sábado, 4 de maio de 2013

Comitê coloca Brasil em 10º em ranking mundial de violência contra jornalistas


Estadão Conteúdo

O Brasil caiu uma posição – de 11º para 10º – no ranking mundial de Impunidade preparado anualmente pelo Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ). A informação foi divulgada em Nova York pelo CPJ, marcando o Dia Mundial de Liberdade de Imprensa.
O cálculo leva em consideração o número de mortes de jornalistas provocadas por sua atividade em busca da informação e que não foram solucionados entre 1º de janeiro de 2003 e 31 de dezembro de 2012 e o total da população.
O País chegou a sair da lista da CPJ em 2010, mas voltou após o aumento do número de assassinatos de jornalistas e blogueiros, não acompanhado de processos e punições. Segundo o CPJ, citado pela a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), atualmente o Brasil tem nove casos não solucionados. Quatro jornalistas foram assassinados em 2012.
Outro levantamento divulgado ontem, e que marca também o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa foi o relatório da Freedom House, um grupo independente internacional. Segundo a entidade, cerca de 20% da população da América Latina viveu em 2012 sem imprensa livre.

Igreja Católica beatifica a primeira negra brasileira

sábado, 04/05/2013 - 14:09
Tópicos: ,
Fiéis visitam a estátua de Nhá Chica e os restos mortais da beataCLÁUDIO HUMBERTO
Filha de escrava, Nhá Chica, Francisca de Paula de Jesus (1810-1895), será beatificada hoje em Baependi (MG). A mineira de São João del Rei é a primeira negra beata brasileira. Ela era leiga – não pertenceu a ordens religiosas.
À Rádio Vaticano, o cardeal italiano Angelo Amato, prefeito da Congregação das Causas dos Santos e representante do papa Francisco na cerimônia, destacou valores de Nhá Chica, como a vida simples dedicada à caridade. “Nhá Chica viveu plenamente esses valores, deixando-os como herança para todos os brasileiros, mas também para toda a Igreja”, declarou.
Analfabeta, a “santinha de Baependi” e “mãe dos pobres”, como foi chamada, nunca se casou. Aos dez anos, perdeu a mãe, também solteira, e cresceu com o irmão, dois anos mais velho. O irmão, Teotônio Pereira do Amaral, ficou rico. Nhá Chica, a herdeira dele, distribuiu tudo o que recebeu, como esmola, e ergueu uma pequena igreja.


sexta-feira, 3 de maio de 2013

DEMISSÕES EM PENTECOSTE

Professor Valdeni Cruz

Infelizmente as demissões é algo que não se deseja pra ninguém. Porém, mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer. A folha da prefeitura não suporta tantos contratados. Uma atitude como estas é complicado para qualquer administrador. Como é do conhecimento da maioria, muitos foram foram colocados por força política e para aquele que toma esta atitude, é claro, não fica nada bem. Mas, alguém precisa tomar a atitude correta. 

Na realidade, muitos professores efetivos não estão em sala de aula. Outros estão dando aulas de reforço e outros estão em salas de leitura, etc. Precisa ser dito que cada vez que um professor efetivo não está em sala, outro precisa ser contratado para ir pro seu lugar. Isso significa dizer que os recursos do Fundeb se tornam insuficientes para pagar os professores ou dar um aumento melhor. São situações que vem acontecendo de muito tempo. O que acontece é que não fazem a coisa correta e ai chega uma hora que fica insustentável. O que não é correta é que os gestores deveriam ter um pouco mais de sensibilidade para com este profissionais. Estes deveriam terem sido avisados pelo menos com um mês de antecedência para que os mesmo fossem se preparando para que o susto não fosse tão grande. 

Sabemos que muitos professores realmente não tem a condição de ir pra sala de aula. Estes, devem comprovar com laudos e etc. Mas, muitos professores querem o salário de professor, mas não querem exercer a função de professor. No início da Gestão da Prefeita, muitos eram os que iam pedir pra serem coordenadores pedagógicos. Ora, este cargo deve ser exercido, não por quem tem vontade, mas por quem tem a competência pra isso. Sendo assim, muitos parece ter medo da sala de aula. Ai eu pergunto: como ficam estas questões? Isso são problemas que precisam ser resolvidos. Não são questões nada agradável para um administrador público. Porém se estes quiser fazer a coisa certa, deverá ter a coragem de enfrentar o problema.

Evangelho de hoje, (João 14,6-14) Sexta-Feira, 3 de Maio de 2013


 
Ss. Filipe e Tiago, Apóstolos


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus disse a Tomé: 6“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 7Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!” 9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. 11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acre­ditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, 13e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Mercosul Economia do Mercosul, blocos econômicos, objetivos, dificuldades do Mercosul, comércio internacional, globalização, o Brasil e o Mercosul, países do Mercosul, Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Venezuela

mapa do Mercosul
Mapa do Mercosul (clique na imagem para ampliar)


Criação e países membros
O Mercado Comum do Sul ( Mercosul ) foi criado em 26/03/1991 com a assinatura do Tratado de Assunção no Paraguai. Os membros deste importante bloco econômico da América do Sul são os seguintes países: ArgentinaBrasilUruguai e Paraguai (suspenso temporariamente do bloco e função da deposição do ex-presidente Fernando Lugo em junho de 2012) e Venezuela. A suspensão do Paraguai irá até abril de 2013, quando ocorrerão eleições no país.
Embora tenha sido criado apenas em 1991, os esboços deste acordo datam da década de 1980, quando Brasil e Argentina assinaram vários acordos comerciais com o objetivo de integração. Chile, EquadorColômbiaPeru e Bolívia poderão entrar neste bloco econômico, pois assinaram tratados comerciais e já estão organizando suas economias para tanto. Participam até o momento como países associados ao Mercosul.
Etapas e avanços 
No ano de 1995, foi instalada a zona de livre comércio entre os países membros. A partir deste ano, cerca de 90% das mercadorias produzidas nos países membros podem ser comercializadas sem tarifas comerciais. Alguns produtos não entraram neste acordo e possuem tarifação especial por serem considerados estratégicos ou por aguardarem legislação comercial específica.
Em julho de 1999, um importante passo foi dado no sentido de integração econômica entre os países membros. Estabelece-se um plano de uniformização de taxas de juros, índice de déficit e taxas de inflação. Futuramente, há planos para a adoção de uma moeda única, a exemplo do fez o Mercado Comum Europeu.
Atualmente, os países do Mercosul juntos concentram uma população estimada em 311 milhões de habitantes e um PIB (Produto Interno Bruto) de aproximadamente 2 trilhões de dólares.
Os conflitos comerciais entre Brasil e Argentina
As duas maiores economias do Mercosul enfrentam algumas dificuldades nas relações comerciais. A Argentina está impondo algumas barreiras no setor automobilístico e da linha branca ( geladeiras, micro-ondas, fogões ), pois a livre entrada dos produtos brasileiros está dificultando o crescimento destes setores na Argentina.
Na área agrícola também ocorrem dificuldades de integração, pois os argentinos alegam que o governo brasileiro oferece subsídios aos produtores de açúcar. Desta forma, o produto chegaria ao mercado argentino a um preço muito competitivo, prejudicando o produtor e o comércio argentino.
Em 1999, o Brasil recorreu à OMC ( Organização Mundial do Comércio ), pois a Argentina estabeleceu barreiras aos tecidos de algodão e lã produzidos no Brasil. No mesmo ano, a Argentina começa a exigir selo de qualidade nos calçados vindos do Brasil. Esta medida visava prejudicar a entrada de calçados brasileiros no mercado argentino.

Estas dificuldades estão sendo discutidas e os governos estão caminhando e negociando no sentido de superar barreiras e fazer com que o bloco econômico funcione plenamente.
 Bandeira do Mercosul
Conclusão
Espera-se que o Mercosul supere suas dificuldades e comece a funcionar plenamente e possibilite a entrada de novos parceiros da América do Sul. Esta integração econômica, bem sucedida, aumentaria o desenvolvimento econômico nos países membros, além de facilitar as relações comerciais entre o Mercosul e outros blocos econômicos, como o NAFTA e a União Europeia. Economistas renomados afirmam que, muito em breve, dentro desta economia globalizada as relações comerciais não mais acontecerão entre países, mas sim entre blocos econômicos. Participar de um bloco econômico forte será de extrema importância para o Brasil.
Você sabia?
- A incorporação da Venezuela no Mercosul ocorreu em 31 de julho de 2012. 

HISTÓRIA E GEOGRAFIA - Blocos Econômicos


Introdução

Com a economia mundial globalizada, a tendência comercial é a formação de blocos econômicos. Estes são criados com a finalidade de facilitar o comércio entre os países membros. Adotam redução ou isenção de impostos ou de tarifas alfandegárias e buscam soluções em comum para problemas comerciais.
Em tese, o comércio entre os países constituintes de um bloco econômico aumenta e gera crescimento econômico para os países. Geralmente estes blocos são formados por países vizinhos ou que possuam afinidades culturais ou comerciais. Esta é a nova tendência mundial, pois cada vez mais o comércio entre blocos econômicos cresce. Economistas afirmam que ficar de fora de um bloco econômico é viver isolado do mundo comercial.
Veremos abaixo uma relação dos principais blocos econômicos da atualidade e suas características.

UNIÃO EUROPEIA

A União Europeia ( UE ) foi oficializada no ano de 1992, através do Tratado de Maastricht. Este bloco é formado pelos seguintes países : Alemanha, França, Reino Unido, Irlanda, Holanda(Países Baixos), Bélgica, Dinamarca, Itália, Espanha, Portugal, Luxemburgo, Grécia, ÁustriaFinlândia e Suécia. Este bloco possui uma moeda única que é o EURO, um sistema financeiro e bancário comum. Os cidadãos dos países membros são também cidadãos da União Europeia e, portanto, podem circular e estabelecer residência livremente pelos países da União Europeia.
A União Europeia também possui políticas trabalhistas, de defesa, de combate ao crime e de imigração em comum. A UE possui os seguintes órgãos : Comissão Europeia, Parlamento Europeu e Conselho de Ministros.


NAFTA

Fazem parte do NAFTA ( Tratado Norte-Americano de Livre Comércio ) os seguintes países: Estados Unidos, México e Canadá. Começou a funcionar no início de 1994 e oferece aos países membros vantagens no acesso aos mercados dos países. Estabeleceu o fim das barreiras alfandegárias, regras comerciais em comum, proteção comercial e padrões e leis financeiras. Não é uma zona livre de comércio, porém reduziu tarifas de aproximadamente 20 mil produtos.


MERCOSUL

O Mercosul ( Mercado Comum do Sul ) foi oficialmente estabelecido em março de 1991. É formado pelos seguintes países da América do Sul : Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. Futuramente, estuda-se a entrada de novos membros, como o Chile e a Bolívia. O objetivo principal do Mercosul é eliminar as barreiras comerciais entre os países, aumentando o comércio entre eles. Outro objetivo é estabelecer tarifa zero entre os países e num futuro próximo, uma moeda única.


PACTO ANDINO - COMUNIDADE ANDINA DE NAÇÕES

Outro bloco econômico da América do Sul é formado por: Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Foi criado no ano de 1969 para integrar economicamente os países membros. As relações comerciais entre os países membros chegam a valores importantes, embora os Estados Unidos sejam o principal parceiro econômico do bloco.

APEC

A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) foi criada em 1993 na Conferência de Seattle (Estados Unidos da América). Integram este bloco econômicos os seguintes países: Estados Unidos da América, Japão, China, Formosa (também conhecida como Taiwan), Coreia do Sul, Hong Kong (região administrativa especial da China), Cingapura, Malásia, Tailândia,Indonésia, Brunei, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Canadá, México, Rússia, Peru, Vietnã e Chile. Somadas as produções industriais de todos os países, chega-se a metade de toda produção mundial. Quando estiver em pleno funcionamento (previsão para 2020), será o maior bloco econômico do mundo.

ASEAN 

A ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) foi criada em 8 de agosto de 1967. É composta por dez países do sudeste asiático (Tailândia, Filipinas, Malásia, Cingapura, Indonésia, Brunei, Vietnã, Mianmar, Laos, Camboja).

SADC

A SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) foi criada em 17 de outubro de 1992 e é formada por 15 países da região sul do continente africano.

BENELUX 

Considerado o embrião da União Europeia, este bloco econômico envolve a Bélgica, Holanda e Luxemburgo. O BENELUX foi criado em 1958 e entrou em operação em 1 de novembro de 1960.

Evangelho de hoje, (João 15,9-11) Quinta-Feira, 2 de Maio de 2013



Santo Atanásio


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 9“Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11Eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

PRONUNCIAMENTO DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF


Leia a íntegra do pronunciamento da presidente:
Queridas trabalhadoras e queridos trabalhadores,
O Brasil passou a ser mais Brasil quando o brado por mais emprego, mais salário e mais comida deixou de ser um grito solitário dos trabalhadores para ser a voz e o compromisso de toda uma nação. É por isso que nós, brasileiras e brasileiros, estamos tendo, nos últimos anos, a alegria de comemorar o 1º de Maio com recordes sucessivos no emprego, na valorização do salário e nas conquistas sociais dos trabalhadores.

Neste 1º de Maio, o Brasil pode garantir outra vez a vocês que nada ameaça estas conquistas. Ao contrário, elas vão se ampliar ainda mais, beneficiando a todos vocês, sem exceção. O Brasil vai continuar usando instrumentos eficazes para ampliar o emprego, o salário e o poder de compra do trabalhador.

Mas, a partir de agora, vai privilegiar como nunca o instrumento que mais amplia o emprego e o salário: a educação. Para isso, várias medidas estão sendo executadas e outras estão em discussão. A mais decisiva delas é a que determina que todos os royalties, participações especiais do petróleo e recursos do pré-sal sejam usados, exclusivamente, na educação.
Anuncio hoje a vocês que enviei ao Congresso Nacional uma nova proposta para que isso possa virar realidade.

Minhas amigas e meus amigos,

O Brasil avançou muito nos últimos anos por causa de políticas econômicas corretas e de políticas sociais profundas. Hoje, há um reconhecimento internacional de que temos as políticas sociais mais amplas e modernas do mundo. Isso nos orgulha e nos estimula. Mas há um ponto que tem passado desapercebido: o fato do emprego e do salário terem se tornado os dois maiores fatores de diminuição da desigualdade. Mesmo com a importância dos programas sociais, foi a renda do trabalho que mais contribuiu na diminuição da desigualdade.

Com os programas de transferência de renda, já tiramos 36 milhões de brasileiros da miséria. Mas são o emprego e o salário que estão impedindo que essas pessoas voltem para a pobreza, e também aceleram a ascensão social de milhões de outros brasileiros. Foi assim que 40 milhões de brasileiros foram para a classe média. Isso se deu por causa da valorização do salário-mínimo, do recorde na geração de emprego com carteira assinada e do ganho real em todas as faixas salariais.

O Brasil gerou, nos últimos dez anos, 19 milhões e 300 mil empregos com carteira assinada, e o salário-mínimo cresceu mais de 70% em termos reais. Somente nos dois anos do meu governo foram criados 3 milhões e 900 mil novos empregos. Segundo o Fundo Monetário Internacional, o FMI, isso nos colocou numa situação privilegiada no mundo: fomos o país que mais reduziu o desemprego entre 2008 e 2012, ou seja, reduzimos em 30% a taxa de desemprego. Por sinal, em 2012 enquanto lá fora cresciam o desemprego e as perdas salariais, aqui ocorria exatamente o contrário.

Tivemos o menor índice de desemprego da história e, segundo o Dieese, o melhor ano de reajustes, com 95% das categorias conquistando aumento real de salário. Não houve apenas aumento, mas também melhoria na qualidade do emprego: cresceram os níveis de escolaridade dos empregados e ampliou-se a formalização do emprego. Ao mesmo tempo, diminuiu a taxa de desemprego entre os jovens e aumentou o emprego entre os mais maduros. E, em termos gerais, ocorreu uma queda acentuada no tempo de procura por trabalho. Levando-se em conta a renda das pessoas, tem ocorrido também uma redução da desigualdade entre homens e mulheres, entre brancos e negros, e entre as áreas urbanas e rurais. Os brasileiros estão se tornando mais iguais.

Os direitos trabalhistas avançam e as dívidas sociais históricas estão sendo resgatadas, como ocorreu recentemente com a aprovação da PEC que estende os direitos previstos na CLT aos trabalhadores domésticos.

Tudo isso ocorre porque o Brasil tem uma política eficiente de emprego e salário, porque o país dialoga com o trabalhador e os sindicatos e respeita os direitos trabalhistas. Inclusive, devido a este diálogo, os trabalhadores, entre outras vantagens, obtiveram a isenção do Imposto de Renda na participação dos lucros e resultados.

O mais importante é que os efeitos da renda do trabalho e das políticas sociais reduziram pela metade o risco das pessoas ficarem mais pobres, e praticamente dobraram a possibilidade das pessoas melhorarem de vida.

Estes fatores têm garantido a diminuição das desigualdades e inibido, entre nós, os efeitos da prolongada crise financeira que ainda atinge o mundo.

Trabalhadoras e trabalhadores, acreditem apaixonadamente no Brasil e na força do trabalho de cada um de vocês. Não tenham dúvida de que o Brasil, com a força de vocês, pode e vai crescer mais, garantindo o emprego de hoje e o de amanhã.

Vamos seguir na rota de crescimento com estabilidade, distribuição de renda e diminuição das desigualdades. Este governo vai continuar sua luta firme pela redução de impostos e pela diminuição dos custos para o produtor e consumidor, mesmo que tenha que enfrentar interesses poderosos.

É mais do que óbvio que um governo que age assim e uma presidenta que pensa desta maneira não vão descuidar nunca do controle da inflação. Esta é uma luta constante, imutável, permanente. Não abandonaremos jamais os pilares da nossa política econômica, que têm por base o crescimento sustentado e a estabilidade. E não abriremos mão jamais dos pilares fundamentais do nosso modelo: a distribuição de renda e a diminuição da desigualdade no Brasil.

Minhas amigas e meus amigos,

Só uma educação de qualidade pode garantir mais avanço para o emprego e para o salário. Nos últimos anos, ampliamos o acesso e melhoramos a qualidade do ensino. Já estamos com 32 mil escolas funcionando em tempo integral, ou seja, em dois turnos.

Tivemos o maior avanço da história do Brasil nos cursos técnicos e de qualificação profissional. Geramos, com o Pronatec, mais de 3 milhões de novas vagas e vamos chegar, até o final de 2013, a quase 5 milhões de matrículas.

Mais de 1 milhão e 200 mil jovens já receberam bolsas do ProUni, 870 mil estudantes estão sendo beneficiados pelo financiamento do Fies e 41 mil estudantes brasileiros já tiveram bolsas aprovadas para estudar nas melhores universidades do mundo no Programa Ciência sem Fronteiras.

E tudo isso está sendo acompanhado pela expansão das universidades federais, que já oferecem mais de 1 milhão de matrículas. A partir deste ano, de forma crescente, vamos garantir, através da nossa política de cotas, que metade das vagas de todos os cursos das nossas universidades federais seja ocupada por alunos das escolas públicas.

Tudo isso é muito bom, mas ainda é pouco. O Brasil precisa de uma grande revolução no ensino capaz de garantir o nosso futuro como nação líder e soberana no mundo. Vamos, principalmente, formar os jovens, as trabalhadoras e os trabalhadores brasileiros para que possamos triunfar num mundo cada vez mais desenvolvido e altamente competitivo.

A educação deve ser uma ação permanente em todos os instantes da vida de uma pessoa. Ela começa na creche, passa pela escola de tempo integral, pelo ensino médio, pela qualificação profissional, pela universidade, o mestrado, o doutorado e tem que prosseguir, de forma ininterrupta, até o fim da vida.

O papel do Estado é criar condições para isso, em especial, abrindo portas para os que mais precisam. Mas um governo só pode cumprir bem o seu papel se tiver vontade política e se contar com verba suficiente.

Por isso, é importante que o Congresso Nacional aprove nossa proposta de destinar os recursos do petróleo para a educação. Peço a vocês que incentivem o seu deputado e o seu senador para que eles apoiem esta iniciativa.

Para encerrar, faço um chamamento decisivo a você, trabalhador, e a você, trabalhadora: a educação não é apenas um dever do Estado e um direito do cidadão. É também tarefa da família e responsabilidade de todos, sem exceção. A educação começa com você. Todos têm que procurar a educação por seu próprio desejo, e lutar pela educação com sua própria força. Somente sua força de vontade vai fazer você descobrir tempo e meios para educar-se. Somente sua atenção como pai, como mãe vai estimular seu filho na escola. Somente sua dedicação de mestre fará você, professor, superar as dificuldades que enfrenta. Somente a pressão de todos vai fazer os governos, as empresas, as igrejas, os sindicatos, em suma, toda a sociedade trabalharem ainda mais pela educação.

Somente assim poderemos gritar, em uma só voz, uma nova marca de fé e amor para nosso país. Poderemos gritar, do fundo do nosso coração: Brasil, pátria educadora!

Viva o Brasil! Viva a trabalhadora! Viva o trabalhador brasileiro!

Obrigada e boa noite.

terça-feira, 30 de abril de 2013

Instituto Centec oferece mais de 1000 vagas em cursos gratuitos no Interior


O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec), em parceria com a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) e do Governo do Estado do Ceará  oferecerá em maio 1.195 vagas para cursos de formação inicial e continuada nas cidades de Acaraú, Beberibe, Brejo Santo, Canindé, Fortim, Granja, Iguatu, Ipu, Ipaumirim, Mauriti, Missão Velha, Pentecoste, Quixeré, Tabuleiro do Norte, Tauá e Viçosa do Ceará.  As capacitações são oferecidas nos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVT) e nos Núcleos de Informação Tecnológica (NIT) – unidades do Instituto Centec no interior do Estado - e para se inscrever basta ser maior de 16 anos, alfabetizado e comparecer ao CVT ou NIT portando o RG.

Alguns dos cursos são: bombeiro hidráulico, eletricista predial, cabeleireiro, manicure e pedicure, fabricação de doces e salgados, empreendedorismo, gestão empresarial, assistente administrativo, contabilidade básica, informática, NR-10, Word, Excel, Power Point, webdesign e geoprocessamento. 
A carga horária varia entre 40h ou 60h e há vagas para os três turnos, dependendo de cada curso/cidade. Para mais informações, veja os detalhes abaixo e entre em contato diretamente com a unidade do Instituto Centec na sua cidade.


O Instituto Centec tem a missão de promover a educação e a tecnologia por meio do ensino, da pesquisa, da inovação e da extensão, em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do estado do Ceará. Para mais informações acesse o nosso site www.centec.org.br.
CVT de Acaraú


Cursos: Cabeleireiro básico e fabricação de doces e salgados
Vagas: 40
Endereço: Av. José Giffoni da Silveira, nº1000 – Rodagem – Acaraú/CE
Telefone: (88) 3661.1081


CVT de Beberibe
Cursos: Qualidade no atendimento, atendimento e comunicação, word, elaboração de projetos e marketing pessoal
Vagas: 160
Endereço: Rua José Bessa, nº299 – Centro – Beberibe/CE
Fone: (85) 3338.2035


CVT de Brejo Santo
Cursos: Assistente administrativo, básico em contabilidade, informática básica, capacitação em educação social
Vagas: 92
Endereço: Rua Manoel Antônio Cabral, s/nº- Centro - Brejo Santo/CE
Telefone: (88) 3531.1684


CVT Canindé
Cursos: Espanhol básico, libras e montagem e manutenção de computadores
Vagas: 45
Endereço: Rua Francisca Adenise Cordeiro, nº1111 - Bela Vista – Canindé/CE
Fone: (88) 3343.0235


CVT de Granja
Cursos: Informática básica, manicure e pedicure, word avançado, assistente administrativo
Vagas: 85
Endereço: Praça Coronel Luís Felipe, s/nº - Centro – Granja/CE
Telefone: (88) 3624.1951


CVT de Iguatu
Cursos: Assistente administrativo, gestão empresarial
Vagas: 40
Endereço: Rua Deoclécio Lima Verde, s/nº - Areias – Iguatu/CE
Fone: (88) 3581.1503


CVT de Ipu
Cursos: Eletricista Predial, informática básica, word e relações interpessoais
Vagas: 70
Endereço: Rua Cel. Milton Carvalho, s/nº - Caixa D’Água – Ipu/CE
Fone: (88) 3683.3914


CVT de Ipaumirim
Cursos: Excel, eletricista predial, mecânica de motos
Vagas: 105
Endereço: Rua Cel. Joaquim Pires, s/nº - Centro - Ipaumirim/CE
Telefone: (88) 3567.1174


CVT de Mauriti
Cursos: Word, autocad, informática básica, secretariado básico
Vagas: 80 
Endereço: Av. Sinval Lacerda, nº461 – Centro – Mauriti/CE
Fone: (88) 3552.1683


CVT de Missão Velha
Cursos: Excel, Eletricista Predial, Geoprocessamento, NR-10
Vagas: 115
Endereço: Rua Cel. José Dantas, s/nº - Centro - Missão Velha/CE
Telefone: (88) 3542.2900


CVT de Pentecoste
Cursos: Empreendedorismo
Vagas: 20
Endereço: Rua Artur Moreira de Azevedo, s/nº - Centro – Pentecoste/CE
Fone: (85) 3352.2618


CVT de Tabuleiro do Norte
Cursos: Básico em contabilidade, excel avançado, power point, webdesign
Vagas: 63
Endereço: Rua Maia Alarcon, nº371 – Centro - Tabuleiro do Norte/CE
Telefone: (88) 3424.2931


CVT de Tauá
Cursos: Informática básica, qualidade no atendimento, manejo de ovinos e caprinos
Vagas: 80
Endereço: Rua Solon Medeiros, s/nº - Km 83 BR 020 - Bezerra e Sousa – Tauá/CE
Fone: (88) 3437.2499


CVT de Viçosa do Ceará
Cursos: Eletricista Predial I e II
Vagas: 40
Endereço: Rua Professor Valdevino Alencar, nº 243 – Centro - Viçosa do Ceará/CE
Fone: (88) 3632.1048


NIT de Fortim
Cursos: Power point, marketing pessoal, secretariado básico
Vagas: 70
Endereço: Rua João Martins de Sousa, nº33 – Centro – Fortim/CE
Fone: (88) 3413.1383


NIT de Quixeré
Cursos: Informática básica, empreendedorismo, meio ambiente, chefia e liderança, artesanato
Vagas: 100
Endereço: Rua Padre Zacarias, nº 450 – Centro – Quixeré/CE
Fone: (88) 3443.1413


30.04.2013
Assessoria de Marketing e Comunicação do Centec
Ana Freires ( anafreires@centec.ce.gov.br / 85 3066.7036)

O DIA DO TRABALHO




Professor Valdeni Cruz
Rede municipal de Ensino
Rede Estadual de Ensino
Diretor Sindical
Presidente do Conselho Municipal de  Educação
Vice-Presidente do Conselho da Merenda Escolar - CAE





Imagem do Google

                        

O dia do trabalho está chegando. Primeiro de maio está marcado no calendário brasileiro como O DIA DO TRABALHO. É um dia para refletir sobre o próprio trabalho, naquele que trabalha, sobre os valores que giram em torno do trabalho.
    O trabalho é algo pertinente ao homem, ou seja, está ligado ao esforço daquele que, no uso de suas forças mentais ou físicas, cria, inventa e constrói por meio de seus esforços um objeto.
Esta data marca um momento para analisar o que representa o trabalho para nós e para a sociedade como um todo, na construção do mundo no qual estamos inseridos.
    É necessário trabalhar. É por dele que o homem se torna útil a si mesmo e ao meio em que ele vive. É por meio dele que o homem adquire seu sustento, constrói seu patrimônio e melhora a sua própria e a vida de um povo, de uma nação. Mas, analisando o trabalho num contexto anterior ao capitalismo, o trabalho era visto como uma forma de realização pessoal. Através dele as pessoas desfrutavam do que produziam. Trabalhava para manter a família e para realizar-se como pessoas. Sendo assim, muito tempo lhe restava para conviver com a família, os laços de amizades eram mais fortes e os sentimentos de partilha eram maiores, realidade esta que foi substituída pelo conceito capitalista: trabalhar para ganhar um salário e comprar coisas. O trabalho é visto como uma forma pela qual eu me torno alguma coisa, alguém.
   Com o surgimento da Revolução Industrial o trabalho passou a ter um sentido diferente. O trabalho passou a ser motivo de escravidão para aqueles que trabalham, pois passou a existir aqueles que compram o trabalho de outros. Este, por sua vez, vende seu trabalho por salário, enquanto que aquele que paga pelo trabalho constrói riqueza e domínio no mundo do trabalho.  Isso se chama sistema capitalista, onde o capitalista é aquele que detém o poder e oferece dinheiro a quem queira vender seu trabalho. E o trabalhador em nada vem a melhorar sua vida, pois recebe somente o necessário para viver, enquanto que o capitalista, aquele que detém o poder financeiro, este sim, fica cada vez mais rico. Ele é o dono do dinheiro, das ferramentas de trabalho. Esse sistema de trabalho começou a tomar força ainda no inicio da Revolução Industrial e foi se aperfeiçoando durantes esses dois últimos séculos. Hoje o trabalhador é ameaçado de todas as formas. Recebe um salário de fome e ainda está a todo tempo sendo ameaçado a perder este emprego, seja pelas máquinas que toma seu lugar, seja pela crise mundial ou ainda pela falta de qualificação. É desrespeitado ao lutar para melhorar por us salário. É visto como vagabundo que não quer trabalhar.
  É tempo de reflexão, de entender esse processo de escravidão em que vivemos. Estamos sendo manipulado de todas as formas. Queremos trabalhar sempre mais, pois se não trabalharmos cada vez mais, não vamos conseguir vencer, comprar, consumir... Vivemos nessa paranoia de trabalhar, não porque amamos o trabalho, mas é tudo por causa do sistema que te diz o tempo todo: quem trabalha cresce, vence, chega lá. Vamos alimentando esta loucura dentro de nós e acabamos não percebendo que por detrás disso tudo está nossa desgraça. Por causa desta loucura esquecemos que somos pessoas, que somos mais do que trabalho e bens materiais.
  Portanto, trabalhador de todas as áreas, tomemos cuidado para não ficarmos alienados achando que quem mais trabalha é quem mais vai ficar rico e que essa riqueza é tudo. Não! Todos nós almejamos uma boa vida, mas por causa dessa loucura tem muita gente que está perdendo o sentido própria existência.
  Trabalhemos e lutemos para que os outros não nos destruam. Você precisa trabalhar mais também precisa de salário digno e respeito acima de tudo.

Nunca se esqueça de que é o trabalho que existe por causa do homem e não o contrário.

Parabéns a todos os trabalhadores deste imenso Brasil!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Professor Valdeni Cruz


Evangelho de hoje, (João 14,27-31a) Terça-Feira, 30 de Abril de 2013



5ª Semana da Páscoa


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.28Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. 29Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.
30Já não falarei muito con­vosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, 31amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Reconhecendo os próprios pecados - PAPA FRANCISCO


Francisco explicou que a capacidade de se vergonhar dos próprios pecados é uma virtude do humilde, uma virtude cristã e humana
Da Redação, com Rádio Vaticano
A confissão é um encontro com Jesus, destaca Papa em homilia
Papa enfatizou que, na confissão, Jesus não espera o ser humano para repreendê-lo, mas o aguarda com ternura para perdoá-lo. Foto: Rádio Vaticano/L’Osservatore Romano
Vergonhar-se dos próprios pecados é a virtude do humilde que se prepara para acolher o perdão de Deus. Esta foi a reflexão que perpassou toda a homilia do Papa Francisco, na manhã desta segunda-feira, 29, na Capela da Casa Santa Marta. A Missa teve a participação de funcionários da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica e de algumas religiosas.
Comentando a primeira Carta de São João, a qual diz que “Deus é luz e Nele não há trevas”, o Papa destacou que todos têm momentos de obscuridades na vida, mas isso não significa caminhar nas trevas.
“Caminhar nas trevas significa estar satisfeito de si mesmo; estar convencido de que não precisa de salvação. Essas são as trevas! Olhem seus pecados, os nossos pecados: todos somos pecadores, todos. Este é o ponto de partida. Se confessamos nossos pecados, Ele é fiel, é justo a ponto de nos perdoar”, disse.
O Pontífice explicou que isso acontece no sacramento da reconciliação. Ele acrescentou que confessar-se não é como ir à tinturaria para limpar a sujeira das roupas. “O confessionário não é uma tinturaria, mas um encontro com Jesus que nos espera como somos. Temos vergonha de dizer a verdade, ‘fiz isso, pensei aquilo’, mas a vergonha é uma virtude verdadeiramente cristã e também humana… a capacidade de vergonhar-se é uma virtude do humilde.
Jesus está sempre esperando para conceder o perdão, lembrou Francisco. Ele disse que confessar não é como ir a uma ‘sessão de tortura’, mas é louvar a Deus, porque foi salvo por Ele. “E ele me espera para me repreender? Não, com ternura para me perdoar. E se amanhã fizer a mesma? Confesse-se mais uma vez. Ele sempre nos espera”.
Francisco completou dizendo que a humildade e a docilidade também são virtudes que Jesus pede ao ser humano. O Santo Padre falou dessas virtudes como uma moldura da vida cristã: um cristão vive sempre assim, na humildade e na docilidade.
O Santo Padre concluiu a homilia pedindo que Deus dê ao ser humano esta graça, esta coragem de procurá-Lo sempre com a verdade e não com as trevas das meias-verdades ou das mentiras diante do Senhor.

Evangelho de hoje, (João 14,21-26) Segunda-Feira, 29 de Abril de 2013



Santa Catarina de Sena

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 21“Quem acolheu os meus mandamentos e os observa, esse me ama. Ora, quem me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele”. 22Judas – não o Iscariotes – disse-lhe: “Senhor, como se explica que te manifestarás a nós e não ao mundo?” 23Jesus respondeu-lhe: “Se alguém me ama, guardará minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. 24Quem não me ama não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou. 25Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. 26Mas o Defensor, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...