sábado, 30 de outubro de 2010

SÁBADO, 30 DE OUTUBRO DE 2010


CONSELHEIRO TUTELAR E RADIALISTA RAIMUNDO MOURA É AGREDIDO PELO PREFEITO BOSCO

O prefeito da cidade de Pentecoste João Bosco Pessoa Tabosa (PRB), em mais uma atitude de desequilíbrio, desceu o nível ao abordar o Conselheiro Tutelar e Radialista Raimundo Moura com palavras de baixo calão na presença de várias testemunhas.


O fato aconteceu na manha deste sábado por volta das 9h e 15 mim. quando o Radialista e Conselheiro Tutelar que estava exercendo seu plantão desloca-se até a feira que funciona no centro de abastecimento, e quando se encontrava  na Av José de Borba Vasconcelos, nas imediações da igreja Evangélica Assembléia de Deus, o prefeito Bosco em mais um de seus desvairios mentais desceu de seu veículo e abordou o jovem proferindo ameaças e relatando que há mais de um mês estava querendo encontra-lo e que o mesmo estava dobrando  caminho, pois queria perguntar por que o  anda me "esculhambando" em todo lugar e em uma reunião em Fortaleza, e atualmente na rádio.



O prefeito esquecendo sua condição de homem público, por três vezes chamou o Radialista e Conselheiro Tutelar de  "cachorro". Indagado pelo conselheiro Tutelar o porque de sua  atitude em agredi-lo verbalmente e que iria registrar um boletim de ocorrencia. Nesse momento entra em cena uma terceira pessoa que trabalha na Secretaria de Meio Ambiente conhecido como Fábio falou que duvidava como o mesmo não conseguia registrar o boletim de ocorrencia por não ter testemunhas o que não corresponde com a verdade já que o fato ocorreu na avenida mais movimentada da cidade, onde vários populares pararam para presenciar a cena.



O prefeito ainda  falou que o mesmo poderia registrar o boletim de ocorrência, e que se mesmo não parasse de falar mal dele, ele era bastante homem para responder pelo que dizia e fazia.



O motivo do destempero do prefeito, teria sido algumas críticas feito ao mesmo em um evento em Fortaleza com a presença Governador do Estado onde o Jovem Radialista teria cobrado do Governador Cid Gomes ações efetivas de combate ao crack na cidade de Pentecoste, onde nossos jovens estão matando e morrendo devido a falta de políticas públicas para combater esse terrível problema que é um caso de saúde pública.



Outro motivo foi o fato de em seu programa de rádio ter cobrado providencia em relação ao açude Pereira de Miranda onde apareceu uma grande mancha verde exalando um forte odor e provocando a mortandade de peixes.Segundo os especialistas isso se dá por conta de esgotos domésticos e industrial, lixo, animais pastando as margens do açude e possivelmente por gaiolas de criação de peixe.



Após esse fato o mesmo foi a delegacia onde não havia escrivão para registrar o boletim de ocorrência e foi informado pelos agentes de cidadania que se encontrava na delegacia que a tarde chegaria alguns escrivães para trabalhar no período eleitoral e que o mesmo retornasse  nesse horário.



Nós que fazemos o Blog notícias de Pentecoste e todos os que não concordam com o modo ditatorial do prefeito de Pentecoste repudiamos essa atitude covarde de se valer da autoridade conferida pelo povo para tentar intimidar a voz dos que mostram a verdade.



Hoje foi uma ameaça verbal... Amanhã vai ser o que!!!!??  Esperamos que as autoridades ao tomarem conhecimento dessa fato lamentável tome as devidas providencias e "também não se deixe intimidar" por esse aprendiz de ditador que quer implantar a lei do silencio e a cultura do medo.



RAIMUNDO MOURA ESTAMOS COM VOCÊ, NÃO SE DEIXE INTIMIDAR POR ESSES FRACOS QUE ESTÃO NO PODER. VOCÊ ESTÁ ACIMA DE TODOS ELES.


Olá, meus caros...

Estamos a menos de 24 horas do segundo turno onde vamos escolher o novo Presidente da Republica. E essa responsabilidade recai de certo modo sobre nós, que graças a Deus vivemos numa sociedade democrática e temos o direito de escolher através do voto nossos representantes.
Que o bom Deus que sonda os corações dos homens e sabe que muitas vezes não fazemos a coisa certa e por isso pagamos o preço, nos ilumine e que possamos votar bem. De acordo com a consciência saudável e livre de qualquer pressão que não seja legal e verdadeira.
Ontem, como todos puderam acompanhar, foi o ultimo debate entre os candidatos Presidência da Republica: Jose Serra e Dilma Rousseff.
Foi um dos melhores debates, do meu ponto de vista. Os outros debates era aquela repetição que tornava chato. Ontem a globo inovou e formou uma espécie de arena, onde por meio de um telão eles tocavam o painel e era revelada a pergunta, que era feita por pessoas que estavam na platéia, que segunda o jornalista William Boner, eram pessoas indecisas. Essas ficavam de pé e faziam suas perguntas ao vivo pro candidato. Os dois candidatos tinham a possibilidade de responder e ao mesmo tempo tinham a possibilidade de interagir com presentes. Achei muito interessante. Como podemos perceber, Jose Serra teve melhor desempenho. Isso não é uma novidade. Jose Serra já participou de diversas campanhas políticas. Dilma Rousseff, por outro lado fez sua parte. Pautando-se nas realizações do Presidente Lula, tentou convencer os indecisos. Dilma falando sobre educação, disse que para ter educação de qualidade é preciso pagar bem os professores e dar formação continuada. O serra disse que há alguns municípios que não estão conseguindo pagar o piso. Ele, no entanto não disse que o piso não é pago por causa do desrespeito dos gestores para com os profissionais. Pois como sabemos, todos os meses são repassados a quantidade necessária para o pagamento dos professores. Porem, como sempre, eles dizem que não tem dinheiro. Choram miséria diante dos funcionários para ver se comovem alguns. Aqui em nosso município vai entrar por volta de treze milhões. Queremos ver qual vai ser. As desculpas para não aumentarem o valor dos salários. Estamos todos aguardando o cumprimento do plano que já esta em vigor e ate agora nada. Isso é preocupação com o servidor?
Essa semana eu disse que não há políticos preocupados com educação coisa nenhuma. É só  demagogia. Falam em discursos que a educação é prioridade. Estão mentindo. As ações falam por si só. Cadê os incentivos que dão a esses profissionais? O que dizem é professor só que saber de passear, não trabalha, não se esforça. E não adianta querer calar essa verdade. Isso ecoa no coração desses heróis. Quer mudar a visão? Então faça diferente do que fala e do que pensa sobre esses guerreiros que dão a vida para ver a educação melhor. Não adianta quererem se revoltar ou contra esse programa ou contra mim, pois eu sou só um dos que discordam de tudo isso que falam como bondade. Quero ver ter coragem de fazer é o certo ai sim, haverá motivos para dizerem qualquer coisa. Enquanto isso a opinião publica e que prevalece.         
Temos somente duas opções e quem vier a vencer as eleições será nosso representante Maximo por 4 anos seguintes. Peçamos mesmo a Deus que realize sua vontade para como o povo brasileiro. Tem um versículo que diz: Feliz a Nação cujo Deus é Senhor. Então que esse versículo se realize em nosso país.
Ontem durante o debate vocês viram os assuntos que foram abordados: educação, saúde, trabalho no campo, saneamento básico, moradia, segurança, impostos... E, como todos viram, todos se comprometeram em fazer mudanças. Mas, preciso dizer que daqui a quatro anos teremos se não do mesmo jeito, ainda haverá um grande numero desses problemas. Isso é inevitável. Que precisamos entender é que os nossos governantes precisam investir tudo que podem para melhorar a vida do povo brasileiro. Mudar a vida do povo brasileiro só é possível dando dignidade que só acontece com educação de qualidade, trabalho e bons salários; acesso a saúde de qualidade onde as pessoas não vivam humilhadas nas portas dos hospitais como vemos todos os dias na TV.
OUTRO ponto tocado no debate foi à questão da corrupção, que como todos sabem, tem sido uma chaga mortífera que esta enraizada no nosso país, onde os políticos estão, em sua grande maioria, preocupados com interesses pessoais. Desviam grandes quantidades de recursos públicos, e como foi colocado pelo José Serra, quase ninguém paga pelos seus erros. Ou seja, ficam impunes.  Daí as pessoas vão se acostumando e achando que fazer política não é outra coisa se não furtar, desviar o que pertence a todos.
Entretanto, muitas vezes somos nós que temos a culpa. Porque somos nós que colocamos lá. O que ouço direta ou indiretamente, é que já que eles roubem então vamos vender mesmo o voto, pois só temos valor nesse período. Portanto meu caro, minha cara, enquanto tivermos esse comportamento, será esse o comportamento dos políticos. 
Mas graças a Deus já há uma luz no fim do túnel. O Ficha Limpa esta pegando alguns por ai. São mais de 2 mil pessoas que não poderão assumir cargos no país. Essa pegou os políticos de calça justa. Obrigado Senhor por essa bênção. A justiça tarda mais não falha. E se a justiça dos homens falharem, não se preocupe, a de Deus essa não falhará nem para com o pobre nem para com o que herdou a riqueza de outros. Aquele que tira da boca do pobre há de pagar muito caro.      

SÁBADO, 30 DE OUTUBRO DE 2010

Lula, o analfabeto...

Lula, o “analfabeto”, que não entende de educação, criou mais escolas e universidades que seus antecessores juntos, e ainda criou o PROUNI, que leva o filho do pobre à universidade.

Lula, que não entende de finanças nem de contas públicas, elevou o salário mínimo de 64 para quase 300 dólares, e não quebrou a previdência como queria FHC.

Lula, que não entende de engenharia, nem de mecânica, nem de nada, reabilitou o Proálcool, acreditou no biodiesel e levou o país à liderança mundial de combustíveis renováveis.

Lula, que não entende de política, mudou os paradigmas mundiais e colocou o Brasil na liderança dos países emergentes, passou a ser respeitado e enterrou o G-8.

Lula, que não entende de política externa nem de conciliação, pois foi sindicalista brucutu, mandou às favas a ALCA, olhou para os parceiros do sul, especialmente para os vizinhos da América Latina, onde exerce liderança absoluta sem ser imperialista.

Lula, que não entende de mulher nem de negro, colocou o primeiro negro no Supremo Tribunal Federal (Ministro Joaquim Barbosa, desmoralizado pelos brancos de olhos azuis), uma mulher no cargo de ministra da Casa Civil.

Lula, que não entende de etiqueta, sentou ao lado da rainha e afrontou nossa fidalguia branca de lentes azuis.

Lula, que não entende de desenvolvimento, nunca ouviu falar de Keynes, criou o PAC, antes mesmo que o mundo inteiro dissesse que é hora de o Estado investir, e hoje o PAC é um amortecedor da crise.

Lula, que não entende de etiqueta, sentou ao lado da rainha e afrontou nossa fidalguia branca de lentes azuis.

Lula, que não entende de desenvolvimento, nunca ouviu falar de Keynes, criou o PAC, antes mesmo que o mundo inteiro dissesse que é hora de o Estado investir, e hoje o PAC é um amortecedor da crise.

Lula, que não entende de crise, mandou baixar o IPI e levou a indústria automobilística a bater recorde de produção e vendas.

Lula, que não entende de português nem de outra língua, tem fluência entre os líderes mundiais, é respeitado e citado entre as pessoas mais poderosas e influentes no mundo atual. Foi eleito o homem do ano de2009, e é favorito para ganhar o Premio Nobel da Paz em 2010.

Lula, que não entende de respeito a seus pares, pois é um brucutu, já tinha empatia e relação direta com Bush – notada até pela imprensa americana – e agora tem a mesma empatia com Obama.

Lula, que não entende nada de sindicato, pois era apenas um agitador, é amigo do tal John Sweeny e entra na Casa Branca com credencial de negociador, lá, nos “States”.

Lula, que não entende de Geografia, pois não sabe interpretar um mapa, é ator da mudança geopolítica das Américas e do mundo.

Lula, que não entende nada de diplomacia internacional, pois nunca estará preparado, age com sabedoria em todas as frentes e se torna interlocutor universal.

Lula, que não entende nada de História, pois é apenas um locutor de bravatas, faz história e será lembrado por um grande legado, dentro e fora do Brasil.

Lula, que não entende nada de conflitos armados nem de guerra, pois é um pacifista ingênuo, já é cotado pelos palestinos para dialogar com Israel.

Lula, que não entende nada de nada, de longe é o melhor que todos os outros. Tem uma aprovação popular de quase 85% dos brasileiros. +-170.000.000 (cento e setenta milhões) de brasileiros aprovam o seu governo.

Pense, o que este homem faria, se entendesse de alguma coisa?


Pedro R. Lima, professor UERJ Economia

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Reflexao

O bom é lermos tudo o que se diz a respeito dos mais diversos assuntos e fazermos uma critica particular e ficar com aquilo que vai de encontro com nossas convicções da fé. Temos que fazer nossas escolhas entendendo nossos princípios cristãos e optarmos pela verdade, sem acusações e discriminação a quem quer que seja.  
POSIÇÃO POLÍTICA

Papa: bispos devem orientar

29/10/2010 

Em reunião com bispos nordestinos, Bento XVI pediu que os religiosos apoiem políticos ´a favor da vida´

Roma. O papa Bento XVI condenou, ontem, em reunião em Roma, o aborto e clamou para que um grupo de bispos brasileiros orientem politicamente fiéis católicos, sem mencionar diretamente as eleições que acontecem no próximo domingo.

O líder católico recebeu no Vaticano bispos do Nordeste do Brasil, o maior país católico do mundo, para a tradicional visita Ad Limina (que fazem regularmente para prestar contas de suas dioceses). "Os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas", declarou o pontífice, que condenou projetos políticos que defendam aberta ou veladamente a descriminaliza-ção do aborto. Para ele, a democracia só existe quando "reconhece e tutela a dignidade de toda pessoa".

"Na defesa da vida, não devemos temer a oposição e a impopularidade, rejeitando qualquer compromisso e ambiguidade que se ajustariam à mentalidade do mundo", acrescentou o pontífice.

Bento XVI fez um "vivo apelo a favor da educação religiosa" nas escolas públicas e pediu ainda pela presença de símbolos religiosos em locais públicos. O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, foi citado como um exemplo de monumento que contribuiu para o "enriquecimento da cultura, ao crescimento econômico e ao espírito de solidariedade e liberdade".

"Os símbolos religiosos têm um valor particular, no caso do Brasil, em que a religião católica é parte integral da sua história. Como não pensar na imagem de Jesus Cristo com os braços estendidos sobre a Baía da Guanabara?", lembrou o papa.

O aborto ganhou espaço na mídia e na boca dos candidatos a presidente Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) no fim do primeiro turno, impulsionados pela movimentação de igrejas evangélicas e segmentos católicos que pregavam voto anti-Dilma e pró-vida, pois a petista já defendeu a prática.

Após a polêmica, Dilma se comprometeu a distribuir uma carta em templos e igrejas, repetindo declarações feitas ao longo da campanha, como ser "pessoalmente contra o aborto", não encaminhar nenhuma legislação referente ao tema ao Congresso e defender a "manutenção da legislação atual sobre o assunto", que só permite a prática em casos de estupro e risco de morte para a mãe.

Os bispos recomendaram o voto em candidatos comprometidos com o respeito incondicional da vida. O mais veemente, o bispo de Guarulhos, D. Luiz Gonzaga Bergonzini, divulgou um manifesto contra Dilma, que foi chamada pelo religioso de "candidata da morte".

PEDIDO DA IGREJA
Dilma não se sente afetada; Serra apoia

São Paulo. A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou não acreditar que a recomendação do papa Bento XVI prejudique sua campanha.

A petista não vê nenhum constrangimento na declaração do pontífice e disse que a manifestação da Igreja deve ser respeitada. "Eu acho que é a posição do papa e tem que ser respeitada. Encaro que ele tem o direito de manifestar o que ele pensa. É a crença dele e ele está recomendando uma orientação", afirmou.

Alvo de uma campanha no primeiro turno em igrejas e templos religiosos de que defenderia o aborto, Dilma negou que exista relação entre esses rumores contra ela e o pedido do papa. "Vamos separar as questões. Eu não acho que o papa tem nada a ver com isso. No Brasil, ocorreu outra coisa: uma campanha que não veio à luz do dia, quem fez a campanha não se identificou, não mostrou sua cara. Foi uma campanha de difamações, calúnias e algumas feitas ao arrepio da lei porque a lei proíbe que isso ocorra", disse.

Antes de ser candidata, Dilma defendia abertamente a descriminalização da prática - o fez, por exemplo, em sabatina da "Folha de S.Paulo" em 2007 e em entrevista em 2009 à revista "Marie Claire". Ao longo da campanha, disse que era contra a proposta. Para o secretário de Comunicação do PT, deputado André Vargas (PR), a manifestação do papa não deve atrapalhar Dilma. "Esse assunto não tem mais sentido", disse.

Tucano

O presidenciável do PSDB, José Serra, afirmou, ontem, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, que "é bom" o mundo ouvir a defesa da vida feita por intermédio do papa, "um guia espiritual muito importante".

"O fato é que o líder espiritual mundial da Igreja Católica tem pleno direito de emitir as suas diretrizes e orientações para os católicos do mundo. Tem plena liberdade de fazê-lo, é um guia espiritual muito importante", declarou o candidato.

"E a defesa da vida é o que merece fazer parte das palavras do papa, além do que é previsível, além do que é bom para o mundo ouvir isso, a defesa da vida", acrescentou.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Geração do tudo pode!

Esther Cristina Pereira
Observando os adolescentes de 12 a 14 anos, percebemos uma geração de jovens adolescentes desestruturados, sem sentido do coletivo, sem percepção do outro, sem respeito aos mais velhos. Por um lado, pensam que o mundo está a seu serviço, por outro, acreditam que nada precisam fazer, coisas simples, como estudar para uma prova, fazer uma pesquisa, fazer uma redação.

Se não estou enganada, parece que impera a visão de que é possível ser o que quiser sem precisar esforço, sem estudar. A meritocracia foi jogada no lixo, pois se o aluno estudar ou não, é aprovado. Se for reprovado, a culpa é da escola e do professor. É a cultura do mais, enquanto deveria ser a cultura do melhor. 

Penso que à medida que o mundo político proporciona a impunidade e os desmandos com o dinheiro público, estas atitudes levam a um “salve-se quem puder”, ou melhor, “ganhe quanto puder”, e sem esforço.

Observando o comportamento dos nossos jovens - aqueles em quem depositamos nossas esperanças, investimos nosso tempo, dinheiro, esperança de futuro - fica um sentimento de vazio, um sentimento de falta, mas o que falta? Falta saber por que e para quê estudar ... Isto é, se realmente estudam.

Observe quantos bares existem em frente às universidades públicas e privadas, e veja que sempre estão cheios. E os pais desses estudantes estão sendo enganados, ou estão se enganando? Os professores têm imensas dificuldades para cobrar resultados de seus alunos, pois os trabalhos acabam sendo copiados da internet, o desempenho não passa do razoável, e quando se formam, se formam para quê? A distância é grande até o mercado de trabalho. 

Uma pesquisa recente demonstrou que nossos jovens não têm opinião. Os debates dos principais assuntos, como, por exemplo, efeito estufa, crise mundial e desemprego, não atingem os jovens. 

O adolescente não tem espaço na atual sociedade, o mundo do trabalho está limitado aos jovens pelas diversas restrições do Estatuto da Criança e do Adolescente. Por outro lado, as empresas não oferecem oportunidades para que possa iniciar nesse mundo, bem como ocupar o tempo produtivamente. O mundo social o discrimina pelas suas roupas, cabelo e outros modismos próprios da idade. No mundo da família ele não é criança para obedecer e submeter-se incondicionalmente às normas da casa, tampouco adulto para participar das discussões e decisões da família.

São jovens educados pela pedagogia anestésica, onde não é permitido à criança o sofrimento normal da vida. Os pais não deixam a criança chorar, nada pode faltar, não deve ser contrariada, e, com isso, criamos adultos que pensam que tudo é possível na hora que querem. Pessoas que não desenvolvem a resistência natural para dificuldades da vida adulta.

Juntando-se a isto o fato de nossas crianças e jovens terem acesso irrestrito aos “desejos do mundo”, como roupas e tênis de marca, modernos equipamentos eletrônicos, carros e a um padrão de beleza difícil de ser acompanhado, e criados com tudo do bom e do melhor.

Nesse momento, em que definiremos os políticos que comandarão o País, fico com uma sensação esquisita. Como educadora, fico meio decepcionada, pois tudo o que acreditei e lutei, por mais liberdade, democracia, oportunidades, parece que nunca chega, que é só promessa.

Esther Cristina Pereira, diretora de Ensino Fundamental do Sindicato das Escolas Particulares do Paraná - Sinepe/PR.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Tropa de Elite 2 - A Revolta

Flávio St Jayme
Tropa de Elite 2 é um filme revoltante. Não por seu teor violento, mas por sabermos que aquela é uma das realidades do nosso país. Precisei me segurar para não levantar e ir embora do cinema ao ver o discurso “em favor dos direitos humanos” no início do filme. O discurso em favor dos presos contrastava com as cenas de violência dentro do presídio mostradas ao mesmo tempo. São dois pontos de vista.

No início do filme, quando o Capitão Nascimento é aplaudido, tive que me conter para não aplaudir também. Seu lema é claro e repetido: bandido bom é bandido morto. Este bandido pode ser branco, negro, verde, amarelo, azul ou vermelho. É o assaltante de rua, o traficante da porta da escola, o bando a mão armada que invade bancos. Não tenho pena de bandido, assassino, traficante. Tenho pena de mim, que cada vez mais sinto medo de sair na rua e não voltar inteiro. 

Duas coisas são extremamente revoltantes em Tropa de Elite 2:

1. O “esquerdista e intelectualzinho de m...” é, de certa forma, necessário (mas não me faça acreditar em sua honestidade). Em momento nenhum é questionada sua integridade ou o fato de ele estar se valendo do crime e das organizações criminosas da polícia para se autopromover;

2. É tudo verdade (menos a punição aos envolvidos, isso é mentira da mais descabida), nossa sociedade é um organismo doente e falido. A corrupção está em todas as suas camadas. Todas! E, assim como o primeiro filme mostra que os filhinhos de papai que fazem passeatas e “lutam pelos direitos humanos” são os mesmos que sustentam o tráfico, este segundo filme mostra que não basta acabar com os bandidos pequenos, a bandidagem está muito mais acima.

É um filme que chega a embrulhar o estômago em suas quase duas horas de projeção. Principalmente por sabermos que aquela, sem maquiagens, é a nossa sociedade. E também por saber que a mensagem do filme vai desaparecer, assim como desapareceu a do primeiro, na maquiagem de filme de ação e das balas perdidas. O (agora) Coronel Nascimento se levanta como um Dom Quixote solitário, lutando contra moinhos cada vez maiores e mais poderosos. José Padilha está de parabéns pela coragem de mostrar esta realidade na tela. O filme que já ultrapassou 5 milhões de espectadores em pouco mais de duas semanas tem uma coragem praticamente inédita no cinema brasileiro. Sem se valer de falsos moralismos, sem explorar a miséria ou (pasme) sem falar de ditadura, produziu um fenômeno pop nacional. Agora nos resta esperar que o terceiro se passe em Brasília... ou seria pedir demais?

Flávio St Jayme, sócio-proprietário da Clockwork Comunicação e cinéfilo.

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...