sábado, 16 de junho de 2012

Violência contra a Pessoa Idosa é discutida durante audiência pública na ALE






No Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa (15 de junho), a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) recebeu representantes de diversos seguimentos da sociedade para a realização da I Audiência Pública de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa, de iniciativa do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos dos Idosos.
Durante o evento, foram debatidas ações que visem fomentar o combate e prevenção à violência contra a pessoa idosa. O aumento dos índices de violência contra essa parcela da sociedade, que em Roraima representa cerca de 5% da população, em especial no âmbito familiar, foi o fator motivador para a discussão. A média diária de denuncias de violência contra a pessoa idosa é de cinco ocorrências.
“O objetivo principal é o combate à violência. Chamar todos os seguimentos da sociedade para esse grande mau que vem assolando, crescendo cada vez mais. O pior de tudo é que essa violência vem do seio da própria família, principalmente no final do mês quando o idoso vai receber aquela mísera quantia referente à sua aposentadoria”, disse o professor aposentado Odir Lucas da Silva que preside Conselho Estadual de Defesa dos Direitos dos Idosos.

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Família, da Mulher, da Criança, do Adolescente e do Idoso e de Ação Social, deputada Angela Águida Portella (PSC) é fundamental esses espaços de debate para a reflexão, conscientização e sensibilização da sociedade.

“Precisamos entender que a pessoa idosa, independente da sua idade avançada, ela quer continuar produzindo, amando, integrada, participando e contribuindo, e nós não podemos limitar essa pessoa a um espaço a margem da sociedade”, destacou a deputada.

Dentre os representantes da administração pública, a secretária adjunta da Setrabes, Célia Mota de Carvalho falou sobre as atividades desenvolvidas com foco para a pessoa idosa. Segundo ela, as políticas públicas são intersetoriais. O estado tem buscado garantir, dentre outras, o acesso à saúde, cultura, lazer e segurança.

A secretária adjunta adiantou ainda o lançamento do Viva Melhor Idade, um espaço voltado para centralizar todo tipo de atendimento à pessoa idosa. A previsão é que os atendimentos tenham início no mês de agosto.

A Prefeitura de Boa Vista também esteve presente durante a audiência pública com representantes da Secretaria Municipal de Gestão Social. Foram apresentados os serviços, programas e projetos desenvolvidos para atender a esse público visando prevenir situações de vulnerabilidade e risco social e intervenção em casos detectados. É trabalhado ainda com o desenvolvimento de potencialidades e do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

As discussões da I Audiência Pública de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa farão parte de um documento que será encaminhado ao governador Anchieta Júnior e à Setrabes para nortear a construção de políticas públicas que venham garantir direitos da população idosa do Estado.

Violência

Se entende por violência contra a pessoa idosa um ato único ou repetido, omissão que lhe cause dano ou aflição, e que se produz em qualquer relação na qual exista expectativa de confiança. A violência pode ser física, sexual, psicológica, econômica/financeira, abandono, negligência e autonegligência.
Conforme o Estatuto do Idoso, é obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária.
Os casos de suspeita ou confirmação de violência contra idosos devem ser denunciados à polícia, Ministério Público, Conselho Municipal e Estadual do Idoso, Defensoria Pública ou pelo Disque Direitos Humanos – Ligue 100.


Governador do DF anuncia medida em depoimento e constrange Perillo a também abrir os dados


O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), colocou ontem à disposição da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) de Carlinhos Cachoeira os sigilos bancário, fiscal e telefônico. 

A decisão, anunciada durante depoimento de Agnelo na comissão ontem, motivou críticas de vários parlamentares ao governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que disse durante depoimento à CPMI na terça-feira não ter motivos para abrir os próprios dados sigilosos. Logo após a reação dos integrantes da CPMI, o líder do PSDB na Câmara, deputado Bruno Araújo (PE), informou que Perillo telefonou para dizer que também deixava a disposição da comissão os sigilos fiscal, bancário e telefônico. Os pedidos para acessar as informações de ambos os governadores serão votados hoje pela CPMI. 

Agnelo chegou para depor na CPI às 10h30 de ontem acompanhado por secretários e parlamentares do DF. O depoimento durou cerca de nove horas. 

Durante a leitura de sua fala inicial, Agnelo abordou as medidas que tomou para combater a corrupção quando assumiu o governo e rebateu as denuncias de que teria envolvimento com Carlinhos Cachoeira, reafirmando que se encontrou com o bicheiro apenas uma vez, durante uma visita técnica a uma fazenda quando ainda era diretor da Anvisa. "Não estou no governo por negócio. Tudo que eu e minha esposa temos hoje é fruto do trabalho", disse.

PGR pede inquérito contra governadores

A Procuradoria-Geral da República (PGR) protocolou ontem junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedidos de abertura de inquérito para investigar os governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e Goiás, Marconi Perillo (PSDB). 

A PGR informou que os inquéritos tem como objetivo apurar fatos relacionados à operação Monte Carlo, da Polícia Federal. No caso de Agnelo, são dois pedidos de inquérito, um para investigar possível favorecimento de uma empresa de Cachoeira no GDF e outro para apurar supostas irregularidades no período em que o governador era diretor da Anvisa. Já Perillo responderá a somente um inquérito sobre seu envolvimento com o grupo criminoso liderado por Carlinhos Cachoeira. 

Os pedidos foram feitos ao STJ porque é o tribunal é a instância do Judiciário na qual tramitam processos relacionados a governadores de estados. Oposição ataca patrimônio maior


 
Agnelo entrega documento para o presidente da CPMI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) 
josé cruz/agência brasil


Justiça do DF nega pedido de liberdade para Cachoeira


Jornal do Brasil
O desembargador Sérgio Bittencourt, plantonista do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT), negou na tarde deste sábado (16) o pedido de habeas corpus para o bicheiro Carlinhos Cachoeira.
A defesa de Cachoeira havia entrado neste sábado com um novo pedido de liberdade no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) referente à Operação Saint Michel. Segundo a advogada de Cachoeira, Dora Cavalcanti, a defesa requereu a liberdade com base em decisões semelhantes proferidas pela juíza Ana Claudia Barreto, da 5ª Vara Criminal do Distrito Federal, que manteve apenas o bicheiro preso.
"A juíza já soltou três denunciados com argumentos objetivos. Disse que os crimes são relativamente leves e que, mesmo se condenados, os acusados cumpririam as penas em liberdade. Ela deixou de aplicar ao Carlinhos porque ele estava preso pelo processo de Goiânia, mas como a decisão do Tourinho revogou essa prisão, o argumento não tem mais validade", disse a advogada.
Ontem, o desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, concedeu liberdade a Cachoeira em extensão ao habeas corpus concedido ao empresário José Olímpio Queiroga. O bicheiro, no entanto, não foi solto porque havia outro mandado de prisão contra ele, o da Operação Saint Michel.
A investigação, da Polícia Civil do Distrito Federal, é um desdobramento da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, e apura uma suposta tentativa do grupo comandado por Cachoeira para fraudar licitações de bilhetagem eletrônica no sistema de transportes de Brasília e entorno.
A decisão
A conclusão do despacho do desembargador de plantão no TJDF, negando mais um pedido de habeas corpus em favor de Cachoeira, foi a seguinte:
“Como se sabe, a liminar em sede de habeas corpus não tem previsão legal. Trata-se de criação doutrinária e jurisprudencial cujo deferimento somente deve ocorrer nos casos em que a ilegalidade do ato atacado, provada de plano, seja patente.
Não é o que ocorre no caso em análise.
Nada obstante se possa cogitar sobre a identidade entre os critérios objetivos utilizados na revogação da prisão dos corréus e a situação do paciente, há motivos de ordem pessoal, devidamente destacados pela nobre Juíza a qua, que justificam o tratamento diferenciado.
Com efeito, afirmou a ilustre magistrada de primeiro grau que a liberdade do requerente continua representando risco à ordem pública, na medida em que o seu envolvimento com diversas pessoas com trânsito em várias esferas da administração pública possibilitaria a prática de novos crimes e/ou a ocultação de crimes já cometidos. Asseverou, ainda, que a lista de denunciados perante a Justiça Federal, que engloba vários delegados civis, delegados federais, policiais militares e outros funcionários públicos é forte indício disso.
Não se pode olvidar o fato das investigações mostrarem ser o paciente o líder de uma organização criminosa com complexas relações ilícitas, que envolvem autoridades de grande influência em Poderes da República, o que justifica a manutenção da prisão para a garantia da ordem pública.
A meu sentir, a revogação da prisão decretada pela Justiça Federal não tem o condão de interferir análise do presente caso, na medida em que se trata de investigações e processos diversos. Assim, os fundamentos utilizados pelo eminente Desembargador Federal Tourinho Neto na decisão destacada pelos impetrantes não são hábeis a infirmar os fortes argumentos trazidos pela culta magistrada que prolatou a decisão atacada”.
Com Portal Terra

PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP ESTÁ A CAMINHO DOS TRÊS ANOS



Quero dedicar este artigo a todos os ouvintes do PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP que vai ao ar todos  os sábados a partir do meio dia pela FM 98,7. Tem sido em experiência maravilhosa na minha vida. Tenho tido a alegria de estar a quase três anos a frente do programa como apresentador e, nesse período tenho visto os efeitos deste programa simples fazer um grande trabalho de conscientização ao povo de nosso município. Lembro que logo no início alguns diziam que não iriamos muito longe, pois era um programa fraco; que era um programa light. Só teríamos sucesso se fizéssemos um programa de denúncias contundente... Erraram feio. Estamos ai na estrada a um bom tempo e o sucesso só cresce. Isso, sem dúvida, deve-se ao respeito que temos pelo outro, seja ele quem for. O programa tem sua própria cara, seu jeito e é isso que tem feito a diferença.  O program é de iniciativa do SINDSEP (Sindicato dos Servidores Públicos de Pentecoste) e tem como objetivo e foco despertar nas pessoas que escutam o interesse pela participação cidadã. Provocar nos ouvistes o desejo de mudança nos rumos da sociedade. Não com demagogia mas isso tem acontecido. Sentimos que a cada sábado que passa temos mais e mais pessoas ouvindo e partilhando conosco o que este programa representa para eles e para a cidade de Pentecoste. Quando ficamos sabendo disso, entendemos que nossa responsabilidade aumenta. Digo nossa porque o programa tema a participação de outros dirigentes do Sindsep. Isso tem sido muito importe porque assim vamos trocando ideias e levando o ouvinte a pensar e a interagir conosco através do telefone e também das redes sociais. Temos tido participações de todas as localidade de nosso município e pelo Brasil, por meio da internet, visto que a rádio está online. Por meio desse programa analisamos os fatos corriqueiros, os problemas reais (política, saúde, educação, entre outros assuntos) de nosso município e fazemos nossa observações a luz da Constituição, defendendo sempre o direito e a dignidade da pessoas humana. Dentro desse contexto falamos de salários e dos descasos do poder público. fazemos uma análise crítica, levando a sociedade a entender que o que nós defendemos não é nada mais nada menos do que direitos garantidos na nossa Cata Magna, a Constituição Federal. 
Para que este programa tenha ainda mais credibilidade, vez por outra, temos a presença de advogados para discutir assuntos referentes a leis a direitos da sociedade. 

Quero dizer a todos que é uma alegria grande poder contar com sua audição todos os Sábados para aprendermos a discutir esse processo de cidadania que tentamos construir a cada dia. Queremos mesmo que você continue a fazer parte desta história que está sendo construída. Lembre-se que a informação é uma arma poderosa contra toda forma de opressão que ainda insiste resistir em nossa sociedade.

Que possamos unir forças e fazer de nossa cidade uma cidade onde todos possam ter vez e voz. 


Muito grato, 


PROFESSOR VALDENI CRUZ


LINK DA RÁDIO

    http://www.98fmpentecoste.com.br/

Brasil elabora 'texto consolidado' para negociação final da Rio+20


O governo brasileiro preparou um "texto consolidado" e resumido para tentar fechar as negociações da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, que foi entregue neste sábado aos delegados de todo o mundo. O Brasil assumiu neste sábado a coordenação das negociações, depois que expirou na sexta-feira o prazo previamente estipulado, antes da cúpula de chefes de Estado que será realizada na capital carioca entre quarta-feira e sexta-feira da semana que vem.
O ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, explicou em entrevista coletiva que pediu às delegações um esforço para conseguir a convergência, e por isso solicitou que se abstenham de introduzir emendas "editoriais" no texto. O documento elaborado pelo Brasil é uma versão final "sem parênteses" e tem 56 páginas, frente às mais de 80 com as quais contava a declaração que se manejava até sexta-feira, segundo Patriota.
O texto reafirma os princípios assumidos em 1992, que reconhecem que o desenvolvimento sustentável é uma responsabilidade comum a todos os países, mas com diferenças individuais. Concretamente, o documento propõe o início de um processo intergovernamental que duraria até 2014 e teria a missão de definir uma "estratégia financeira" para dotar economicamente os instrumentos de desenvolvimento sustentável.
O negociador-chefe do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo Machado, explicou que o processo de negociação posterior à Rio+20 será técnico e servirá para detalhar os objetivos e seus meios de financiamento. Os pontos mais sensíveis da negociação, onde permanecem as maiores divergências, serão discutidos em mesas-redondas especializadas, segundo o chanceler.
Na noite de hoje está previsto que se discutam quatro temas: os objetivos do desenvolvimento sustentável, a reforma dos órgãos de governo internacional dedicados ao meio ambiente, os chamados meios de implementação e os oceanos. O objetivo do governo brasileiro é concluir as negociações na segunda-feira, na antevéspera do início da cúpula, que vai reunir uma centena de chefes de Estado e de governo. Em outra entrevista coletiva, um porta-voz da ONU detalhou que já há acordo em 281 pontos dos cerca de 400 artigos que eram negociados até sexta-feira.
Sobre a Rio+20 
Vinte anos após a Eco92, o Rio de Janeiro volta a receber governantes e sociedade civil de diversos países para discutir planos e ações para o futuro do planeta. A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que ocorre até o dia 22 de junho na cidade, deverá contribuir para a definição de uma agenda comum sobre o meio ambiente nas próximas décadas, com foco principal na economia verde e na erradicação da pobreza.
Composta por três momentos, a Rio+20 vai até o dia 15 com foco principal na discussão entre representantes governamentais sobre os documentos que posteriormente serão convencionados na Conferência. A partir do dia 16 e até 19 de junho, serão programados eventos com a sociedade civil. Já de 20 a 22 ocorrerá o Segmento de Alto Nível, para o qual é esperada a presença de diversos chefes de Estado e de governo dos países-membros das Nações Unidas.
Apesar dos esforços do secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, vários líderes mundiais não estarão presentes, como o presidente americano Barack Obama, a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro ministro britânico David Cameron. Ainda assim, o governo brasileiro aposta em uma agenda fortalecida após o encontro.

Vc
Vai acompanhar os eventos da Cúpula dos Povos na Rio+20?


Evangelho (Lucas 2,41-51)



Sábado, 16 de Junho de 2012
Imaculado Coração da Virgem Maria


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem.
44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas.
47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. 49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera.51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Como lidar com o aluno tímido



A criança tímida pode ser tudo, menos um problema de indisciplina. Na verdade, ela é exatamente o oposto. Enquanto muitos de seus colegas trabalham duro para conseguir atenção, às vezes de forma turbulenta, a criança tímida batalha igualmente, no sentido de evitar o tumulto ou a bagunça. Temerosos de chamar a atenção para si mesmas, elas preferem se misturar com o grupo.
Mais espectador que participante, ela tende a sair de cena ao invés de encarar um confronto. Uma criança tímida pode ser mal interpretada pelos colegas, que geralmente a vê como hostil e conclui que ela não quer brincar ou relacionar-se com eles.
Na realidade, a criança tímida geralmente quer se envolver com seus colegas, mas não sabe como começar ou manter uma conversação.
Os professores também podem interpretar mal a criança tímida, confundindo sua relutância em interagir com o grupo como uma escolha. Os professores podem concluir que uma criança tímida é academicamente lenta, ou ainda que, por serem bem comportadas precisam de pouca atenção.
Embora seja verdade que uma criança tímida, muitas vezes seja um aluno aplicado, esta criança ou jovem frequentemente precisa de atenção do professor para estimulá-la e dar-lhe a confiança para amadurecer em seus relacionamentos.
O fato é que muitas vezes apenas nos concentramos naqueles que nos dão trabalho e trazem problemas, e negligenciamos os demais que estão quietinhos, sem darmos conta de que esses alunos estão enfrentando sérios problemas ligados a relacionamento e auto estima.
O que o Professor pode fazer:
ü Colocar o aluno tímido perto da mesa do Professor, pois isso permitirá que o aluno possa falar com mais facilidade sem preocupar-se com os demais colegas que estão atrás dele.
ü Coloque o aluno tímido ao lado de outro colega tímido, pois facilitará a ambos iniciar uma amizade e a interação.
ü Estabeleça constante contato com o aluno tímido. Quanto mais você for bem sucedido no desenvolvimento de uma relação de confiança com o aluno mais provável será que ele desenvolva a confiança necessária para relacionar-se com os seus pares. Tente encontrar tempo para fazer algumas atividades que a criança goste.
ü Fale reservadamente com o aluno tímido. Crianças tímidas precisam de prática em conversar com as pessoas. Mesmo pequenas conversas semanais acerca dos seus interesses os auxiliam a desenvolver habilidades sociais em uma zona de conforto segura.
ü Ensine sobre interação social. O ponto fraco das crianças tímidas é justamente a péssima interação social. Eles não sabem o que dizer, como se aproximar, como devem se portar, sobre o que e como devem falar sem parecerem ridículos . Assim, é preciso que eles sejam ensinados a praticarem pequenos gestos que os ajudem a desinibir e fazê-los sentirem-se seguros na presença de outras pessoas tais como: olhe sempre para o rosto da pessoa que estiver conversando, sempre sorria, ofereça ajuda, agradeça, faça elogios, não tema aproximar-se.
ü Fazendo Amigos. A falta de traquejo social faz com que os alunos tímidos tenham poucos ou nenhum amigo, por esta razão estão sempre isolados e são sempre vistos sozinhos. Esses alunos querem se envolver com os demais colegas, mas preferem isolar-se e preservarem-se de serem ridicularizadas pois assim é menos doloroso.
Se você tem alunos nesta condição está na hora de começar a dar uma mãozinha e promover a interação entre os alunos para que as famosas “ panelinhas” sejam quebradas e todos tenham chances iguais de se conhecerem e se relacionarem. Organize os grupos de forma que esses alunos possam interagir com outros colegas que tenham os mesmos interesses. Agrupe pares, com um aluno tímido e um mais descolado para desenvolver atividades mais divertidas, assim o tímido tem a chance de ser auxiliado pelo parceiro e vice versa. Atividades assim reforçam a cumplicidade e companheirismo.
ü Dando um empurrão extra. É fato que crescemos quando somos desafiados a sair da nossa zona de conforto. Assim, será necessário uma vez ou outra, submeter esses alunos a situações com certo limite de desconforto e ansiedade. Alunos tímidos não gostam de realizar apresentações em público porque não se sentem confortáveis em falar para uma platéia, no entanto depois que você tiver desenvolvido todas as dicas acima, é o momento de começar a propor desafios deste tipo. Afinal, o propósito é ajudar essas crianças a superarem a barreira do medo e da insegurança.

Quando os Amigos isolam o colega que é tímido:

Todas as crianças precisam de uma conexão com seus pares. Para aqueles que estão à margem da sociedade, a escola traz amargas lembranças de um período em que foram rejeitados e sofreram isolamento social .
Você já teve dificuldade em encontrar um parceiro para um trabalho em grupo? Nunca era escolhido para uma brincadeira ou um jogo? Tinha apenas alguns poucos colegas para brincar no intervalo? Costumava tomar o lanche sozinho ?
Além do efeito que tal isolamento tem sobre a auto-estima da criança, ele também pode ter um impacto significativo sobre a sua adaptação escolar.
A criança que fica isolada tem negada, não apenas, as oportunidades de aprender as habilidades necessárias para desenvolver e manter amizades, bem como, tem o seu desempenho escolar afetado, já que sua saúde emocional fica comprometida. Não é de surpreender que as crianças que se sentem isoladas de seus pares tendem a ter cada vez mais problemas sociais e acadêmicos à medida que envelhecem.
O que o Professor pode fazer:
ü Procure saber porque a criança está isolada. Encontre tempo para observar o aluno em diferentes contextos, como no horário do lanche, na entrada, na saída, na quadra, no pátio, corredores, etc. Converse com os pais da criança e professores do ano anterior. A informação que você recebe pode ajudá-lo a determinar se as dificuldades do aluno estão relacionadas a questões de timidez, prepotência, agressividade, aparência, higiene. Você não faz idéia de como as crianças e jovens podem ser cruéis e isolar um colega por motivos banais e até mesmo inexplicáveis.
ü Crie intervenções junto aos Colegas.
o Ofereça atividades para integração de todos os alunos
o Crie projetos onde seja trabalhado a cooperação
o Levante os pontos fortes, talentos e habilidades de todos os alunos e faça-os compartilhar, assim todos verão uns aos outros sob outra perspectiva
ü Crie intervenções junto ao Aluno.
o Converse com o aluno e ofereça ajuda
o Peça para o aluno listar os pontos fortes
o Listar as situações em que utilizou os pontos fortes
o Peça para o aluno listar os pontos fracos
o Peça para o aluno listar os problemas que está enfrentando devido a isso
o Peça para o aluno listar que tipo de ajuda gostaria de receber
o Dê orientações, dicas, sugestões
Crie intervenções junto aos Pais. Encoraje os pais dos alunos tímidos para estimular e ajudar a nutrir os relacionamentos do filho com os colegas. Você pode sugerir aos pais que abram o lar para receber os colegas do filho. Dê-lhes idéias de como estruturar essas visitas, inclusive convidando apenas uma criança de cada vez e proporcionando uma atividade atraente para a primeira visita. Exemplo: Passar um final de semana, ir assistir um vídeo (sessão Pipoca), Fazer uma Noite do Pijama (para as meninas). Depois essas visitas podem serem transformadas em Passeios, Festas, Viagens.
Alunos quietinhos não dão problemas, então porque ater-se tanto a eles? Por não causarem transtornos, ou nunca estarem envolvidos em questões de indisciplina esses alunos são comumente invisíveis aos nossos olhos, mas são esses alunos que tornam-se desajustados socialmente.
Alerto que estas situações de isolamento levam várias crianças e jovens a desgostarem de si mesmas ou da vida, encaminhando-as a praticarem a auto mutilação e até mesmo a cometerem o suicídio. Por isso fique atenta aos sinais de ferimentos nos braços, pulsos e pescoço.
Por isso, na próxima vez que você ver um aluno quietinho em um canto, sozinho, afastado dos demais, lembre-se ele não dá trabalho na sala de aula, mas ele precisa que alguém se dê ao trabalho de importar-se com ele.


As dez dúvidas mais freqüentes sobre os direitos do trabalhador



Por Paula Balsinelli


Confira as 10 principais dúvidas trabalhistas respondidas pela Dra. Sonia Mascaro, advogada trabalhista indicada pela OAB/SP.

1) O que fazer se as férias venceram e o funcionário não desfrutou?

O empregador tem o prazo de 12 meses para conceder férias ao empregado que completar o período de um ano de trabalho. Por exemplo, se o trabalhador começou a prestar serviços em 01/04/2002, terá o direito a férias a partir de 01/04/2003. No entanto, a empresa poderá conceder este direito até 01/04/2004. 
Se o funcionário não desfrutar de suas férias até essa última data (01/04/2004), adquire o direito de receber o salário em dobro. Este valor deverá ser pago assim que o funcionário tirar férias, ou quando for dispensado, se for o caso.

2) Funcionário em licença de saúde (INSS) tem direito a receber dissídio?

A lei garante aos funcionários “afastados” todas as vantagens que, na sua ausência, tenham sido concedidas à categoria, inclusive todos os reajustes salariais.

No caso de afastamento por motivo de doença, há uma diferença prática que depende do tempo que o funcionário ficou fora do trabalho:
- se for até 15 dias: ele continuará recebendo o salário da empresa e, no caso, já com o reajuste do dissídio. 
- se permanecer afastado por mais de 15 dias: não receberá mais o salário, e sim um benefício pago pelo INSS. Neste caso, o reajuste será concedido quando o funcionário voltar a trabalhar.


3) O que fazer se a empresa em que trabalho não deposita o FGTS?

O depósito do FGTS é uma obrigação trabalhista da empresa. O seu descumprimento pode ser reclamado por meio de uma ação trabalhista, porém, na maioria das vezes, isso pode implicar na perda do emprego. 
A alternativa é denunciar a empresa à Delegacia Regional do Trabalho, que é responsável pela fiscalização das empresas. A denuncia também pode ser feita ao Ministério Público do Trabalho, que deverá mover ação civil pública contra o empregador (caso o dano seja coletivo). De qualquer forma, sempre vale a pena uma boa conversa com o departamento de recursos humanos da empresa.


4) O empregador pode obrigar o funcionário a fazer um curso durante as férias?

Não, não pode. As férias são um direito do empregado, o seu objetivo é promover o descanso e a recuperação físico-mental do trabalhador, além de proporcionar o gozo da vida social e familiar.



5) O empregador pode obrigar um funcionário a tirar somente 20 dias de férias?

Não, a empresa não pode fazer tal exigência porque as férias têm duração de 30 dias. É possível  que haja o “fracionamento” desse período, de modo que a empresa conceda 20 dias em um mês e mais 10 dias em outro. Por fim, a legislação trabalhista esclarece que só poderá haver redução da duração das férias nos casos de mais de 5 faltas injustificadas.

6) Como devo calcular o valor da hora extra? 

Para calcular o valor de sua “hora extra” é necessário, primeiramente, saber o valor de sua hora trabalhada, que vamos chamar de “salário hora”.

- Para saber quanto você ganha por hora, faça o seguinte: divida o seu salário por 220, que são o total de horas trabalhadas por mês, o resultado dessa conta é o seu “salário hora”.
- Agora pegue o seu “salário por hora” e acrescente 50%, que é o percentual legal da hora extra, o resultado desta conta será o valor de “uma hora extra”.
- Por fim, multiplique o valor de “uma hora extra” pelo número de horas que você trabalhou a mais. Assim, saberá o total em dinheiro que deverá receber no final do mês, além do salário normal.
Exemplo: 
João ganha R$660 e fez 20 horas extras neste mês. 
Para saber quanto receberá a mais no final do mês, deverá fazer os seguintes cálculos:


1.º - Achar o valor do “salário hora” 
> salário total divido por 220
660,00 dividido por 220 = 3,00 
O salário por hora de João é de R$3,00

2.º - Achar o valor de “uma hora extra”
> valor do “salário hora” mais 50%
3,00 + 50% = 4,50
o valor de uma hora extra de João é de R$4,50

3.º - Achar o valor a receber por todas as horas extras trabalhadas naquele mês 
> valor de uma hora extra multiplicado pelas horas trabalhadas a mais
4,50 X 20 (horas trabalhadas a mais) = 90,00 
João tem R$90 a receber a mais por horas extras no final do mês.

Obs: 220 correspondem ao total de horas mensais trabalhadas, para aqueles funcionários que trabalham 8 horas por dia, ou 44 horas por semana.
Pode ser que o percentual de hora-extra seja maior do que 50%, dependendo da convenção, verifique no seu sindicato.

7) Tive que viajar para sepultamento e os dias foram descontados do meu salário. Quais os meus direitos? 

A lei trabalhista estabelece que em caso de falecimento de marido, mulher, pais, filhos, irmão ou pessoa que seja seu dependente (e conste na CTPS), o empregado poderá faltar ao serviço. A empresa não poderá descontar este dia de seu salário.Caso isso ocorra, o funcionário poderá cobrar o pagamento do mesmo.

8) Quais os direitos de quem trabalha sábados e domingos e feriados? 

Quem trabalha durante o dia de folga tem direito a receber a remuneração em dobro das horas trabalhada. Ou seja, ganhar duas vezes mais do que ganharia num dia normal.
O dia de folga do funcionário não é necessariamente sábado ou domingo, algumas empresas estabelecem outros dias para o descanso (pré-estabelecidos). Assim, essa remuneração em dobro, só será devida se o funcionário trabalhar no dia da sua folga (independentemente de ser sábado ou domingo) e não tiver outro para descansar.


9) Quem tem direito ao adicional noturno? De quanto é o valor?
 
Tem direito a receber o adicional noturno, todo o funcionário que trabalhar entre os seguintes horários:

- 22h e 5h (urbano)
- 21h às 5h (rurais/agrícola)
- 20h às 4h (rurais/pecuária).

O valor do adicional noturno é, no mínimo, de 20% para os urbanos e de 25% para os rurais. Convenções ou acordos coletivos podem estabelecer percentuais maiores.

10) Uma falta para cuidar de problemas de saúde “do filho”, pode ser justificada?

A lei não prevê esta hipótese como justificativa para falta do empregado. Porém, pode ser que no acordo ou na convenção coletiva, bem como no regulamento da empresa e até no contrato individual de trabalho haja previsão dessa natureza. Assim, se qualquer desses documentos permitir a falta por problemas de saúde na família, a mesma deverá ser aceita, de modo que o empregador não poderá descontar o valor desse dia de ausência.


Plano de investimento requer reajuste de combustível, diz Petrobras



Companhia prevê aportes de US$ 236,5 bilhões para o período de 2012 a 2016


Será preciso ter um reajuste no preço dos combustíveis para viabilizar o plano de negócio da Petrobras previsto para o período de 2012 a 2016, disse a presidente da companhia Maria das Graças Foster nesta sexta-feira.
"Este ano tivemos uma suave queda do Brent e uma relevante subida do dólar. Continuamos com a defasagem de preços que tínhamos quando o Brent estava a US$ 125 (o barril) e o dólar a R$ 1,65/1,70. A defasagem (ante preço internacional) continua próxima", disse Graça Foster.
Questionada sobre quando seria aplicado esse reajuste no preço dos combustíveis, a presidente da Petrobras disse que ainda não tem a data.
"Eu não posso dar uma data porque não tenho uma data", afirmou ela na abertura do Fórum de Sustentabilidade Corporativa da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.
Segundo a presidente da Petrobras, o plano de negócios será detalhado em 25 de junho quando está agendada uma reunião com analistas e a imprensa.
Na quinta-feira, a Petrobras divulgou o plano que prevê um aumento de 5,25% nos investimentos no período, mas um corte de 18% na produção de petróleo em 2016.
Analistas ouvidos pela Reuters consideram que sem a contrapartida de um aumento nos preços dos combustíveis ou de aumento de fluxo de caixa a estatal encontrará dificuldades para manter suas contas equilibradas.

DEPOIS DE AGNELLO, PERILLO ABRE SIGILOS. CADÊ OS VALENTÕES ?


Vamos ver o que sai da toca. Do PT e do PSDB.


Saiu no R7:

CPI QUEBRA NESTA QUINTA-FEIRA (14) SIGILOS DE AGNELO E PERILLO

Depois que Agnelo liberou seu sigilo, governador de Goiás consentiu em liberar dados

Os sigilos bancário, telefônico e fiscal dos governadores Marconi Perillo (PSDB-GO) e Agnelo Queiroz (PT-DF) deverão ser quebrados na próxima quinta-feira (14). A articulação para a quebra dos dois sigilos começou logo depois que Agnelo ofereceu acesso aos seus dados pessoais no início da sessão da CPI.

Imediatamente, as bancadas do PT e PDT, através do deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), elaboraram o requerimento que será votado e aprovado na próxima quinta. Nos planos governistas, o requerimento serviria para quebrar os sigilos dos dois governadores, e não só de Agnelo.

Ao saber da movimentação da bancada do governo, o governador goiano informou aos aliados que também “oferecia” seu sigilo e que eles deveriam votar a favor.

Leia mais notícias no R7

O consentimento de Perillo foi dado ao líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), durante um telefonema nesta quarta-feira (13), durante depoimento de Agnelo à CPI.

O requerimento para a quebra de sigilo dos dois governadores foi apresentado por 16 parlamentares e será votado amanhã.


GERNO FEDERAL LIBERA MAIS DE 20 BILHÕES PARA ESTADOS INVESTIREM EM INFRAESTRUTURA



Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com governadores no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou hoje (15) a liberação de R$ 20 bilhões para investimentos em infraestrutura nos estados. Os recursos fazem parte de uma linha de crédito do BNDES chamada Pró-Investe, com financiamento de 20 anos, um ano de carência e taxa de juros que vai de 7,1% a 8,1% ao ano (TJLP mais 1,1% ao ano para operações com aval da União e TJLP mais 2,1% para operações sem essa garantia). O anúncio foi feito após reunião entre a presidenta Dilma Rousseff e governadores no Palácio do Planalto.
“Estabelecemos um conjunto de medidas para potencializar os investimentos nos estados. Os estados brasileiros já estão fazendo investimentos, já têm programas de investimento em curso e as medidas que nós anunciamos hoje vão ampliar essa capacidade de investimento dos estados. São medidas importantes que vão ampliar o investimento neste momento em que a economia mundial atravessa um momento de crise”, disse Mantega.
O ministro anunciou ainda a redução de tributos incidentes nas Parcerias Público-Privadas (PPPs) – parceria que União e estados fazem com o setor privado para investimentos – e a ampliação de 3% para 5% da receita corrente líquida que cada estado poderia comprometer com estas operações. Ele também disse que o governo abriu uma nova temporada do Programa de Ajuste Fiscal (PAF) para ampliar a capacidade de investimento dos estados e viabilizar projetos de médio e longo prazo.
Segundo Mantega, as medidas anunciadas fazem parte de uma ação anti-cíclica para diminuir a exposição do Brasil à crise econômica internacional.
Blog do Planalto

II FÓRUM DO SELO UNICEF DE PENTECOSTE


Aconteceu nesta manhã, na Escola de Ensino Profissionalizante, Alan Pinho Tabosa, o II Fórum Comunitário do Selo Unicef Edição 2012. 


Antes do inicio do Fórum ocorreu nos corredores da Escola diversas apresentações culturais feitas pelos alunos das Escolas municipais e também estaduais. Entre as apresentações destacamos a capoeira, com alunos da Escola Vicente Feijó de Melo, danças da escola Vicente e também da Escola Tabelião Jose Ribeiro Guimarães, e também alunos da escola Balbina, com a apresentação doa alunos cantando e tocando violão, e ainda alunos Ada escola Valdemar Alcântara que fizeram apresentação com faltas e cantaram o hino do município em coral. Havia também galerias com diversos slides e bancas com imagens dos trabalhos realizados nesse periodo de 2010 até agora. As dependências da escola estavam lotadas da presença de professores, alunos e pessoas diversas que prestigiaram o evento. No local estava sendo servido um lanche para todos os que lá chegavam. O ambiente estava aconchegante.

Logo depois dessas apresentações, todos se direcionaram ao auditório para a abertura do Fórum. Antes da abertura do evento foi formada a mesa a das autoridades e representantes do SELOUNICEF. A mesa, portanto estava formada pelas autoridades locais, como Prefeito, Primeira Dama, Vice-Prefeita, Dr. Ivoneide, Kosmo Alves, Secretario de Esportes, Pepeu, Dr. Vilania, articuladora do selo, entre outros. Os que tiveram uso da palavra, disseram, entre outras coisas que se sentiam felizes por estarem ali para representar ou por fazer parte do momento tão importante para o município de Pentecoste.

O Prefeito João Bosco também fez uso da palavra. Como sempre, repetiu a ladainha das construções das escolas e do esforço que tem feito para melhorar a qualidades da educação saúde entre outros, para conquistar o Selo Unicef. No entanto não mencionou hoje, como fez sempre fez das outras vezes, nada que se refira a melhoria dos salários dos funcionários em geral. Mas, demos a Cesar o que é de Cesar. O Prefeito João Bosco tem seus méritos e isso ninguém pode negar. Faço aqui comentários de contexto critico. Aqui não há nada de contexto político de adversário. É apenas uma forma de ver as coisas de outro ângulo. Lembrando que isso faz parte de um sistema democrático. O que não podemos fazer com essa democracia e denegrir a vida das pessoas nem levantar falso, ou seja, mentir sobre o que não acontece para prejudicar alguém.

Depois foi a vez de Dr. Vilânia fazer uma explanação de todos os trabalhos desenvolvidos durantes esse anos para cumprir o que foi firmado com os dirigentes do Selo Unicef.
O auditório ficou lotado de varias representações da sociedade. Foi um grande momento para o nosso município.

Artigo e imagens, Professor Valdeni Cruz.

SELO UNICEF, O QUE É?


 

A existência de um município solidário e estruturado, participativo e zeloso por suas crianças e adolescentes redefinirá os caminhos da Nação
.



Vivemos em um município; moramos em uma cidade e é nela onde nos reconhecemos e exercemos nossa cidadania. Para o UNICEF, uma das tarefas mais importantes da humanidade deve ser a de assegurar às crianças e adolescentes um espaço de cidadania. Esse espaço passa necessariamente pela elaboração e execução de políticas públicas que garantam o pleno desenvolvimento – físico, mental e emocional – de crianças e adolescentes, processo que deve ser iniciado no município onde a criança vive.

Uma forma encontrada pelo UNICEF de estimular os municípios a assumirem essa missão e ao mesmo tempo contribuir para que ele possa concretizá-la é a iniciativa Selo UNICEF - Município Aprovado.

O Selo UNICEF - Município Aprovado é um reconhecimento internacional que o município pode conquistar pelo resultado dos seus esforços na melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes. A partir de um diagnóstico e de dados levantados pelo UNICEF, os municípios que se inscrevem passam a conhecer melhor sua realidade e as políticas voltadas para infância e adolescência. Com dados concretos e participação popular, o município tem condições de rever suas políticas e repensar estratégias de forma a alcançar os objetivos buscados, que estão relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Expansão - O projeto começou no Ceará, no ano de 1999. Naquela primeira edição do Selo, dos 170 municípios inscritos, 27 receberam o certificado. Em 2004, experiência parecida foi desenvolvida pelo UNICEF no Estado da Paraíba e em 2006, após a realização de 3 edições bem sucedidas no Ceará, a participação foi ampliada para municípios de mais 10 estados (AL, BA, ES, MA, MG, PB, PE, PI, RN e SE). Juntos com o Ceará, estes formam os 11 estados comprometidos com o pacto "Um mundo para a Criança e o Adolescente do Semi-Árido" - documento que atesta o compromisso assumido em 2004 pelos governadores destes estados em adotar medidas para a melhoria das condições de vida das crianças e dos adolescentes, cumprindo metas nas áreas de saúde, educação e proteção.


Metodologia – Daquela primeira iniciativa no Ceará até hoje já foram cinco edições, estando a sexta em andamento, com 1262 municípios inscritos, apenas nos estados que integram o Pacto, o que demonstra a capacidade de mobilização que o Selo traz em si e a possibilidade real da vida de milhares de meninos e meninas moradores do semi-árido brasileiro serem transformadas.

Para participar da iniciativa, o prefeito municipal deve assinar um termo de adesão e garantir o funcionamento do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). É dado um prazo aos municípios que não possuem um CMDCA ativo, a contar do prazo final das inscrições, para apresentar a lei de criação do conselho e a ata da primeira reunião.

Os municípios são agrupados, de acordo com sua realidade sócio-econômica, e nesta edição são avaliados a partir de três eixos: Impacto Social; Gestão de Políticas Públicas e Participação Social.
Nos eixos de Impacto Social e Gestão de Políticas Públicas, os municípios devem trabalhar para avançar em um conjunto de objetivos e indicadores, que serão analisados no início e no final da edição do Selo. O eixo de Participação Social envolve a realização de fóruns comunitários e o desenvolvimento de atividades e projetos em três temas: Educação para a Convivência com o Semiárido; Cultura e Identidade: Comunicação para Igualdade Étnico-racial e Esporte e Cidadania.

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...