização é o que nosso país precisa.  Vergonha de todos. Daqueles que comandam e de nós que somos corruptores de nossa própria consciência. Se estamos vendo a criminalidade, o avanço das drogas, o aumento das favelas e insegurança por toda parte, uma coisa é certa: deve-se a trajetória de vida do Brasil que é marcada por essa realidade macabra de descaso e desrespeito.
Vivemos num país democrático, mas de uma democracia capenga. Democracia que funciona para os que podem. Os artigos da Constituição Federal são as melhores do mundo. Porem, o cumprimento não se dá mesma forma que é expressa.
Realmente se tivermos a capacidade de refletir, temos muito a dizer sobre tudo isso.
Mas viva o Brasil. Pelo menos posso me dar o direito de escrever este humilde artigo e lançar num sit para quem quiser ver e ler e, ainda poderá discordar o quanto quiser, bem como aprofundar o tema. Isso é um passo.

Artigo Escrito pelo Professor Valdeni Cruz

A dura realidade de nosso povo nordestino e pentecostence


Boa noite caros internautas!


Esses dias nas minhas primeiras aulas, Escola Etelvina, tive uma experiência totalmente nova. Tenho sentido uma verdadeira empolgação ao ministrar as aulas de geografia. Estou ministrando aulas de geografia nos três anos do Ensino Médio. Como ontem mencionei da minha alegria de ter podido discutir assuntos de alta relevância em uma das salas de aula, hoje se repetiu a minha alegria de poder dialogar com meus alunos assuntos que mexem com a realidade dura que muitos de nós vivemos.
A aula de hoje tratava do espaço brasileiro e dentro deste tema o título era sociedade e cotidiano. De início fomos fazendo uma breve viagem pela história do homem desde o seu início. Esse homem que vivia de maneira selvagem, que tinha como fonte de alimentação a caça e a coleta de frutos e que tinham como moradia as cavernas. Este no decorrer da história foi se adaptando as condições adversas da natureza. Desse modo foi descobrindo formas de lidar com as dificuldades de adaptação e criando soluções para viver com maior facilidade enfrentando para defender a própria existência.
Trazendo mais pra perto de nossos tempos começamos a falar de nossa realidade. Tecnologia, ciência, modernidade, comunicações. Temas que fazem parte de nosso cotidiano hoje. Perguntava a eles quais dificuldades eles tinham em suas próprias comunidades, já que a maioria dos alunos da tarde é da zona rural. Imediatamente eles começaram a listar seus problemas. Dentre tantos eles apontaram falta de trabalho, saneamento, básico, moradias precárias, falta de lazer, cultura, água potável, falta de saúde, transporte, analfabetismo e mais alguns. Isso nos fez refletir sobre nosso espaço geográfico em particular. Às vezes nós ficamos envolvidos com os problemas do mundo a fora e esquecemos que nós temos uma realidade tão dura e tão sofrida como brasileiros e nordestinos. Acho que em nossas aulas precisamos focar o que de fato nos aflige.  
Falando claro eles foram categóricos. Somos desprotegidos pelo poder público. não temos saúde. Tem postos de saúde na zona rural mas esses só abrem uma vez por mês e nem sempre vai um médico e remédio, esse é que é difícil. Outro problema é o transporte. Se alguém adoecer pela noite, raramente é atendido para ser levado na ambulância. Se não tem ambulância é preciso contratar um carro particular, quando é barato é em torno de 30 reais. Pra quem tem apenas um auxílio do governo fica difícil. Estes são apenas exemplo para não tornar o texto tão longo e tão entristecedor ao leitor, mas esta ainda é a realidade de milhares de nosso cidadãos pentecostences. Sem contar com falta d 'água, estradas ruins e  a lista se tornaria muito extensa... 
Não adianta dizer por ai que está tudo as mil maravilhas porque sobre essa realidade eu escuto todos os dias e posso dizer com toda certeza que a realidade de muitos ainda é muito sofrida. 
A demagogia dos políticos é apenas para enganar aqueles que por desconhecerem a safadeza destes que se dizem preocupados com o povo. Se formos sinceros conosco e com nossa história, ficaríamos em estados de choque. Muitos ainda vivem uma situação de pobreza extrema e nosso município, terra de vastas campinas. 

Quando entramos no mérito de quem poderia ser o culpado eles não mediram palavras para apontar. Dentre estes culpados o governo foi o principal. É o primeiro a receber a culpa. Já temos em mente que tudo que acontece de negativo na sociedade é culpa do governo. Depois de mais algumas reflexões todos foram abrindo a compreensão que não somente os governos são culpados, mas a na realidade há toda uma cadeia que gera os problemas pelos quais estamos vivendo em nossa sociedade. Ao ter essa compreensão então os alunos começaram a citar os culpados. Disseram que muitas das vezes somos nós mesmos que não buscamos a mudança. Esperamos que os outros façam e nós ficamos só esperando que as coisas mudem por si só. Sendo assim somos responsáveis por vivermos num país injusto.
Quando perguntado se seria possível uma mudança, responderam que sim. Entendem que a mudança parte de nós, quando não nos conformamos ao vermos as coisas erradas e lutamos para destruir esse círculo de comodismo. Disseram que muitas vezes em suas comunidades uma simples reunião de associação, que é uma entidade que existe para solucionar alguns problemas locais, não produz frutos. Isso acontece porque seus lideres não estão dispostos a democratizarem as atividades e o povo fica sem ver resultados concretos. Porem, os associados, em vez de se juntarem para melhorarem suas vidas através de projetos, ficam apenas nas confusões, conflitos que em nada contribui para melhorias em suas vidas.
Nesse momento comentamos que eles, os alunos é que podem mudar esta realidade. Pois segundo eles, muitos de seus familiares são analfabetos e, portanto, não tem condições de discutirem com segurança o que querem que aconteça para que a sua comunidade possa vivenciar progresso. Eles não podem deixar que as coisas continuem assim a vida toda. Precisam assumir uma postura de quem aprendeu a lutar por seus direitos, por melhores condições de vida. Isso só se torna possível quando passarem a aturar como protagonistas de sua própria história. É necessário lutar! É preciso lutar, enfrentar os desafios, os poderosos, os caciques da política, aos que tentam atrapalhar, aos que querem se perpetuar no poder... Não podemos permitir que os poderosos nos ameacem a desistir de um mundo melhor para nossos filhos.
   
Foi realmente uma tarde fantástica.

Quero parabenizar a todos pela tarde maravilhosa de aprendizagem e interação.    

Artigo do professor Valdeni Cruz   

Sejamos adeptos das boas novas (Boas notícias)

As vezes algumas pessoas perguntam porque que não coloco notícias sangrentas no meu blogger.  Lhes respondo com simplicidade e serenidade. Já tem muita gente noticiando a desgraça e o sangue no meio da canela. Quero que os leitores deste blogger encontre um conteúdo que lhes traga leveza de alma e paz de espírito. Aqui não entenda leveza como alienação, mas que leitor possa ler e refletir sobre os fatos o rodeiam. Não é nada interessante redigir um artigo dizendo que fulano de tal morreu pipocado de balas, uma na cabeça, outra na boca, outra num sei mais onde. Quando certas pessoas leem certos tipos de notícias já ficam transtornadas. Porque não noticiar os fatos sem o sensacionalismo barato. 
Quero continuar aqui divulgando as boas coisas que acontece nesse país. Quero denunciar os erros mas também anunciar o que acontece de bom. Temos que ser mais positivos. Não podemos ficar vendo só um lado das coisas. Vamos para nossa realidade. Pentecoste é uma cidade pequena, com pouco mais de 35 mil habitante. Tudo o que acontece neste município sabemos em poucas horas ou minutos, principalmente agora com os meios de comunicação. Mas as vezes corremos o risco de mostrar somente o que é ruim. Nossa cidade tem dificuldades, problemas, pobreza, desemprego, doenças, drogas, alcoólatras, prostituição e tantos outros males. Porém, temos inúmeros outros motivos que merece nossa atenção. Temos um povo bom, acolhedor, de fé; temos gente que trabalha a peça pra poder viver e desse modo podemos dizer que Pentecoste é um lugar maravilhoso. 
É verdade que poderia ser melhor, mas se nós tivermos o desejo de sermos melhores e começarmos o processo para esta melhora, com certeza o resto melhorará também.
Sejamos determinados, persistentes, não nos conformando com a realidade com a qual convivemos, mas não sejamos só barulho, sejamos acima de tudo ajuda. Ajude a você mesmo, ajude o próximo, aquele que está do seu lado. Não falo aqui tão somente de ajuda material, mas a ajuda da boa convivência, da boa amizade, do respeito para com o outro...
2012 já está no ar e você já entrou no ritmo do novo ou ainda está no passado pensando no que não deu certo? Pode ter certeza, não dará mais. O que precisamos fazer é viver o presente tentando apagar as marcas negativas do que ficou do passado. Ele não voltará mais, tendo sido bom ou ruim. 
É hora de viver o novo. Os ventos de novos tempos estão soprando é só você parar e sentir o toque desse vento no seu corpo. Na mente, sinta o toque de Deus que vai falando suave. Saia da melancolia. Ela destrói a todos quantos a ela se apega. Olhai para a natureza. Ela é o melhor sinal para nossa vida. Assim como todos os dias nasce a nova aurora, também para nós nasce um novo tempo. Todos os dias temos a  oportunidade de vivermos o inesperado, mesmo que em meio as contrariedade da vida. Elas servem para nos elevar a patamares mais altos.  
Creia em Deus com todas as suas forças. Se não consegue crer sozinho peça ajuda a alguém que crer. Saiba que ele não decepcionou ninguém que tenha confiado em sua bondade. Para ele não existe o ontem nem o amanhã, para ele existe o agora. Ele olha para cada um com um amor eterno. Deus é nossa força e nossa vitória. Deus é nossa boa nova sempre.

Professor Valdeni Cruz


CONJUNTURA POLÍTICA DE PENTECOSTE NO MOMENTO
17/05/12


A política de Pentecoste está se afunilando para apresentar seus candidatos para a sociedade. A pergunta é: Quem melhor se enquadra para o momento? Quem apresenta o novo para melhorar nosso contexto político?
Está chegando a hora da decisão final. E você o que está pesando a respeito, afinal, quer queiramos ou não a eleição vai acontecer. Estamos as portas e nós precisamos usar do direito democrático de votar ou se ser votado. Estamos caminhando para escolher nosso próximo representante. É hora de fazermos as conjecturas para escolher aquele que melhor se enquadre as nossas necessidades atuais. Precisamos continuar crescendo. É urgente que despertemos para o crescimento econômico, social e cultural e é preciso que alguém tenha coragem de assumir de fato uma postura de mudança. Para isso é preciso pessoas comprometidas com essas questões e, que ao assumir a administração, passe a dar cara e nome a esses aspectos que durante toda a vida esteve esquecida ou, quando muito, dado apenas satisfação para a opinião pública.
Portanto, pense e decida pelo melhor. Analise e faça as comparações necessárias. Observe o histórico e a posição que estes que irão se apresentar, tiveram e demonstram agora.

Professor Valdeni Cruz 



A COMUNICAÇÃO QUE NÃO COMUNICA

16/05/12

Hoje em uma de minhas salas de aula dando aula de Geografia par alunos de 3º ano Fiz uma pergunta. O assunto abordado era regionalização do espaço. E, entre o assunto, perguntei se eles sabiam do ultimo programa lançado pela presidenta Dilma que lhes dizia respeito. Por incrível que pareça, nenhum desses alunos sabia da informação. Perguntei se eles sabiam do lançamento do programa Brasil Carinhoso, que vai aumentar os recursos do Bolsa Família em 70,00 por cada criança de 0 a 6 anos de Idade. Quando perguntei quem deles tinha irmãos com essa faixa etária,  a reposta foi imediata. Ai nesse momento eles se interessaram. 
Isso me chamou a atenção e  comecei a conversar serio com eles. Dizia: gente nós vivemos num mundo cercado de informação mas nós estamos aéreos sem saber de nada que de fato construa nosso pensamento crítico e nos coloque em contato com nossa própria realidade.
Eles reconheceram que padecemos muitas vezes por não fazermos nada para mudar. É impressionante como estamos usando os meios de comunicação somente para bobagens.
Quando  falamos sobre temas mais específicos como política por exemplo, ai é que a coisa é grave. Ninguém tem noção da importância de nossa participação política.  
É preciso trabalhar muito essas questões em sala de aula porque a falta de interesse é gigantesco. Enquanto isso, existem os que tem PHD em manipular a mente desses mesmos inocentes para mantê-los longe do conhecimento, pois estão certos de que o conhecimento muda a realidade das pessoas, o que tornará ameças sérias para estes. 
Eu dizia ainda que, enquanto continuarmos nessa inércia, pouca coisa ou quase nada irá mudar para melhor. É mais do que urgente que nossos educandos tome posição diante desses enormes desafios que estamos vendo acontecer todos os dias em nossa sociedade. A sala de aula é um ótimo lugar para se fazer cidadania. Devemos ensinar os conteúdos sistemáticos, mas esses mesmos conteúdos nos dão base para formar esses jovens para o exercício da cidadania. Se não for assim vamos continuar por mais um século sem ver mudanças concretas em nosso país.

Professor Valdeni Cruz


ELMA RAMALHO É CONTRA O ABORTO


Ontem ouvi algo forte e corajoso dito por uma artista. Trata-se da cantora Elba Ramalho. Enquanto a grande maioria dos artistas são levados pela popularidade e pelo politicamente aceitável, se coloca contra os valores da vida, apoiando todo tipo de leis contrárias a vida, a moral, a ética e aos valores constituídos,  aparece alguém que não teme esse medo e afirma para quem quiser que é contra algo que muitos estão afirmando e aceitando como normal. Elba tem se posicionando contra o ABORTO. Tem sido clara diante de multidões pedindo que as mulheres tenham seus filhos; que não cometam crimes  contra quem é indefeso(crianças ainda no útero). Ela mesma diz que já abortou e que carregou a culpa por muitos anos até se reconciliar com Deus e com a Igreja, no caso a Igreja Católica, que ela afirma ser fiel a sã doutrina. Ela ainda disse que sabe é uma posição dela como cristã e como cidadã. Como todos tem o direito de se posicionar contra ou a favor de qualquer coisa, ela também tem o direito de ser a favor da vida. Disse que sabe que não agrada a muitos, mas, que não pode ir contra aquilo em que acredita, mas, que repeita a opinião dos outros.

Eu não sabia desta posição dela até ontem, quando a vi e um programa de TV sendo entrevistada e falando porque que ela era contra o aborto e a favor da vida em sua plenitude.  

Tai, enquanto muitos com medo de perder adeptos se deixar influenciar, Elba mostra sua cara e diz com todas as letras o que pensa e age de acorde com o que pensa e vive como fé.
Parabéns Elba Ramalho.  

Professor Valdeni Cruz






NORDESTE





Estas imagens ainda é comum em muitos lugares pelo interior do Estado nordestino



Família disse que nas horas de aperto acaba bebendo água lamacenta represada da enchente de dezembro de 2011 no povoado de Pedrinhas, em Muquém de São Francisco (BA) (Foto: Glauco Araújo/G1)
Família disse que nas horas de aperto acaba bebendo água lamacenta represada da enchente de dezembro de 2011 no povoado de Pedrinhas, em Muquém de São Francisco (BA) (Foto: Glauco Araújo/G1)



    É triste mais ainda é uma realidade muito presente em nosso Brasil. São famílias que sobrevivem com o mínimo necessário. É fato que o Brasil é realmente o país dos contrates, da mentira, da hipocrisia...
   Todos os dias ouvimos nos noticiários de TV e Rádio,  que o Brasil está entre os países que mais cresce. Não vamos ser tão pessimistas quanto a isso. O Brasil, de fato está passando por mudanças, tanto social, quanto políticas e culturais. Mas, também e verdade que é ainda é um país desigual, extremamente desigual. As camadas mais pobres ainda são visíveis por toda parte, de Norte a Sul.          A cara da pobreza ainda está estampada pelos rincões do Brasil. Não adiante querer mascarar esta realidade porque elas estão presentes de maneira muito acentuada.
  Temos milhões de pessoas que estão fora da escola, milhões de pessoas que ainda amargam a pobreza extrema, milhares de pessoas que não tem onde morar. Estes são alguns exemplos que nos encaminham para outros tantos. O pior é vermos a demagogia sendo expressa de forma escancarada como se tudo o que nós víssemos fosse uma ilusão de ótica. Que na realidade o Brasil está muito bem, obrigado. Não é bem assim.
  Aqui em meu município querido, Pentecoste, estamos vivendo esta questão da falta d água.    Conversando com uma colega de trabalho, ela me informou de como está a situação da necessidade de água potável e até para consumo de animais em nossos distritos espalhados por todo este extenso município. Dizia-me que a coisa é tão séria que as pessoas ficam pelas estradas esperando o carro pipa passar para receber um pouco de água. E contamos com apenas com alguns carros pipas para atender a todo o município. Há uma proposta do Governo Federal de enviar verbas para começar a resolver esses problemas, mas a burocracia é tão grande que enquanto não resolve a situação se agrava mais ainda.
Por outro lado, sabemos que muitos esperam este exato momento para se aproveitar do sofrimento do povo e usufruir dos recursos destinados a amenizar o sofrimento dos mesmos, cometendo os desvios. Era assim que acontecia antes e se os governos não tiverem cuidado, continuará. Sabendo disso, o governo está tentando montar uma estratégia de fiscalização e por isso demora mais ainda.
   O pobre é quem sempre paga o preço. Quando ele tem boa colheita, seu produto agrícola não tem quase nenhum valor. Um litro de feijão chaga a custar um pouco mais de 1 real, mas, quando ele não tem, como é o caso agora, o litro de feijão custa 7 reais. Isso é vergonhoso e cruel para o homem do campo que tem como base alimentar o feijão.
   Quando penso em situações como estas, fico constrangido como cidadão. Constrangido pelo fato de saber que o Brasil é um dos países que mais tem recursos naturais não consegue resolver problemas dessa ordem. Temos que ver imagens tão sofridas como estas acima.
   Penso que está hora de fazermos valer nossos direitos a cidadania plena e levantar a voz com brado de indignação e denunciar essas injustiças que se comete contra nosso povo, nossa raça, nossa gente... Isto é uma humilhação que nós como brasileiro passamos. Não podemos aceitar esses discursos de mentira que se prega na TV, e nos meios de comunicação. Como se nós fôssemos realmente a escória da humanidade.

   Meu Deus de todas as raças e de todos os povos olha para estes que anseiam por dias melhores, mas sentem-se sem esperança, pois são pisoteados por todos os lados.


Professor Valdeni Cruz





SEU ZITO DA LOCALIDADE DE PEDRA RACHADA AO MEIO

Seu zito:  cumpade eu to começando a me animar.

Chico da palha: porque home?

Ora, e tu num sabe?

De que home? Das eleições. Está chegando cumpade. Eu fico esperando os cabras passar por aqui pro mode eu da o bote. Num escapa um. Chega um eu peço uma coisa e passa outros eu peço de novo.
Ora, cumpade a gente só vale arguma coisa nessa horas. Eu Ra disse pra muié aqui. Esse ano nós num ramo ser besta não. A coisa do jeito que tá preta, eu não perco tempo não. Num quer ganhar voto? Eu quero ganhar dinheiro.
Tens uns que chaga aqui pedino voto eu digo: é meu camarada, aqui em casa a gente é bom articulado e a gente vota mermo no candidato, mas pra isso eu sempre quero ajuda.
Da outra vez eu ganhei mil telhas, 5 saco de cimento de um candidato. Com bem uma semana passou outros, ai esse era mais fraco. Esse foi com conversa mole, dizendo que não pode comprar voto. Esse descartei logo. Não quero conversa com candidato liso. 
Sabe cumpade, são um bando de ladrão. A gente tem que aproveitar. 


 REFLEXÃO

Será que esta estória tem alguma coisa a ver com nossa realidade? 

Você acha que isso ainda acontece nos nosso dias? Comente sobre o fato.

Professor Valdeni Cruz




PADRES CANTORES




Matriz de Pentecoste

Ultimamente a moda é padres da Igreja Católica gravarem CDs e DVDs com participação de cantores seculares. Eu acho engraçado demais. E pior, acham coisa normalíssima. O que será que esses cantores trazem de tão especial para à músicas católica? Eles são católicos? Vivem uma fé coerente com a fé da igreja? Ou será que os padres o convidam para fazerem mídia, para poderem atrair pessoas que são do público dos cantores?
A verdade é que sempre há defesa pra tudo. Eles dizem que é para que haja quebra de paradigmas, juntar as pessoas para fazer o melhor e trazerem para dentro da igreja. Há padres que, em vez de cantar músicas sacras de louvor e adoração, compor músicas inspiradas por Deus ou ainda gravar músicas de pessoas que vive em comunhão com Deus ou demonstram maturidade da fé católica, preferem gravar músicas de cantores seculares. Eu posso estar errado, mas tenho para mim que o melhor seria não misturar as coisas. Até concordo que algumas músicas seculares sejam boas para se ouvir e que não tenha nada de mais um cristão ouví-la. Por outro lado, se temos tantas possibilidades de composição e cantores que tem músicas belíssimas que saíram do coração de Deus, porque ficar fazendo essas misturas ou se utilizando delas para gravar? Num já fazem isso os próprios cantores?
Creio que as vezes relativisar mais confunde do que ajuda. Quantas vezes vemos esses cantores defenderem pontos de vista completamente diferente da fé cristã e do a que a igreja ensina. E esses padres, obedecem a igreja, seguem o Pastor maior, Beto XVI ou fazem o que bem entendem, ou só estão tirando proveito dela em benefício próprio?  É algo que como católico fico a refletir. Será que sou eu o tonto ou há mais pessoas que também pensam assim. O Evangelho, tem sido defendido dessa forma? Ou o que falta mesmo é que eles digam o que precisa dito em nome de Deus? Ficamos as vezes a duvidar se fato eles tem total unidade com a igreja em entrevistas que são dadas as TVs por ai a fora. Não estou aqui dizendo que estou certo, estou apenas fazendo comentários sobre o que venho notando há alguns anos no campo da igreja Católica. Preciso dizer que não sou daqueles católicos tradicionais não, mas tem coisas que está se modernizando demais.  A igreja talvez nunca tenha vivido um tempo tão promissor, mas isso pode ser apenas fogo de palha e onde fica a solidez da fé desse povo. Será que os shows desses padres e sua aparição na TV é suficiente para implantar uma fé amadurecida nessas almas?

Professor Valdeni Cruz





EDUCAÇÃO É PRIORIDADE. ONDE?

Países como o Japão e Coreia do Sul, investem pesado na educação de seu povo a muito tempo. Não é por acaso que eles estão em condições favoráveis na qualidade da educação se comparado a outros países como o Brasil.
Podemos pensar que países que mais dispões de recursos naturais são os que apresentam maior desenvolvimento. Uma pesquisa revela que nem sempre é assim. Estudo mostra que na maioria das vezes isso acontece ao contrário. Em alguns países onde há poucos recursos naturais seus governos tem investido pesado na educação. Eles chegaram a conclusão de que, se não tem tantos recursos naturais, poderão produzir muito conhecimentos intelectual. Sendo assim, alguns desses países tem chegado a conclusão que o único caminho para gerar riqueza é a educação. Se essa riqueza não surgir do solo, poderá surgir das suas inteligências.
O Brasil também foi citado no estudo que revelou uma grande melhora nos últimos 10 anos, mas que apesar disso continuamos entre os últimos.

Andreas Schleicher (Chefe da área do rankings da OCD no mundo) diz que mesmo o Brasil tendo melhorado a educação, ainda está muito a quem do que precisa ser feito para que esta realidade mude. Ele afirma que é preciso investir nos professores, capacitando-os para poderem aprimorar a capacidade de ensino na escolas. Na realidade ele quer dizer que o Brasil investe muito poco em educação. Os professores continuam sendo mal pagos e o que é investido e aprovado como lei, não é cumprido.
O Brasil continua fazendo média de fazer de conta que se preocupa com educação, quando na realidade é uma farsa.


Professor Valdeni Cruz



CIENTISTA RECONHECE QUE ERROU

Imagem retirado do Google 



Ambientalistas obsecados por conclusões cientificas mirabolantes, resolvem reconhecer a própria incapacidade de entender os desígnios de Deus. Durantes anos cientistas propagaram acontecimentos catatróficos para o mundo. Entre estas catástrofes, disseram que as geleiras derreteriam ao ponto de aumentar o nível dos mares e de que as temperaturas da terra atingiriam grau tão elevado que ficaria quase que insuportável viver sobre a terra. Pior é que todos nós vamos dando ouvidos a estas notificações que se lançam em livros e acabamos acreditando cegamente e divulgando mentiras por anos a fio. Como professor preciso dizer que tenho que dar aulas sobre estes temas do aquecimento global. Normalmente ficamos meio preocupados com as atitudes humanas, que nesse caso precisamos de fato combater o desmatamento, a poluição dos rios e outras coisas semelhantes. Mas, precisamos ser mais sensatos com alarmes que se fazem por ai. Às vezes vemos charlatões nos canais de televisão fazendo previsões absurdas que o mundo vai acabar tal dia e tal hora. O pior de tudo não ver estas mentes sagazes nas televisões fazendo tudo isso, o mais incrível e notar que milhares de pessoas não só assistem mais acreditam e mais, muitas delas vivem apavoradas com essas noticias. É impressionante como a humanidade tenha aprendido tanto e viva sobre a ignorância de milhares de anos atrás. Não desenvolveram a capacidade de analisar o que se diz. Antigamente eram os reis, faraós, a igreja, que em determinado período punia quem discordasse dela. Quando não somos enganados por religiões somos enganados pela ciência. Onde vamos parar?

Acho que já está na hora de olhar para aquelas palavras tão antiga e sempre nova de Jesus, nos santos evangelhos. Ele dizia que nos últimos tempos apareceriam falsos profetas anunciando vários tipos de doutrinas. Ora, não é difícil ver que a toda hora aparece uma nova doutrina. Vez por outras, são as religiões, pregando o fim do mundo por meio de ondas gigantes, terremotos, fogo e outros tantos males. São todos mentirosos. Quer saber o que foi que Jesus disse? Então vai aos evangelhos que ele diz tudo. Diz que haverá muitos acontecimentos, coisas terríveis devem sobrevir sobre a face da terra. Mas ele diz que ninguém precisa ficar alarmado, pois aqueles que estão com ele não precisam temer a nada. Mas vemos ao contrario. Uma grande multidão vive muito mais em função do que os homens dizem do que sob a verdade daquele que é a própria verdade. Prova disso é a desse cientista que voltou atrás, O doutor James Lovelock (cientista), um dos maiores defensores do aquecimento global. Disse há poucos dias que suas teorias estavam todas equivocadas. Parece mentira que ele tenha dito isso. Mas não tinha saída. Outros cientistas descobriram que, em da terra esquentar, como havia sido propagado nos últimos anos, só não aconteceu como em vez disso, está entrando num processo de esfriamento e que isso continuara acontecendo nos próximos anos. Quantos não ficarão decepcionados agora com esta revelação. Eu não sinto nada em relação a isso. Temos muitas coisas que precisamos fazer no nosso dia-a-dia. Devemos ser mais sensatos para não cairmos em ilusões de outros. Não podemos esquecer que existe uma multidão de pessoas trabalhando para nos enganar o tempo todo. Devemos ser mais seletos nas nossas escolhas. Não devemos agir como os maria vai com as outras. Tenhamos um pouco mais de discernimento no que acreditamos.

Professor Valdeni Cruz



BOAS NOTÍCIAS É AQUI - EDUCAÇÃO DE PENTECOSTE




Professores e funcionários da Esc. Vicente Feijó de Melo





Quadra em construçao
Outro dia escrevi um artigo em que relatava o problema com a internet da Escola Vicente Feijó de Melo. Hoje pela manha, fomos informados pela Diretora, Dona Margarida, que esta Escola será contemplada com a construção de um refeitório, um auditório, uma sala de informática e ainda salas para alunos especiais. Estiveram presentes os engenheiros que já fizeram as medições do terreno para dar inicio as obras.
Como disse ontem, não anuncio somente coisas ruins, mas que também estas precisam ser ditas para que se tomem providências e se resolva o problema.
Quando fazemos críticas é para que se entenda que, se não  cuidamos bem do que temos, como poderemos cuidar daquilo iremos receber?
Não resta dúvidas da importância destas novas instalações para a escola e para a comunidade em derredor. Com certeza vai melhorar e muito na resolução dos problemas pedagógicos, bem como proporcionar melhores rendimentos e oferecer aos educandos lazer e conforto aos quais temos direito.
Aos poucos estamos percebendo que as coisas começam a melhorar. Entretanto, lembrem-se bem, não vejamos isso como bondade de polícos, que tentam a todo custo se aproveitar disso para tirar proveito próprio. Saibam que tudo isso e muito mais, é dever do Estado oferecer a população, pois para isso pagamos bilhões e bilhões de impostos todos os anos. O Brasil carrega esta dívida de séculos com a educação. Portanto, tudo o que se fizer ainda é pouco, se levarmos em consideração o que varias gerações perderam por irresponsabilidade de governos perversos que não deram a mínima durante anos para com a educação.
Estamos certos que, somente por meio da educação, nos tornaremos um país forte e capaz de dar dignidade ao seu povo. Sem ela nos sentimos impotentes. Faz-se necessário e urgente uma REVOLUÇÃO EDUCACIONAL nesse país, para tentarmos diminuir os prejuízos que já tivemos que pagar por não darmos prioridade a educação.
Não se admite em pleno século XXI, que ainda tenhamos mais de10% de jovens e crianças fora da escola e ainda tenhamos tantos analfabetos. Não se justifica o Brasil ter chagado a ser a 6ª economia do mundo, ser autossuficiente em petróleo, termos o privilégio de termos as maiores fontes de recursos naturais do mundo, se não é usada para melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro. Seria continuar propagando a injustiça e o fracasso de um país.
Diante do exposto, ficamos entusiasmados e crentes de que o Brasil, de fato, pode vir a ser o país que  pode dar certo. Para tanto, é necessários que sejam combatidos alguns problemas crônicos, entre eles está à praga da corrupção. É preciso atacar com firmeza esta praga que se enraizou de tal forma que muitas vezes chagamos a pensar que não terá jeito.

Professor Valdeni Cruz

TRABALHADOR

AQUI ESTÁ REPRESENTADO VOCÊ E EU, AQUI ESTÁ CADA UM DE NÓS QUE TRABALHAMOS PARA CONSTRUIR NOSSO PAÍS, CONSTRUIR NOSSA HISTÓRIA, NOSSOS SONHOS...



Imagem retirado do Google



Há muitos conceitos a respeito do trabalho mas, gostaria de fazer um comentário mais pessoal sobre este. Para muitos o trabalho é uma realização, para outros, é um martírio. Se temos a possibilidade  escolher a profissão que queremos é provável que nos sintamos bem no trabalho. Mas, imagine que eu tenha que trabalhar forçadamente e ganhe um salário miserável e ainda sofra todo tipo de ameaça, será que posso dizer que este trabalho me dá realização pessoal? E quando trabalho sabendo que estou vendendo todo o meu trabalho por um salário de fome, enquanto outros usufruem de meu trabalho para enriquecer? Será que dá para pensar nessas questões? 
Somos manipulados o tempo todo por um sistema que tenta disseminar em nossas cabeças uma ideia fixa: "você tem que trabalhar". "O trabalho é que dignifica o homem". Mas, esses mesmo nunca dizem que o trabalho deve ser também oferecer dignidade ao homem. Entretanto, como é que este homem pode ser digno se o mesmo é desrespeitado a todo tempo? Quando é visto apenas como aquele que deve gerar lucro para as empresas? Quando ver seus patrões enriquecerem e se verem impotentes de em nada poderem melhorar de vida, a não ser a de poder sobreviver? Não seria uma contradição? Penso que sim. Portanto, é nesse sentido que o trabalhador tem que saber se colocar dentro desse contexto perverso em  que o sistema lhe coloca. 
Trabalhar é necessário, mas estamos vivendo a era da maquina e o homem parece querer se igualar a ela: sem vida, sem sentimentos e sem nada de humano. Porém, essa realidade não irá acontecer nunca. Tudo o que pode ser construído por parte do homem e se ele não entender, corre o risco de tudo que constrói sirva para a sua autodestruição. 


Imagem retirado do Google
  
Quero dedicar este artigo a todo tipo de trabalhador, desde o mais simples ao mais intelectual. Hoje é seu dia. Não importa o quanto você tenha sido desrespeitado e injustiçado, este é dia em que se faz lembar quem de fato merece honrarias. É você que prepara a terra para produzir o alimento; é você quem cuida do gado, das ovelhas, das cabras para a produção do leite; é você que acorda cedo para ir pro campo cortar a cana -  de - açúcar, onde seu suor sendo salgado, fazer gerar o doce das mesas diariamente. Hoje é dia da mulher do campo que logo pela manhã desperta para preparar o café para que seu companheiro possa sentir a força para partir em busca do sustento. Mas não podemos esquecer do professor que dedica seu tempo para transformar as pequenas mentes em mentes sábias que transformem o mundo futuro num futuro melhor; também é o dia dos cientistas, jornalistas e estudiosos de todas áreas, que por meio dos mais diversos conhecimentos pode melhorar a vida das nações. É  o dia de todo homem de bem, que por meio sua labuta e entrega faz florescer as novas invenções e transformações.   
  

Parabéns a você de longe e de perto, de qualquer profissão ou ofício. Que esse dia seja um tempo de recomeço, de confiança... Sejamos hoje mais confiantes do que ontem.

Parabéns a todos nós!

PROFESSOR VALDENI CRUZ




Porque nos deixamos monopolizar?




                   Monopólio 
  
Sócrates é um dos maiores filósofos de todos os tempos e conhecido em todo mundo por sua filosofia. Segundo o que se conta na história, Sócrates era de aparência um pouco fora dos padrões gregos que eram de corpos atléticos.

A Grécia, como a maioria das sociedades antigas, era governada por chefes ditadores, que governavam o povo com mão de ferro, tendo seu povo como escravo e justificando tal tipo de governo a determinação dos deuses.  Deste modo, para manter este governo centralizado, era necessário o controle das pessoas pela força e pelas ideologias implantadas na mente das pessoas para que acreditassem que tal sistema era o destino de todos, onde uns haviam nascido pra viverem em meio ao luxo e poder, enquanto outros estavam destinados a pobreza, ao castigo e a submissão. Quando isso não era possível pela força de uma ideologia, usava-se da força bruta, no caso o uso da espada e a tortura.

Sócrates apareceu em meio a esta realidade. Este, por sua vez, passou atuar em meio a esta sociedade acostumada a viver sobre as ameaças dos deuses, que durante séculos, vinha sendo implantadas na mentes dos gregos. O filósofo começa a discursar na Praça de Atenas, conhecida como Ágora. Em seus discursos tinha como ouvintes jovens, que atentos ficavam admirados. Sócrates despertava nos ouvintes a curiosidade de entender as razões para viverem da forma que viviam. Sócrates levava esses ouvintes a desafiar seus deuses. Como para os gregos tudo que ocorria era culpa dos deuses, então eles tinham receio de se revoltarem contra aqueles deuses, pois poderiam ser castigados. Mas sendo instigados por Sócrates ousaram desconfiar das ordens dos lideres religiosos e dos governantes e passaram a pensar sobre tudo o que Sócrates dizia. Sócrates dizia que tudo era uma questão de visão, de como eles viam as coisas ao seu redor e aceitavam como era e pronto, sem fazerem nenhuma reflexão.

Não demorou muito para que os discursos de Sócrates passasse a incomodar os chefes e governantes. Desde então, era chamado de subversivo e, portanto, visto como ameaça. Por este motivo foi condenado e morto por envenenamento.

Quem pensa e leva outros a pensar e a usarem a razão, sempre é visto como inimigo por aqueles que querem impedir as pessoas de serem livres, pois quando um indivíduo passa a usar  sua força de vontade ele não permite que os outros o manipulem.

Os poderosos sempre quiseram impedir as pessoas do povo simples, as massas tivessem acesso ao conhecimento, pois estes poderiam tornar-se uma ameaça aos seus privilégios. Os dominadores preferiam mantê-los mergulhados num mar de mentiras e crenças que justificassem sua vida de privilégios em detrimento de uma multidão que morria de fome e de doenças causadas pelo sistema de escravidão.

O homem quando tem a possibilidade de conhecer e a usar a razão, é como se ele despertasse de um sono, é como se abrisse os olhos a tanto fechado pela obscuridade da falta de conhecimento. O medo que os poderosos têm é porque quando o povo tem conhecimento eles são capazes de fazer uma revolução e enfrentar os poderes constituídos. Quando o povo passa a ser dono de sua razão e tem certeza de que outros estão zombando deles ai eles não deixam barato e tentam resolver. Muitas revoluções sangrentas foram necessárias para que as monarquias caíssem por terra e que os privilégios caíssem por terra ou pelo menos diminuíssem, embora, também muitos tenham pagado com a própria vida.  

Entretanto, não sejamos tontos. Apesar de todas estas conquistas e de nos proclamarmos livres, não somos tão livres assim. Ainda hoje quando alguém ousa expor os imperadores de hoje, os corruptos, a cambada de gente que tenta manter-se usufruindo dos bens do povo e  são denunciados e criticados, revoltam-se e tentam aniquilar aquele que tenta derrubar este sistema maldito, o criticador passa a ser visto como perigo. Isso que significa dizer que a luta não termina, devemos continuar lutar por aquilo que queremos.

Para tanto o conhecimento se faz necessário. É uma ferramenta para que não sejamos tidos como fantoches e nem sejamos os maria vai com as outras, mas nos torna determinados para corrermos atrás de nosso sonhos e objetivos. 
    
O homem livre torna-se responsável pelos seus atos. 

Artigo escrito pelo Professor Valdeni Cruz 





SOBRE O GOVERNO DILMA



Vez por outra acompanhamos jornalistas, filósofos, críticos e tantos outros profissionais da comunicação fazendo comentários sobre o governo de Dilma. Isto é valido numa sociedade democrática, mas o que acontece é que dá a impressão de que estes jornalistas e outros são pagos para arrasar com a Presidenta. Dizem eles que ela é o retrato do Lula, que ela compactua com a corrupção, que ela não tem comando político e etc. Eles levam em consideração de que a queda de sete ministros uma coisa sem medonha e de fato é. Por outro lado, deve-se ver que eles já se foram. Será que isso já num é uma possibilidade de mudanças? Porque é que não se vê esses outros pontos de vista? É verdade que há esses problemas e que isso mancha a política brasileira e que Dilma precisa ser mais radical com essas questões ligadas a corrupção, mas ela é a primeira mulher presidenta no Brasil, está cercada de carcarás, de partidos políticos das antigas... Tudo isso leva tempo para ela aprender a lidar com o mundo político que é mergulhado nos vícios de décadas. É preciso ver todos esses fatores. 
Mas o Brasil está mudando, a mídia está contribuindo na melhoria da política e da qualidade na política e isso fará diferença nos próximos anos.
Dilma está bem na fita e creio que isso não vai mudar não. Vamos ser mais otimistas sem deixar de ver os erros e a baderna que se faz com o que é público. Estamos num processo de mudanças.

Professor Valdeni Cruz





Questionamentos sobre si mesmo

Falando de si mesmo
Autor: Valdeni Cruz
O homem é aquilo que pensa
Às vezes me pergunto: porque será que o ser humano é tão insatisfeito? Porque serão os tantos contratempos? O ser humano é tão pequeno, tão limitado... Porém, precisamos entender que ele é tão grande que precede a todos outros seres criados por Deus.
Um sentimento me passou pela mente. Se Deus é incompreensível, para as pessoas que não o buscam, assim também é o ser humano. Pois foi criado a imagem e a semelhança de Deus. Daí a capacidade e inteligência da qual o homem tem posse.
Muitas vezes fico me perguntando: porque será que somos tão inconstantes, tão dependentes, tão desconfiados?
Às vezes amamos muito, outras odiamos e outras vezes nenhuma nem outra. Está tudo bem e só. Não é verdade. Ou o ser humano está bem ou está mal. Parece uma coisa, procuramos motivos para tudo. Achamos umas coisas feias e outras bonitas; o sol está muito quente ou estão muito frio; as pessoas são chatas etc. Muitas vezes nos maldizemos porque não temos trabalho, não temos dinheiro, não temos carro, casa boa, comida roupa etc. Se temos tudo nos cansamos também. Somos levados pelo consumismo. Compramos, jogamos fora e compramos novamente e o ciclo se repete. Não dá pra entender.
Ainda há muitas pessoas que se queixam porque se dizem feias, falta algo aqui ou ali. Outras são estrelas de cinema e mesmo assim sentem-se desprezadas o que será que realmente acontece com o ser humano?
Como bom observador tenho visto que as pessoas procuram estar bem para os outros, nunca estar bem para si mesmas, para alegrar a si próprias. Esse tipo de pessoa tende a passar por algumas insatisfações durante sua vida, pois cada vez que não tiver ao agrado dos outros sentir-se-a decepcionada.
Não podemos viver pelos outros. Devemos estar bem para sermos nós mesmos. Defender nossos gostos, nossas idéias. Temos que compreender que as pessoas podem nos elogiar, mas também nos discriminar, fingir ou ainda nos matar dependendo de quem possa ser. Não devemos nos revelar para os outros completamente. Precisamos ser discretos e inteligentes. A vida é muito importante. Não podemos desperdiçar as oportunidades de crescermos como pessoas, como cidadãos, como filhos de Deus.
Não deve ser pretensão do homem se tornar grande. Ele precisa fazer o que tem que ser feito desde que ele não passe por cima dos outros e não seja desonesto. Deus deu a todos os seres a graça de ser feliz, de encontrar a felicidade. Porém, nós muitas vezes frustramos esse plano, por incompetência ou por desleixo.
Aprendi algo que não me esqueço: o que Deus reservou para cada um de nós pode estar certo, a nós virá. Cabe a nós descobrir onde está. Descobrindo fazer valer a conquista. Uma vez conquistado, não perder de vista. Deus é fiel. Ele não falha nunca. Somos nós que falhamos. Precisamos trilhar o caminho da luz, verdade e sabedoria. Ele nos mostra os segredos de uma vida plena, cheia de bênçãos e de alegria. Do contrário, se nos deixarmos levar pelas trevas do ódio, do desamor, do preconceito, seremos incapazes de perceber a beleza de Deus, manifestada na própria vida.
Particularmente, nada me encanta mais do que ver o sorriso de uma criança. Nela percebo a singeleza de Deus, a pureza, o amor, indefesa e os cuidados que o cercam. Assim é quando nos deixamos levar pelos cuidados do pai do céu. Ele é demais! Nem nos damos conta de quanto somos amados. Não podemos lavar em consideração o mal das pessoas, o que pensam de nós. Deus não dá à mínima. Ele apenas sorrir e nos vê como crianças. Não é o máximo? Eu acho.
A vida não pode ser encarada de qualquer jeito. Tem gente que tem o prazer de dizer que está arrasado. É um infeliz. Não devemos fazer do dia-a-dia um pesadelo. É vedade, tem dia que agente tem maiores preocupações, mas esses mesmos dias estão repletos de significados que nos fazem ver as coisas de outra forma, nos ensina, nos encoraja... .
Há dias que não encontro motivos pra me alegrar. Assisto televisão, leio a Bíblia, leio qualquer outra coisa e não me sinto bem. Daqui a pouco me vem à vontade de ir a algum lugar. Então dou uma saidinha. Vou ao açude, ou apenas dar uma volta sem qualquer importância, ou quase sem importância. Porque basta sair de onde estou para tudo mudar de figura. O que era já não é. É alguém que encontro que nunca mais havia visto, é o por do sol que contemplo de forma reflexiva é a lua que está nascendo antes do sol se pôr...  .Quer dizer, os problemas se não se foram, mas perderam o sentido. E o que não sabemos é que muitas vezes é ali que vamos encontrar a solução. Sacou? Pois é, Deus não nos dá uma cruz que não possamos carregar, nem tão pouco um problema que não possamos resolver. A questão é: somos imediatistas, inseguros de nós mesmos, desanimados, aborrecentes e mal agradecidos. Se olharmos por outro lado, compreenderemos direitinho que somos molengas, preguiçosos e covardes. Se fizermos diferente, sentiremos imediatamente o quanto somos capazes de descobrir o novo, de sermos melhores.
Jesus, quando veio a essa terra foi um fenômeno. Milhares de pessoas queriam ver quem era ele, porque era tão feliz, tão convincente, tão cheio de amor... .Ora Jesus era simplesmente o Deus vivo. A vida era aquela. Por isso se manifestava daquela forma. Poucas pessoas viviam daquele jeito. Por isso poucas pessoas entendiam o que Jesus vivia. Quando ele começou a ensinar, povo começou a sentir que poderia viver novamente ou na maioria das vezes começarem a viver. Jesus ensinou como viver, como ser feliz. Logo eles começaram a entender e diziam: Eu estava morto e revivi. Exclamação profunda, não? Pois é! Jesus dizia: olhai para os lírios do campo... Porque que ele dizia isso? Hoje, quase todos olham para os bens, os prédios, os carros, o dinheiro... Trás felicidade? Talvez! Não! Claro que não! Fosse assim, muita gente seria gente. O que se vê é doenças, morte, depressão e coisas semelhantes... .Precisamos ouvir o conselho de Jesus. Ele sim tem a vida de verdade.
Quando diz: venham vós todos que estais cansados, é porque sabe das misérias do homem, que mesmo que tenha tudo não tem nada. Está fora dele então! Pobre ser humano, que pensa ser e se sentir alguma coisa. Quanto mais nos conhecemos, mais reconhecemos nossa fragilidade e incapacidade de fazermos alguma coisa por nós mesmos. Pode-se perceber a luta da medicina para curar determinadas doenças. Quando consegue a cura para algum tipo de doença outra já tem surgido.
Nas últimas décadas temos sido testemunha do progresso tecnológico e da ciência que muda o mundo de forma violenta. Entretanto, não conseguimos avançar no amor aos irmãos, na caridade etc. Pense comigo: do que adianta tanta novidade, se a mais importante das novidades que é o ser humano e está morrendo nas calçadas, nas drogas, de fome, sem moradia. Será que estamos tendo progresso realmente?
Os grandes homens da história, ou seja, aqueles que são considerados santos ou profetas diziam: enquanto os homens não se amarem e não reconhecerem a fonte de todo bem, tudo será em vão. E estamos constatando com os nossos próprios olhos. O egoísmo humano tem dominado o mundo. Ninguém está preocupado com ninguém. Parece que estamos vivendo aquele velho ditado: cada um por si e Deus por todos, ou seja, salvem-se quem puder.
Depois de questionar as coisas e situações, é quase impossível alguém não entender que a razão de todos os males é o endurecimento do coração do homem, em não querer ceder espaço no seu coração para que Deus possa ser a razão de sua existência. Quanta ignorância de nossa parte. Até quando queremos sofrer? Basta! É hora de soltarmos as armas e deixar Deus fazer tudo novo em nós. Só temos a ganhar: DEUS.




INSATISFAÇÃO HUMANA




Às vezes me pergunto: porque será que o ser humano é tão insatisfeito? Porque serão os tantos contratempos? O ser humano é tão pequeno, tão limitado... Porém, precisamos entender que ele é tão grande que precede a todos outros seres criados por Deus.
Um sentimento me passou pela mente. Se Deus é incompreensível, para as pessoas que não o buscam, assim também é o ser humano. Pois foi criado a imagem e a semelhança de Deus. Daí a capacidade e inteligência da qual o homem tem posse.
Muitas vezes fico me perguntando: porque será que somos tão inconstantes, tão dependentes, tão desconfiados?
Às vezes amamos muito, outras odiamos e outras vezes nenhuma nem outra. Está tudo bem e só. Não é verdade. Ou o ser humano está bem ou está mal. Parece uma coisa, procuramos motivos para tudo. Achamos umas coisas feias e outras bonitas; o sol está muito quente ou estão muito frio; as pessoas são chatas etc. Muitas vezes nos maldizemos porque não temos trabalho, não temos dinheiro, não temos carro, casa boa, comida roupa etc. Se temos tudo nos cansamos também. Somos levados pelo consumismo. Compramos, jogamos fora e compramos novamente e o ciclo se repete. Não dá pra entender.
Ainda há muitas pessoas que se queixam porque se dizem feias, falta algo aqui ou ali. Outras são estrelas de cinema e mesmo assim sentem-se desprezadas o que será que realmente acontece com o ser humano?
Como bom observador tenho visto que as pessoas procuram estar bem para os outros, nunca estar bem para si mesmas, para alegrar a si próprias. Esse tipo de pessoa tende a passar por algumas insatisfações durante sua vida, pois cada vez que não tiver ao agrado dos outros sentir-se-a decepcionada.
Não podemos viver pelos outros. Devemos estar bem para sermos nós mesmos. Defender nossos gostos, nossas idéias. Temos que compreender que as pessoas podem nos elogiar, mas também nos discriminar, fingir ou ainda nos matar dependendo de quem possa ser. Não devemos nos revelar para os outros completamente. Precisamos ser discretos e inteligentes. A vida é muito importante. Não podemos desperdiçar as oportunidades de crescermos como pessoas, como cidadãos, como filhos de Deus.
Não deve ser pretensão do homem se tornar grande. Ele precisa fazer o que tem que ser feito desde que ele não passe por cima dos outros e não seja desonesto. Deus deu a todos os seres a graça de ser feliz, de encontrar a felicidade. Porém, nós muitas vezes frustramos esse plano, por incompetência ou por desleixo.
Aprendi algo que não me esqueço: o que Deus reservou para cada um de nós pode estar certo, a nós virá. Cabe a nós descobrir onde está. Descobrindo fazer valer a conquista. Uma vez conquistado, não perder de vista. Deus é fiel. Ele não falha nunca. Somos nós que falhamos. Precisamos trilhar o caminho da luz, verdade e sabedoria. Ele nos mostra os segredos de uma vida plena, cheia de bênçãos e de alegria. Do contrário, se nos deixarmos levar pelas trevas do ódio, do desamor, do preconceito, seremos incapazes de perceber a beleza de Deus, manifestada na própria vida.
Particularmente, nada me encanta mais do que ver o sorriso de uma criança. Nela percebo a singeleza de Deus, a pureza, o amor, indefesa e os cuidados que o cercam. Assim é quando nos deixamos levar pelos cuidados do pai do céu. Ele é demais! Nem nos damos conta de quanto somos amados. Não podemos lavar em consideração o mal das pessoas, o que pensam de nós. Deus não dá à mínima. Ele apenas sorrir e nos vê como crianças. Não é o máximo? Eu acho.
A vida não pode ser encarada de qualquer jeito. Tem gente que tem o prazer de dizer que está arrasado. É um infeliz. Não devemos fazer do dia-a-dia um pesadelo. É vedade, tem dia que agente tem maiores preocupações, mas esses mesmos dias estão repletos de significados que nos fazem ver as coisas de outra forma, nos ensina, nos encoraja... .
Há dias que não encontro motivos pra me alegrar. Assisto televisão, leio a Bíblia, leio qualquer outra coisa e não me sinto bem. Daqui a pouco me vem à vontade de ir a algum lugar. Então dou uma saidinha. Vou ao açude, ou apenas dar uma volta sem qualquer importância, ou quase sem importância. Porque basta sair de onde estou para tudo mudar de figura. O que era já não é. É alguém que encontro que nunca mais havia visto, é o por do sol que contemplo de forma reflexiva é a lua que está nascendo antes do sol se pôr...  .Quer dizer, os problemas se não se foram, mas perderam o sentido. E o que não sabemos é que muitas vezes é ali que vamos encontrar a solução. Sacou? Pois é, Deus não nos dá uma cruz que não possamos carregar, nem tão pouco um problema que não possamos resolver. A questão é: somos imediatistas, inseguros de nós mesmos, desanimados, aborrecentes e mal agradecidos. Se olharmos por outro lado, compreenderemos direitinho que somos molengas, preguiçosos e covardes. Se fizermos diferente, sentiremos imediatamente o quanto somos capazes de descobrir o novo, de sermos melhores.
Jesus, quando veio a essa terra foi um fenômeno. Milhares de pessoas queriam ver quem era ele, porque era tão feliz, tão convincente, tão cheio de amor... .Ora Jesus era simplesmente o Deus vivo. A vida era aquela. Por isso se manifestava daquela forma. Poucas pessoas viviam daquele jeito. Por isso poucas pessoas entendiam o que Jesus vivia. Quando ele começou a ensinar, povo começou a sentir que poderia viver novamente ou na maioria das vezes começarem a viver. Jesus ensinou como viver, como ser feliz. Logo eles começaram a entender e diziam: Eu estava morto e revivi. Exclamação profunda, não? Pois é! Jesus dizia: olhai para os lírios do campo... Porque que ele dizia isso? Hoje, quase todos olham para os bens, os prédios, os carros, o dinheiro... Trás felicidade? Talvez! Não! Claro que não! Fosse assim, muita gente seria gente. O que se vê é doenças, morte, depressão e coisas semelhantes... .Precisamos ouvir o conselho de Jesus. Ele sim tem a vida de verdade.
Quando diz: venham vós todos que estais cansados, é porque sabe das misérias do homem, que mesmo que tenha tudo não tem nada. Está fora dele então! Pobre ser humano, que pensa ser e se sentir alguma coisa. Quanto mais nos conhecemos, mais reconhecemos nossa fragilidade e incapacidade de fazermos alguma coisa por nós mesmos. Pode-se perceber a luta da medicina para curar determinadas doenças. Quando consegue a cura para algum tipo de doença outra já tem surgido.
Nas últimas décadas temos sido testemunha do progresso tecnológico e da ciência que muda o mundo de forma violenta. Entretanto, não conseguimos avançar no amor aos irmãos, na caridade etc. Pense comigo: do que adianta tanta novidade, se a mais importante das novidades que é o ser humano e está morrendo nas calçadas, nas drogas, de fome, sem moradia. Será que estamos tendo progresso realmente?
Os grandes homens da história, ou seja, aqueles que são considerados santos ou profetas diziam: enquanto os homens não se amarem e não reconhecerem a fonte de todo bem, tudo será em vão. E estamos constatando com os nossos próprios olhos. O egoísmo humano tem dominado o mundo. Ninguém está preocupado com ninguém. Parece que estamos vivendo aquele velho ditado: cada um por si e Deus por todos, ou seja, salvem-se quem puder.
Depois de questionar as coisas e situações, é quase impossível alguém não entender que a razão de todos os males é o endurecimento do coração do homem, em não querer ceder espaço no seu coração para que Deus possa ser a razão de sua existência. Quanta ignorância de nossa parte. Até quando queremos sofrer? Basta! É hora de soltarmos as armas e deixar Deus fazer tudo novo em nós. Só temos a ganhar: DEUS.

 Professor Valdeni Cruz




Olá, caros leitores, Boa Tarde!!



Professor VALDENI CRUZ


Na manhã dessa sexta-feira, fui dar aula normalmente na Escola Vicente Feijó de Melo, onde trabalho como professor concursado do município desde o ano de 2002. Durante todos esses anos sou professor e exerço minha profissão em sala de aula. Até hoje não tenho em lembrança de que alguém tenha me chamado de irresponsável, mentiroso, desonesto, traidor, mal pagador, preguiçoso e muito menos de doente, pelo menos diante das pessoas e nem que eu tenha sabido até hoje, dito por ai para eu soubesse da boca de alguém. Na realidade ainda não fiz um checape total cabeça e nem do corpo todo, para saber se realmente tenho alguma doença séria, por isso não posso dizer pra ninguém se tenho alguma doença grave, ou algum problema de ordem psicológica.

Acontece que nessa manhã, estávamos eu e os membros do CAE (Conselho de Alimentação Escolar), reunidos na Secretaria de Educação, para conferir a prestação de contas dos meses de março e abril, quando fomos convocados pela Secretária de Educação, Lucilene Meneses, para participar de uma reunião convocada pelo prefeito para dar informações sobre um recurso extra do FUNDEB que entrou na conta do município no dia 29 de abril, quinta-feira passada no valor de 486.786,35C.
Nessa reunião, foi chamado para dar esclarecimentos o Senhor Arnold, assessor da educação, para dar informações sobre os recursos e dar justificativas pra os que estavam presentes na reunião. Na oportunidade estavam presentes diversos coordenadores pedagógicos, professores entre outros, pois estava acontecendo um curso com essas pessoas e se aproveitou a oportunidade para dar esses esclarecimentos.
Enquanto o Arnold ia dando suas informações eu ia fazendo observações da assembléia presente e todos pareciam atônitos, admirados e esperando uma reposta favorável ao rateio do dinheiro pra os professores. O Senhor Arnold, como sempre, munido de uma tabela de dados, começou a fazer comparações de dados, de números de alunos, de estimativa de recursos, das dificuldades e etc. Ao Finalizar as suas explicações, perguntou-se se haveria alguém que quisesse fazer alguma pergunta ou comentário a respeito do que havia sido exposto. Eu, portanto, fui o primeiro a fazer minhas considerações. Como não tenho receio de dizer o que penso, pois não devo nada a ninguém, para que possa ter medo de dizer qualquer coisa. Comecei dizendo o seguinte: Olhe primeiro de tudo, quando a Claudia Melo entrou aqui, nesse recinto, parece que havia entrado um bicho. Os olhares de reprovação tomaram conta de alguns. O senhor Prefeito imediatamente ficou de pé para tomar as dores.Disse que isso era uma coisa absurda, pois ninguém havia achado que era um bicho que tinha entrado ali e que ela era bem vinda, embora não tivesse sido convidada. Saiba os leitores que ela não sabia da reunião, veio por que ligamos pra ela.
Como continuei insistindo, dizendo que há pessoas que realmente agem dessa maneira e que nos ambiente de trabalho, quando ela chaga para dar alguma informação, alguns até se escondem.
Nessa hora o Prefeito ficou um pouco irritado e acabou dizendo: “ESSE RAPAZ É DOENTE”, confesso que fiquei surpreso, pelas razões que já mencionei anteriormente, mas tudo bem. Passando a reunião e refletindo sobre o acontecido, preciso dar aqui minha opinião sobre o tema.
Quero dizer para quem quer seja que quero continuar com essa doença que o Senhor Prefeito não citou qual era. Mas essa doença do qual o prefeito não citou é a doença de trabalhar honestamente desde pequeno; é a doença de respeitar as pessoas, a doença de saber que os outros têm o direito de me criticar, é a doença de saber que o que é público é bem de todos, é a doença de não me submeter aos caprichos de quem que seja porque recebi algum  favor e por isso eu tenho que enfiar a padiola num saco e concordar com tudo; sou doente sim, porque luto pra ser coerente com a verdade e comigo mesmo; sou doente porque não traí meus princípios até hoje; sou doente porque tudo que consegui foi trabalhando sol a sol; desejo que Deus me conceda mais uma porção dessa doença pra mim continuar fazendo o que tenho feito e agir como tenho agido.
Desse modo quero claramente dizer que não invejo a “SAÚDE” da qual algumas pessoas estejam acometidas. A saúde da desonestidade, da falta de caráter, da mentira, da fofoca, do apadrinhamento infame, este tipo de saúde eu rejeito e prefiro morrer do mal que minha doença me causa.
O que mais me deixa entristecido nessa história toda é ver inúmeros educadores, pessoas que deveriam se dar ao luxo de serem formadores de opiniões sendo manipulados. Deixarem-se sucumbir diante dos discursos fajutos de tais administradores. Isso é algo que dói. Daí se tira as conclusões para não vermos o mundo mudar. Como é que muda? Se quem tem a capacidade de mudar estão amarrado os pés e as mãos. Amarrados quando sendo educadores pedem pra sair da sala de aula, porque recebem uma gratificação, por isso por aquilo. Preferem calar a verdade em nome do pessoal. É por essas e tantas outras coisas que prefiro ter o título de doente pelo prefeito, pois desse modo não estou incluído entre os que estão dotados de saúde.
Às vezes vemos pessoas que até outro dia estava na sala de aula e de vez em quando estavam nos meus ouvidos buzinando: será que vai ter aumento, será vai ter isso, vai ter aquilo... E depois que virou a casaca, como diz o ditado, como saiu do lado dos que estão doentes, foram para uma coordenação ou pra uma diretoria, que é o lugar dos saudáveis, jogam pedras, fazem caras e bocas quando nos encontram. Pobres criaturas. Quanto tempo isso irá durará? Conte ai, um, dois, três anos... E ai o que aconteceu? Ora está de volta ao lugar onde detestava estar. Tudo nessa vida passa. O que não passa é o valor que damos a nós mesmos. A honra de um homem de verdade não passa, nem que pra isso ele passe fome, tenha que morar na rua, comer farinha com açúcar. Essa é a virtude que peço a Deus todo dia. O resto é resto e passa como o vento que sopra pela manhã. Sei das minhas limitações e defeitos, mas sei acima de tudo da capacidade que tenho de ser gente e fazer-me gente. Ando de cabeça erguida e de fato não tenho medo de nada. Porque comigo está aquele que é Deus. Ainda que eu ande pelo vale escuro, nada temerei...
Gente! Quero ser doente e até morrer do mal de não me submeter aos caprichos de quem quer que seja, nem muito menos enterrar os meus princípios.
Prefiro o câncer da honestidade, a lepra dos valores que tornam o homem honrado do que a saúde que leva ao desprezo universal.









Colóquios - reflexão



Todo ser humano tem dentro de si o mundo inteiro, depende apenas, de como ele vê o mundo e observa as circunstancias. Isso fará com que o mundo seja pequeno, grande, feio, maquiado ou real. Somente quando se tem noção dos fatos e das situações ao seu redor é que se começa a entender o mundo em que vive, podendo desse modo, passar a interagir com ele.
Cada um de nós vê o mundo de uma forma. Há pessoas que acham que o mundo é assim mesmo desde sempre: Os outros, ele próprio não tem sentido. Outros acham que tudo está muito confuso, não conseguem opinar.
O mundo não deve ser observado pela maquiagem, pois o que não é real se desfaz com o tempo. É melhor olhar o que está por trás do ilusório, para fazermos jus àquilo que vemos. Muitos se encantam com aquilo que parece real a primeira vista, porém, se for capaz de aprofundar as idéias será tomado por uma firme e amadurecida compreensão dos fatos. Vivemos hoje num mundo onde a aparência física: corpo, beleza e luxo são tudo. Não rara estamos sendo iludidos e por causa disso, estamos fracassando e desacreditando em nós mesmos. Isso não é bom.
Por estarmos numa velocidade fora do comum, em relação às novidades, ou seja, tudo acontecer de forma precoce, não nos dá oportunidade de amadurecer. Aquilo que vemos não nos dá chance de discernirmos bem o que é correto ou o que errado por causa da velocidade dos acontecimentos.
Durante todo o dia passamos por varias situações que nos arremetem a uma nova idéia ou a uma nova frustração. Se estivermos motivados por algo que nos despertou durante a noite, se lemos um livro, ou ainda quando escutamos uma pessoa experiente, as vezes caímos o risco de esquecermos pois algo novo já está diante de nós.
São mais ou menos três horas da manha, porém, não consigo dormir. Já rezei bastante mais cedo da noite, logo depois assisti um filme na televisão, e mais um filme e mesmo assim o sono não chegou. Então me veio à ideia de escrever. Mais escrever o que? Sei lá, são tantas coisas que passam pela cabeça que não saberia dizer por onde começar.
Sabe! O ser humano é tão misterioso que nem de longe ele se compreende e é bom que seja assim. Porque ficaria sem sentido nossa existência. Agente começa a desenvolver dentro de nós tantas coisas boas, o pensamento vai tão longe que ficamos procurando por onde ele anda. Às vezes estar tão distante que nem nos damos conta de nós mesmos. Não faz mal. O que faz mal é quando esses sentimentos são destruidores dentro de nós. Quando eles nos fazem refletir, analisar a vida, perceber o que há de melhor em nós, nas outras pessoas, isso é crescimento, amadurecimento pessoal.
Enquanto eu estava rezando ia pensando no motivo da minha oração, ou seja, rezava pedindo a Deus que realizasse algo, mas depois de alguns instantes comecei a entender que deveria rezar para que tudo se tranqüilizasse dentro de mim. Quando percebi este sentimento fui esquecendo o motivo pelo o qual eu estava orando e passei a alargar minha forma de ver a oração, ou seja, entendi que deveria orar para que Deus fizesse o seu querer em minha vida. Deus já cuidou de tudo para o meu futuro. Eu só preciso está aberto e aceitar o que vier, pois o que for melhor para mim é o que Deus quer fazer por mim.
No dia-a-dia lidamos com diversas situações. Situações estas que nos permitem aprender e a observar a vida ao nosso redor, discernir o que estar por detrás dos acontecimentos para nos fazer entender o mundo do qual fazemos parte.
Às vezes temos a mania de achar que Deus não esta nos escutando, só porque não nos atendeu como queríamos ser atendidos. O que acontece é que Deus não pensa como nós. Já pensou se ele atendesse tudo o que nós pedimos. Seria um desastre para nós. Para nós parece que o que pedimos é o melhor. Porém, se analisarmos bem, nem sempre o que pedimos é o que realmente precisamos. Daí se não precisamos porque queremos? Queremos porque não sabemos o que é melhor. Deus sim, sabe o que  realmente é o que é melhor. Como fazer então para descobrir? Simples, basta ter um pouco de paciência, aguardar as demoras de Deus. Mas afinal, o que é essa demora de Deus? Essa demora é o tempo necessário para que entendamos e percebamos o quanto Deus nos ama e que reservou o melhor para nós.
Isso parece difícil de compreensão para algumas pessoas. E realmente não é tão fácil. É preciso buscar o senhor, observar como ele tem feito com os seus servos e tentar ter um encontro pessoal com ele, pois ele revela aos seus amigos o que tem de melhor, ou seja, se torna intimo dos seus. E para os que são íntimos tudo se torna mais fácil de ser compreendido.
Deus não quer decepcionar ninguém. Quer, entretanto, nos possibilitar a oportunidade se crescermos, nos tornarmos homens e mulheres de entendimento fortalecido. Sem nos deixarmos levar por qualquer vento que passe. Grande é a sabedoria de Deus que se utiliza dos mínimos detalhes para que sejamos felizes. Quem de nós tem o direito de rejeitar tudo isso? Seria muita ingratidão.
Como é bom saber que temos um Deus que nos ama até as ultimas conseqüências. Ele não dorme nem de noite nem de dia só para cuidar de nós. É como um guarda que faz sentinela na cidade. O que queremos mais? Se ele já nos dá tudo do que precisamos? Temos motivos de sobra para estarmos gratos, felizes e com o coração cheio de gratidão por este Deus que ama os seus filhos, mesmo que não mereçamos o seu amor tem nos cumulado com seus benefícios.

Professor Valdeni Cruz        



Um comentário:

Rosinete Rodrigues disse...

Professor Valdeni Cruz e uma honra conhece-lô no mundo de hoje onde prevalece o capitalismo sendo seu principio básico a dependência total á Deus, digno de elogios uma pessoa iluminada que me provocou lagrimas ao ler seu artigo ¨Questionamento sobre si mesmo" porque senti em suas palavras a essência do amor de Deus.

Um grande abraço e busque sempre em Deus pq só ele supre e conhece todas as nossas necessidades.

OS REPRESENTANTES DA CORRUPÇÃO

Política    É triste escrever um artigo com este título, mas não seria verdade se não fosse assim. É  desse modo que esta...