quarta-feira, 23 de agosto de 2017

PENTECOSTE, 144 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA




VAMOS CONHECER UM POUCO DE NOSSA REALIDADE

Código do Município
2310704
Gentílico
pentecostense
Prefeito

JOAO BOSCO PESSOA TABOSA


Resultado de imagem para FOTOS DE PENTECOSTE/CE


População no último censo 35.400 pessoas (2010)
Estimativa em 2016 era de 36.928
Densidade demográfica
25,68 hab/km²


Resultado de imagem para FOTOS AÉRIAS DE PENTECOSTE/CE

Católica apostólica romana é em torno de 30 mil pessoas e restante sendo distribuídos em maior número de evangélicos e outras
Trabalho e Rendimento

Em 2015, o salário médio mensal era de 1.5 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 12.0%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 103 de 184 e 35 de 184, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 4821 de 5570 e 2817 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 53.9% da população nessas condições, o que o colocava na posição 91 de 184 dentre as cidades do estado e na posição 650 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

Salário médio mensal dos trabalhadores formais
1,5 salários mínimos
Pessoal ocupado
4.430 pessoas
População ocupada
12 %
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo
53,9 %
Salário médio mensal dos trabalhadores formais


Educação

Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 5.8 no IDEB. Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 4.6. Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 74 de 184. Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 72 de 184. A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 97.3 em 2010. Isso posicionava o município na posição 103 de 184 dentre as cidades do estado e na posição 3221 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

Economia

Em 2014, tinha um PIB per capita de R$ 8588.80. Na comparação com os demais municípios do estado, sua posição era de 54 de 184. Já na comparação com cidades do Brasil todo, sua colocação era de 3940 de 5570. Em 2015, tinha 95.1% do seu orçamento proveniente de fontes externas. Em comparação às outras cidades do estado, estava na posição 42 de 184 e, quando comparado a cidades do Brasil todo, ficava em 831 de 5570.

Saúde

A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 13.51 para 1.000 nascidos vivos. As internações devido a diarreias são de 0.4 para cada 1.000 habitantes. Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 78 de 184 e 143 de 184, respectivamente. Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 2376 de 5570 e 3606 de 5570, respectivamente.

Território e Ambiente

Apresenta 27.1% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 93.3% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 6.3% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 48 de 184, 67 de 184 e 55 de 184, respectivamente. Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 3247 de 5570, 1147 de 5570 e 3246 de 5570, respectivamente.


Informações: IBGE

terça-feira, 22 de agosto de 2017

I MOSTRA DE LITERATURA

Professor Valdeni Cruz

MOMENTO PARA REFLETIR NOSSA POSIÇÃO CIDADÃ

Professores, jovens, crianças e comunidade juntos num mesmo lugar para apreciar os standes das escolas com suas amostras de trabalhos desenvolvidos em suas escolas. 
Como se pode ver os educadores estão fazendo sua parte para que a escola se movimente e a educação produza seus frutos.

Por outro lado, temos os Gestores querendo punir esses mesmos professores por que eles há poucos dias atrás resolveram se movimentar pelos seus direitos. Quer punir descontando os dias que ficaram parados em nome de seus direitos. Mas é bom que se saiba que é mais do que injusto punir a estes servidores que já vem sendo punidos desde de sempre. É punido por ter suas referências desrespeitadas, não ter seus quinquênios respeitados, e os professores da Zona Rural nem o direito ao Terço de Planejamento estão tendo. Tudo isso não é levado em conta mas, pelo fato do professor atrasar três dias o início das aulas, é pesando em punição imediata. É como se dissesse: PUNE ESSES DESGRAÇADOS, POIS SÓ ASSIM VÃO SABER QUEM É QUE MANDA. Só que se esquecem que nós, os servidores há tempos deixamos de ser gado, ou seja, aqueles que ao grito do dono da boiada, logo se põe a caminho do curral. Ainda existe alguns que, mesmo não sendo necessário, prefere seguir o grito daqueles que aboiam chamando-os para o curral.
Lembramos que graças a Deus aqui em Pentecoste o povo esta se libertando e quebrando as amarras malditas em que permaneceram amarrados a tanto tempo. Muitos de nós não nos queixamos porque está sendo descontados dias não trabalhados. O que nos deixa revoltados é não querer nos dar o direito de recuperar o que sabemos é nosso dever. O problema não é só isso. Sabemos que quem vai perder é o educando, pois ficarão sem completarem sua carga horária de 200 dias letivos e as 800 hora aulas. Todo um esforço foi e ainda continua sendo feito no sentido de que haja o bom senso e que a Gestão volte atras e conceda o direito desses profissionais de recuperar esses dias parados. Porém, não havendo essa possibilidade, o caminho será o da Promotoria. Ele (PROMOTOR) é que sendo o fiscal da lei e ouvindo as nossas argumentações, dará o veredito sobre se estamos errados ou certos.
No nosso entender, estamos completamente certos, pois não estamos querendo ganhar os dias de graça, mas ter a oportunidade de recuperar. Também afirmamos que se a intenção dessa punição é enfraquecer a luta, penso que não conseguirão, pois quanto mais se mexe com um exame de abelhas, mas a probabilidade do ataque. Os três dias descontados certamente fará falta no orçamento de qualquer pessoa, mas é muito mais digno perder os vencimentos de três dias do que perder a capacidade de se indignar contra as injustiças sofridas. Os vencimentos é nosso por direito, mas se a punição é pra nos paralisar, certamente sara uma atitude imatura e digna de pena. Só acho, mas os entendidos, os intelectuais e interpretes do saber, podem discordar...
Reflitamos...

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas


A imagem pode conter: 3 pessoas, multidão
A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, multidão
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas no palco e atividades ao ar livre

domingo, 20 de agosto de 2017

FINAL DO TABUANDO EM PENTECOSTE


Neste sábado, 19 de Agosto, ocorreu na Câmara de Vereadores a final do Primeiro Tabuando Municipal. Este foi resultado de um projeto desenvolvido em anos anteriores nas escolas municipais e que foi reconhecido pelas autoridades do município e sendo pensando a nível de município. A final ocorreu com 5 participantes. Sendo campeão da competição o Aluno Bruno da Escola Sebastiana Rodrigues de Sousa. Foi uma tarde emocionante e que certamente ficará para a história de Pentecoste e que deverá despertar a ideias para outras modalidades, como poemas, poesias e literatura.
Parabéns a todos os estudantes e aos responsáveis envolvidos na realização do evento.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 4 pessoas, câmera e área interna

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sentadas e área interna

A imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, multidão e área interna

A imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas


OS REPRESENTANTES DA CORRUPÇÃO

Política    É triste escrever um artigo com este título, mas não seria verdade se não fosse assim. É  desse modo que esta...