sábado, 5 de outubro de 2013

A CONSTITUIÇÃO FEDERAL COMPLETA 25 ANO

 

A CONSTITUIÇÃO FEDERAL COMPLETA 25 ANOS HOJE – 05/10/2013 – UM GRANDE PASSO DA CAMINHADA POR JUSTIÇA SOCIAL NO BRASIL – FOI O MARCO DO MELHOR QUE ANTES – DA RUPTURA COM A DITADURA E DA ADOÇÃO DA DEMOCRACIA - PRECISA SER ALICERCE DO MELHOR QUE AGORA PARA QUE OCORRA AVANÇO DA CAMINHADA - PELAS VIOLAÇÕES CONTINUA MAIS UMA CARTA DE INTENÇÃO QUE A REALIDADE CONSTATADA – É PRECISO AVANÇAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE TODOS OS SEUS PRINCÍPIOS E DIREITOS SOCIAIS - SOB PENA DE TORNAR-SE UMA ETERNA ESPERANÇA!


Em 05 de outubro de 1988 foi promulgada a Constituição da República Federativa do Brasil. Recebe muitas denominações: LEI FUNDAMENTAL, CARTA MAGNA, LEI SUPREMA, CARTA MÃE, LEI MAIOR, LEI DE TODAS AS LEIS, CARTA CIDADÃ... está dividida em 09 títulos, 250 artigos,  sofreu 80 emendas até a publicação desta matéria. É a 7ª Constituição do Brasil, levou 18 meses para ser concluída, promulgada democraticamente, estando no topo de todo o ordenamento jurídico brasileiro. Pode ser descrita como um grande acordo de todas as forças políticas existentes no Brasil, após o fim da vergonhosa ditadura militar, adotando o pacto federativo, consolidando e organizando o Estado Brasileiro.

Para falar da Constituição seria necessário um livro, pois seria analisar o presente e o passado de todo o povo brasileiro. Toda a conjuntura social, econômica, política e cultural  deveria ser abordada. ENTÃO MELHOR FALAR DA CONSTITUIÇÃO A PARTIR DA SUA ESTRUTURA, DO QUE ELA REPRESENTA, DO QUE ELA REPRESENTOU QUANDO PROMULGADA, DA DISTÂNCIA ENTRE O QUE APREGOA E A REALIDADE SOCIAL. E O QUE FAZER PARA MATERIALIZAÇÃO DO QUE ESTÁ SENDO VIOLADO.

A CONSTITUIÇÃO COMO AVANÇO EM 1988: a promulgação da Constituição representou quase uma revolução, pois foi o divisor de águas entre um Brasil conduzido por militares, que eram o poder, de onde emanava todo o poder e através da força do governo era sinônimo de pátria. Puro arbítrio. QUANTO NO PARÁGRAFO ÚNICO, DO SEU PRIMEIRO ARTIGO declara que todo poder emana do povo, que pode ser exercido através de representantes ou diretamente pelo próprio povo, logo prevendo a democracia representativa e participativa, tudo mudou. UM FATO DE EXTREMA IMPORTÂNCIA! Lembrando que foi promulgada democraticamente, por representantes eleitos pelo povo, que participou de todos os debates. Logo, a sua promulgação, na conjuntura política de 1988 representou um grande passo para o Brasil, mas apenas um pequeno passo do início da longa caminhada, sobretudo por uma democracia verdadeira e por justiça social, com a positivação dos direitos da igualdade, os direitos humanos universais de segunda dimensão.

MAS É PRECISO QUE SEUS PRINCÍPOS VIREM REALIDADE – CESSAREM AS VIOLAÇÕES - NECESSÁRIO DAR O SEGUNDO PASSO DA LONGA CAMINHADA:Com a promulgação da Constituição a lagarta se transformou na bela borboleta da esperança. Tal metamorfose é um avanço... MAS DE NADA ADIANTARÁ SE NÃO HOUVER O VOO. É isso que falta: transposto o capítulo da ditadura, nascida a nova era do reino do Estado Democrático de Direito, deve-se partir para o segundo passo, o grande voo da efetivação de todos os avanços nela previstos. SOBRETUDO NO QUE DIZ RESPEITO AOS DIREITOS SOCIAIS, ECONÔMICOS E CULTURAIS, destacando que os direitos culturais precisam ter o mesmo tratamento dos demais direitos, POIS CULTURA É ESSENCIAL E FUNDAMENTAL, NÃO SÓ PARA CADA INDIVÍDUO MAS PARA TODO UM POVO. . Fundamental que todos conheçam o preâmbulo da Constituição Federal. O preâmbulo contém os valores a partir dos quais foi promulgada a Constituição, que devem nortear a interpretação da Constituição e a implementação de todos os direitos que nela estiverem previstos. EIS O PREÂMBULO DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL:

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

LINK PARA ACESSAR A CONSTITUIÇÃO FEDERAL:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Em vermelho os principais valores que nortearam a criação da Constituição. Neles estão a raiz da sua fundação. DE ONDE SE DEDUZ: foi promulgada por representantes eleitos pelo povo democraticamente; instituiu o Estado brasileiro como democracia.  COM O OBJETIVO de garantir os direitos sociais (... educação, saúde, trabalho, moradia, segurança, previdência social...) e também para garantir os direitos individuais (... igualdade de todos perante a lei, igualdade entre homens e mulheres, liberdade de expressão, liberdade religiosa, liberdade sindical, direito à privacidade, inviolabilidade do domicílio, direito de ir vir...) colocando também  a segurança, o bem-estar de cada brasileiro ou estrangeiro no Brasil, a justiça  como OS PRINCIPAIS VALORES para que toda a sociedade seja fraterna, pluralista (respeitando as minorias) e sem preconceitos. Ainda comprometida com a paz social interna e internacional. Logo tais valores, constantes na Constituição devem ser observados sempre por todos, seja pelos que estão no poder, na estrutura do Estado, seja por cada membro do povo e da sociedade brasileira. LOGO A PREVISÃO DE TODOS ESSES PRINCÍPIOS REPRESENTOU UM GRANDE AVANÇO, O SEGUNDO AVANÇO E DESAFIO É TORNÁ-LOS REALIDADE. Para ver a distância entre o previsto e o implementado basta transformar o que está no preâmbulo em perguntas: 1) Na minha cidade prefeitos e vereadores respeitam a vontade do povo ou querem impor a sua vontade? 2) na minha cidade os professores são valorizados, as escolas têm condições adequadas para funcionarem, os servidores têm os seus direitos trabalhistas implementados? 3) as mulheres não são discriminadas?  4) As rádios existentes são livres ou pertencem aos políticos? 5) Há segurança nas ruas da cidade que moro? 6) meu trabalho é digno e tenho salário justo? 7) há justiça na minha cidade, com juiz todo dia no fórum, funcionando com processos julgados com rapidez e eficácia? Se eu adoecer há hospitais públicos com médicos capazes, que tratem bem os pacientes, com leitos e condições humanas para garantia do meu direito à vida???...  

O QUE DIFERIR DA PREVISÃO CONSTITUCIONAL, QUE FOI UM AVANÇO, É QUE FALTA AVANÇAR! O DESAFIO é  fazer com que tais avanços sejam realidade, é dever do Poder Público, dos que governam, de cada brasileiro, que não pode cessar sua participação como povo apenas com o ato de votar, como se dissesse: - JÁ VOTEI, AGORA VOU CUIDAR DE MINHA VIDA, COMO SE A VIDA DE CADA UM NÃO DEPENDESSE DOS ATOS DE QUEM GOVERNA? O MESMO VALE PARA TODAS AS ASSOCIAÇÕES CIVIS E SINDICAIS QUE REPRESENTAM A SOCIEDADE ORGANIZADA. 


OS TÍTULOS QUE SÃO A ESTRUTURA DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA: A Constituição do Brasil está dividida em 09 títulos assim denominados:

TÍTULO I – DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS: merecendo destaque a afirmação do Brasil como país soberano, que adotou a cidadania e a dignidade da pessoa humana como princípios fundamentais.

TÍTULO II DIVIDIDO EM 05 CAPÍTULOS – DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS – DOS DIREITOS SOCIAIS – DA NACIONALIDADE – DOS DIREITOS POLÍTICOS – DOS PARTIDOS POLÍTICOS: Tratando dos direitos e deveres tanto do indivíduo como da coletividade. Dentro dos direitos individuais os direitos de primeira dimensão, que são os direitos civis e políticos, as liberdades, que protegem, sobretudo o indivíduo do abuso de poder, que o Estado e seus governantes podem praticar. Por exemplo: o direito de greve é respeitado pelos poderes? A liberdade sindical é respeitada?  A previsão dos direitos sociais sendo um dos grandes avanços, pois está ligado à divisão da riqueza produzida por todos e para todos, a exemplo do que se entende por justiça social, tão reivindicado pelos trabalhadores ao longo da Revolução Industrial. Cuida ainda dos direitos à nacionalidade, dos direitos políticos (votar, ser votado, plebiscito, referendo...) sobre partidos políticos, que têm abusado da confiança do povo brasileiro, traindo seu discurso, o voto recebido e os objetivos do próprio Estado Brasileiro, rasgando assim a Constituição Federal. Os partidos e seus candidatos são coerentes? Como está a lei eleitoral e a questão do ficha suja??? TAL FATO É  O QUE LEVOU O POVO A PROTESTAR NAS RUAS EM JUNHO DE 2013.

TÍTULO III – TRATANDO DE TODA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO:  Está dividido em 07 capítulos. Tratando da estrutura administrativa da União, dos estados e dos municípios. Estabelecendo inclusive os princípios mínimos que devem ser observados pela Administração Pública. LEGALIDADE,IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE E EFICIÊNCIA. Mais no campo da intenção que da realidade. O Ministério Público que o diga.

TÍTULO IV – DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES:  Trata de como devem agir os poderes da República: PODER EXECUTIVO – PODER JUDICIÁRIO – PODER LEGISLATIVO. Com autonomia, porém sintonizados com os objetivos da República. Um administrando (prefeitos, governadores e presidência da república) outro legislando e fiscalizando ( vereadores, deputados, senadores) outro aplicando a lei quando é violada, inclusive anulando leis que violem o previsto na Constituição (juízes, desembargadores, ministros de tribunais superiores).

TÍTULO V – DA DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS: Da proteção a toda estrutura do Estado instituído pela Constituição Federal pelas forças armadas, através da segurança pública. Está dividido em 03 capítulos. Aqui está o PODER DA VIOLÊNCIA DO ESTADO, que tem usado com excesso contra o povo, e com ineficiência quanto à proteção de fronteiras e o direito á segurança das pessoas.

TÍTULO VI – DA TRIBUTAÇÃO E ORÇAMENTO: Dividido em dois capítulos, trata das finanças dos municípios, dos Estados e da União. Institui a base dos tributos que vão custear as despesas do Poder Público e de como devem ser gastos, conforme a previsão em orçamento. NESSE PONTO É ONDE RESIDE TODO O CÂNCER DA CORRUPÇÃO, uma das causas do povo ir ás ruas. A corrupção tem sido um mal generalizado no Brasil. Uma das causas do povo protestar nas ruas. Corrupção que está elegendo políticos e tomando o até mesmo parte da estrutura do Estado Brasileiro. NESSE PONTO A CONSTITUIÇÃO É VIOLADA DE FORMA FLAGRANTE. CADA CENTAVO LEVADO PELA CORRUPÇÃO, É UM CENTAVO A MENOS E CAUSA DA INEFICÁCIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS QUE DEVERIAM GARANTIR OS DIREITOS MÍNIMOS E INERENTES À DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA. Por enquanto a corrupção está vencendo.

TÍTULO VII – DA ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA: Disciplina a atividade econômica. Impõe que toda atividade econômica deve ter como prioridade o social. Estabelece princípios gerais para atividade econômica, para política urbana, para política agrícola e para o Sistema Financeiro nacional. TENTA DISCIPLINAR O CAPITALISMO.


TÍTULO VIII – DA ORDEM SOCIAL: Trata do direito à saúde, à previdência social, assistência social, educação, cultura, desporto, ciência e tecnologia, comunicação social, meio ambiente, direito da família, da criança, do adolescente, do idoso, dos índios. SÃO OS DIREITOS DA IGUALDADE. Nesse ponto podem-se ser feitas perguntas:A saúde funciona em sua cidade? A previdência social, seja o regime geral, seja o regime próprio de previdência do servidor, é justa, livre de corrupção, garante o direito à vida com dignidade? A política educacional tem qualidade, é pago um justo piso ao professor com direito à carreira, as escolas estão bem conservadas, interagem com a comunidade? Os servidores públicos tem os seus direitos implementados e não precisam fazer greve para defendê-los???  A cultura é acessível quanto à sua produção, circulação,  manutenção? O patrimônio histórico material e imaterial está sendo preservado? Como está o esporte? Pesquisadores brasileiros têm acesso à formação e recebem financiamento para pesquisas científicas? Todos têm acesso aos avanços proporcionados pela tecnologia? O meio ambiente é respeitado? Rádios, canais de Tv’s são democráticos, livres, não pertencem a políticos? Informam com imparcialidade??? Todos têm acesso à internet?  Há proteção à família, à criança, ao idoso,  adequada?  Os índios têm os seus direitos respeitados??? 

TÍTULO IX – DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS GERAIS: Tratam de questões gerais nos primeiros anos de vigência da constituição Federal, seguida do Ato de Disposições Constitucionais Transitórias, que no momento não requer maior aprofundamento. 
Foto do Google

CONCLUSÃO: A promulgação da Constituição Federal foi uma verdadeira ruptura com a ditadura, o nascimento do Estado Democrático de Direito. POIS A REALIDADE VIGENTE não  poderia continuar como estava. Porém mudado o capítulo da história, vem o segundo passo que precisa ser dado, que é  efetivar, tornar realidade, sobretudo os direitos sociais. Sendo principal dever do Estado e também, secundariamente  da sociedade e de cada membro do povo, trabalhar para cessar tais violações à Constituição Federal. 


MUITO JÁ SE AVANÇOU, MAS MUITO MAIS HÁ QUE AVANÇAR E TODOS DEVEM TRABALHAR PELA MATERIALIZAÇÃO DE TAIS AVANÇOS. O BRASIL ESTÁ DE PARABÉNS PELA SUA CONSTITUIÇÃO, QUE COMPLETA 25 ANOS, NASCENDO COM E PROTEGENDO AS LIBERDADES, SENDO A ESPERANÇA MAIOR DA EFETIVAÇÃO DE TODA JUSTIÇA SOCIAL SONHADA.

Artigo de Dr. Valdecy Alves

PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP - NESTE SÁBADO, 05 DE OUTUBRO DE 2013

Professor Valdeni Cruz



Olá!!

Não esqueçam! A partir do meio dia estaremos apresentando o Programa a Voz do Sindsep pela Rádio Difusora Vale do Curú.
Hoje teremos na pauta muitos assuntos serem tratados
Ø A implantação do 1/3 dos professores.
Ø A possível redução dos do valor do piso para 2014
Ø Demissões de funcionários mais uma vez em destaque
Ø Terceirização
Ø Concurso Público
Ø Recursos do FUNDEB
Ø Direitos não cumpridos
Ø Outros 
tTOTAISCOMPLEM. UNIAO318.356,52 C
ORIGEM ITR165,42 C
ORIGEM IPVA9.239,50 C
ORIGEM ITCMD4.821,04 C
ORIGEM IPI-EXP1.893,89 C
ORIGEM ICMS EST557.076,61 C
ORIGEM FPE259.480,19 C
ORIGEM FPM183.479,67 C
ORIGEM LEI87/962.101,23 C
 
DEBITO FUNDO0,00 D
CREDITO FUNDO1.336.614,07 C
 

TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
 
DEBITO BENEF.0,00 D
CREDITO BENEF.1.336.614,07 C

difusoravaledocuru.com.br

terça-feira, 1 de outubro de 2013

PAPA FALA DO GOVERNO DA IGREJA

Papa recebeu o fundador do jornal italiano La Repubblica no dia 23 de setembro e traçou com ele um diálogo sobre questões de fé e a Igreja
Da Redação, com Rádio Vaticano
Confira trechos da conversa do Papa com jornalista italiano“O Papa: assim vou mudar a Igreja”. É a manchete de primeira página do jornal italiano “La Repubblica” nas bancas nesta terça-feira, 1º. A matéria relata o diálogo ocorrido na última terça-feira, 24 de setembro, no Vaticano, entre o fundador do jornal, Eugenio Scalfari e o Papa Francisco após a troca de cartas entre os dois, centralizadas em temas como fé, o papel da Igreja no mundo e o diálogo e pontos de contato entre crentes e não-crentes, questões que retornam neste encontro.
“O nosso objetivo não é fazer proselitismo, uma solene bobagem, que não faz sentido, mas ouvir as necessidades, os desejos e decepções, os desesperos e esperanças”. Essas foram algumas das palavras do Papa Francisco na conversa com o jornalista Scalfari. Ele reafirmou que o ideal de uma Igreja missionária e pobre – encarnado por São Francisco 800 anos atrás – permanece válido ainda hoje, mais do que nunca.
“Pobres entre os pobres. Precisamos incluir os excluídos e pregar a paz”, disse o Papa. Por isso, explicou, o Concílio Vaticano II decidiu abrir-se à cultura moderna, o que significava – como os Padres conciliares sabiam – ecumenismo religioso e diálogo com os não-crentes. Mas depois disso, Francisco disse que foi feito muito pouco nessa direção. “Eu tenho a humildade e a ambição de querer fazer isso”, concluiu o encontro com esta frase.
Antes de concluir o encontro, o Papa analisou ainda outros temas levantados pelas perguntas do jornalista sobre a idéia de “bem” e de “mal”, sobre a autonomia da consciência, sobre o amor pelo próximo, pelo bem comum, ofuscado pelo narcisismo, um “tipo de problema mental”, que “atinge mais as pessoas que têm muito poder”. Também os líderes da Igreja, admitiu o Papa, foram narcisos, lisonjeados e excitados por seus cortesãos. “A corte é a lepra do papado”.
“Não a Cúria como um todo – esclarece o Papa Francisco – mas a que pretende administrar os serviços que fazem à Santa Sé e que tem uma falha: ser Vaticano-cêntrica, ou seja, cuidar dos interesses, ainda em grande parte temporais do Vaticano, negligenciando o mundo que nos rodeia. Eu não compartilho dessa visão eu vou fazer de tudo para mudá-la, porque a Igreja deve voltar a ser uma comunidade do povo de Deus, pois os presbíteros, os sacerdotes, os bispos estão ao serviço do povo de Deus”.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Discurso do Papa Francisco aos catequistas – 27/09/2013

Discurso do Papa na Jornada dos Catequistas, por ocasião do Ano da Fé
Sala Paulo XVI, no Vaticano
Sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Boletim da Santa Sé
Tradução: Jéssica Marçal e Liliane Borges

Queridos catequistas,
Estou feliz que no Ano da Fé haja este encontro para vocês: a catequese é um pilar para a educação da fé, e precisamos de bons catequistas! Obrigada por este serviço à Igreja e na Igreja. Mesmo se às vezes possa ser difícil, trabalha-se tanto, empenha-se e não se veem os resultados desejados, educar na fé é belo! Ajudar as crianças, os rapazes, os jovens, os adultos a conhecer e a amar sempre mais o Senhor é uma das aventuras educativas mais belas, constrói-se a Igreja! “Ser” catequistas! Vejam bem, não disse “fazer” os catequistas, mas “sê-lo”, porque envolve a vida. Conduz-se ao encontro com Jesus com as palavras e com a vida, com o testemunho. E “ser” catequistas requer amor, amor sempre mais forte por Cristo, amor pelo seu povo santo. E este amor, necessariamente, parte de Cristo.
O que significa este partir de Cristo para um catequista, para vocês, também para mim, porque também eu sou um catequista?
1. Primeiro de tudo, partir de Cristo significa ter familiaridade com Ele. Jesus o recomenda com insistência ao discípulos na Última Ceia, quando estava prestes a viver o dom mais alto do amor, o sacrifício da Cruz. Jesus utiliza a imagem da videira e dos ramos e diz: permaneçam no meu amor, permaneçam ligados a mim, como o ramo está ligado à videira. Se somos unidos a Ele, podemos dar frutos, e esta é a familiaridade com Cristo.
A primeira coisa, para um discípulo, é estar com o Mestre, escutá-lo, aprender com Ele. E isto vale sempre, é um caminho que dura toda a vida! Para mim, por exemplo, é muito importante permanecer diante do Tabernáculo; é um estar na presença do Senhor, deixar-se olhar por Ele. E isto aquece o coração, mantém aceso o fogo da amizade, te faz sentir que Ele verdadeiramente te olha, está próximo a você e te quer bem. Entendo que para vocês não é assim simples: especialmente para quem é casado e tem filhos, é difícil encontrar um tempo longo de calma. Mas, graças a Deus, não é necessário fazer tudo do mesmo modo; na Igreja há variedade de vocações e variedade de formas espirituais; o importante é encontrar o modo adequado para estar com o Senhor; e isto se pode, é possível em toda etapa da vida. Neste momento, cada um pode se perguntar: como vivo este “estar” com Jesus? Tenho aqueles momentos em que permaneço na sua presença, em silêncio, deixo-me guiar por Ele? Deixo que o seu fogo aqueça o meu coração? Se no nosso coração não há o calor de Deus, do seu amor, da sua ternura, como podemos nós, pobres pecadores, aquecer os corações dos outros?
2. O segundo elemento é este: partir de Cristo significa imitá-Lo no sair de si e ir ao encontro do outro. Esta é uma experiência bela, e um pouco paradoxal. Por que? Porque quem coloca no centro da própria vida Cristo sai do centro! Mais se une a Jesus e Ele se torna o centro da tua vida, mais Ele te faz sair de ti mesmo, te descentraliza e te abre aos outros. Este é o verdadeiro dinamismo do amor, este é o movimento do próprio Deus! Deus é o centro, mas é sempre doação de si, relação, vida que se comunica… Assim nos tornamos também nós se permanecemos unidos a Cristo, Ele nos faz entrar neste dinamismo do amor. Onde há verdadeira vida em Cristo, há abertura ao outro, há saída de si para ir ao encontro do outro em nome de Cristo.
O coração do catequista vive sempre esse movimento de “sístole – diástole”: união com Jesus, encontro com o outro. Sístole – diástole. Se falta um destes dois movimentos não bate mais, não vive. Recebe como dom o Kerigma, e por sua vez o oferece como dom. É esta a natureza do próprio Kerigma: é um dom que gera missão, que impulsiona sempre para fora de si mesmo. São Paulo dizia: “O amor de Cristo nos impulsiona”, mas este  “nos impulsiona”, pode se traduzir também em “nos possui”. É assim: o amor te atrai e te envia, te toma e te doa aos outros. Nesta tensão se move o coração do cristão, em particular o coração do catequista: união com Jesus e encontro com o outro? Se alimenta no relacionamento com Ele, mas para levá-Lo aos outros? Eu digo uma coisa para vocês: eu não entendo como um catequista pode permanecer parado, sem este movimento.
3. O terceiro elemento está sempre nessa linha: partir de Cristo significa não ter medo de ir com eles às periferias. Me vem à mente a história de Jonas, uma figura verdadeiramente interessante, especialmente nos nosso tempos de mudanças e incertezas. Jonas é um homem piedoso, com uma vida tranquila e organizada, isso o leva a ter os seus esquemas bem claros e a julgar tudo e todos com estes esquemas, de modo rígido. Por isso, quando o Senhor o chama e lhe diz para ir a Nínive, a grande cidade pagã, Jonas não quer ir. Nínive está fora de seus esquemas, é a periferia de seu mundo. E então, ele escapa, foge, embarca em um navio que vai para longe. Releiam o livro de Jonas! É breve, mas é uma palavra muito instrutiva, especialmente para nós que estamos na Igreja.
Que coisa nos ensina? Nos ensina a não ter medo de sair dos nosso esquemas para seguir a Deus, porque Deus vai sempre além, Deus não tem medo das periferias. Deus é sempre fiel e criativo, não é fechado e por isso nunca é rígido, nos acolhe, nos vem ao encontro, nos compreende. Para ser fiel, para ser criativo, é necessário saber mudar. Para permanecer com Deus necessita saber sair, não ter medo de sair. Se um catequista se deixa dominar pelo medo, é um covarde; se um catequista está tranquilo ele acaba sendo uma estátua de museu; se um catequista é rígido se torna encarquilhado  e estéril. Pergunto a vocês: alguém quer ser um covarde, estátua de museu ou estéril?
Mas atenção! Jesus não diz: ide, e se virem. Não! Jesus disse: Ide, eu estou convosco! Essa é a nossa beleza e a nossa força. Se nós partimos, se saímos para levar o seu  Evangelho com amor, com verdadeiro espírito apostólico, com parresia, Ele caminha conosco, nos precede, é o primeiro sempre. Vocês aprenderam o sentido dessa palavra. E isso é fundamental para nós: Deus sempre nos precede! Quando pensamos estar longe, em uma  extrema periferia, e talvez temos um pouco de temor, na verdade Ele já está lá. Jesus nos espera no coração daquele irmão, em sua carne ferida, em sua vida oprimida, em sua alma sem fé. Jesus está ali, naquele irmão. Ele sempre nos precede.

Caros catequistas, digo a vocês obrigado por aquilo que fazem, mas, sobretudo, porque vocês estão na Igreja, no Povo de Deus em caminho. Permaneçamos com Cristo, procuremos ser sempre uma  só coisa com Ele; O sigamos imitando-O em seu movimento de amor, no seu ir ao encontro do homem; e saiamos, abramos as portas, tenhamos a audácia de trilhar novas estradas para o anúncio do Evangelho!
Fonte: Canção Nova Notícias

Evangelho de hoje, 30 de setembro de 2013

Evangelho (Lc 9,46-50)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 46houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior. 47Jesus sabia o que estavam pensando, pegou então uma criança, colocou-a junto de si 48e disse-lhes: “Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim. E quem me receber, estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre todos vós for o menor, esse é o maior”.
49João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lho proibimos, porque não anda conosco”. 50Jesus disse-lhe: “Não o proibais, pois quem não está contra vós, está a vosso favor”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

domingo, 29 de setembro de 2013

Alegria de Professor dura pouco - PISO DOS PROFESSORES Estados querem reajuste menor

Alegando dificuldades para os cofres públicos, governadores propõem reduzir de 19% para 7% o reajuste do piso

Brasília. Os governadores estão se articulando para modificar o cálculo do reajuste do piso dos professores. Em carta enviada ao governo federal na semana passada, os gestores alegam que o reajuste para 2014 estimado em 19% é inviável para os cofres dos estados e dos municípios. A articulação já começa a gerar reações da categoria e de defensores da educação.

Para o deputado federal Artur Bruno (PT-CE), os últimos reajustes valorizaram o Magistério, mas ainda estão aquém do valor adequado Foto: JL Rosa

O reajuste do piso salarial dos professores - previsto na Constituição de 1988, mas só regulamentado em 2008 com a Lei 11.738 - é calculado de acordo com a variação do gasto por estudantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Os governadores querem que o percentual seja calculado de acordo com a o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Em vez de 19%, com o piso saindo de R$ 1.567,00 para R$ 1.856,00, a percentagem do reajuste cairia para 7,7%.

O piso foi reajustado em 64% nos últimos anos. O argumento por um reajuste menor se baseia na capacidade de aumentar a receita nos estados e nos municípios, que nem sempre acompanha os repasses determinados pela lei do piso. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, pediu que o Congresso discutisse o assunto.

Primeiro vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara, o deputado federal Artur Bruno (PT-CE) diz que esses reajustes têm feito um resgate histórico de valorização do magistério. "A educação no País só irá melhorar se houver recursos para remunerar melhor essa categoria", afirma.

Bruno destaca que, mesmo com o valor reajustado, os profissionais ainda ganham aquém do que recebem a categoria em países em investem em educação de ponta. "A média salarial é de R$ 2 mil. Mas a meta do Plano Nacional de Educação, é que os professores recebam até R$ 4 mil".

Fonte: Diário do Nordeste


JUIZ DE PENTECOSTE DETERMINA AO MUNICÍPIO DE PENTECOSTE A CUMPRIR EXECUÇÃO DE SENTENÇA QUE GARANTE SALÁRIO MÍNIMO AOS SERVIDORES DE PENTECOSTE MESMO COM CARGA HORARIA REDUZIDA

Caríssimos companheiros e companheiras, boa tarde! É com imensa satisfação que o SINDSEP (Sindicato dos Servidores Municipais ...