sábado, 5 de abril de 2014

A VERDADE?




Estamos todos em busca da verdade,
Horas a sentimos, horas nos desiludimos
A verdade não é absoluta, exceto a que vem de Deus.
O homem vai e vem e em meio aos seus devaneios, 
cria suas teorias.
Outro homem, porém, na mesma procura de todos,
Diz não ser aquela a verdade o que fora dita,
Mas uma vez em paranoia encontra-se o homem,
Teorias novas são criadas, reinventadas e rejeitadas,
Mas entender-se mesmo que é o mais importante, isso ainda não foi possível.
É bem verdade que muita coisa se sabe, mas quase nada se sabe diante do tudo, do infinito.
Como me sinto bem pequeno, mesmo lendo os que se acharam grande e sábios, Prefiro me debruar, portanto, sobre aquele que mesmo sendo Deus, disse ser o servo dos servos, pois ele, de fato, tudo ensinou.
A este, todos os que ouviram foram felizes,
Todos os que obedeceram, mesmo padecendo, sentiram a alegria que vem do mais profundo do Ser.
Este, a quem me refiro, é o Grande, o Temível, o Excelso "DEUS"
Quem mesmo não crendo nele pode negar a harmonia do universo, galaxias etc.?
Quem em sã consciência poderia justificar ou desvendar tamanha sabedoria?
Eu creio em Deus e declaro: Tudo está no controle de suas mãos.
Não há ciência que me iluda. Sou adepto de DEUS, o DEUS que fez o céu, a terra e os mares e tudo o que neles existem. 


Professor Valdeni Cruz

Exército e Defesa Civil vão perfurar 546 poços

SECA NO CEARÁ

05.04.2014

Municípios beneficiados estão entre as 175 cidades cearenses em situação de emergência devido à estiagem


Image-0-Artigo-1583151-1
Apesar da medida anunciada, ainda existe uma demanda de cerca de 600 equipamentos no Ceará, que sofre com a estiagem há mais de dois anos
Serão perfurados, no Ceará, 546 poços profundos em 56 municípios que estão em situação de emergência. Destes, 200 serão feitos pelo Exército Brasileiro e os outros 346 pela Defesa Civil do Estado. O objetivo é ajudar as famílias que sofrem com a estiagem que atinge o Estado há mais de dois anos. Mesmo com a medida, ainda existe uma demanda de 600 equipamentos no Ceará.
Entre os municípios beneficiados com a ação, estão Nova Russas, Quiterianíopolis, Catunda, Ipaporanga, Alcântaras, Morrinhos, Irauçuba, Pereiro, Potiretama, Miraíma, Canindé, Palmácia, Piquet Carneiro, Pacoti, Mulungu, Aratuba, Pedra Branca, Itatira e Ererê. O Exército Brasileiro já perfurou 61 poços profundos no Estado do Ceará desde 2012.
"A quantidade de municípios foi definida pelo Grupo de Trabalho (GT) de abastecimento d'água que temos aqui no Comitê da Seca para acompanhar essas todas essas demandas", informou o secretário do Desenvolvimento Agrário e também coordenador daquele colegiado, Nelson Martins.
O GT é formado pela Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará e também a Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra).
O secretário ainda agradeceu a contribuição do Exército Brasileiro, tanto na perfuração de poços profundos como também na Operação Carro-Pipa. "Estamos contando com a importante colaboração do Exército Brasileiro nessas operações que são fundamentais para o atendimento emergencial das famílias que mais precisam", comentou.
Nelson Martins destacou, ainda, que o Programa Água para Todos e o Projeto São José III são os programas que vão universalizar o abastecimento no Ceará até o fim de 2014, atendendo a meta definida pelo governo.
Segundo o coordenador da Operação Carro-Pipa do Exército Brasileiro no Ceará e Piauí, coronel Claudemir Range, será feito um investimento total de R$ 8,8 milhões para perfurar os 200 poços profundos em 20 municípios cearenses.
A Defesa Civil do Estado vai instalar mais 346 poços em 58 municípios, com 56 dessalinizadores e 290 chafarizes. De fevereiro a novembro de 2013, o órgão já limpou, bombeou e instalou 317 poços profundos, com 60 dessalinizadores e 257 chafarizes, tendo investido R$ 13,34 milhões.
Colapso
De acordo com o chefe da Divisão de Engenharia da Defesa Civil, major Wagner Maia, todas as cidades beneficiadas estão entre os 175 municípios cearenses que estão em situação de emergência. "Temos várias cidades entrando em colapso, pois o açude secou e o poço é o único recurso", ressaltou.
Ele usou o exemplo de Canindé, distante 115 Km da Capital, onde a população não consegue mais água através das torneiras e, por isso, os poços são a sua única solução.
Maia acrescentou que, ontem, foi assinado o último contrato necessário para as obras e assim que for publicado no Diário Oficial do Estado, no prazo de dois ou três dias, as intervenções devem iniciar.
"Estamos correndo contra o tempo para deixar os poços, dessalinizadores e chafarizes prontos antes do fim dessas chuvas desse período do ano. Essas chuvas estão ajudando, mas sabemos que depois dela os problema vão voltar", disse o major.
Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/exercito-e-defesa-civil-vao-perfurar-546-pocos-1.972172

Na Missa de hoje, Santo Padre recordou a situação dos cristãos que são perseguidos por causa da fé


Da Redação, com Rádio Vaticano
Não temer as perseguições, pede Papa em homilia
O caminho de quem segue o Senhor passa pela Cruz, lembrou o Papa / Foto: L’Osservatore Romano
Quando se anuncia o Evangelho, vai-se ao encontro das perseguições. Foi o que afirmou o Papa Francisco, na Missa desta sexta-feira, 4, na Casa Santa Marta. O Pontífice destacou que hoje, talvez, haja mais mártires que nos primeiros tempos da Igreja, e exortou os fiéis a não terem medo de incompreensões e perseguições.
O coração dos ímpios que se afastam de Deus querem apropriar-se da religião. Papa Francisco desenvolveu a homilia partindo do trecho do Livro da Sabedoria, na Primeira Leitura. Ele observou que os inimigos de Jesus preparam-lhe armadilhas, porque Ele se opunha às suas ações. Em toda a história da salvação, os profetas foram perseguidos, lembrou Francisco
“O Evangelho de hoje é claro, não? Jesus se escondia, nesses últimos dias, porque ainda não tinha chegado a Sua hora, mas Ele sabia qual seria o Seu fim. Ele foi perseguido desde o início. Recordemos quando, no começo de Sua pregação, Ele volta ao Seu país, vai à sinagoga e prega; logo depois de uma grande admiração, as pessoas começam a dizer: ‘Mas este sabemos de onde é. Este é um de nós. Mas com que autoridade vem nos ensinar? Onde estudou?’”, lembrou o Papa.
Isso acontecia, segundo explicou Francisco, porque Jesus saía e fazia sair daquele ambiente religioso fechado, daquela gaiola. O Papa prosseguiu dizendo que o profeta luta contra as pessoas que engaiolam o Espírito Santo; são perseguidos ou incompreendidos, deixados de lado. E essa situação não terminou com a Morte e Ressurreição de Cristo, mas continuou na Igreja. Como exemplo, o Papa citou a vida dos santos, que foram submetidos a tantas perseguições e incompreensões, porque foram profetas.
“Todas as pessoas que o Espírito Santo escolhe para dizer a verdade ao povo de Deus sofrem perseguições. E Jesus é justamente o modelo, o ícone. Ainda hoje, os cristãos são perseguidos. Ouso dizer que há tantos ou mais mártires agora do que nos primeiros tempos, porque a esta sociedade mundana, a esta sociedade um pouco tranquila, que não quer problemas, dizem a verdade, anunciam Jesus Cristo”.
Francisco recordou a situação de tantos cristãos que vivem em países nos quais é proibido manifestar a fé. Ele contou que um católico que mora em um desses países lhe disse que não se pode rezar juntos, somente sozinho e escondido. Para celebrar a Eucaristia, fingem que estão em uma festa de aniversário e ali celebram o sacramento e, quando vêem os policiais chegarem, escondem tudo e continuam com a festa.
Essa história de perseguição, segundo o Papa, é o caminho daqueles que seguem o Senhor, um caminho que termina sempre como Ele: com a Ressurreição, mas passando pela cruz. O Santo Padre dirigiu seu pensamento ao padre Matteo Ricci, evangelizador na China, que não foi compreendido, mas obedeceu como fez Jesus.
“Sempre existirão perseguições, incompreensões! Mas Jesus é o Senhor e este é o desafio e a cruz da nossa fé! Que o Senhor nos dê a graça de seguir pelo seu caminho mesmo se isso acontece com a cruz das perseguições”.
Fonte: http://papa.cancaonova.com/nao-tenham-medo-das-perseguicoes-pede-papa-em-homilia/

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Famoso pastor pentecostal e sua esposa se tornam católicos

A necessidade da unidade dos cristãos, o amor da Igreja por Jesus e a riqueza da vida sacramental são alguns dos motivos



pastor protestante sueco Ulf Ekman e sua esposa Birgitta anunciaram que, na próxima Páscoa, eles se converterão à Igreja Católica. O anúncio, que causou grande surpresa e comoção em muitos, foi feito há alguns dias, durante um sermão na congregação pentecostal que fundaram há 30 anos.  
A fama de Ekman também se espalhou devido aos seus livros, traduzidos a 60 idiomas, a um programa de televisão, uma escola bíblica fundada por ele, sua comunidade “Palavra de Vida” (com mais de 3 mil membros, 12pastores e uma escola com mil alunos).
 
O “processo” de Ekman leva cerca de 10 anos, durante os quais ele pesquisou com atenção o Catecismo da Igreja Católica e sua doutrina social, e teve contato com líderes da Renovação Carismática Católica, que o marcaram pelo seu testemunho. “Percebemos que nossos preconceitos protestantes não tinham base alguma, em muitos casos”, afirmou.
 
Uma das reflexões que mais o atraíram à Igreja Católica foi a da unidade do Corpo de Cristo.
 
“Acreditar na unidade [dos cristãos] tem consequências práticas, disse. Seus argumentos neste campo foram expostos na revista “Varlden Idag”, em uma entrevista: “Não entendo que se diga que não precisamos de um magistério. Se temos 5 versículos da Bíblia e 18 comentários sobre estas escrituras, quem decidirá? Meu intelecto é melhor que o seu, eu li mais, posso convencer melhor que você... ou existe um magistério que orienta sobre como julgar o assunto.
 
Do Papa, ele disse que é a máxima expressão de um magistério, e que ele acredita “na necessidade de uma autoridade definitiva”.
 
Para continuar tratando do tema da unidade, o pastor citou João 11, 52: “Sim, Jesus não ia morrer somente pelo povo, mas também para reunir os filhos dispersos de Deus”.
 
“Jesus morreu por isso – comentou. Acho que está muito forte no coração de Deus o desejo de que nos unamos.” Esta unidade não pode ser meramente relacional, pois “a Igreja é o Corpo de Cristo, uma entidade estruturada. É concreta, não uma nuvem de gás. O Corpo é visível. O modelo é Jesus, que teve um corpo visível durante 30 anos.”
 
Um antecedente de cunho místico
 
Ekman era um jovem estudante na década de 70 quando, sentado em um restaurante, sentiu as lágrimas escorrerem e não conseguiu evitar o choro. “Tive uma experiência instantânea de como Jesus sofre porque sua Igrejaestá dividida. Foi como um relâmpago. Senti: ‘Isso não é do agrado de Deus’. Jesus chorava por isso. Eu o senti naquele restaurante, na hora do almoço. Depois isso desapareceu da minha memória. Mas voltou a surgir nos últimos 10 anos”, recordou.
 
Mas o tema da unidade não é o único. Ao anunciar sua entrada á IgrejaCatólica, ele recordou algumas das suas razões.
 
“Vimos [na Igreja Católica] um grande amor por Jesus e uma teologia sã, fundada na Bíblia e no dogma clássico. Vivenciamos a riqueza da vida sacramental. Vimos a lógica de ter uma estrutura sólida no sacerdócio, que mantém a fé da Igreja e que a transmite à geração seguinte. Encontramos uma força ética e moral e uma coerência que pode enfrentar a opinião geral, e uma tendência bondosa com relação aos pobres e fracos. Finalmente, mas não menos importante, tivemos contato com representantes de milhões de católicos carismáticos e vimos sua fé viva.”
 
Em seu processo, Ekman destaca também o papel de dois religiosos: Dom Anders Arborius, único bispo católico da Suécia, e o padre carmelita Wilfrid Stinissen, reconhecido escritor.
 
A partir de agora, ele será um “simples católico”. Isso entre aspas, pois certamente a Igreja o convidará a usar seus dons para a missão. “Nós nos sentimos um pouco como Abraão e Sara: dois idosos entrando em um país desconhecido”, acrescentou.
 
Mas eles têm a certeza do auxílio de Deus.


Fonte:http://www.aleteia.org/pt/estilo-de-vida/artigo/famoso-pastor-pentecostal-e-sua-esposa-se-tornam-catolicos-4946001022418944




quarta-feira, 2 de abril de 2014

BLOG ATINGE 400 MIL VISITAS

A dois meses de completar 4 anos de existência o Blog do Professor Valdeni Cruz, atinge a marca de 400 mil visitas. Um blog simples mas tenta deixar sua mensagem num mundo virtual tão diversificado. Não tenho prevenção de que ele seja o mais lido e visto do mundo, mas ele existe para que aqueles que passarem por ele encontrem alguma mensagem que lhe faça refletir sobre a vida, o mundo e a humanidade como um todo. 
Agradeço a todos os que já passaram por aqui, leram e deixaram seu comentário a favor ou contra. Continuaremos por aqui e espero poder escrever algo que enobreça sempre o homem e a humanidade.



Gráfico de visualizações de página do Blogger
Visualizações de página de hoje
31
Visualizações de página de ontem
719
Visualizações de página do mês passado
18.116
Histórico de todas as visualizações de página
400.379


A BUSCA DE DEUS


PSICOLOGIA E MISTÉRIO (O Desenvolvimento Humano)
Franco Imoda
02 de abril de 2014

Imagem do Google
O ser humano é mistério exatamente porque está em busca, nos confrontos do ser ilimitado. Não apenas se procura, portanto, ou busca o ser que o faça existir, mas alguém que seja outro, aquele cujo ser é precisamente iluminado.
O ser humano é desejo necessário de felicidade, uma felicidade que pode encontrar apenas em Deus. Na realidade, o desejo humano é infinito e apenas um objeto infinito pode preencher o seu desejo. Portanto o ser humano busca Deus sob a forma de um objeto de seus desejo de felicidade, mas pode buscar este objeto em lugar onde não está, em um outro que não seja  o Outro capaz de responder ao desejo infinito. Neste Outro, ilimitado, pode encontrar-se a si mesmo. A pessoas mistério busca, portanto, o ser subsistente e ilimitado: Deus.
Procura-o, até mesmo sem se dar conta, em todos os seus desejos. Freqüentemente busca um Deus escondido, pois o procura onde não o pode encontrar.
A busca de Deus por parte do homem está também baseado na inevitável busca de significado, sem o qual a vida não tem direção, a unidade e o sentido necessário para viver. Tal busca está contida implicitamente na tendência a felicidade. A falta absoluta de significado conduz ao suicídio. Sem um absoluto, no qual ancorar a busca de sentido e de significados que não o possuem, então, então é buscado encontrado como ídolo.
Alem disso, o homem não encontra Deus imediatamente. A presença de Deus na pessoa não é mais imediata: esta presença, para o ser humano, aqui e agora, é medida por tudo aquilo que constitui o seu mundo. Se este mundo não e imediatamente Deus,  existe sempre a possibilidade, ao frágil ser humano, de buscar Deus neste mundo, detendo-se nele, na sem mediação, e, assim, buscado exclusivamente este mundo e fazendo perguntas sobre ele,  se chegar explicitamente a buscar Deus e propor a pergunta relacionada a verdadeira resposta. A dinâmica da busca, da pergunta mais profunda, que por si só constitui o coração humano, permanece aprisionada e constrangida entre limites estreitos, circunscritas a horizontes definidos por algumas realidades que, ao invés de conduzirem ao significado, ultimo, servem de tela e de aparelho e impedem a passagem do verdadeiro transcendente.
Esboça-se aqui a luta fundamental do drama humano: conseguir colocar a pergunta, o confronto, nos seus verdadeiros termos ou, ao contrario, buscar a talvez conseguir traduzir, adiar e esconder a verdadeira luta, a verdadeira pergunta e o verdadeiro confronto – aquele entre o ser humano e Deus – repostas, confrontações perguntas parciais. A história humana – individual e social – certamente também é a história das invenções de formas sempre novas atribuídas a esta luta, procurando não deixar a Deus a escolha de como promover o encontro e o dialogo, de não lhe deixar prerrogativa de fazer a pergunta e dar resposta, mas de decidir automaticamente quais devem ser os termos do confronto e do dialogo e que respostas precisam ser dadas.

A história humana é igualmente a historia das formas em que Deus nos encontra nas mediações que ele mesmo quis (Guardini, 1975), nas possibilidade que os vários aspectos do mistério oferecem e nas crises que, como exprime a representação chinesa deste conceito, podem significar tanto perigo quanto oportunidade.

Descrito por Valdeni Cruz

terça-feira, 1 de abril de 2014

SAIBA COMO FUNCIONA O FUNDEB E COMO ESTES RECURSOS DEVEM SER UTILIZADOS

FUNDEB


O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) terá uma receita estimada em R$ 94,48 bilhões no ano de 2011, o que representa um aumento de 13,7% em relação a 2010 – quando contava com R$ 83,09 bilhões. Mas você sabe o que é o Fundeb e como ele funciona?
O Fundeb garante que o investimento para cada aluno da Educação Básica não seja inferior a um determinado valor. Em 2011, o gasto mínimo por estudante será de R$ 1.722,05 (era de R$ 1.414,85 em 2010). Esse valor é multiplicado por um número chamado "fator de ponderação", que varia conforme a etapa e a modalidade do ensino.
Confira abaixo as perguntas e respostas sobre o assunto:

O que é o Fundeb?
O Fundeb é um fundo que fornece recursos para todas as etapas da Educação Básica – desde creches, Pré-escola, Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio até a Educação de Jovens e Adultos. Ele entrou em vigor em janeiro de 2007 e deve se estender até 2020.

Quais são os objetivos do fundo?
Aumentar os recursos na Educação Básica e distribuir melhor esse investimento no País.

Como funciona o fundo?
Cada estado e o Distrito Federal têm um fundo que funciona praticamente como uma conta bancária. Os recursos dos municípios e dos estados são depositados nessas contas. Então, todo o dinheiro é somado e a União inclui sua verba. Esse total é redistribuído conforme as necessidades de cada estado. Essa distribuição é feita de acordo com o número de alunos da Educação Básica Pública.

Como é feita a distribuição dos recursos do Fundeb?
Cada estado distribui os recursos de seu próprio fundo, de acordo com o número de estudantes que estão matriculados em sua rede de Educação Básica. O número de alunos é baseado nos dados do Censo Escolar do ano anterior.
Esse método serve para distribuir melhor os recursos pelo País, já que leva em consideração o tamanho das redes de ensino. Quanto maior a demanda de alunos, maior os recursos destinados.

Qual é o valor mínimo a ser repassado por estudante?
Em 2011, o gasto mínimo por estudante será de R$ 1.722,05 (era de R$ 1.414,85 em 2010).

Todas as etapas do ensino devem receber o mesmo valor por aluno?
Não. O valor mínimo de R$ 1.722,05 é multiplicado por um número chamado "fator de ponderação", que varia conforme a etapa e a modalidade do ensino. Veja na tabela os fatores de ponderação para 2011:
Caso o fundo de um estado não atinja o valor mínimo de investimento por aluno, o que acontece?
Se o estado não atingir o valor mínimo fixado para investimentos por estudante da rede pública, ele recebe do governo federal o dinheiro necessário para completar o valor do seu fundo.
Em 2011, nove estados brasileiros não devem alcançar esse valor mínimo e receberão ajuda da União: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

O dinheiro do Fundeb pode ser usado em quê?
No financiamento de todos os níveis da Educação Básica. Deve ser aplicado no pagamento do salário dos professores, diretores e orientadores educacionais, e pode ser usado também em atividades como o custeio de programas de melhora da qualidade da Educação, a formação continuada dos professores, a aquisição de equipamentos, a construção e manutenção das escolas.

Quanto o Fundeb terá de recursos em 2011?
Neste ano, o Fundeb terá R$ 86,68 bilhões de contribuições dos estados, municípios e Distrito Federal. Outros R$ 8,66 milhões serão complementados pela União.

Qual a forma que a sociedade tem de controlar o que está sendo feito com os recursos?
Os valores repassados podem ser consultados nos sites da Secretaria do Tesouro Nacional e do Banco do Brasil. É possível acessar e acompanhar os repasses por estado ou município, por origem dos recursos e por mês ou dia.

Existem instituições ou pessoas que fiscalizam a distribuição de recursos do Fundeb?
De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que é responsável por coordenar e acompanhar o Fundeb, todas as movimentações do dinheiro do fundo são acompanhadas em escala federal, estadual e municipal. Para esse controle, informa o órgão, foram criados conselhos de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb, cujos integrantes foram capacitados pelo Ministério da Educação (MEC).

O Fundeb é um fundo federal?
O fundo recebe verbas tanto do governo federal quanto dos estados e dos municípios. Por isso, não tem essa classificação.

Qual o mecanismo de arrecadação dos recursos do Fundeb?
O Fundeb retira seus recursos de uma série de impostos e fundos determinados por lei na sua criação.

Quais impostos são utilizados para fornecer recursos ao Fundeb?
Os impostos pagos que compõem a arrecadação do Fundo são:
- Fundo de Participação dos Estados (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios – (FPM) - são fundos, criados pela Constituição, que recebem parte dos impostos arrecadados pela União.
- Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - imposto embutido nos produtos, mercadorias e serviços de transporte e de comunicações.
- Imposto sobre Produtos Industrializados, proporcional às exportações (IPI exp) - pago por quem importa, produz ou comercializa produtos industrializados (como fogões e geladeiras, por exemplo).
- Desoneração das Exportações (LC nº 87/96) - valor que o governo federal repassa aos estados para compensar a desoneração das exportações (medida que torna a arrecadação estadual menor).
- Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD) - imposto pago por quem recebe bens, heranças, doações e diferenças de partilhas.
- Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) - imposto pago por todas as pessoas que possuem veículos automotores, ou seja, quem tem carros, motos, aeronaves ou embarcações.
- Cota parte de 50% do Imposto Territorial Rural (ITR) devida aos municípios - ITR é um imposto pago pelas propriedades na área rural. Seria o equivalente ao IPTU, mas na zona rural.
Nenhum dos impostos arrecadados pelos municípios faz parte do Fundeb. Os municípios já são obrigados a investir no mínimo 25% de seus tributos na Educação, como manda o artigo 212 da Constituição Federal.

Existia outro fundo antes do Fundeb?
Sim, era o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), que estava restrito ao financiamento do Ensino Fundamental e à valorização dos docentes. O Fundeb, por sua vez, atende toda a Educação Básica e valoriza os profissionais da Educação como um todo, não só os professores.

O que permaneceu?

Tanto o Fundef quanto o Fundeb utilizam o número total de matrículas de alunos para definir quanto cada município ou estado vai receber, ou seja, a lógica de financiamento do Fundeb permanece a mesma do fundo anterior.
Fonte: http://www.todospelaeducacao.org.br/

RECURSOS DO FUNDEB NESTE TRÊS PRIMEIROS MESES DE 2014 - PENTECOSTE/CE

Professor Valdeni Cruz

O QUE É O FUNDEB?

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb foi criado pela Emenda Constitucional nº 53/2006 e regulamentado pela Lei nº 11.494/2007 e pelo Decreto nº 6.253/2007, em substituição ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério - Fundef, que vigorou de 1998 a 2006.
É um fundo especial, de natureza contábil e de âmbito estadual (um fundo por estado e Distrito Federal, num total de vinte e sete fundos), formado, na quase totalidade, por recursos provenientes dos impostos e transferências dos estados, Distrito Federal e municípios, vinculados à educação por força do disposto no art. 212 da Constituição Federal. Além desses recursos, ainda compõe o Fundeb, a título de complementação, uma parcela de recursos federais, sempre que, no âmbito de cada Estado, seu valor por aluno não alcançar o mínimo definido nacionalmente. Independentemente da origem, todo o recurso gerado é redistribuído para aplicação exclusiva na educação básica.
Com vigência estabelecida para o período 2007-2020, sua implantação começou em 1º de janeiro de 2007, sendo plenamente concluída em 2009, quando o total de alunos matriculados na rede pública foi considerado na distribuição dos recursos e o percentual de contribuição dos estados, Distrito Federal e municípios para a formação do Fundo atingiu o patamar de 20%.
JANEIRO DE 2014

TOTAISCOMPLEM. UNIAO318.356,52 C
ORIGEM ITR62,06 C
ORIGEM IPVA64.017,64 C
ORIGEM ITCMD4.933,06 C
ORIGEM IPI-EXP2.098,91 C
ORIGEM ICMS EST631.986,75 C
ORIGEM FPE445.721,04 C
ORIGEM FPM315.857,66 C
ORIGEM LEI87/962.104,91 C
 
DEBITO FUNDO0,00 D
CREDITO FUNDO1.785.138,55 C
 
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
 
DEBITO BENEF.0,00 D
CREDITO BENEF.1.785.138,55 C




FEVEREIRO DE 2014

TOTAISCOMPLEM. UNIAO728.485,69 C
ORIGEM ITR29,62 C
ORIGEM IPVA146.395,65 C
ORIGEM ITCMD3.753,80 C
ORIGEM IPI-EXP1.776,98 C
ORIGEM ICMS EST529.590,60 C
ORIGEM FPE475.964,87 C
ORIGEM FPM337.289,80 C
ORIGEM LEI87/962.104,91 C
 
DEBITO FUNDO0,00 D
CREDITO FUNDO2.225.391,92 C
 
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
 
DEBITO BENEF.0,00 D
CREDITO BENEF.2.225.391,92 C



MARÇO DE 2014



TOTAIS
COMPLEM. UNIAO
298.926,52 C
ORIGEM ITR
20,37 C
ORIGEM IPVA
63.260,46 C
ORIGEM ITCMD
3.321,73 C
ORIGEM IPI-EXP
1.736,35 C
ORIGEM ICMS EST
595.435,16 C
ORIGEM FPE
282.340,01 C
ORIGEM FPM
200.078,64 C

DEBITO FUNDO
0,00 D
CREDITO FUNDO
1.445.119,24 C



TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO

DEBITO BENEF.
0,00 D
CREDITO BENEF.
1.445.119,24 C

TOTAL DE RECURSOS ATÉ O DIA 31 DE MARÇO DE 2014 É DE

5.455.649,71


Informações do Banco do Brasil

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...