sábado, 20 de agosto de 2011

CONVERSANDO CONSIGO MESMO

Há dias que é preciso de coragem pra enfrentar a si mesmo. Isso costuma acontecer quando você está doente ou conflitos interiores, ente outras coisas. São sentimentos de cansaço, de tristezas misturadas as dúvidas. Inquietação, para ser mais preciso.
Depois das lidas diárias, dos encontros, das devoções, das festas, das farras... Todos dizem que enfrentam a solidão. Essa solidão é busca pelo eu, por repostas que lhe dê sentido a própria existência. É conhecida por outros como a noite escura. Esta noite pode também ser considerada como a noite do silêncio que se dá somente internamente, porque o interior grita por socorro, por algo que lhe responda os anseios mais profundos do ser.
Confesso que em muitas vezes me sinto exatamente assim. É uma sensação de vazio que não se preenche com nada a não ser com o próprio silêncio. É o momento das perguntas que não são respondidas de maneira simples. É preciso mergulhar no abismo de nós mesmos e tentar descobrir a imensidão de nossos sentimentos. Sentimentos esses trabalham em cada ser de dia e de noite. São os conflitos gerados durante toda a nossa vida.
É esse silêncio que vai determinar nosso êxito diante dos conflitos e nos mostrar o que somos, o que fazemos e de como aprendemos a lidar com essa situação. Dai a necessidade da leitura e da reflexão para podermos entender as veredas pelo qual a vida nos leva. Estar atentos aos emaranhados de telhas que foram se formando em cada situação vivenciada é importante para tirarmos proveitos positivos diante desses momentos.
Todos temos conflitos, mesmos os mais celebres psicólogos, religiosos, etc. O mundo nos põe em contato com os problemas, com as duras realidades, com as incertezas... Muitas vezes não estamos preparados para o que se apresenta diante de nós. As vezes vem a decepção, as frustrações, as perdas, as doenças, as derrotas, a insegurança, a violência... Realidades como essas nos levam ao teste de coragem, de fé, de equilíbrio e, claro, nem sempre correspondemos a altura o que precisamos de fato fazer para que saiamos como herói. Portanto, é necessário o treino para essa guerra que enfrentamos no mais íntimo de nós. Ninguém entende ou sabe de fato o que acontece no interior do outro. Pode até se ter uma ideia do que os outros possam estar passando mas no fundo essa guerra é individual e muitas vezes é preciso um autocontrole para permanecer no equilíbrio, o que nem sempre é possível. Haja vista as pessoas que caem nas drogas, na bebida, no isolamento total e chegando, em alguns casos a querer ou tirar a própria vida.
Para os cristãos a oração e uma oportunidade de tetar sair dessa situação. Por meio da oração, do encontro com outras pessoas de fé, de um conselho espiritual, exercícios de fé, entre outros que os ajude a encontrar-se consigo e com seu criador. Encontrar-se com o criador é, de certa forma, tentar entender a si próprio a partir daquele que o criou.
Há milhares de outras formas de encontra-se consigo. A verdade é que em algum momento todos nós estamos obsoletos no tempo e no espaço vagando por dentro da imensidão de nosso ser. 
Santa complexidade. É isso que o ser humano é. Nada lhe basta, tudo causa espanto, e ai daqueles que não mais se espanta com nada. O espanto, como dizia o filósofo Sócrates, é começo de filosofia. Espantar-se com o desconhecido é estar sempre olhando o mundo de maneira nova e inquietante.
Não obstante, porém, o homem moderno tem perdido essa capacidade de espantar-se. Está tão bitolado no corre-corre da vida que acabada não percebendo essa necessidade do encontro consigo mesmo que quando percebe o acúmulo de sentimentos já estar muito grande. É por isso que muitos tem dificuldade de encontrar-se naturalmente consigo. 
 A reflexão é o caminho mais adequado para se analisar de quem de fato somos.

Professor Valdeni Cruz    

Igreja e ciência sem conflitos

Home  Laíre Rosado  Igreja e ciência sem conflitos

É possível admitir a existência de vida em outros planetas, ou vida extraterrestre. A teoria do Big Bang para explicar a origem da terra é a que melhor explica esse fenômeno. Do ponto de vista da ciência, o evolucionismo está largamente comprovado. Não se apresse em julgar que essas afirmações são oriundas de algum cientista ateu, materialista, desejando confrontar com os ensinamentos religiosos. Nada disso. São colocações feitas por um padre da Igreja Católica, também cientista, diretor do Observatório do Vaticano. José Fuenes, argentino, logo depois que obteve o diploma de astrônomo da Universidade de Córdoba, sentiu o chamado de Deus e ingressou na ordem dos jesuítas, recebendo diploma em filosofia e seguindo para Roma, onde foi ordenado. Homem de fé e de ciência, foi indicado pelo papa Bento XVI para o Observatório do Vaticano, aceitando teorias que antes o levariam a excomunhão.
O primeiro ponto a observar é que o sacerdote não aceita a existência de conflitos entre a doutrina da Igreja e a ciência. Tudo tem sua explicação e, de forma natural, responde sobre questionamentos que sempre colocaram os dois em campos distintos. Afinal de contas, como aceitar que o mundo foi criado em seis dias, com Deus descansando no sétimo? Deus, sendo Deus, não precisaria descansar. Tudo não passa de uma simbologia e de palavras dentro de outro contexto. A Bíblia não é um livro de ciências e foi escrita a dois mil ou três mil anos atrás, diz padre Funes. Nessa época, não havia o conhecimento científico de hoje. Seus autores foram inspirados para transmissão de mensagem divina e não científica. Esse padre cientista está no Brasil participando do workshop The Evolving Universe. A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro é quem promove o debate desses temas tão excitantes. Isso é muito bom.
Na Igreja atual, a explicação da origem da humanidade se confunde com o livro do Gênesis. Nele, Deus não diz como o universo foi criado. Esse não é o objetivo da Bíblia. A mensagem transmitida é de cunho religioso e não uma mensagem científica. Para o homem de fé, acredito isso não é tão importante. O fenômeno da criação não cabe no pensamento. O mistério da vida pode ser até mais importante, o existir e o desaparecer. Para se entender o que é a vida, teríamos que criar uma realidade sobre de onde viemos, onde estamos e para onde iremos. A importância do início pode ser importante para o momento atual, mas sem significado para um futuro desconhecido. Se Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, qual o motivo do desencaminhamento da humanidade, a ponto de precisar que o Pai envie um filho para ser sacrificado para salvar a humanidade? Cada qual que faça sua reflexão.
Voltando ao padre Funes, ele ensina não ser possível uma prova da existência de Deus do ponto de vista da ciência. E acredita que as explicações científicas são racionais e compatíveis com o Deus criador. O universo tem centenas de bilhões de galáxias, cada uma delas formada por centenas de bilhões de estrelas, que por sua vez têm centenas de bilhões de planetas orbitando entre elas. Até o momento, não há provas da existência de vida fora da terra, mas a Igreja estimula as pesquisas nessa procura. Quando se diz que fomos criados à imagem de Deus não se deve procurar a semelhança física, mas a analogia espiritual. Outros seres podem ter sido criados com diferentes aparências, mas conservando a natureza espiritual de Deus. Quando ainda criança, padre Huberto me viu lendo a Bíblia, disse que eu não estava preparado para essa leitura. Hoje, entendo suas palavras. A Bíblia não pode ser lida de forma literal.

http://www.omossoroense.com.br/laire-rosado/6025-igreja-e-ciencia-sem-conflitos 

Papa defende celibato em discurso a seminaristas na Espanha

O papa Bento XVI fez neste sábado uma nova defesa do celibato dos padres e pediu aos seminaristas que não se deixem intimidar "por um ambiente onde se pretende excluir Deus e onde o poder, a posse e o prazer frequentemente são os principais critérios pelos quais se rege a existência".
O pontífice fez essas declarações na homilia que pronunciou durante a missa que celebra na catedral da Almudena de Madri, diante de aproximadamente 5 mil seminaristas, em seu terceiro dia de estadia na Espanha por ocasião da Jornada Mundial da Juventude.
Bento XVI pediu aos seminaristas que enfrentem o desafio sacerdotal "sem complexos nem mediocridade" e lhes disse para não temer que outros os "menosprezem" por isso, como costuma ocorrer, segundo ele.
"A santidade da Igreja é antes de tudo a santidade da própria pessoa de Cristo, de seu evangelho e de seus sacramentos, a santidade daquela força do alto que a encoraja e impulsiona. Nós devemos ser santos para não criar uma contradição entre o que somos e a realidade que queremos significar", declarou o papa.
O bispo de Roma convidou os seminaristas a viverem a formação sacerdotal com "profunda alegria, em atitude de docilidade, de lucidez e de radical fidelidade ao Evangelho".
Bento XVI manifestou que a entrega total a Cristo é o que inspira "a decisão de viver o celibato pelo reino dos céus, o desprendimento dos bens da terra, a austeridade de vida e a obediência sincera e sem dissimulação".
"Igreja que é comunidade e instituição, família e missão", ressaltou o pontífice.

RESULTADOS PRELIMINARES DA AUDIÊNCIA PUBLICA NA TARDE DESTA QUARTA-FEIRA ENTRE SINDSEP E PREFEITURA MUNICIPAL


Ola caros leitores, boa noite a todos ou bom dia, dependendo da sua hora agora.

Aconteceu na tarde dessa quarta-feira a Audiência Pública que havíamos anunciado desde a semana passada. Finalmente a Promotora de Justiça fez uso de sua autoridade para atender a um pedido feito pelo SINDSEP, para que pudéssemos dar uma resposta aos servidores de Pentecoste que há muito vem sofrendo o desrespeito por parte do poder municipal. Desrespeito no sentido de não tentar melhorar a vida dos servidores públicos negando seus direitos já garantidos e ratificados pela Constituição Federal deste país e por leis municipais. Sendo esses trabalhadores e trabalhadoras os que incansavelmente tentam prestar um trabalho de qualidade a sociedade pentecostense. Foram várias as tentativas de diálogo entre o SINDSEP e a prefeitura para resolver problemas simples, que com um pouco de boa intenção poderiam ser resolvidos não fosse a falta de interesse em praticar a justiça para com seus cidadãos. Sendo abortadas todas as possibilidades de acordo, partiu-se para o Ministério Público na esperança de que este acolhendo as reivindicações da Instituição Sindical pudesse tomar providências frente ao descaso da administração até o tempo presente.
Finalmente, de maneira preliminar, posso dizer que a Promotora de Justiça, Dr. Isabel Cristina Mesquita, diante dos presentes quis saber o porque do descaso do poder municipal em não atender as reivindicações dos servidores, como por exemplo o não cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras do Magistério, que foi sancionado no ano de 2010 e, portanto, até hoje não está sendo cumprido. Não vem sendo cumprido a carga horária dos professores, não está sendo pago a Pós-graduação e a especialização, bem como a Comissão de Educação não funciona e ainda o horário de planejamento dos professores que também vem sendo deixado de lado. 
Diante desses fatos incontestáveis a Promotora quis saber o motivo. Como sempre, a administração cercada por assessores e advogados tentaram se justificar diante do injustificável. Não tendo o êxito desejado, a Promotora se pronunciou dizendo que deveria ser cumprido o plano imediatamente. Que a  especialização deve sim ser paga e que também a Pós-graduação de Ensino de Metodologia deve ser igualmente aceito. Outro ponto colocado na pauta foi a questão dos quinquênios, que segundo a administração essa lei já está ultrapassada, mas todos entendem ser direito garantido e por isso não deve-se tirar esse direito do servidor . Nesse caso a Promotora pediu vista do caso para se posicionar depois. E outro ponto e um dos mais esperados, foi a questão do rateio, que é o que mais atormenta o povo. Sobre o assunto, Arnold, assessor da educação, juntamente com outros membros do município, tentando justificar a entrada esse dinheiro na conta do FUNDEB, como já haviam tentado numa reunião repleta de gestores e professores no início de maio, disseram que esse dinheiro é um ajuste de conduta e por isso não deve ser rateado. Sobre esse assunto a Promotora pediu que até o dia 31 de agosto seja apresentado uma comprovação de que esse dinheiro não deva ser de fato rateado entre os professores. Durante as conversas muitas coisas foram colocadas pela administração como defesa, enquanto que a defensora pública, entendendo as manobras para justificar o que não tem como se justificar, disse que os servidores não podem esperar a morte chegar para poderem usufruir de seus direitos. Sendo assim, fixou prazos tanto para o SINDSEP quanto para a administração municipal se aprofundarem nos seus argumentos em relação a tudo o que foi colocado hoje em pauta para que na próxima reunião que se dará no dia 31 deste mês de agosto seja ratificado e executada as aplicações para o cumprimento das ordens judiciais.
O SINDSEP deverá realizar uma assembleia, a pedido da própria promotora para que sejam apresentados todas as situações aos servidores  e que estes possam deliberar decisões e assinar ata que deverá ser apresentada na próxima audiência.
Como disse, são informações preliminares e que o aprofundamento de todas estas questões serão colocadas em assembleia que será marcada com urgência. Portanto, desde já todos estão convocados para fazer-se presente para fazer valer sua vontade de ver seus direitos sendo cumpridos.
São informações repassadas pela Presidente do SINDSEP, Claudia Melo


Artigo escrito pelo
Vice-Presidente do Sindsep, Pofessor Valdeni Cruz            

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

NÃO EXISTE CAMINHO PARA A PAZ, A PAZ É O CAMINHO

Foi com essa frase que hoje pela manhã diversos alunos das escolas públicas, municipais e estaduais de Pentecoste, fizeram uma agrande passeata, que teve como título: Passeata da paz.
Saindo da praça do CSU, seguiu-se pela avenida da XVI de novembro, finalizando na Escola Edson Tabosa, que foi inaugurada hoje.

Nesta passeata acompanharam professores, funcionários da saúde, Primeira Dama, Padre Davi, que seguido de um carro de som e faixas alusivas ao contexto de paz seguiram rumo Ao destino final, escola Edson Tabosa.
Já na escola foram se aglomerando as autoridades e, entre estes, estava o Prefeito João Bosco, Secretários, vereadores, gestores entre outros tantos, que após algumas apresentações de corais, da Banda de Música, fizeram seus discursos.
O primeiro a fazer sua fala foi o padre Davi, que empolgado parabenizou a todos pela caminhada. Também falou A irmã do prefeito João Bosco, Fransquinha, que contou para os presentes quem era seu pai, Edson Tabosa.
O prefeito, por sua vez, discursou parabenizando a todos pela passeata e lembrou das conquistas de seu governo. Não deixou de lembrar das construções e obras que já foram construídas bem como outras que estão em andamento. 
Não deixou de mencionar, é claro, das críticas que alguns fazem ao seu governo, quando estes dizem que Pentecoste não tem o que comemorar.
Na realidade é muito exagero quando alguém diz que Pentecoste não tem o que comemorar. Pentecoste tem crescido sim e tem crescido em muitos aspectos. Podemos citar aqui os prédios escolares reformados, outros novos que foram construído, o  próprio estádio municipal que foi reformado. Há ainda os ônibus escolares, que no caso foram enviados pelo Governo Federal e de uma Lancha para trafegar as águas com os alunos de vem pelas águas para a escola. Também há várias pessoas empregadas na fábrica de calçados. Lembrando que nessas fábricas o regime de trabalho é muito pesado e muito mas do que querer que as pessoas trabalhem nessas fábricas capitalistas, deve-se investir nas potencialidade de nossos jovens para que eles tenham outras oportunidades e assim possam chegar a obter um trabalho mais digno. Mas não deixa de ser uma boa para o município.
Mas o que as autoridades não entendem é que numa sociedade que se auto intitula democrática tem que ter e aprender a conviver com as críticas. Para pessoas sensatas as críticas ajuda e muito a  um governo acertar mais, pois muitas vezes quem está de fora é que está vendo melhor. Entretanto, muitas vezes os gestores vêem as pessoas que não concordam sempre como como inimigos e como ameaça.
Preciso dizer que apesar de Pentecoste está passando por esse processo de mudanças nós ainda estamos longe de sermos o município que podemos vir a ser. E isso não é por outra coisa se não pelo descaso que ainda temos em tantos setores. Setor da educação, que nos deixou nas últimas posições, na avaliação do Estado, a saúde passa por um processo difícil com a falta de remédios. A falta de cultura e lazer permanente. Segurança...
Pentecoste está completando 138 anos de emancipação política e muita coisa ainda precisa acontecer para que possamos dizer que Pentecoste realmente é o município de que podemos nos orgulhar. Isso porque o mais importante ainda não foi contemplado: O HOMEM. Esse homem aqui mencionado é o trabalhador. São nossos motoristas, professores, auxiliares de serviço... Esses que trabalham nas instituições que foram construídas. Não adianta termos prédios bonitos e novos se por outros lado o potencial humano que faz as coisas acontecerem são deixados de lado. Aqui em Pentecoste essa ainda é uma realidade, principalmente no que diz respeito a salários. Existem pessoas que ainda recebem menos de um salário mínimo e há ainda aqueles que há anos não recebem reajustes. Por outro lado tem os direitos que alguns trabalhadores das áreas de risco que não são cumpridos, como por exemplo, insalubridade e adicionais noturno.  Tem sido preciso até recorrer ao Mistério Público para que direitos já garantidos aos servidores sejam cumpridos. É por essas e outras realidades que podemos dizer que não temos somente o que comemorar, temos também situações que precisam ser ditas e mostradas a população. Lembre-se, que tudo isso é com a intenção de vermos os problemas serem solucionados para que Pentecoste possa de fato ser somente festa.

Professor Valdeni Cruz
     

POSSO MUDAR O MUNDO?



Procura-se muito descobrir como mudar a sociedade, criar soluções para diminuir a violência, acabar com a fome, com o analfabetismo etc., porém, pouco se faz para mudar o pensamento das pessoas em relação ao mundo.
Muitos acham que a fome existe porque não há alimentos para tanta gente, outros acham que a violência é provocada pela falta de emprego e assim todos jogam a culpa para cima de alguém. Não parece ser muito sensato, pois o que existe não existe por acaso.
Na minha pequena reflexão, creio que muito do que acontece no mundo tem tudo a ver com a negligência de todos. Pouco ligamos para motivo real dos acontecimentos.
A sociedade precisa tratar ela mesma com responsabilidade os problemas que ela cria. Não adianta ficarmos lamentando o leite derramado. É preciso arregaçar as mangas e lutar para mudar aquilo que é possível. Uma coisa é certa, ninguém consegue mudar o mundo por mais esforço que possa fazer. Isso é tarefa de Deus. Entretanto, podemos fazer a nossa pequena parte na construção de um mundo melhor.
É preciso que olhemos as coisas que nos cercam com um olhar de otimismo, acreditando que é possível mudar as situações que nos parecem impossível de serem realizadas.
São tantas as iniciativas que podem ser tomadas. É um projeto que dá certo, é a sociedade que pode dar seu pontapé inicial, a igreja, a escola etc. Tudo depende de como vemos as coisas. Se cada um tentar fazer sua parte com sinceridade e dedicação, é bem provável que possamos ver resultados.
Há milhares de jovens desocupados, precisando apenas de um incentivo para sair de seu comodismo, mas o que podem fazer? Alguém pode perguntar. E eu respondo: dançar, cantar, atuar, dramatizar. Todos nasceram repletos de talentos. Ninguém nasceu pra ser bandido. Isso quem faz é o meio, a situação, a própria sociedade que contribuiu para que esses jovens chegassem a esse ponto. Não foi ele quem escolheu. Portanto, não podemos culpar as pessoas pelo que são. Pensando assim estamos querendo dizer que somos os abençoados por Deus, pois somos bonzinhos. De maneira alguma. Todos nasceram para ser abençoado por Deus. Apenas Deus deixa as coisas irem acontecendo para ver a atitude de seus filhos em relação aos seus outros filhos. Não é o mesmo Deus que faz chover sobre os maus e sobre os bons? Não poderia ele mesmo fazer justiça? Porém, ele coloca em nossas mãos a responsabilidade de tocar o mundo. Não é linda, sábia e estupenda essa atitude de Deus? Colocar o destino do mundo em nossas mãos? O que acontece é que somos egoístas demais. Daí o estardalhaço que acontece no mundo. Porém Deus permite que isso aconteça, para que quando pararmos para pensar, tenhamos certeza de que Deus nos deu a capacidade de fazermos à coisa certa e que colocamos muita coisa a perder por nossa própria culpa, por não buscarmos orientação correta.
Mas, apesar de tudo, sempre podemos recomeçar, pois o mesmo homem que é capaz de destruir, também é capaz de construir. Que coisa linda! Quantos homens gigantes surgiram na história da humanidade, que foram capazes de mudar completamente o curso das coisas, de uma nação? É dessa beleza que queremos falar.
No decorrer da história está registrada uma infinidade de acontecimentos. Surgiram homens que foram capazes de matar milhares de vidas, de humilhar e de torturar outras tantas, por outro lado existiram também homens que salvaram milhares de vidas, sendo ele um rei ou um homem simples, o que conta em tudo é a dimensão do coração do homem que pode escancará-lo para amar, como pode ficar em chamas pelo ódio. O que sabemos é que somente ao ser humano foi dada à capacidade de transformar a humanidade.
Queira Deus que um dia compreendamos o motivo pelo qual existimos. E que possamos usar toda a nossa capacidade para amar e para fazer o bem. Só então seremos verdadeiramente felizes, porque a lembrança que se fará de nós, será a de construtor da paz. Que lutou por um mundo melhor, mais justo e mais humano. Será sempre bom lembrar isso. Caso contrário será sempre uma tortura lembrar as tragédias etc.
            
Professor Valdeni Cruz

AMO PENTECOSTE


Igreja Matriz Nsa. Conceição
Certa vez ouvi alguém dizer que iria começar um trabalho em levasse as pessoas demonstrarem o amor por sua terra natal, no caso Pentecoste. Eu achei interessantíssima a ideia. Portanto, assumo essa responsabilidade de dizer para o mundo porque amo Pentecoste. Gostaria de convidar você a dizer juntamente comigo os motivos pelos quais você ama essa cidade. Mesmo você que já não mora mais aqui, manifeste o seu carinho a essa terra tão linda, que tem como padroeiros, Nossa Senhora da Conceição e São Francisco de Assis.
Quero começar dizendo que não sou natural desta cidade, mas me tornei de coração e de alma, cidadão pentecostense. Sou natural da cidade de Apuiarés. Resido nesta cidade desde o ano de 1991. Portanto, já fazem 20 anos.
Matriz São Francisco
Devo dizer que sou muito feliz por ser morador dessa linda terra. Cidade que tem o nome abençoado, por se chamar Pentecoste. Uma alusão a festa de Pentecostes, que significa a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos, dando-se início assim, a igreja Cristã.
Pentecoste irá completar no próximo dia 23 de Agosto, 138 anos de emancipação política. E gostaria de oferecer como presente esse artigo, que antes de mais nada é o meu reconhecimento por ter me acolhido e me dado a oportunidade de ser o que sou hoje.
Sou professor desse município e ensino na rede Municipal e Estadual. Na rede municipal, como professor efetivo e na rede Estadual, como professor temporário. Completei o Ensino Fundamental na Escola Etelvina Gomes Bezerra e dei  continuidade ao Ensino Médio na antiga Escola chamada de Padre Antonio Moreira.
Açude Pereira de Miranda
Dentre tantos professores que tive, posso citar aqui o professor Neves, Absalão, Margarida Duarte, Isaac, Lila, Mota Uchoa, Josenys, hoje Diretora da Escola da qual eu sou professor. Tive muitos outros, mais não lembro agora.
Minha história nesse município começou quando vim morar com um tio que se chamava Raimundo Marinho, onde trabalhei em seu comércio por 6 anos e que Deus o levou a bem pouco tempo. Devo a ele esse meu início de história aqui nessa cidade. Que Deus o tenha.
Pólo Industrial
Depois, como diz a palavra de Deus: quem a Deus tem nada falta. Por volta do ano de 1994, conheci a COMUNIDADE CATÓLICA OBREIROS DA TARDINHA, que iria mudar minha história para sempre. Foi dela que Deus se utilizou para me tornar no que sou hoje como pessoa, como cidadão e como filho de Deus. Utilizando-se dela Deus colocou pessoas especiais na minha vida. Entre tantas pessoas maravilhosas  cito Ritinha Pompeu e por consequência, sua família. João Guaiúba e Mariazinha, Dr, Marcelo e Elisa, Edmílson e Silvia Cabeleira, Nem Aguiar e Socorro. Não poderia deixar de mencionar aqui duas pessoas também muito importantes. São elas Marcelo e Deiza. Um irmão que Deus o levou para junto de Sí. Todas as pessoas da comunidade são importante na minha vida. Sejam os que ainda estão na comunidade como os que por algum motivo se afastaram. Citei essas pessoas anteriormente por terem sido ajuda concreta quando eu realmente precisei. A eles o meu eterno agradecimento.
Tinha que começar com esse princípio para que entendam porque digo que amo essa cidade. Aqui aprendi a ser a pessoa que sou. Foi com as pessoas desse lugar que aprendi a conviver a interagir e a chegar a onde cheguei. Hoje sou Vice- Presidente Sindical e atuo no Conselho de Alimentação Escolar do Município.
Tenho de fato um grande carinho por Pentecoste. Os meus amigos são desse lugar. Foi aqui que construí e continuo construindo a minha história.
Mas indo alem da minha história, quero dizer que Pentecoste é muito mais do que isso. Pentecoste é terra de homens e mulheres que deram vida a esse município. Grandes personalidades ajudaram a construir a história desse município.
Terra de um povo religioso por natureza, hoje também conhecida como terra do peixe, Terra do saudoso Antonio Carneiro, terra que teve uma mulher no comando da prefeitura, a Senhora ilustre, que se chama Margarida de Araújo. Diga-se de passagem, minha querida diretora. Pentecoste é também o centro das atenções do VALE DO CURÚ. Município esse tem por volta de 35 mil habitantes. Lugar distinto e com características próprias. Terra de um povo bom, acolhedor, mas dizem que também é terra de gente valente e outros adjetivos que não vou citar.
Pentecoste é terra de gente que batalha para conquistar seus sonhos. Muitos conterrâneos saíram daqui e foram conquistar seu espaço em outros lugares, mas que sentem orgulho de ser pentecostense. Há um ditado nosso que diz o seguinte: quem bebe dessa água nunca esquece. Ditados a parte, a verdade é que pentecoste tem seus encantos e sua marca dentro do contexto brasileiro e do nordeste.
Temos um açude,  projetado e construído pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS, e sua construção ocorreu entre os anos de 1950 e 1957. É ponto turístico e de referência. Lugar de encontro de varias gerações e de visitas semanais dos mais diversos lugares para o pic nic ou simplesmente para refletir olhando para o horizonte refletido em suas águas, ou ainda olhar para a lua cheia, prateada e dourada sobre as ondas suaves do açude.
Nessa terra há ainda os contadores da história, como por exemplo, Seu Zuza, que tem livros escritos e também há poetas, repentistas e etc. 
Agora, mais recentemente temos os novos comunicadores, novos artistas, novos políticos. Juntando tudo isso dá a salada social que forma a nossa linda  Terra de Vastas Campinas. Terra de nossa herança e de um povo que não se cansa de dizer pro mundo que tem coragem de ser.
Dentre os comunicadores, quero citar aqui alguns: Nogueira Filho, Raimundo Moura, Zé das Légnas, os Precistas que tem desempenhado grande papel educacional no nosso município,  entre outros, que ultimamente tem feito a diferença em Pentecoste. Fazendo seu papel cidadão, o que vezes agrada e outras desagrada. Mas é assim que se constrói uma sociedade, pois é formada pela diversidade. E é essa diversidade que faz a grande diferença e essa diferença precisa ser respeitada por todos. 
Temos como prefeito atual o Senhor João Bosco Pessoa Tabosa e como Primeira Dama a Senhora Clemilda Pinho. Temos ainda os vereadores que forma o Legislativo. São eles: Dr. Valéria Braga, Senhora Ducarmo, como é conhecida, João Flávio, Agostinho Alves, Chico Miguel, Valdelice, João Claudio, Roberto Leite e por ultimo, o Luzardo, que assumiu o lugar de Araújo.
Diante de tudo isso, que é quase nada, do tudo que é Pentecoste, poderia continuar falando muito aqui e não esgotaria o assunto. Com certeza deixou de ser dito muita coisa e não tenho a pretensão de dizer tudo sobre Pentecoste. Afinal, são 138 anos de história, quando eu só moro aqui há 20. Então, seria impossível dizer tudo que essa terra é e representa para os seus moradores. Mas uma coisa eu posso dizer com convicção: AMO PENTECOSTE.                    

 Professor Valdeni Cruz


Evangelho (22,34-40)


Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2011
20ª Semana Comum



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 34os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus. Então eles se reuniram em grupo, 35e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo:36”Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?” 37Jesus respondeu: “ ‘Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!’ 38Esse é o maior e o primeiro mandamento. 39O segundo é semelhante a esse: ‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. 40Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Aniversário de Pentecoste

Pentecoste se prepara para celebrar mais um ano de emancipação política. Durante esses dias haverá diversos eventos culturais em comemoração a o dia do município.
Amanhã, dia 19 de agosto, haverá uma passeata pela paz, que sairá da praça do CSU e seguirá até Escola Edson Tabosa, onde haverá a inauguração da mesma. Durante o dia haverá outras inaugurações, como por exemplo, a creche da Pró infância.
Teremos bastante atividades por esses dias.

Professor Valdeni Cruz
 

Minha casa, Minha vida chega a Pentecoste.

Fonte: Prefeitura municipal 


casas_popularesA prefeitura municipal de Pentecoste, através do programa Minha casa, Minha vida, iniciou a primeira etapa da construção de 60 casas populares no bairro XV de novembro.
O programa tem por objetivo substituir as atuais casas de taipa por casas de alvenaria oferecendo mais qualidade de vida a seus moradores.
A obra orçada em mais de hum milhão de reais foi conseguida através de um convênio firmado entre a Prefeitura Municipal de Pentecoste, Governo Federal, Governo Estadual, Bic Banco e Ministério das Cidades.
casas populares
casas populares casas populares
casas populares 1
casas populares 1 casas populares 1
casas populares 2
casas populares 2 casas populares 2
casas populares 3
casas populares 3 casas populares 3
casas populares 4
casas populares 4 casas populares 4
casas populares 5
casas populares 5 casas populares 5
casaspopulares
casaspopulares casaspopulares
casas populares 1
casas populares 1 casas populares 1
casas populares 2
casas populares 2 casas populares 2
casas populares 3
casas populares 3 casas populares 3
casas populares 4
casas populares 4 casas populares 4
casas populares 5
casas populares 5 casas populares 5


INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...