sábado, 10 de novembro de 2012

Fux determina aumento do Judiciário

A proposta previa aumento de 7,12% para o Judiciário da União, o que teria impacto de R$ 285 milhões anuais
Brasília. O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Congresso Nacional inclua a proposta oficial do Poder Judiciário no Projeto de Lei Orçamentária para 2013. O documento previa aumento de 7,12% para o Judiciário da União, que teria um impacto direto de R$ 285 milhões anuais.

De acordo com o ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STF), Luiz Fux, "a questão do orçamento é constitucional" FOTO: DIVULGAÇÃO/STF

A questão foi judicializada no início de setembro pelas três maiores entidades de classe de juízes do país: Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), da Associação Nacional dos Magistrados (AMB) e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Elas contestaram o fato de o Executivo ter retirado o orçamento original elaborado pelo STF da proposta apresentada ao Congresso em agosto. Segundo as entidades, a interferência é uma afronta à autonomia entre os Poderes.

Defesa
A Advocacia-Geral da União (AGU) saiu em defesa do Executivo, argumentando que a proposta orçamentária do Supremo Tribunal Federal (STF) foi mantida, ainda que anexa ao documento principal. Segundo a AGU, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, justificou a necessidade de adequação devido ao complexo cenário econômico atual e à necessidade de manter a economia brasileira funcionando bem.

Os argumentos não convenceram Fux, que determinou a apreciação do orçamento do Judiciário tal como apresentado pelo STF. A decisão liminar deve ser cumprida enquanto o processo não foi apreciado definitivamente pelo plenário do STF.

Recursos
No início do mês de setembro, o ministro Luiz Fux afirmou que a reserva de recursos do orçamento da União para questões como políticas sociais, por exemplo, é mais importante que o pedido de reajuste dos salários dos ministros da Corte. "O Judiciário jamais vai reivindicar salários em detrimento das soluções dos problemas sociais que afetam o país. A questão do orçamento é constitucional", disse Fux. O ministro afirmou ainda que, segundo a Constituição, cabe apenas ao Legislativo aprovar ou não a sugestão de orçamento enviada pelos poderes da República.

Cortes
O Ministério Público da União também acionou o STF, em setembro, para contestar os cortes do Executivo na proposta orçamentária encaminhada ao Congresso Nacional. A categoria previa reajuste de 29,53%. O processo está sob relatoria do ministro Joaquim Barbosa, mas ainda não houve decisão.

Fonte: Diário do Nordeste

ALUNOS DA ESCOLA ETELVINA SÃO PREMIADOS EM FEIRA REGIONAL

Professor Valdeni Cruz

Projeto vencedor



Os alunos Carlos Rafael Monteiro de Sousa e Leandro Masceno, participaram da V FEIRA REGIONAL DE CIÊNCIAS E CULTURA DA 2ª CREDE, SOB A ORGANIZAÇÃO DO SEU COORDENADOR WESLEY MELO E DO SUPERVISOR DO NRDEA , LUCAS ALVINO E LAÍS.
O TEMA DO PROJETO: A ROBÓTICA COMO PARCEIRA NAS ATIVIDADES DOMÉSTICAS E JARDINAGENS.
Esses alunos desenvolveram um projeto de Robótica onde os dois construíram um robô. O trabalho foi considerando vencedor na Feira Regional e, portanto, foram classificados para participarem da feira Estadual.
O evento aconteceu nesta sexta, 09 de novembro em Paracurú.
Alunos do projeto da Humanas
A Escola Etelvina Gomes Bezerra está imensamente feliz por estes alunos, mas também muito contente com todos os que fazem esta instituição de ensino, pelo grande trabalho de nossos meninos. Não só estes que venceram, mas também os outros meninos do projeto das humanas, que tinha como tema: Quebrando o silencio e superando o preconceito na comunidade escolar, Projeto das Linguagens e Códigos, e os meninos que desenvolveram o Detergente Ecológico.
Parabéns a todos os professores que estiveram envolvidos de forma direta para que tudo desse certo, bem como pelo apoio e acompanhamento do Núcleo Gestor.
Trabalhando juntos temos toda a possibilidade de fazermos de nossa Escola um espaço cada vez voltado para o progresso de nossos estudantes. 
Alunas no Projeto da Linguagens e Códigos
Alunos Professores e Diretores da Escola Etelvina

Aluno falando sobre o Detergente Ecológico

Imagens/ Josenis Nunes 

A ATITUDE DO BEIJA-FLOR DEVERIA SER A DE TODOS NÓS


O Beija-flor e o Incêndio


Havia um grande incêndio na floresta.
As chamas se elevavam a uma enorme altura e as árvores começavam a ser pouco a pouco destruídas pelo fogo.
Os animais, apavorados, corriam em busca de abrigo, fugindo desesperadamente da catástrofe. Enquanto isso, um pequenino beija-flor voava velozmente até o rio, pegava no minúsculo bico uma gota de água e trazia-a até a borda da floresta, deixando-a cair sobre as chamas.
Observando o vai-e-vem da ave, uma coruja velha e ranzinza que ia passando por ali interrogou-o:
- O que você está fazendo, beija-flor?
- Não está vendo? Estou trazendo água do rio para apagar o incêndio antes que ele destrua toda a floresta – respondeu a avezinha.
- Você deve ser maluco – disse a coruja. – Não está vendo que é impossível apagar esse incêndio enorme com essa gotinha de água?
- Sei disso – o beija-flor falou. – Estou apenas fazendo a minha parte.
( Retirado da pagina Clotilde News )

http://temosatitude.blogspot.com.br

SINDSEP PENTECOSTE REALIZA ELEIÇÃO PARA ESCOLHA DA NOVA DIRETORIA


Professor Valdeni Cruz


 ´
SINDSEP(Sindicato dos Servidores Públicos de Pentecoste) realiza eleição para escolha da nova diretoria para os próximos 4 anos.
Com 59% dos votos foi eleita a chala 1. Única chapa que resolveu concorrer este pleito eleitoral. Dos 483 filiados aptos a votarem, 284 votaram. Destes, 282 válidos  e dois votos em branco.

Ao final da apuração dos votos, constatou-se que o números desses votos foram suficientes para garantir a vitória da chapa 1, pois mesmo sendo chapa única, esta só poderia ser considerada eleita se obtivesse 50%+1 dos votos válidos. 

A votação começo as 8:00 horas da manhã e finalizou as 17:00. Logo em seguida deu-se início a apuração. Tudo ocorreu dentro da normalidade. Lembrando que todo o processo foi acompanhado por representantes da FETAMCE  e outros Órgãos que legitimam a eleição.  

Preciso aqui fazer alguma considerações pessoais. Infelizmente muita gente ainda não entende a importância de um sindicato. Muitos deixaram de votar e ninguém sabe o por quê. Outros simplesmente não votaram porque não quiseram. Porém, mesmo que alguns não o quisessem, o sindicato, ainda vai existir por um bom tempo. Mas digo uma coisa: é uma vergonha para os sindicalizados que se recusaram a votar quando estamos vendo tantos desmandos em nosso município. Mas a máxima daquele ditado é mais do que verdadeiro: O povo tem o governo, ou melhor, aquilo que merece. Depois não reclame de suas perdas. Os únicos culpados somos nós mesmos.

Parabéns a todos nós, pois mesmos que alguns tenham torcido contra e tenha desejado o fim da instituição sindical, não foi desta vez que ela acabou. Mas, é bom que fique claro: é por nós e por causa de cada um de nós que este sindicato existe há 8 anos e continuará a existir pelo menos por mais 4. Graças a Deus que mesmo que exista um monte de gente que não faça nada e ainda atrapalhe o progresso e o trabalho dos outros, ainda assim, existem os que não que desistem nunca. É por isso que o mundo ainda não pegou fogo. Não pegou fogo porque existem aqueles que decidiram fazer como o beija-flor, que vendo o incêndio na mata, voava velozmente até o rio para encher seu bico minúsculo de uma pequena gota d’água e lançar no incêndio. Para muitos dos outros animais parecia uma loucura, mas ele entendia o que estava fazendo.

Talvez seja o que muitos fazem. Em vez de fazer alguma coisa para melhorar suas próprias vidas não fazem nada e ainda tentam e querem a todo custo impedir a outros de fazerem. Talvez muitos ajam exatamente como a coruja ranzinza, sempre criticando, criticando e criticando...

Mas vamos nós aqui na luta até enquanto encontrarmos forças para intervir em meio a toda a desordem e todos os desmandos cometidos por aqueles que passam o tempo todo tramando contra os pequenos, contra aqueles que aparentemente parecem indefeso.

Parabéns ao SINDSEP PENTECOSTE por mais esta vitória.
Podemos dizer que esta vitória tem sabor de mel.
Continuamos na luta, sempre na luta!

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

ADVOGADO E REPRESENTAÇÕES SINDICAIS PROCURAM PROCAPE


Advogado Dr. Valdecy Alves

FETAMCE SE REÚNE COM A PROCURADORIA DOS CRIMES CONTRA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - PROCAP – ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO - COM OBJETIVO DE DAR MAIOR EFICÁCIA ÀS DENÚNCIAS CONTRA OS DESMONTADORES DAS PREFEITURAS - FUTUROS FICHAS SUJAS – 146 SINDICATOS QUE SERÃO OS OLHOS DA LEGALIDADE E MÃOS DA FISCALIZAÇÃO – CONTINUAMOS DE OLHO NELES



A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará - FETAMCE - uma das mais atuantes e organizadas de todo o Brasil na defesa dos direitos sociais dos servidores municipais, na defesa de política públicas de qualidade, TEVE IMPORTANTE REUNIÃO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL ATRAVÉS DA PROCAP (Procuradoria dos Crimes Contra Administração Pública) dando continuidade ao encaminhamentos da audiência pública que teve com OAB, TCM, PROCAP E APRECE, após a bem sucedida III Marcha Pelo Trabalho Decente e Contra o Desmonte. Veja matéria sobre o tema no site da FETAMCE: 

A FETAMCE compreende que a fiscalização do TCM e da PROCAP se divide em duas frentes:

1) Com caráter REPRESSIVO e
2) Com caráter PREVENTIVO.

Entende também a limitação de pessoal tanto da PROCAP quanto do TCM para acompanhar tantas denúncias que estão ocorrendo e que aumentarão nos próximos dias. FALTARÃO AUDITORES QUE NÃO CHEGAM NEM A DUAS DEZENAS PARA QUASE DUAS CENTENAS DE MUNICÍPIOS, em muitas comarcas sem juízes. Por outro lado, a FETAMCE entende que deve ser dada prioridade ao caráter preventivo, isto é, DENUNCIAR A TEMPO DE EVITAR OU FAZER CESSAR O DESMONTE EM CURSO. Claro que os criminosos devem ser reprimidos e convertidos em FICHAS SUJAS sem ética para serem verdadeiramente vomitados da vida pública, por serem indignos de lidar com o patrimônio da sociedade e espezinhar, mormente, o princípio da legalidade e da moralidade.
A prevenção tem que acontecer, principalmente, quanto a salários em atraso, para se evitar a apropriação do dinheiro público, pois se o dinheiro sumir da conta, só restartá cobrar na Justiça e a ação poderá durar anos. LEMBRANDO QUE OS SERVIDORES TÊM FAMÍLIA, ALIMENTAM-SE, PAGAM ALUGUEL, COMPRAR REMÉDIOS... com o que ganham. Seu salário garante o direito à vida. A dignidade humana, direito ao salário e à vida, não podem ser violadas pela roubalheira descarada e pela pilhagem à máquina pública! O SERVIDOR NÃO PODE FICAR DEVENDO AO COMÉRCIO LOCAL POR CONTA DE GESTORES IRRESPONSÁVEIS QUE DESVIAM DA MÁQUINA PÚBLICA PARA FINANCIAR A MAIS VERGONHOSA POLITICAGEM, CLIENTELISMO E PATRIMONIALISMO, do caldeirão amaldiçoado da CORRUPÇÃO!

A CARA DO DESMONTE E OS ATOS MAIS PRATICADOS QUE JÁ ESTÃO SENDO DENUNCIADOS: 1)  atraso de salários em dezenas de municípios; 2) Redução de Jornada de Trabalho com Redução de Salários; 3) O Município Desconta empréstimos consignados dos servidores e não repassa para o Banco, que negativa o nome dos servidores no SERASA, mesmo sem dever; 4) Demissões de temporários, os currais eleitorais, que nas próximas eleições têm que ser combatidos antes de sua formação; 5) transferências abusivas de servidores efetivos que não votaram nos candidatos dos prefeitos desmontadores; 6) pagamento de servidores da ativa com verbas dos regimes próprios de previdência. 7) Retirada de carros da Saúde; 8) demissão de médicos; 9) Alunos sem professores e sem aulas; 10) ambulâncias quebradas ou sem combustível!......


A FETAMCE pleiteou com máxima urgência:

1) A CRIAÇÃO DE UM CANAL DIRETO COM A PROCAP, para que recebendo as denúncias dos sindicatos nos municípios cearenses, possa protocolar com a máxima urgência junto ao Ministério Público para a mais imediata tomada de medidas, ABORTANDO O DESMONTE EM SEU NASCEDOURO. Serão 146 sindicatos aliados à PROCAP através da FETAMCE, cada sindicato em média com mais de 10 dirigentes, que receberão as denúncias de qualquer um dos centenas ou milhares de servidores, QUE SERÃO OLHOS EM DEFESA DA MORALIDADE PÚBLICA  e exercendo a cidadania;

2) REUNIÕES  DA FETAMCE COM A PROCAP A CADA 15 DIAS PARA AVALIAÇÃO: objetivando constante mapeamento e eleição de estratégias eficazes, que pela ordem, PREVINAM E REPRIMAM O DESMONTE CRIMINOSO;

3) REALIZAÇÃO DE URGENTE AUDIÊNCIA PÚBLICA NO AUDITÓRIO DA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA - PGJ - COM A FETAMCE E SINDICATOS FILIADOS: com objetivo de um debate com os dirigentes sindicais que receberão informações de como produzir as provas documentais mais eficazes para a imediata tomada de medidas e para total eficácia das denúncias, que serão encaminhadas à FETAMCE, que fará uma avaliação e aperfeiçoamento das mesmas, protocolando-as junto à PROCAP com quem manterá um canal direto de contato. O QUE SERÁ MUITO IMPORTANTE TANTO PARA O TCM QUANTO PARA PROCAP. É a sociedade civil organizada, através do movimento sindical, cumprindo o seu papel e dever de proteger os princípios constitucionais que devem ser observados pela boa Administração Pública, cuja estrutura deve ser preservada para efetivar direitos humanos fundamentais da sociedade, não ser vitimada pela corrupção generalizada.

FIQUEM ATENTO OS PILHADORES DA MÁQUINA PÚBLICA - QUEM PENSA EM PRATICAR DESMONTE QUE DESISTA - QUEM NÃO PENSOU EM PRATICAR DESMONTE QUE CONTINUE SEM PENSAR EM PRATICÁ-LO - QUEM PRATICOU SERÁ DENUNCIADO CRIMINALMENTE - TRANSFORMADO EM FICHA SUJA  E RESPONDERÁ COM SEU PATRIMÔNIO PELOS DESVIOS E PREJUÍZOS MATERIAIS CAUSADOS À MÁQUINA PÚBLICA - POIS O EXÉRCITO DE MAIS DE 100.000 SERVIDORES MUNICIPAIS  EFETIVOS DO ESTADO DO CEARÁ ESTÃO DE OLHO E BEM ORGANIZADOS ATRAVÉS DE CADA SINDICATO E DA FETAMCE.         DE OLHO NELES!

Fonte: Dr. Valdey Alves

http://valdecyalves.blogspot.com.br

Dilma promete resolver a seca no Nordeste


Agência Estado Tiago Décimo
A presidente Dilma Rousseff prometeu, na tarde desta sexta-feira, em Salvador, "resolver estruturalmente o problema da seca" no Nordeste. A declaração foi dada ao fim da 16ª Reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), realizada em um hotel da orla da capital baiana.
No evento, do qual também participaram governadores ou representantes de todos os Estados nordestinos, além dos vice-governadores de Minas Gerais e do Espírito Santo e dos ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, foram assinados convênios entre o governo federal e os governos estaduais para liberação de recursos referentes a 77 obras para ampliar a oferta de água em municípios da região. Os projetos, somados, têm investimentos previstos de R$ 1,8 bilhão - e, segundo Bezerra, formam a primeira parte de um programa que prevê investimento total de R$ 3 bilhões.
"Este País não tem mais o direito de deixar que a seca se transforme em um flagelo, nem pode agir de forma parcial ou isolada, no que se refere a suas esferas de poder, para resolver os problemas", disse a presidente. "Nós vamos usar esta seca para avançar mais. Nós vamos resolver, estruturalmente, o problema da seca. Esse é o compromisso que sai desta reunião."
Além das obras de construção e ampliação de barragens, adutoras e sistemas de abastecimento e irrigação, Dilma também prometeu medidas emergenciais para compensar as perdas de agricultores e pecuaristas, que sofrem com a estiagem deste ano - considerada a pior em 50 anos em algumas regiões nordestinas. No evento, foi anunciada a ampliação do bolsa-estiagem de R$ 400 para R$ 560 e a do seguro garantia-safra de R$ 680 para R$ 952.
"O governo federal também está extremamente preocupado em solucionar a questão do milho - nós vamos fazer o possível e o impossível para aumentar o fornecimento de milho subsidiado para os pequenos produtores dos Estados nordestinos", disse a presidente, sobre os criadores de animais que usam o grão para alimentar os rebanhos. "Acho que vamos ter de nos preparar para sustentar rebanhos e recompô-los. É importante que a gente já olhe um pouco mais longe."
http://www.odiario.com

Dilma Roussef:pais devem incentivar filhos a ler e escrever


Agência Brasil

Para presidente, é essencial a família acompanhar desenvolvimento da criança na escola


A presidente Dilma Rousseff apelou hoje (9) para que os pais e as mães incentivem os filhos a aprender a ler e escrever. Dilma disse que é essencial a família acompanhar o desenvolvimento da criança na escola. A presidente destacou que a educação é fundamental para  garantir o progresso e os avanços no país. O apelo foi feito hoje, no dia seguinte ao lançamento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa cuja meta é alfabetizar as crianças até 8 anos
“Peço para as mães e pais que deem incentivo para que eles [meninos e meninas] compareçam à escola”, disse a presidenta, durante cerimônia em Malhada, na Bahia. “É importantíssimo que a criança vá à escola, que a mãe veja se ela está aprendendo”, acrescentou.
Dilma disse ainda que todos os esforços serão feitos pelo governo para garantir que as crianças sejam não só alfabetizadas, mas também tenham condições de interpretar textos e fazer, pelo menos, duas operações matemáticas. A presidente elogiou o trabalho das professoras que atuam na área de alfabetização.
“O governo federal vai fazer o possível e o impossível [para garantir que todas as crianças sejam alfabetizadas até 8 anos]”, disse a presidente. “[A professora que alfabetiza] é a grande heroína do nosso país.”
O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa  define o repasse do governo federal no valor de R$ 2,7 milhões para capacitação de professores e aquisição de material didático com a meta de alfabetizar todas as crianças até 8 anos. A presidente ressaltou ainda que o governo reservou R$ 500 milhões para premiar as escolas e os professores pela qualidade do trabalho realizado.
Pelos dados do Ministério da Educação, a média nacional de crianças brasileiras não alfabetizadas aos oito anos chega a 15,2%. Mas há estados onde o percentual é mais elevado. A taxa de não alfabetização no Maranhão, por exemplo, alcança 34% e a de Alagoas, 35%. As regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste têm índices melhores. O Paraná tem a menor taxa do país: 4,9%.
http://www.jb.com.br

Não sou unanimidade

Professor Valdeni Cruz
09/11/12


Eu ficaria imensamente triste se encontrasse por ai muita gente me aplaudindo pelo que faço ou deixo de fazer, pelo que sou ou deixo de ser, pela minha inteligência ou pela minha burrice, prefiro as críticas, pois assim me sinto mais seguro. Pouco ou nada em me afetará as críticas de quem nunca vi, nunca tive a possibilidade de conhecer seus grandes feitos e saber se são melhores dos os meus. Uma coisa é certa: vou caminhando e cantando, seguindo a canção, que gostem ou não... Não sofro de complexo de inferioridade, não vou ficar deprimido nem se me levantarem falso, imagine somente porque tenham opiniões contrárias as minhas. Se assim o fosse nunca teria escrito nenhuma palavra na rede. Sou quem sou e se não sou perfeito nem agrado a todo mundo e também não tenho esta intenção. Este mérito, nem cristo conseguiu. Quem seria eu para querer ser unanimidade? A sociedade é plural e diversificada. As pessoas gostam de coisas diferentes e age diferente uma das outras. Eu sou só um no meio da multidão. Posso não representar nada para uns, mas para outros eu posso ser alguma coisa. Portanto, estou tranquilo quanto ao que digo. Digo o que penso e defendo o que acredito. Se o que acredito ou defendo não é o que outros defendem ou acreditam, paciência. O mundo é grande e tem problemas e caminhos abertos pra tudo quanto é lado. Defenda, acredite e ande pra onde quiser.

Cid pede que Dilma não vete partilha

Governador chamou declarações de Sérgio Cabral de exageradas e pediu que Dilma não vete projeto

Brasília (Sucursal). O governador do Ceará, Cid Gomes, classificou como "um exagero" do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, as declarações de que seu Estado não terá mais como sediar a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 se a presidente da República, Dilma Rousseff, não vetar o projeto aprovado nesta semana no Congresso Nacional, que estabelece uma nova fórmula para a partilha dos royalties do petróleo. Cid pediu que Dilma não vete a matéria.


"É muito importante que estados e municípios brasileiros tenham participação mais justa nos royalties", defendeu o governador cearense FOTO: DIVULGAÇÃO

Irônico, ele afirmou que "se ele tiver problema no Rio, nós, do Ceará, poderemos fazer tanto os jogos da Copa quanto a Olimpíada. Me recuso a acreditar que isso seja uma chantagem. Se ele tiver problema, nós podemos, muito bem, realizar os cinco ou seis jogos previstos para serem realizados no Rio, no Ceará, assim como a Olimpíada. E tudo que nós pegamos para fazer, fazemos bem feito".

Para Cid, o fato de o projeto do Congresso não destinar integralmente os recursos da partilha dos royalties para a educação foi uma falha que pode ser corrigida no projeto do Plano Nacional de Educação (PNE).

Debate com Dilma

Ele debateu a questão dos royalties por duas vezes ontem com a presidente Dilma. A primeira, quando chegou ao Planalto para a cerimônia de lançamento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e depois, durante almoço no Palácio da Alvorada. Nas duas ocasiões, o governador reiterou que não seria justo com os outros estados vetar o projeto para contemplar apenas Rio de Janeiro e São Paulo.

Segundo Cid, ele argumentou com Dilma que Rio de Janeiro e Espírito Santo fizeram uma ampla movimentação popular à época da discussão das propostas e que a ideia desses estados já foi derrotada duas vezes.

"A solidariedade que ela poderia ter em relação ao Rio, ela já teve. Pela segunda vez, foi decidido pelo Congresso, no Senado, de forma quase unânime e na Câmara por ampla maioria, que a divisão tem de ser entre todos", afirmou o governador.

´Justiça´

"É muito importante que estados e municípios tenham participação mais justa nos royalties. O Brasil tem 27 estados e mais de 5 mil municípios. E o petróleo está a 500 quilômetros da costa do Rio. Não é justo que apenas poucos estados e municípios sejam beneficiados", defendeu .

Sem decisão

A presidente Dilma afirmou à imprensa que apesar dos apelos de ambos os lados, ainda não tomou uma decisão quanto a um possível veto. Ela reforçou que a decisão será feita após estudar o texto aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Deputados. "Eu não tenho a lei, eu vou avaliar a lei. Eu nunca nem a vi ainda. Eu seria uma pessoa leviana se, sem recebê-la, eu falasse sobre ela", disse a presidente.

O governador do Rio de Janeiro disse que a mudança afetará não apenas a Olimpíada e a Copa, como também inviabilizará o pagamento de aposentados e de dívidas contraídas pelo governo. "É a bancarrota do Estado", disse o governador fluminense.

FNE na pauta de governadores

O governador Cid Gomes participa hoje da 16º Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), que acontecerá às 15 horas, no Hotell Deville, Itapoã, em Salvador (BA) com a presença de governadores do Nordeste, de Minas Gerais e do Espírito Santo. Os Fundos de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), além das ações de enfrentamento à estiagem serão os principais temas em pauta.

A abertura do evento contará com pronunciamentos da presidenta Dilma Rousseff; do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho; e do governador da Bahia, Jaques Wagner. Estará em discussão proposição que trata de alterações da programação do FNE do exercício de 2012 relativas à exclusão da restrição a projetos de alta relevância e estruturantes; à flexibilização da distribuição do financiamento entre médio e grande porte; e à elevação das disponibilidades do Programa Emergencial para a Seca, em R$ 500 milhões, passando a disponibilidade total a R$ 1,5 bilhão.

Os conselheiros irão votar também proposições referentes ao Programa de Aplicação dos Recursos do FNE para o exercício de 2013; às prioridades para aplicação dos recursos do FDNE no exercício 2013; à regulamentação dos procedimentos operacionais para a aplicação de 1,5% dos recursos do FDNE para custeio de atividades em pesquisa, desenvolvimento e tecnologia de interesse do desenvolvimento; e aos novos ajustes na programação de 2012 do FNE, relativos à alocação adicional de recursos para os segmentos de agricultura e pecuária (FNE Rural) e ao FNE Comércio e Serviços.

Balanço

A pauta da reunião conta, ainda, com a votação para decidir sobre a inserção do presidente do BNDES no rol de integrantes do Condel. Haverá balanço das ações de enfrentamento à estiagem e a assinatura de termos de compromissos com os estados no âmbito do PAC-Seca.

ANE FURTADOREPÓRTER 
Diário do Nordeste

Seca deve reduzir produção de mel em 70% no Interior

A escassez de água impediu a floração no semiárido e comprometeu a safra de mel no Estado

Itatira A seca neste município não destruiu apenas as plantações. Acabou também com a produção de mel de abelha, principal produto de exportação da região. Sem chuva, as abelhas abandonaram as colmeias e migraram para outras regiões.

Sem abelhas nas colmeias, apicultores amargam prejuízo. No monitoramento do cultivo, nem precisam usar tanta proteção, já que não tem abelha fotos: A. C. Alves


Esta é a maior seca dos últimos 40 anos no Ceará. Está gerando impacto negativo na produção de mel, que deve cair em torno de 70% este ano, segundo produtores dos Sertões de Canindé. O Estado é o terceiro maior produtor do Brasil e o primeiro do Nordeste, perdendo apenas para os estados do Rio Grande do Sul e São Paulo.

"A falta de água comprometeu a produção e, em 87% dos enxames, as abelhas sumiram, porque foram para outras regiões. Isto provocou prejuízos para cerca de 120 apicultores do município, neste ano", explica um dos maiores produtores em Itatira, Manoel Juraci Vieira, famoso por ter criado o jumento apicultor. No município, 74% dos agricultores vivem da produção de mel.

Segundo ele, a quebra da safra se dá pela falta de alimentação das abelhas. "Por não ter tido floração, as nossas abelhas não têm como retirar o pólen e o néctar das plantas. A temperatura exigida no cultivo de abelhas é, em média, 33 graus, mas, no momento, nossa temperatura atinge cerca de 40 graus. Sem floração, elas migram para áreas mais frescas", diz Juraci Vieira.

Para ele, a solução seria a alimentação artificial, mas se torna muito cara e nem todos os criadores têm condições de bancar.

Essa alimentação artificial se dá pela soma de dois tipos de alimentos, um energético, que pode ser manga, caju, caldo de cana ou água com açúcar, e um alimento protético, que é a mistura de grãos de soja e milho triturados. "É a maneira que temos para driblar a ação da seca", lamenta ele, por ser uma medida inviável para os pequenos apicultores da região.

Transferência

De acordo com ele, considerado um "mestre" em apicultura e um dos integrantes da Associação dos Apicultores de Itatira, a região produz, em média, 90 toneladas de mel por ano, mas, com a estiagem, "tudo foi por água abaixo". "Perdi 35 colmeias que foram embora por falta de alimentação. As 25 que restaram tive que mandar para um amigo na comunidade de Sabonete, que fica bem próxima do Açude Umari, no município de Madalena", diz Juraci, sem saber o que vai render de positivo nos apiários do município.

O prejuízo chega perto de R$ 8 mil com a migração das abelhas. "É a dura realidade de quem vive dessa atividade. Quando o período é bom, tudo é rentável, mas, com a seca, tudo fica pelo meio do caminho e o prejuízo é incalculável", aponta o produtor Juracy.

Consequências
Segundo o apicultor, os três próximos meses podem ser mais desgastantes, já que a alimentação artificial está 40% mais cara, se comparado ao mesmo período do ano passado. Nenhum produtor quer arriscar em adotar este tipo de procedimento, porque será muito trabalho para pouco dinheiro. "A seca afetou quase todos os setores e a próxima safra também está ameaçada", avisou ele.

"Neste ano, nenhum apicultor se preocupou em fazer a colheita do mel porque, além de fraca, é muito arriscado ao ataque das abelhas que estão famintas e violentas", finalizou.

A realidade observada nos Sertões de Canindé é comum a outras regiões produtoras no Estado do Ceará. A apicultura está presente em 150 municípios. As regiões com o maior número de produção são: Baixo Jaguaribe, Cariri, Sertão Central e Sertão dos Inhamuns.

A apicultura no Estado do Ceará caracteriza-se, quase que exclusivamente, pela produção de mel de abelhas oriundas da África. Em uma colmeia, há mais de 80 mil abelhas, que produzem, por safra, de 25 a 35 quilos de mel. O pequeno produtor possui, em média, 35 colmeias.

A abelha só tem 24 horas de vida se atacar sua vítima. Caso contrário, vive por cerca de 45 dias. A abelha rainha, em época de boa florada, chega a produzir 3 mil ovos diários.

Exportação
O Ceará está entre os cinco maiores exportadores do Brasil. Em 2011, o Estado exportou 4,2 toneladas de mel.

Entre dezembro de 2010 a janeiro de 2011, as vendas do produto para o exterior cresceram 31,4%. O preço do mel está custando, em média, R$ 12 por quilo. Em épocas chuvosas, esse valor cai para R$ 7 por quilo.

O mel cearense é orgânico, pois é retirado da caatinga e não possui contato com florações com agrotóxicos, diferente do mel da região Sul.

Há, no Ceará, em média, 400 associações de apicultores e seis cooperativas.

O consumo per capita do brasileiro é de 150 gramas de mel por ano. Na China, esse volume sobe para 2 kg.

Jumento "apicultor" está sem trabalho

Itatira Os apicultores do município que contavam com uma ajuda especial na hora de transportar o mel, agora estão torcendo por um bom inverno em 2013. O jumento apicultor criado para este fim está praticamente aposentado, pelo menos nesse período. Ele que ganhou até roupa especial com proteção contra as abelhas, vive na comunidade de Monte Alegre sem nenhuma atividade nesta época do ano.

Juraci Vieira e seu jumento vestido para o trabalho de coletar o mel nas colmeias da região. Com a queda na produção, o animal está praticamente parado


O município de Itatira, um dos maiores produtores de mel do Ceará, enfrenta a pior crise de sua história. A diversidade de flores da região é muito forte, mas não existe mais nada, a não ser a caatinga estorricada pelo sol forte e o calor insuportável. Vegetação e animais sofrem em dobro.

Pioneiro
"Temos aproximadamente 70 plantas que produzem bastante néctar para nossas abelhas", mas a seca se encarregou de dizimar tudo", lamenta Mauro Vieira, filho do produtor Juraci Vieira, um dos pioneiros na região dos Sertões de Canindé.

No período bom, são mais de 2 mil colmeias em plena atividade, com excelente produção de mel, cerca de 90 toneladas do produto ao ano. Porém, para chegar até o apiário e recolher os favos dos cultivos, o caminho sempre é de difícil acesso. Carro não consegue trafegar, somente animais, como o jumento.

Antes, o percurso era feito a pé e o mel levado em carrinhos de mão. Mas agora, sem produção, o jumento, velho companheiro do sertanejo, não está fazendo seu trajeto costumeiro em período de colheita, quando os produtores não encontraram tantas dificuldades na realização do trabalho

Quem teve a ideia de vestir o animal foi o apicultor Juraci Vieira. "Uma parte da roupa pega a cabeça, tem uma viseira e é feita com uma lasca de ferro, para que as abelhas não alcancem o jumento com o ferrão. Nas patas, ele não usa botas porque já tem as naturais, dele, que são obra da natureza", disse.

Além de transportar a produção de Juraci, o animal ainda dava uma forcinha a outros apicultores. "Esse animal significa tudo na vida para mim. Ele fazia um trabalho que nós íamos fazer", falou a apicultora Maria do Socorro Alves Vieira, a dona do jumento, que foi "batizado" na região com a denominação de "Boneco".

"Essa ideia, na verdade, se estendeu às nossas 19 comunidades e veio para amenizar e resolver em grande parte a nossa dificuldade de transporte desse produto, mas infelizmente ele está aposentado, por falta do que fazer´´, disse Antônio Lopes, da Associação dos Apicultores.

Oitenta por cento do mel produzido em Itatira era destinado para a merenda escolar, nas unidades da rede pública de ensino.

O produtor recebia R$ 7,00 por quilo vendido para Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Isto permitia que a criançada pudesse ter uma merenda regionalizada e de boa qualidade. Com a queda da safra, vai faltar o produto.

Impacto

120 apicultores de Itatira tiveram prejuízos porque as abelhas, diante da ausência de floração provocada pela seca, se transferiram para outras regiões

ANTÔNIO CARLOS ALVESCOLABORADOR

Fonte: Dia´rio do Nordeste

A IMPORTÂNCIA DAS NOVAS COMUNIDADES PARA A IGREJA


Bispo comenta papel das novas comunidades na Nova Evangelização

Jéssica Marçal, com colaboração de André Luiz
Da Redação


Arquivo
Dom Roberto Lopes, presidente do Conselho das Novas Comunidades da arquidiocese do Rio de Janeiro
Começa nesta sexta-feira, 9, o Congresso Nacional das Novas Comunidades, reconhecidas pela Santa Sé como uma nova forma dos leigos se empenharem na evangelização. O evento é organizado pela Fraternidade das Novas Comunidades do Brasil e traz como tema “A graça dos Carismas”.

O tema é discutido ao mesmo tempo em que a Igreja vive o Ano da Fé, celebra os 50 anos do Concílio Vaticano II e 20 anos de promulgação do Catecismo da Igreja Católica. Para o presidente do Conselho das Novas Comunidades da arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Roberto Lopes, tais ocasiões tornam o tema oportuno.

“O tema realmente vem em um bom momento em que refletir sobre a graça dos carismas é verificar que nós temos que estar sempre vivendo a fidelidade do carisma do fundador, o carisma fundacional de cada um, daqueles que o receberam através do Espírito Santo”.

O bispo também explicou que o Congresso sempre busca ser um momento de revitalização, de voltar às fontes. “Com certeza, aqueles que participam retornam para casa com mais alegria, com mais entusiasmo para dar continuidade à evangelização”.

E no evento deste ano não será diferente. Dom Roberto explicou que o Papa, os cardeais, os bispos e as Igrejas particulares podem contar com a contribuição das novas comunidades e dos movimentos eclesiais. “Por isso que refletir sobre a graça dos carismas é verificar a beleza onde cada um, cada uma das comunidades tem essa riqueza de contribuir para a nova evangelização”.

Novas comunidades, Igreja, Nova Evangelização

Sínodo dos Bispos, realizado em Roma no último mês, já abordou em diversas intervenções a questão das novas comunidades, inclusive o seu papel na nova evangelização. Para Dom Roberto, as novas comunidades estão encontrando o seu espaço na Igreja aos poucos. Ele também acredita que o Congresso vai abordar muito as discussões do Sínodo.

“Esses carismas vêm justamente ao encontro nesse momento histórico que nós estamos vivendo em todos os continentes. Então é uma resposta, na realidade vem somar e, ao mesmo tempo, colaborar com o reino de Deus.

Para o bispo, as novas comunidades vão ser grandes protagonistas dentro dessa nova evangelização. Ele acredita, inclusive, que o resultado final do Sínodo, ou seja, o documento final que será redigido pelo próprio Papa Bento XVI em breve, vai apresentar essa expectativa, não só da Igreja de Roma, mas também das Igrejas particulares, desse envolvimento e entusiasmo.

“Cada um desses carismas vem como profetismo de querer animar e ir ao encontro daqueles irmãos que se sentem frios diante da presença de Cristo, a sua vivência na fé. As novas comunidades têm justamente essa alegria, esse entusiasmo. (...) Com certeza o documento que o Papa irá nos enviar será dentro desta linha desse grande entusiasmo e dessa nova alegria de ser profeta no mundo”.

Carismas


As novas comunidades possuem semelhanças entre si, como a vontade de servir Jesus Cristo. Ao mesmo tempo, vivem uma diversidade de carismas, ou seja, cada comunidade evangeliza de uma forma, sempre determinada por inspiração do Espírito Santo.

Para Dom Roberto, essa diferença de carismas é algo enriquecedor para a Igreja.  “A beleza da diversidade dos carismas é que se completam segundo as necessidades de cada Igreja particular, a maneira como isso vai se expressar, seja no meio da comunicação, como na Canção Nova, ou a questão também da maneira como a Shalom faz, dentro dos seus serviços diversificados, dentro da comunidade”.

Dom Roberto lembrou que essa diversidade de carismas facilita inclusive a inserção dos leigos na evangelização. “O próprio Vaticano II, que estamos completando 50 anos, (...) vai mostrando que é justamente esse ‘ser leigo’, ser batizado, que quer ratificar o seu batismo dentro de uma vocação específica que esses carismas oferecem”.

O bispo destacou ainda que esse leque de carismas dá tranquilidade, de forma que cada um pode se encontrar confortavelmente dentro daquilo que é compatível com o seu perfil de vida, sem ficar “engessado”. Ele informou que o Brasil, inclusive é um dos países onde mais ter surgido as novas comunidades.

“Existe esse espaço maravilhoso dentro da Igreja e que vai encantando. É por isso que tantas comunidades novas, com muitas vocações, fazem questionar de novo aqueles que, por ventura, não ingressaram em uma comunidade tradicional histórica, mas são capazes de dar um passo dentro dessa maneira nova de ser consagrado, mas permanecendo leigo. Isso que é bonito”.

Fonte: Canção Nova Notícias

Evangelho de hoje (João 2,13-22)


Sexta-Feira, 9 de Novembro de 2012
Dedicação da Basílica do Latrão


— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

13Estava próxima a Páscoa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém. 14No Templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados. 15Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do Templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas. 16E disse aos que vendiam pombas: “Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!” 17Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: “O zelo por tua casa me consumirá”. 18Então os judeus perguntaram a Jesus: “Que sinal nos mostras para agir assim?” 19Ele respondeu: “Destruí este Templo, e em três dias o levantarei”.20Os judeus disseram: “Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário e tu o levantarás em três dias?” 21Mas Jesus estava falando do Templo do seu corpo. 22Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Bom caríssimos!. Toda quinta-feira, temos a alegria de em nossa cidade termos Adoração ao Santíssimo Sacramento exposto.  De 8 ...