quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

RECURSOS DO FUNDEB PARA PENTECOSTE

Professor Valdeni Cruz



OS RECURSOS DO FUNDEB PARA PENTECOSTE NOS DOIS PRIMEIROS DE MESES DO ANO JÁ TOTALIZAM, SEGUNDO DADOS DO BANCO DO BRASIL, 3.829.431,47. DESSES VALORES, 1.785.138,55, FORAM OS VALORES REFERENTES AO MÊS DE JANEIRO E, 2.044.492,92, SÃO VALORES REFERENTES A ESTE MÊS DE FEVEREIRO QUE AINDA NÃO TERMINOU.
LEMBRANDO QUE 60% DESSES VALORES DEVEM SER DESTINADOS A PAGAMENTO DE PROFESSORES E OS 40% DEVE SER PARA DESPESAS COM OUTROS FUNCIONÁRIOS, COMO POR EXEMPLO, AUXILIARES DE SERVIÇO, BEM COMO PARA A MANUTENÇÃO DE ESCOLAS E OUTROS SERVIÇOS EDUCACIONAIS. É AQUI QUE ESTÁ O PROBLEMA.

60% = 2.297.658,60

40% = 1.531.772,40

Portanto, se disser que em Pentecoste não tem dinheiro na educação mente. Pois aqui estão as provas para não nos deixar mentir.

Os recursos do Fundeb são os mais cobiçados pelas administrações, pois é nele que está maior montante de dinheiro. Não é sem motivos que eles nunca querem abrir a caixa do Fundeb para mostrar para onde está indo o dinheiro.  Principalmente o que se destina aos 40%. Sempre fica obscuro. Se não gostam de mostrar, é normal que se pense que há algo estranho no ar.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

EVANGELHO DE DOMINGO, 23 DE FEVEREIRO DE 2014

Anúncio do Evangelho (Mt 5,38-48)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 38“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’
39Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!
40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!
41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele!
42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado.
43Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’
44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! 45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa?
48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia do Papa Francisco na Missa com os novos cardeais – 23/02/14


Homilia do Papa na Missa com os novos cardeais - 23/02/14
HOMILIA

Santa Missa com os novos cardeais
Basílica Vaticana
Domingo, 23 de fevereiro de 2014
Boletim da Santa Sé
“A vossa ajuda, Pai misericordioso, sempre nos torne atentos à voz do Espírito” (Coleta).
Esta oração, pronunciada no início da Missa, convida-nos a uma atitude fundamental: a escuta do Espírito Santo, que vivifica a Igreja e a anima. Com a sua força criativa e renovadora, o Espírito sustenta sempre a esperança do povo de Deus que caminha na história, e sempre sustenta, como Paráclito, o testemunho dos cristãos. Neste momento, todos nós, juntamente com os novos Cardeais, queremos ouvir a voz do Espírito que nos fala através das Escrituras proclamadas.
Na primeira Leitura, ressoou este apelo do Senhor ao seu povo: «Sede santos, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo» (Lv 19, 2). E faz-lhe eco, Jesus, no Evangelho: «Haveis, pois, de ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito» (Mt 5, 48). Estas palavras interpelam-nos a todos nós, discípulos do Senhor; e hoje são dirigidas especialmente a mim e a vós, queridos Irmãos Cardeais, de modo particular a vós que ontem começastes a fazer parte do Colégio Cardinalício. Imitar a santidade e a perfeição de Deus pode parecer uma meta inatingível; contudo, a primeira Leitura e o Evangelho sugerem os exemplos concretos para que o comportamento de Deus se torne a regra do nosso agir. Lembremo-nos, porém, todos nós…., lembremo-nos de que o nosso esforço, sem o Espírito Santo, seria vão! A santidade cristã não é, primariamente, obra nossa, mas fruto da docilidade – deliberada e cultivada – ao Espírito do Deus três vezes Santo.
O Levítico diz: «Não odieis um irmão vosso no íntimo do coração (…). Não vos vingueis; não guardeis rancor (…). Amai o vosso próximo» (19, 17-18). Estas atitudes nascem da santidade de Deus. Nós, porém, habitualmente somos tão diferentes, tão egoístas e orgulhosos… e no entanto a bondade e a beleza de Deus atraem-nos, e o Espírito Santo pode purificar-nos, pode transformar-nos, pode moldar-nos dia após dia. Fazer este trabalho de conversão, conversão no coração, conversão que todos nós – especialmente vós, Cardeais, e eu – devemos fazer. Conversão!
No Evangelho, também Jesus nos fala da santidade e explica a nova lei – a sua. Fá-lo através de algumas antíteses entre a justiça imperfeita dos escribas e fariseus e a justiça superior do Reino de Deus. A primeira antítese do texto de hoje tem a ver com a vingança. «Ouvistes que foi dito aos antigos: “Olho por olho e dente por dente”. Pois Eu digo-vos: (…) se alguém te bater na face direita, apresenta-lhe também a outra» (Mt 5, 38-39). Não só não devemos restituir ao outro o mal que nos fez, mas havemos também de esforçar-nos por fazer o bem magnanimamente.
A segunda antítese refere-se aos inimigos: «Ouvistes que foi dito: “Hás-de amar o teu próximo e odiar o teu inimigo”. Pois Eu digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem» (5, 43-44). A quem quer segui-Lo, Jesus pede para amar a pessoa que não o merece, sem retribuição, a fim de preencher as lacunas de amor que há nos corações, nas relações humanas, nas famílias, nas comunidades e no mundo. Irmãos Cardeais, Jesus não veio para nos ensinar as boas maneiras, as cortesias; para isso, não era preciso que descesse do Céu e morresse na cruz. Cristo veio para nos salvar, para nos mostrar o caminho, o único caminho de saída das areias movediças do pecado, e este caminho de santidade é a misericórdia, aquela que Ele usou e usa cada dia con nosco. Ser santo não é um luxo, é necessário para a salvação do mundo. Isto é o que Senhor nos pede.
Queridos Irmãos Cardeais, o Senhor Jesus e a mãe Igreja pedem-nos para testemunharmos, com maior zelo e ardor, estas atitudes de santidade. É precisamente neste suplemento de oblatividade gratuita que consiste a santidade de um Cardeal. Por conseguinte, amemos aqueles que nos são hostis; abençoemos quem fala mal de nós; saudemos com um sorriso a quem talvez não o mereça; não aspiremos a fazer-nos valer, mas oponhamos a mansidão à prepotência; esqueçamos as humilhações sofridas. Deixemo-nos guiar sempre pelo Espírito de Cristo: Ele sacrificou-Se a Si próprio na cruz, para podermos ser «canais» por onde passa a s ua caridade. Este é o comportamento, esta deve ser a conduta de um Cardeal. O Cardeal – digo-o especialmente a vós – entra na Igreja de Roma, Irmãos, não entra numa corte. Evitemos todos – e ajudemo-nos mutuamente a evitar – hábitos e comportamentos de corte: intrigas, críticas, facções, favoritismos, preferências. A nossa linguagem seja a do Evangelho: «Sim, sim; não, não»; as nossas atitudes, as das bem-aventuranças; e o nosso caminho, o da santidade. Rezemos mais uma vez: “A vossa ajuda, Pai misericordioso, sempre nos torne atentos à voz do Espírito”.
O Espírito Santo fala-nos , hoje, também através das palavras de São Paulo: «Sois templo de Deus (…); o templo de Deus é santo, e esse templo sois vós» (1 Cor 3, 16-17). Neste templo que somos nós, celebra-se uma liturgia existencial: a da bondade, do perdão, do serviço; numa palavra, a liturgia do amor. Este nosso templo fica de certo modo profanado, quando descuidamos os deveres para com o próximo: quando no nosso coração encontra lugar o menor dos nossos irmãos, é o próprio Deus que aí encontra lugar; e, quando se deixa fora aquele irmão, é o próprio Deus que não é acolhido. Um coração vazio de amor é como uma igreja dessacralizada, subtraída ao serviço de Deus e destinada a outro fim.
Queridos Irmãos Cardeais, permaneçamos unidos em Cristo e entre nós! Peço-vos que me acompanheis de perto, com a oração, o conselho, a colaboração. E todos vós, bispos, presbíteros, diáconos, pessoas consagradas e leigos, uni-vos na invocação do Espírito Santo, para que o Colégio dos Cardeais seja cada vez mais inflamado de caridade pastoral, cada vez mais cheio de santidade, para servir o Evangelho e ajudar a Igreja a irradiar pelo mundo o amor de Cristo.
Fonte: Canção Nova Notícias

domingo, 23 de fevereiro de 2014

E a política como vai?


Imagem do Google
Estamos numa corrida contra tempo para as eleições de 2014. Aqui em Pentecoste, nas esquinas da vida, vez por outra já estão sendo acaloradas as discussões a respeito de quem pode vir a ser os candidato ou os possíveis candidatos a deputados estaduais e federais.

É bom ficarmos atentos, as opções. Existem os que já foram, mas que na realidade é como se não tivessem sido. Pentecoste não lucrou em nada, pelo contrário, só perdeu. Outros demonstram estar do lado da população só no período das eleições. Outros só aparecem em tempo de eleição. Temos que ficar atentos com aqueles que não perdem a oportunidade só para faturar. Estes que lucram são os considerados cabos eleitorais que compram os votos do povo a preço de banana podre. 

Acho que está na hora do novo. Quando digo novo, falo de candidatos que fogem a regra de tudo que já vivemos em Pentecoste. Outra coisa, deixar de fora do novo projeto pessoas que possam vir a sujar essa nova estrutura política. Já sabemos que alguns mas atrapalham do que ajudam a qualquer candidato.

O Brasil, o Estado, de fato, precisa do novo, de uma nova história. História essa que será construída com um projeto sério. Não será construída pelos que tem segunda intenções. E não se enganem, eles já estão agindo. Enquanto você está preocupado com copa do mundo eles estão preocupados em como tirar proveito e montando todas as estratégias para ganhar seu voto pela força das mentiras e das ilusões de sempre. 

Pentecoste, Ceará e Brasil, não pode se dar ao desprezo de continuar rastejando com uma política medíocre, baseada na compra de voto e na troca de favores, etc.
Estamos mais do que no tempo de aprendermos com os erros. Não da mais para com esses descasos e desmandos que vem  ocorrendo e permitir que ainda continue pelos anos a fora.

Acho que estamos preparados para fazermos diferente. Havia um tempo em que as pessoas iam para as urnas votar com um cabresto na cabeça, orientado pelo Coronel, dono do curral eleitoral. Do contrario, o encabrestado seria punido de alguma forma. Hoje a tristeza é ainda maior, visto que as pessoas não estão mais em currais fechado com os capatazes pastoreando, mas estão indo para o curral de livre e espontânea vontade. Creio que é pior ainda, pois as porteiras dos currais estão já foram abertas e não precisam ficar dentro deles. Porém, alguns fazem questão de não quererem ser livre e se submetem a esse tipo liberdade que não podem dizer nem fazer o pensa pois pode acorrer do dono do curral aberto vir ficar chateado. Afinal, mesmo o curral estando aberto as pessoas continuam sendo vigiadas para não procurarem outro curral ou melhor que corram por ai livremente pensando e opinando do jeito que tiver vontade.

Professor Valdeni Cruz       

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...