sexta-feira, 4 de julho de 2014

QUEM SÃO OS FICHAS SUJAS DIVULGADOS PELO TCM?

Professor Valdeni Cruz


Já estão nas páginas da internet os nomes daqueles considerados fichas sujas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). São aqueles que tiveram suas contas desaprovadas pelo órgão fiscalizador, TCM. Esses nomes que estão lá não é à toa, pois são de alguma forma responsáveis pelo que respondem. Alguns respondem por sua própria conduta, ou por inocência ou por ganância ou ainda por não acreditar na punição mesmo que seja considerado culpado pela justiça. Mas existem aqueles que respondem em nome de outros, mesmo sabendo que está sendo um laranja e pagando o preço no lugar do verdadeiro culpado. Daí, muitos nomes que nós achamos que deveriam ser divulgado não é.  São milhares de nomes divulgados, mas, quando analisamos esses nomes a gente se pergunta: será que são só estes? E os outros? E aqueles? E os peixes grandes? Porque só os pequenos? Queremos ver os grandes presos, quando culpados e confirmados pela justiça, devolvendo os recursos roubados do povo, visto que não foram capazes de gerir os recursos do povo. Cadeia neles. Aliás, cadeia não seria necessário, apenas deveriam devolver com juros e correção o que foi roubado e ficar fora de uma vez por todas de cargos públicos. Esse seria o castigo. Aqueles que lesaram ou lesam a coisa pública, que é de todos nós, deveriam ser extirpados do mundo da política, visto que não foram capazes de gerir com honestidade o que lhe foi confiado pelo povo. Que também seus familiares até o 3º grau não pudessem concorrer a cargos políticos, ser candidatos, pois o que temos visto é que aqueles que não podem mais ser candidatos armam a trama e colocam os familiares para concorrer aos cargos públicos. Assistimos isso todos os dias nos meios de comunicação. Desse modo, continuamos perpetuando a corrupção descabida pelos anos a fio.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Canção Nova recebe Reconhecimento Definitivo do Vaticano



“Nós estamos num momento muito importante: fomos aprovados definitivamente pela Santa Sé. E isso é motivo de regozijo!”, afirma o fundador da Comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib.
O dia da Solenidade de São Pedro e São Paulo, celebrado neste domingo, 29, tornou-se uma data histórica para a Canção Nova. O decreto da Santa Sé que concede o Reconhecimento Pontifício Definitivo à Canção Nova foi assinado pelo Pontifício Conselho para os Leigos, órgão do Vaticano responsável pelos Movimentos e Novas Comunidades.
Em 2008, a comunidade foi reconhecida pela Santa Sé com um decreto em caráter ad experimentum, procedimento comum nesse tipo de processo. O documento foi assinado, no dia 12 de outubro de 2008, e entregue ao monsenhor Jonas Abib, no Vaticano, no dia 3 de novembro do mesmo ano. Desde então, a Canção Nova aguardava pela aprovação definitiva.
Monsenhor Jonas afirma que recebeu a notícia do reconhecimento definitivo com muita alegria e gratidão. “Gratidão a Deus e também a tanta gente que trabalhou para que isso acontecesse. Agora já é um fato, e nós só podemos dizer: ‘Graças a Deus!’”.
Neste ano em que monsenhor Jonas completará 50 anos de sacerdócio, receber o reconhecimento dessa obra fundada por ele é um presente. “Para mim é um coroamento. Eu dediquei a minha vida afunilando-a na Canção Nova. Não imaginava que seria assim. E ela sendo aprovada, agora, definitivamente pela Santa Sé, é um presente maravilhoso”, destaca.
A cofundadora da Comunidade Canção Nova, Luzia Santiago, lembra que, na semana passada, monsenhor Jonas recebeu um documento que dizia da proximidade do reconhecimento. Desde esse momento, a alegria tomou conta do seu coração. “É a confirmação de que estamos no caminho (…) A Canção Nova, nesses anos todos, evangelizou com esse ardor missionário do encontro pessoal com Cristo, na sua maneira simples de fazer, na força e na graça do Espírito Santo. Isso dá entusiasmo e precisamos nos alegrar”.
Canção Nova recebe Reconhecimento definitivo do Vaticano
Brasão oficial da Comunidade Canção Nova

De acordo com o cofundador da comunidade e diretor Executivo da Fundação João Paulo II, Wellington Silva Jardim, o Reconhecimento Pontifício Definitivo é uma satisfação muito grande e, a partir dessa decisão, a responsabilidade da Canção Nova aumenta. “O que é bonito, neste dia, para mim é a confirmação de que somos Igreja. No dia 12 de outubro de 2008, fomos reconhecidos pela Igreja; agora, veio a confirmação”.
Segundo o formador-geral da Canção Nova, padre Wagner Ferreira, a mudança efetiva desse reconhecimento definitivo é a aprovação do novo estatuto da Comunidade. “É natural, em qualquer obra da Igreja, que haja, com o passar do tempo, a necessidade de atualizar os estatutos, os regimentos internos da comunidade por questão da evolução dos tempos ou das mudanças que acontecem na vida da Igreja. Foi exatamente isso que vivemos nesses últimos anos, e, por graça de Deus, o Pontifício Conselho nos concedeu essa aprovação”.
Monsenhor Jonas explica que a aprovação definitiva do estatuto é importante, porque é a Igreja dizendo: “Vocês são aquilo que Deus quer, o carisma de vocês é real, é verdadeiro. (…) É a aprovação do nosso carisma. Então, louvado seja Deus por isso! Vivamos, agora, o carisma, porque ele é querido pela igreja”.
“É a expectativa, a alegria e o compromisso de assumir para sempre a missão até quando Jesus voltar”, complementa Luzia.
A Comunidade Canção Nova foi fundada, em 1978, por monsenhor Jonas Abib e tem como finalidade formar homens novos para um mundo novo. Ela possui a missão de evangelizar, comunicando Jesus e a vida nova que Ele veio trazer, por meio de encontros e, de maneira preferencial, mas não exclusiva, pelos meios de comunicação social.
Fonte: Canção Nova



pagamento.
A Prefeitura Municipal de Pentecoste, através da Secretaria de Administração e Finanças, COMUNICA aos seus servidores públicos municipais que hoje, SEGUNDA – 30/06/14, foi realizado o pagamento referente ao mês de JUNHO, tendo previamente programado com a agência bancária para que todos possam ser bem atendidos nessa TERÇA – FEIRA (01/07/2014).
Renovamos os votos de elevada estima e consideração.

Cordialmente,


PAULO SÉRGIO SANTOS

Fonte: http://difusoravaledocuru.com.br/

História do surgimento dos óculos


Óculos de Grau

OS MONGES DESENVOLVERAM OS PRIMEIROS AUXÍLIOS VISUAIS
Os monges italianos fizeram as primeiras lentes polidas semi-moldadas no século 13. Essas lentes atuavam como lentes de aumento. Para fazer as lentes, os monges usaram um tipo de quartzo chamado de berilo. Somente alguns anos mais tarde – em 1267 – o monge franciscano de Oxford, Roger Bacon, forneceu uma prova científica que letras pequenas podiam ser aumentadas com lentes polidas de uma maneira específica.
MURANO: O LUGAR DE NASCIMENTO DOS ÓCULOS
Murano em Veneza, que é famosa mundialmente até hoje por seus trabalhos em vidro, pode se declarar “o lugar de nascimento dos óculos”. No século 13, ela era a única fábrica que possuía a habilidade de fabricar o vidro leve, absolutamente essencial. As primeiras especificações de qualidade foram definidas algum tempo depois. Esses óculos, denominados de auxílios de leitura, tinham uma lente convexa polida. A borda era feita de ferro, chifre ou madeira. Só havia um tipo naquela época. Em geral, os primeiros óculos eram utilizados exclusivamente como auxílios visuais que possibilitavam aos hipermetropes ler.
História dos Óculos
ÓCULOS COMO SÍMBOLO DE PODER
Somente uns 200 anos mais tarde é que os primeiros óculos que se assemelhavam aos óculos modernos (pelo menos um pouco) foram fabricados: óculos de segurar foram substituídos por óculos nas têmporas. A armação consistia de uma peça. Naturalmente, só as pessoas ricas podiam pagar pelos óculos feitos de ferro ou bronze.
Na Espanha, modelos de óculos particularmente grandes eram considerados símbolo de poder. Pontes de couro também começaram a ser usadas pela primeira vez como uma maneira de deixar o auxílio visual mais confortável para uso. O maior problema naquela época era o ajuste. A armação dos óculos escorregava muito do nariz e, em muitos casos, era tão pesada que os usuários desses óculos não os achavam nada confortáveis.
Os óculos com aro Nuremberg apareceram no mercado no século 18. As pessoas lhe davam o nome não tão lisonjeador de “esmaga nariz” – mas eles se tornaram um sucesso, mesmo assim, oferecendo um nível de conforto que até então era considerado impossível.
Por volta do final do século 18, os óculos com uma só lente, denominados de monóculos, se tornaram muito famosos. O monóculo era usado pelas damas e pelos cavalheiros dignos da sociedade na Alemanha e na Inglaterra. O francês preferia os óculos “pince-nez” (“belisca nariz”). Esses óculos não eram apenas usados no nariz, mas também sustentados pelos músculos ao redor dos olhos. A versão francesa tinha a vantagem de poder ser tirada rapidamente quando em companhia de outras pessoas, pois os vizinhos ocidentais da Alemanha ainda se sentiam embaraçados ao serem pegos usando seus pince-nez.
ÓCULOS HOJE EM DIA
Só nos primeiros 20 anos do século passado é que os óculos adquiriram sua forma atual e seu desenho anatomicamente perfeito. Hoje, virtualmente, existem óculos de todos os formatos e materiais. Os óculos se estabeleceram como o auxílio visual mais importante em todo o mundo e se tornaram acessórios de moda para muitos.
Fonte: ZEISS.

MUNICÍPIOS PADECEM POR FALTA DE HOMENS HONESTO NO PODER PÚBLICO - Caravana dos Servidores Municipais percorre os municípios de Coreaú, Moraújo, Ubajara, Meruoca e Tianguá



As presidentas da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (CONFETAM-CUT), Enedina Soares e Vilani Oliveira, percorreram, nos dias 26 e 27 de junho, os municípios de Coreaú, Moraújo, Ubajara, Meruoca e Tianguá. As representantes máximas dos servidores municipais abriram a agenda da Caravana do Serviço Público. Nos encontros, a discussão da organização sindical de base, assessoramento às atividades desenvolvidas pelas representações locais e muito debate sobre os direitos destes trabalhadores, violados nos municípios. “Este é o real sindicalismo de base, que se faz ao dar visibilidade às demandas locais, acompanhando as reivindicações por políticas e ações em cada tema a ser discutidos nas regiões do nosso grande Ceará”, destacou Enedina Soares.

A comitiva pode conversar com os diretores dos sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Coreaú, dos Profissionais da Educação de Moraújo, dos Servidores Públicos Municipais de Ubajara, dos Servidores Públicos Municipais de Meruoca, e dos Servidores Públicos Municipais de Tianguá.

Entre os destaques, o debate em torno da perseguição aos sindicatos de Moraújo e Meruoca, que sofrem retaliações públicas por parte dos executivos das cidades.

Em Moraújo, as negociações se arrastam, sem que tenha sido estabelecido o reajuste salarial para os professores. A Prefeitura cortou ainda o desconto mensal dos servidores e se apropriou da contribuição sindical anual, o conhecido imposto sindical.

Já em Meruoca, a situação é mais complicada. Segundo o presidente, Luciano Passos, exemplificou as dificuldades através de nada mais que 32 processos que correm na justiça para a devolução de direitos aos trabalhadores, entre eles mandatos de segurança; cobrança de pagamento de salário mínimo, tendo em vista que ainda existem servidores que recebem menos que isso, violando os direitos básicos; retroativo salarial; correção salarial; licença prêmio; assédio moral; suspensão do desconto mensal dos servidores e apropriação pelo município da contribuição sindical anual.
FONTE: http://www.fetamce.org.br/noticias_detalhes.php?cod_noticia=2078&cod_secao=1

O DIABO E OS CÚMPLICES DO DIABO NA POLÍTICA

Professor Valdeni Cruz

Imagem do Google
EXISTEM POLÍTICOS QUE PELO PODER VENDE OU DÁ DE GRAÇA A ALMA AO DIABO

A expressão " vende a alma da mãe pro capeta" pra ganhar uma eleição e adquirir poder para humilhar seus oponentes, enriquecer ilicitamente e outras coisas mais, parece ser muito pesado, mas eu diria ainda mais, não vende ou oferece somente a alma da mãe mas, entrega a própria alma ao diabo para obter essas condições. O poder é fascinante e ludibria muita gente. Tem outro ditado que diz: quer saber quem são as pessoas, dê poder a eles. O poder corrompe a muitas pessoas, claro, nem todas. Assim viveríamos num inferno total. 
Mas temos muitas pessoas aliadas ao diabo, por isso é que quando cometem injustiças se tornam cegas, e essa cegueira é concebida por causa do desejo do poder, não importando o que se faça para consegui-la.
Uma vez o diabo disse para Jesus: olha para as riquezas do mundo. Darei-te tudo isso se me adorares e adorar ao diabo significa fazer tudo ao contrário daquilo que é digno e justo. Portanto, vender a alma ao diabo é colaborar com o que pertence a ele: a injustiça, a morte, o roubo, a mentira, tomar do pobre... Por tudo isso, creio que você entenda a expressão "vender a alma ao diabo...


O DEMÔNIO RONDA A POLÍTICA E OS POLÍTICOS

No mundo da política, de modo geral, parece que quando o diabo não vai, manda irmão dele. Tudo porque parece que Deus fica longe de todas essas canalhice que observamos todos os dias. Deus está do lado da justiça, da honestidade, da boa conduta, se estas características mínimas não faz parte do ente político, podemos estar certos que o diabo é quem está por detrás. Nesse processo também o povo é culpado, quando vende o voto também está cometendo injustiça e portanto, colabora com o diabo para que os seus continuem fazendo o mal. Sendo assim, a pessoa que ascende no poder de forma injusta, injusto será e continua contribuindo com o diabo. Se Deus estivesse no comando com certeza teríamos um mundo melhor e mais justo. Você pode achar que isso que digo é uma bobagem, mas se você crer no bem e no mal, sabe que isso que estou dizendo faz sentido e um dia, nem que seja internamente, você concordará com isso.

INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...