sábado, 4 de julho de 2015

A EDUCAÇÃO DE PENTECOSTE, COMO VAI? DESCUBRA ALGUNS DOS MOTIVOS

Professor Valdeni Cruz



Saiu o resultado do SPAECE do ano de 2014 e mais uma vez os resultados não são muito animadores, principalmente para fundamental II – 6º ao 9º ano

Como tenho dito sempre: a maioria dos municípios não tem a menor preocupação em oferecer uma educação de qualidade aos seus estudantes. Quando a gente vai a esses encontros de educação por ai escutamos sempre as mesmas lamentações por parte das pessoas. Os resultados do 2º e do 5º ano tem tido melhoras significativas. Quando vamos fazer uma análise descobrimos que os resultados só são possíveis graças à intervenção do Governo Estado do Ceará que tem investido com recursos, capacitação e bolsas para os professores. Por outro lado, quando se trata do Ensino de 6º ao 9º ano não tem nenhuma política voltada para esta etapa. O Estado ainda não fez nenhuma intervenção direta, mas parece que vai ser preciso também fazer alguma coisa nesta etapa, pois se ficar por conta dos municípios estaremos perdidos. As prefeituras não têm a menor preocupação em fazer a diferença. Não melhora a vida dos professores, não dão nenhum incentivo, seja por formação, seja com bolas, seja melhorando seus salários. Aqui mesmo em Pentecoste temos um PCC que foi aprovado no ano de 2010, mesmo sendo péssimo, ainda não é cumprido. Nossa sorte ainda é o Piso Nacional que aumenta alguma coisa todos os anos. Estamos sem ascender na carreira desde 2008. Quando foi criado o PCC deveria ter sido criado imediatamente uma comissão de avaliação. Esta, entretanto, nunca funcionou. Agora estão tentando ressuscitar a mesma para que os professores sejam avaliados ainda este ano. Mesmo assim, depois de aprovados 60% desses profissionais, é preciso que estes recursos estejam contemplados no orçamento de 2014. Lembrem-se: o município vai excluir 40% dos profissionais, que segundo a avaliação desta comissão, não estarão aptos a ascenderem. E mais, se a prefeita disser que vai ultrapassar o limite prudencial fica o dito pelo não dito e os professores mais uma vez vão entrar pelo cano. Essa é a verdade.


Sendo assim, acham mesmo que vamos melhorar nos resultados? Como? Milagre? Esses milagres não acontecem assim. É preciso compromisso, respeito e determinação e não palavras jogadas ao vendo.

terça-feira, 30 de junho de 2015

PM assume escola tomada por violência e a transforma em modelo - Seria este um dos caminhos?

Por  | Yahoo Notícias – 18 horas atrás

Foto: Reprodução/O GloboFoto: Reprodução/O Globo

As diferenças começaram nos muros. Antes inteiros pichados, agora dão espaço ao branco, ao azul e só. E não foram só as paredes que mudaram na Escola Estadual Professor Waldocke Fricke de Lyra, em Manaus. Depois que passou para as mãos da Polícia Militar, virou 3º Colégio Militar da PM Waldocke Fricke de Lyra e, junto disso, viu sua rotina mudar drasticamente. O desempenho dos alunos também mudou — e para melhor.

São 2 mil alunos dos ensinos fundamental e médio que passaram para as mãos da PM local em 2012, a pedido do governo estadual. O colégio fica em uma das regiões mais violentas de Manaus e registrava furtos, banheiros quebrados, brigas no pátio e trânsito livre de armas brancas. Os policiais mudaram isso com rotina rígida e uma gestão linha dura. 

Para entrar, farda e horário rígido. para sair, só após a realização de todas as tarefas. Celular? A ordem é que ele fique sem bateria até a saída do colégio. Tudo isso sob a batuta do coronel aposentado Rudnei Caldas, que afirma ter encontrado resistência dos professores no início da implantação do novo sistema. Mesmo assim, ele não desistiu e manteve o que julgava melhor para a escola. Três anos depois, os alunos já estão completamente dentro da rotina extremamente rígida.

Quando passam, por exemplo, pelos policiais armados que atuam como inspetores, endireitam a coluna e batem continência. Dentro das salas de aulas, gritos de guerra são ouvidos antes das jornadas e distintivos de patentes são distribuídos para os donos das melhores notas. Uma indisciplina até é aceita, mas se reiterada, leva à expulsão. Em 2015, até maio, foram cinco alunos expulsos, média de um por mês — todos por não se adequarem à política do colégio. Os professores antigos, resistentes ao novo sistema, foram quase todos mandados embora e substituídos.

E as mudanças não são visíveis apenas na estrutura física do colégio e nas normas extremamente rígidas. De 2011 para 2013, a escola deu um salto no Ideb. O ensino fundamental passou de média 3,3 para 6,1. No ensino médio o salto foi de 3,1 para 5,8. Os novos coordenadores do colégio ainda se orgulham em afirmar que o índice de reprovação, de 15,2% em 2012, foi zerado em 2014. Alguns alunos ainda apareceram, de maneira inédita, entre os primeiros colocados nas Olimpíadas de Matemática das Escolas Públicas.

Quem também se adaptou às regras novas foram os professores. Uma das poucas remanescentes da administração antiga, Maria do Rosário de Almeida Braga, de 54 anos, afirmou ao jornal O Globo que não só os alunos têm exigências vindas da diretoria: os professores também. E, por isso, acredita ela, a imagem da escola e, principalmente, os desempenhos dos alunos, mudaram tanto nos últimos anos, tornando a escola modelo para o estado.


Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/pm-assume-escola-tomada-por-viol%C3%AAncia-e-a-transforma-em-modelo-034449220.html

segunda-feira, 29 de junho de 2015

SINDSEP ENTRA NO MINISTÉRIO PÚBLICO DE PENTECOSTE COM REPRESENTAÇÃO CONTRA A PREFEITA DE PENTECOSTE

Professo Valdeni Cruz (Diretor da Secretaria de Imprensa Cultura e Comunicação do Sindsep)



Como disse outro dia, o Sindicato não está inerte em relação a questão do Salário Mínimo, como muitos tem dito por ai. Acontece que quando a Justiça dá um despacho a gente a ligeira ilusão de que seja cumprida. Porém, como temos dito também, aqui em Pentecoste parece que é uma terra onde a Lei não vale nada. Depois de aguardarmos o cumprimento do veredito da Justiça e nada tendo acontecido no sentido do cumprimento, o Sindsep, juntamente com o Representante Jurídico Legal, Dr. Valdecy Alvez entramos com uma Representação Contra a Prefeita e o Secretário de Finanças por Improbidade administrativa e descumprimento de Ordem Judicial.
Desse modo, pode-se averiguar abaixo todo o documento protocolado hoje na Promotoria de Pentecoste e ao Mesmo tempo também está sendo dado entrada na PGJ (Procuradoria Geral de Justiça).

Mais informações e quem deseja ter acesso ao processo na íntegra, pode procurar a sede do sindicato para der ter mais esclarecimentos.















INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...