sábado, 13 de outubro de 2012

Não é desta vez que vou ficar rico


Mega Sena sorteia 35 milhões neste sábado

Da Redação

A Mega-Sena vai sortear neste sábado, 13,  R$ 35 milhões referentes ao concurso  1.433. O sorteio vai acontecer às 20h, em Toledo, Paraná.
Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), com o valor do prêmio, o ganhador pode comprar uma frota de 291 carros de luxo ou 70 imóveis no valor de R$500 mil cada. Caso os R$ 35 milhões sejam aplicados na Poupança, podem render até R$ 163 mil por mês, ou R$ 5.400 por dia.
As apostas podem ser feitas até às 19h em qualquer casa lotérica ou através da internet, para clientes da Caixa Econômica. O valor mínimo da aposta é de R$ 2, para apostar através da internet, o usuário deve acessar o internet banking da CEF. Para mais informações sobre sorteios anteriores, acesse o site da Caixa .
Não vou ficar rico porque não joguei.

O BRASIL MAIS NOS PRÓXIMOS 5 ANOS POR CAUSA DO PETRÓLEO


Produção de petróleo no Brasil crescerá 40% em cinco anos

Relatório da Agência Internacional de Energia diz que avanço do Brasil será o terceiro mais expressivo entre os países de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo

Agência Estado

A produção brasileira de petróleo deve crescer 800 mil barris por dia até 2017. A projeção foi anunciada na sexta-feira em Paris pela Agência Internacional de Energia (AIE). Segundo o "Relatório de Mercado de Médio Prazo 2012", o avanço do Brasil será o terceiro mais expressivo entre os países de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).
"O Brasil vai adicionar 0,8 milhão de barris por dia, em sua maioria em águas profundas", disse o diretor de mercados energéticos da AIE, Keisuke Sadamori, ao apresentar o documento por teleconferência. Em agosto, segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), o Brasil produziu 2,006 milhões de barris por dia. Pelas projeções da AIE, a extração diária deve crescer cerca de 40% em cinco anos.
Fora da Opep, o aumento da extração no Brasil está atrás do Canadá (produção adicional de 1,1 milhão de barris/dia) e dos Estados Unidos (3,3 milhões de barris/dia até 2017). A entidade diz que essa recuperação dos EUA e do Canadá e o avanço brasileiro compõem um cenário de mudança no jogo de forças na oferta de petróleo.
"Para os próximos cinco anos, haverá importante reequilíbrio no aumento de produção dos países de fora da Opep, com as Américas responsáveis pela vasta maioria desse incremento", cita o documento. "Além dos EUA e do Canadá, o pré-sal brasileiro e a Colômbia devem contribuir", diz o texto, ao comentar que países da antiga União Soviética devem perder fôlego na alta de produção.
Entre os tradicionais fornecedores de petróleo, a agência prevê que o Iraque deve liderar o aumento da extração com cerca de 2 milhões de novos barris por dia até 2017. Líbia e Emirados Árabes vão contribuir com cerca de 1,3 milhão de barris e 900 mil barris/dia, respectivamente. De volta às Américas, a AIE cita que a Venezuela, país que faz parte da OPEP, deve apresentar "crescimento marginal na produção".
"O País não deve superar os desafios no período, mesmo com eventual mudança no poder político", cita o documento. No domingo, a Venezuela reelegeu o presidente Hugo Chávez. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

PROFESSOR VALDENI CRUZ JÁ ESTÁ NO AR.

Olha nós aqui. Quem penou que minha voz iria desaparecer, se enganaram.

Gostaria de fazer um pedido. Compartilhe com seus amigos, envie POR Email, coloque o link no seu Celular e deixe sua mãe, seu pai, quem quer que queira ouvir. Ensine e vamos fazer democracia.
Click e ouçam
Obrigado!

O PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP FORA DO AR?


Professor Valdeni Cruz

Pentecoste a partir de hoje deixará de contar com o programa a voz do Sindsep que ia ao ar todos os sábados pela FM 98,7. Isso se deve ao grande projeto democrático da nova Prefeita eleita, Dr. Ivoneide. Esta, depois de ser considerada vitoriosa, decretou o fim do programa por tratar-se de um programa que não tem como fins a bajulação nem o acobertamento da sujeira, da imoralidade, da corrupção. Este tinha por finalidade esclarecer a toda à população sobre seus direitos de cidadãos, acompanhar as atividades políticas da gestão, tanto de nosso município como do contexto estadual e até nacional. Durante estes mais de três anos de programa pautamos nossa conduta pela ética, pela moral e pelo respeito ao cidadão pentecostense. Estivemos dizendo aos ouvintes que é preciso mudar nossa forma de viver em sociedade. Levávamos sempre uma mensagem de otimismo aqueles se encontravam abatidos e inconformados com a vida. Dizíamos que era preciso levantar a cabeça e enfrentar a vida com coragem; que não podíamos aceitar que as coisas fossem como eram, pois muito do vivemos hoje se deve a falta de respeito de nossos representantes políticos para conosco.

Sendo assim, o programa a voz do Sindsep ia de encontro a todos os cidadãos bem. Por outro lado este programa também incomodou a muitos. Mas incomodou somente a quem eram dirigidas as verdades. Pois quem não deve o que tem a temer.

Mas o fato de não podermos utilizar a Rádio da nova Prefeita, não significa dizer que estamos impedidos de nos comunicar, pelo contrário, iremos ser cada vez mais audaciosos no sentido de não nos calarmos diante de qualquer intimidação. Somos livres e por causa desta liberdade conquistada a duras penas não aceitamos que nos imponham qualquer tipo de ditadura. Estamos mais fortes do que nunca para denunciar qualquer tipo de ameaça, intimidação e qualquer outra a forma que tenha como objetivo o de silenciar quem quer que seja por não concordar com atitudes contrárias a democracia.

A partir de hoje utilizarei o meu blog pessoal para publicar áudios produzidos por mim, mesmo que sejam de forma amadora, mais estarei levando as pessoas a noticia, sejam elas agradáveis ou não. Se tentarem nos calar gritaremos de cima dos telhados, mas não vamos ficar no fundo da caverna nos tremendo de medo. Já sabemos como funciona o mundo fora da caverna. Portanto, não ficaremos amedrontados com as sombras do poder que muitos a utilizam para querer calar a voz daqueles que não concordam com aquilo que dizem pra nós como sendo certas e incontestáveis.

Grande abraço a todos!

"O Cristianismo é marcado pela presença do Deus eterno", diz Papa



Jéssica Marçal
Da Redação


Arquivo
'O Cristianismo é sinal da presença de Deus eterno, que entrou no tempo e está presente em todo o tempo', destacou o Papa Bento XVI
O Papa Bento XVI recebeu na manhã desta sexta-feira, 12, alguns bispos que participaram do Concílio Ecumênico Vaticano II como Padres conciliares. Também estiveram presentes no encontro patriarcas e arcebispos das Igrejas católicas orientais e presidentes das Conferências Episcopais de todo o mundo.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA - Discurso do Papa aos bispos que participaram do Concílio Vaticano II como Padres conciliares  - 12/10/2012


Em seu discurso, Bento XVI destacou que o cristianismo é sempre novo, de forma que não deve ser considerado como algo do passado. “O Cristianismo é marcado pela presença do Deus eterno, que entrou no tempo e está presente em todo o tempo, para que  cada tempo surja do seu poder criador, do seu eterno ‘hoje’”.

O Papa comparou o cristianismo a uma árvore que está sempre em perene “aurora”, sempre jovem. Porém, ele fez a ressalva de que esta “atualização” não significa rompimento com a tradição, mas exprime a contínua vitalidade. “...devemos levar o 'hoje' de nosso tempo no 'hoje' de Deus”, disse.

Bento XVI destacou ainda que o Concílio foi um tempo de graça em que a Igreja aprendeu com o Espírito Santo que, ao longo de seu caminho na história, precisa falar ao homem contemporâneo. “... mas isso só pode acontecer pelo poder daqueles que têm raízes profundas em Deus, deixam-se guiar por Ele e vivem com pureza a própria fé; não vem daqueles que estão se adaptando ao tempo que passa, daqueles que escolhem o caminho mais confortável”.

Por fim, o Papa definiu como preciosa a memória do passado, mas ressaltou que esta não é um fim em si mesma. Ele disse que o Ano da Fé sugere o melhor modo de recordar e comemorar o Concílio. Este modo é voltar as atenções para o coração da mensagem do Concílio, que nada mais é do que a mensagem da fé em Cristo.

“Desejo sinceramente que todas as Igrejas particulares encontrem, na celebração deste Ano, a ocasião para o sempre necessário retorno à fonte viva do Evangelho, ao encontro transformador com a pessoa de Jesus Cristo”, finalizou. 

Cancão Nova Notícias

Evangelho do dia (Lucas 11,27-28)


Sábado, 13 de Outubro de 2012
27ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: “Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram”. 28Jesus respondeu: “Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

DIA DO PROFESSOR


Arquivo Fotográficos - professor, ponteiro, 
quadro-negro. 
fotosearch - busca 
de fotos, imagens 
e clipartO Dia do Professor é comemorado em 15 de outubro. A comemoração começou em São Paulo, onde quatro professores tiveram a ideia de organizar um dia de parada para comemorar seu dia, e também traçar novos rumos para o próximo ano.
O Dia do Professor foi oficializado nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto define a razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".
Origem do Dia do Professor
No dia 15 de outubro de 1827, D. Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil, e pelo decreto todas as cidades deveriam ter suas escolas de primeiro grau. O decreto também continha o salário dos professores, as matérias básicas e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.

Refinaria Premium II pode ser cortada do plano de negócios 2012-2016 da Petrobras


A refinaria Premium II, que será construída no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, está na lista de projetos que precisariam ser cortados caso a Petrobras não consiga reajustar o preço de seus combustíveis como previsto no plano de negócios 2012-2016, segundo o jornal Estado de São Paulo. Além dela, a refinaria Premium I no Maranhão também estaria na lista.
De acordo o jornal, o Complexo Químico do Rio de Janeiro (Comperj) corre o risco de se tornar inviável em último caso. Um corte teria implicações políticas, já que os três Estados contam com os investimentos bilionários e com a criação de emprego trazidos pelas obras.
Os três projetos já foram alvo de polêmica nos últimos meses, o que forçou a presidente da companhia, Graça Fortes a visitar os governos locais para reforçar a importância dos projetos.
Segundo o Estado, os cortes no programa de investimentos não seriam imediatos, nem feitos de uma vez só. Parte do restante da lista que depende de reforço no caixa integra os 147 projetos que a presidente estabeleceu como "em avaliação" ao apresentar seu primeiro plano de negócios quinquenal (2012-2016), em junho.
Plano de investimentos
As refinarias integram a lista que a presidente da companhia, Graça Foster, apresentou há duas semanas ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao defender reajuste para diesel e gasolina. Sem aumento, ela disse que faltará caixa para as obras, dizem as fontes do jornal. Atrasos no plano de desinvestimento da companhia também estão atrapalhando a financiabilidade do plano de investimentos.
A nova categoria significa que os investimentos só serão confirmados à medida que as fases iniciais dos projetos forem aprovadas, o que inclui a viabilidade financeira deles.
O fato de Graça, em junho, enquadrar como "em avaliação" as refinarias Premium I e II e parte do Comperj (segunda fase da refinaria e unidade petroquímica) gerou grita dos governadores. Em julho, a presidente da Petrobrás visitou pessoalmente os governadores Roseana Sarney (MA), Cid Gomes (CE) e Sergio Cabral (RJ), posando para fotos e reafirmando que os projetos continuavam em pauta.
Ao todo, estão em avaliação US$ 27,8 bilhões dos US$ 236,5 bilhões de investimentos previstos para até 2016. Parte do orçamento das refinarias está fora deste valor, pois a previsão de conclusão das obras é para depois de 2016.
Refinarias Premium
As refinarias Premium, assim chamadas por processar combustível para exportação, estão em fase inicial de projeto - a do Maranhão em terraplenagem e a do Ceará ainda no papel. O Comperj está com 35% das obras concluídas, e a primeira fase da refinaria está com orçamento garantido. Os orçamentos são todos bilionários, mas não são divulgados.
Para tocar os projetos como previsto, Graça defende o cumprimento do pressuposto no plano de negócios para o período 2012-2016, aprovado em junho. Na época, os investimentos de US$ 235,5 bilhões tinham como premissa um reajuste de diesel e gasolina de 15%.
O porcentual pedido pela Petrobras está abaixo da defasagem de preços dos combustíveis vendidos pela companhia em relação ao mercado internacional. Mesmo com os aumentos dados pelo governo em junho (3,94% diesel, 7,83% gasolina) e em julho (6% no diesel), o Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) calcula a defasagem hoje em 26%. Segundo o CBIE, essa diferença de preços fez com que a Petrobrás perdesse R$ 3,3 bilhões entre janeiro e agosto.
De acordo com o jornal Estado de São Paulo, internamente, a equipe responsável pelas refinarias do Maranhão e do Ceará está sendo fortemente pressionada para adequar os custos a parâmetros internacionais. Graça não quer ver repetido o exemplo de Abreu e Lima (Pernambuco), que saiu pelo menos três vezes mais cara do que pares estrangeiras.
Consultada pelo jornal, a Petrobras disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não confirma as informações. O Ministério da Fazenda preferiu não comentar.
Com informações da Agência Estado
Fonte: Diário do Nordeste

Bento XVI abre oficialmente o Ano da Fé



Jéssica Marçal
Da Redação


Flickr news.va
O Papa Bento XVI durante celebração eucarística que abriu oficialmente o Ano da Fé
O Papa Bento XVI abriu oficialmente o Ano da Fé com uma Santa Missa realizada no Vaticano na manhã desta quinta-feira, 11. A proposta do Pontífice é que este seja um tempo de reflexão para que fiéis católicos de todo o mundo possam redescobrir os valores da sua fé. 

No dia em que também se comemoram os 50 anos do início do Concílio Vaticano II, o Papa presidiu a celebração eucarística com a participação de 400 concelebrantes. Entre eles, estavam alguns brasileiros, como o cardeal arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, que também é presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. 

Fazendo memória ao jubileu de ouro do Concílio, um acontecimento que marcou a vida da Igreja, o Papa explicou que a celebração foi enriquecida com alguns sinais específicos. A procissão inicial quis lembrar a procissão dos Padres conciliares, houve a entronização do Evangeliário, que é uma cópia daquele utilizado durante o Concílio e a entrada das sete mensagens finais do Concílio e do Catecismo da Igreja Católica. 

“Estes sinais não nos fazem apenas recordar, mas também nos oferecem a possibilidade de ir além da comemoração. Eles nos convidam a entrar mais profundamente no movimento espiritual que caracterizou o Vaticano II, para que se possa assumi-lo e levá-lo adiante no seu verdadeiro sentido”, disse.

O Papa explicou que o Ano da Fé está em coerência com todo o caminho da Igreja nos últimos 50 anos, desde o Concílio, passando pelo Magistério do Servo de Deus, Paulo VI até chegar ao Jubileu do ano 2000, em que o Bem-Aventurado João Paulo II propôs à humanidade Jesus Cristo como único Salvador. 

“Jesus é o centro da fé cristã. O cristão crê em Deus através de Jesus Cristo, que nos revelou a face de Deus”, enfatizou o Papa. Ele lembrou que, como diz o Evangelho do dia, Jesus Cristo é o “o verdadeiro e perene sujeito da evangelização”. 

Por que ter um Ano da Fé?


Ainda na homilia, o Papa Bento XVI explicou que a Igreja proclama um novo Ano da Fé não para “prestar honras a uma efeméride”, mas sim porque é necessário, mais ainda do que 50 anos atrás. 

Isso porque nos últimos decênios o Papa lembrou que se tem visto o avanço de uma “desertificação” espiritual, um vazio que se espalhou. Mas estas situações, de acordo com o ele, permitem redescobrir a alegria e a importância de crer. 

“No deserto é possível redescobrir o valor daquilo que é essencial para a vida; assim sendo, no mundo de hoje, há inúmeros sinais da sede de Deus, do sentido último da vida, ainda que muitas vezes expressos implícita ou negativamente”.

Dessa forma, Bento XVI explicou que o modo de representar este Ano da Fé é como uma peregrinação nos desertos do mundo contemporâneo, em que se deve levar apenas o essencial. “... nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas - como o Senhor exorta aos Apóstolos ao enviá-los em missão (cf. Lc 9,3), mas sim o Evangelho e a fé da Igreja, dos quais os documentos do Concílio Vaticano II são uma expressão luminosa, assim como é o Catecismo da Igreja Católica, publicado há 20 anos”.

Concílio Vaticano II

Sobre o Concílio, Bento XVI destacou que seu objetivo não foi colocar a fé como tema de um documento específico. No entanto, ele explicou que o Concílio foi animado pela consciência e pelo desejo de “imergir mais uma vez no mistério cristão, para poder propô-lo novamente e eficazmente para o homem contemporâneo”. 

O Santo Padre também enfatizou que numa ocasião como esta de hoje, o mais importante é reavivar na Igreja aquele desejo ardente que se teve no Concílio de anunciar novamente Cristo ao homem contemporâneo. 

“Mas para que este impulso interior à nova evangelização não seja só um ideal e não peque de confusão, é necessário que ele se apoie sobre uma base concreta e precisa, e esta base são os documentos do Concílio Vaticano II, nos quais este impulso encontrou a sua expressão”. 

Fonte: Canção Nova

O QUE TE FALA A CONSCIÊNCIA?


Professor Valdeni Cruz
Formado em Pedagogia
Estudante de Teologia e História
Sindicalista e Radialista


Acho que qualquer assunto que se poste aqui ou em qualquer lugar, não terá efeito negativo em mim se não tem nada a ver comigo. Eu posso ler qualquer tipo de texto, assunto, comentários, e quando não me diz repeito, simplesmente leio, ignoro ou faço uma reflexão. E mais, mesmo que tenha a ver comigo, fazer o que for verdade. Sem problema. E, se não for verdade, menos problema ainda. 
A vida é assim. Agente tende a concordar e a soltar fogos por aquilo que nos beneficia e que está em acordo conosco, nos interessa. Aceitar que estamos errados é coisa pra muito poucos. Se algo me beneficia, a coisa pode ser escura como a noite sombria, ainda sim, como é em meu favor, tento convencer a outros de que vejo tal coisa branca como neve. E outros podem ter argumentos pra vida toda, mas como eu estou apegado a meus interesses, não largo mão de minhas crenças, embora estejam elas envoltas de mentiras. Isso é lei da sobrevivência onde vence quem for mais esperto. É a realidade dos fatos. Não foi por acaso que muitos dos pensadores, os mais eloquentes morreram. Eles tentaram a todo custo abrir a mente das pessoas sobre a cegueira em que viviam, mas, como eles estavam tão apegados a si próprios e aos seus interesses, matar aquele que interferia em seu caminho, dar um fim nele, deveria ser a melhor opção. Aquele que se contraponham as suas condutas era considerado como inimigo número um. É assim a trajetória histórica.
Do mesmo modo hoje. Quem está se beneficiando dificilmente concordará abertamente com aquele que tentar dizer a verdade ou mostrar as razões dos fatos. Sempre estará a concordar com a mentira e com todos os desmando do mundo no qual está ele inserido. Entretanto, não acredito que este se sinta livre consigo mesmo, no seu íntimo. Existe dentro de nós uma coisa chamada consciência que mesmo que não queiramos, falará a verdade sempre. Embora, muitas vezes, pelas nossas práticas, esta se sinta sufocada e não tenhamos tanta clareza do que estamos a ouvir de nossa própria consciência.
Portanto, tenhamos a coragem do nos ouvir, descer ao quarto mais escuro de nosso interior, onde estão depositados todos os nossos valores e princípios e fazermos uma verdadeira faxina retirando toda a sujeira que ficou impregnada durante toda a nossa vida. Depois, mesmo que você queira dar umas tapas nela (consciência), escute-a mais ainda. tenho certeza que muitas coisas do que você acredita estar fazendo certo, certamente será insultado pela consciência a aceitar que você está errado.  
   

Nossa Senhora da Conceição Aparecida


12 de Outubro


Nossa Senhora da Conceição AparecidaCom muita alegria nós, brasileiros, lembramos e celebramos solenemente o dia da Protetora da Igreja e das famílias brasileiras: Nossa Senhora da Conceição Aparecida.


A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).


Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.


Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.


A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.


Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).


No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora "Aparecida" das águas.


O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.


Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.


Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o "maior Santuário Mariano do mundo".


Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

Evangelho do dia de hoje (João 2,1-11)


Sexta-Feira, 12 de Outubro de 2012
Nossa Senhora Aparecida


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. 2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento.3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.
4Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”.
5Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”.
6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca. 8Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram. 9O mestre-sala experimentou a água que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água.
10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora!”
11Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

RÁDIO COMUNITÁRIA - COMO DEVE FUNCIONAR


Rádio Comunitária

Trata-se de radiodifusão de sons, em frequência modulada (FM), de baixa potência (25 Watts), que dá condições à comunidade de ter um canal de comunicação inteiramente dedicado a ela, abrindo oportunidade para divulgação de suas ideias, manifestações culturais, tradições e hábitos sociais.
As entidades detentoras de outorga para execução do serviço de radiodifusão comunitária devem ser abertas à participação de todos os residentes na área de cobertura da rádio, bem como a sua programação deve ser aberta à participação da sociedade.
Uma rádio comunitária não pode ter fins lucrativos nem vínculos de qualquer tipo, tais como: partidos políticos, instituições religiosas etc.

PUXA-SAQUISMO DEVERIA SER CRIME, E HEDIONDO



Rangel Alves da Costa*


Infelizmente, nossos legisladores e os ilustres juristas responsáveis pela elaboração de projetos legislativos nunca tiveram a preocupação de incluir nos textos codificados a espécie de crime que seria tipificado como puxa-saquismo. A Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.072/90), que trata dos crimes tidos como alarmantes, pavorosos, que causam indignação moral e repulsa da sociedade, também não cuidou de criminalizar a figura dessa abominável qualidade de gente que é o puxa-saco. É uma pena; deveria.

A tipificação do crime de puxa-saquismo seria simples: “É crime utilizar-se dos meios de comunicação, do diálogo pessoal com as demais pessoas ou de qualquer meio de escrita, com o intuito exclusivo de forjar a criação de uma imagem positiva de outra pessoa, instituição ou ente governamental. I – a pena será agravada e triplamente cominada se o beneficiado for algum político, com ou sem mandato; II – incorrerá na mesma pena aquele que denegrir a imagem de uma pessoa em benefício de outra. Pena: Reclusão, de 20 a 30 anos.”

Em determinados estados, teria que ser construído um cadeião, de segurança máxima, exclusivamente para comportar os puxa-sacos. E são tantos os bajuladores que espalham-se por aí que, à primeira vista, torna-se até difícil apontá-los perante características específicas. Agem como pessoas comuns, e até parecem comuns; comportam-se como pessoas normais, e até são normais em muitos aspectos. Contudo, são indivíduos perigosíssimos, com um desvio comportamental que há muito desafia a ciência, mas que muitos chamam de “baba-ovismo”.

Conceitualmente, o puxa-saco aquele que bajula a outrem, é a pessoa extremamente subserviente, lacaia; é o indivíduo adulador, “baba-ovo”, que “mata e morre” por um político com mandato - e até sem cargo eletivo -, pelo seu superior; é aquela pessoa que vive elogiando o seu idolatrado sob qualquer circunstância, ainda que esse o humilhe ou o trate mal; é ainda aquele que, para agradar o outro, só falta lamber-lhe os sapatos ou outras coisas.

É bastante característico do puxa-saco ser um indivíduo extremamente mentiroso. Cria uma imagem tão irreal de quem bajula que de repente não sabe mais onde termina a verdade e até onde vai a enganação. Contextualiza uma falsa noção sobre as coisas que o distancia da compreensão da realidade. Porém, distingue imediatamente e com perfeição se ouve pelas ruas ou principalmente pelo rádio alguém falando ou ao menos tencionando falar mal daquele que adula. Nesse momento, ataca a crise de bajulice e o único remédio para acalmar a safadeza é bater boca ou pegar o telefone para ligar para a emissora de rádio.

O rádio, por sinal, é talvez a única coisa que tem o dom de fazer com que o puxa-saco tenha espasmos de prazer e de ódio ao mesmo tempo. Sempre sentado perto do telefone, ele vai passando de emissora a emissora para ouvir se alguém está falando mal do político ou da autoridade. Nervoso, com vontade de saciar a fome da bajulação logo cedinho, o ouvido fica em alerta e na primeira oportunidade estará ele, como que automaticamente, telefonando para a emissora. Aí é a glória! E todos terão que ouvir “mas não é bem assim...”, “a oposição não tem o que fazer e fica...”, “ninguém nunca fez tanto quanto...”. Alguns chamam esse tipo de bajulador de rato de rádio, mas certamente seria melhor denominá-lo simplesmente de safado e mau caráter.

Mesmo que muitos insistam em não perceber – certamente porque também são puxa-sacos - alguns dos jornais impressos que diariamente circulam por aí estão recheados, folha por folha, palavra por palavra, de “partidarismo jornalístico”, que é uma forma disfarçada do puxa-saquismo explícito. O que diferencia tais jornais e os jornalistas que neles trabalham das demais espécies de bajuladores, é que estes se humilham e vendem a alma ao diabo na expectativa de ganhar alguma coisa a mais, enquanto que a imprensa geralmente é paga – e bem paga - para defender com unhas e dentes determinados políticos ou partidos, e da mesma forma para esculhambar com a imagem dos outros que estão na oposição. O pior é que tais jornais trabalham com dupla mentira: mentem escancaradamente para defender e agradar alguns e inventam deslavadamente para destruir os outros. Nesse caso, não seria rato de jornalismo, mas sim prostituto(a) da mídia.

O “baba-ovismo”, anomalia decorrente do puxa-saquismo, não é contagioso, mesmo que os seus portadores façam tudo para contaminar as demais pessoas. Os portadores dessa deficiência crônica geralmente são encontrados nos escritórios de políticos, nas ante-salas dos gabinetes de autoridades, políticos e vereadores; são sempre vistos sentados nas assembléias e câmaras, nas prefeituras e nas casas dos chefes políticos; contudo, o que mais gostam de fazer, e até imploram pra fazer isso, é carregar a pasta da autoridade, abrir a porta pra ela passar e acompanhá-la nas suas andanças. Gostariam de fazer muita mais coisas, e só não fazem porque algumas dessas autoridades ainda se sentem envergonhadas.

Como observado, o puxa-saquismo pode ser infinitamente caracterizado, possui inúmeras subespécies e está enraizado por todos os lugares e setores. Contudo, o que realmente mais impressiona é a característica mutável, ou seja, que pode mudar de posição de adulação num segundo, que sempre está presente na maioria dos puxa-sacos. Exemplos disso estão aí pra todo mundo ver, basta que o resultado de uma eleição aponte os vencedores para que ocorra uma debandada de puxa-sacos saindo de um lado e indo para o outro, passando a elogiar apaixonadamente aquele que ontem não valia nada. Isto é mais comum do que se imagina e tem a duração máxima de quatro anos ou de uma reeleição.

Farei, contudo, uma defesa de um tipo especial de puxa-saco, que é aquele que é pago exclusivamente para ficar telefonando para as emissoras durante os programas jornalísticos. Sem citar nomes, direi que trabalham exercendo o ofício que lhes foi permitido pela natureza – Deus sabe o que faz -, tanto é que ganham por tarefa, mas também direi que os seus trabalhos são tão honestos quanto fabricar moeda falsa. É tudo falso.

Advogado e poeta
e-mail: rangel_adv1@hotmail.com

Fonte: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/2005591

PRIMEIRA GRANDE AÇÃO DA PREFEITA ELEITA DE PETENCOSTE

Imagem do Google
A primeira grande ação da prefeita eleita de Petencoste, Dra. Ivoneide, foi aplicar a " LEI DA MORDAÇA", silenciando um do programas mais ouvidos  de  Pentecoste pela FM 98,7, que é o programa a VOZ DO SINDSEP.
Programa este que está no ar há mais de três anos. O mesmo tem a missão de informar os cidadãos de seus direitos e de seus deveres, bem como o de incentivar homens, mulheres, jovens e crianças a lutarem por um mundo mais justo e mais fraterno. Não podemos esquecer que este também é um programa que tem como objetivo denunciar a corrupção de toda espécie.
O programa a voz do sindsep é de iniciativa do Sindicato dos servidores públicos de Pentecoste.
Para mim isso nada mais é do que censurar a liberdade de imprensa. Fica aqui o meu repúdio. É incrível que ainda vivamos em pleno século XXI a falta de liberdade de expressão.

Isso só demonstra a incapacidade de nossos representantes em assumir cargos públicos visto que terá sempre que dar satisfações de seu governo ao povo. Mas começando assim, fica difícil acreditar que seja um governo que esteja sujeito a opinião pública.

Professor Valdeni Cruz  

A BOA DO DIA!


O silêncio dos bons permite que os maus aumente o seu campo de proliferação.
Cada vez que você não reage a injustiça, a mentira, a corrupção, você se torna um cumplice do mal e impede o cresmento do bem.
Suas atitudes ou falta delas podem causar grandes grandes prejuízos a humanidade.
Usemos um pouco mais de nossa coragem e não nos conformarmos com o mau. Sejamos autores e construtores de um novo tempo e de uma nova história. (Professor Valdeni Cruz)

Bom dia todos.
Deus seja conosco!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

As características maquiavélicas de um governante para se manter no poder


Professor Valdeni Cruz
Formado em Pegagogia
Professor da rede Municipal e Estadual
Estudante de Teologia e História
Sindicalista e Radialista

Poder (do latim potere) é, literalmente, o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, ou o império de dada circunstância ou a posse do domínio, da influência ou da força.
A sociologia define poder, geralmente, como a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, mesmo se estes resistirem de alguma maneira. Existem, dentro do contexto sociológico, diversos tipos de poder: o poder social (de Estado); o poder econômico (poder Empresarial); o poder militar (poder político); entre outros.
Estamos cercados por algum tipo de poder o tempo todo. O poder do Estado, da mídia, da religião. O poder está sempre concentrado nas mãos de alguns poucos que mantém seu domínio sobre outros. E aqueles que tiveram nas mãos o poder em algum momento, sentem-se atraídos por ele. Para manter este poder em suas mãos ou a seu serviço pode utilizar-se, além do poder de persuadir,  a capacidade de criar mecanismos que lhes permitam a permanência neste poder, sejam eles lícitos ou ilícitos.
O livro “O livro o Príncipe” de Maquiavel, retrata esta realidade de maneira brilhante. Ele escreve dizendo que no tempo dos reis absolutistas era comum estes terem em torno de si os seus consultores, colonos e milicianos. Os colonos eram aqueles que iam morar no meio dos povoados e ali impor o regime e os decretos de seu rei. Estes estabeleciam ali a autoridade e demarcação do território, para que os forasteiros ou inimigos políticos do rei o tomassem de suas mãos.
Quem é o forasteiro nesse caso? É aquele que está de fora. Que não faz parte daquele grupo,  é aquele vem para atrapalhar os planos de alguém que não aceita ser incomodado e desinstalado do trono que ele próprio criou para si.
O forasteiro é alguém que pode também ter capacidade e governar e de atrair em torno de si seguidores, na época, chamado de súditos. O que governa sente-se ameaçado, pois o forasteiro, aquele que está de fora, pode convencer a muitos de que o que governa não está mais apto a continuar governando. Deste modo, dirá para os seus seguidores de aquele governo tornara-se corrupto, despreocupado com os seus súditos e, que, portanto, outro deve ocupar seu lugar.
O que governa, por sua vez, tentará manter o controle. Para isso fará uso das armas que tem. Procura de imediato, descobri os pontos fracos de seu rival. Passa a defender-se e colocar-se como o mais digno do poder. Não conseguindo através do convencimento formal, isto é, pela palavra, procurará estratégias que atinja o seu inimigo.
Neste momento ele se lembra dos seus amigos mais próximos. Agora pedirá a ajuda daqueles que ele diz tê-los ajudado na hora da aflição. Estes estando amarrados como que por uma aliança feita para com o governante, fará o pacto de total colaboração. Esta colaboração, claro tem seu preço. Uma vez que o seu governante conseguir manter-se no poder, deverá cumprir com as obrigações de outrora. Exigirão os privilégios para si e para os seus.
Feita a aliança é hora de planejar as estratégias para eliminar aquele que almeja tomar o lugar de seu rei, seu governante. Elaboram os primeiros passos para tentar convencer aos seus súditos que de aquele que se apresenta para ocupar o lugar do governante que está agora no poder não tem capacidade, é uma ameaça para o povo e que, portanto deve ser desacreditado.
Se conseguir com esta estratégia, tudo acaba por ai. Às vezes esta prática funciona. Em outros casos, o resultado não é satisfatório. O inimigo parece resistir à primeira investida. O que governa sente-se incomodado e não desanima. Estará pronto para outro ataque assim que puder.
O governante ameaçado passará a investir de forma mais pesada e mais desonesta. Fará com que o inimigo demonstre seus pontos fracos. Usará de truques e artimanhas para tentar minar a capacidade do oponente que é o de conquistar o seu lugar. Se ainda assim não conseguir impedir a força de seu rival, ousará agir de forma cruel para ver a queda do atrevido que resolveu cruzar o seu caminho.
Se o oponente for experiente, também usará as armas que tem. Às vezes acontece das armas serem tão poderosas quanto às armas daquele que está no poder. Se assim for, o embate será grande.  Entretanto, as estratégias pode não ser das melhores e ai o veterano se sai melhor. O que deseja conquistar o poder precisaria de calma, ouvir conselhos de pessoas que sejam leais. Para isso também se exige tempo. Não são todos que podem ajudar. Às vezes os que estão mais próximos são os talvez mais atrapalhe.
Numa batalha tudo é muito arriscado. Por isso tem que se manter o controle das emoções. Pois as emoções normalmente tornam as pessoas cegas e incapazes de ver o que é óbvio.   
Não se ganha uma guerra sem antes perceber com que armas lutarão os inimigos. Às vezes é preciso recuar e dar impressão que está desistindo de lutar. Nesse caso, recua-se para avançar com maior segurança. No recuo é preciso rever as estratégias para retornar ao ataque. Deve-se estar quase totalmente certo de o seu ataque será decisivo para vencer o inimigo. Se não tiver certeza, aguarde um pouco mais até que tudo se torne mais claro para evitar o desgaste desnecessário.
Não podemos esquecer que em meio ao jogo do poder está sempre o povo. Estes muitas vezes permanecem completamente indiferentes ao que ocorre a seu repeito. É ai onde entra o jogo mais pesado de quem está no poder. Uma vez que o governante sabe que o povo tende a se debandar para o lado do oponente, tentará dar o bote certeiro. Este bote muitas vezes dá certo.
O governante, sabendo que muitos estão descontes com seu governo, procurará uma solução. Nos nossos dias podemos considerar que uma parte dos descontes são aqueles que estão com o governante. Este procurará logo livrar-se desse problema comprando-os e beneficiando-os de maneira generosa os seus ajudantes ou comparsas. São eles que poderão lhe socorrer nesta hora de aflição. Tendo se harmonizado com os descontentes mais próximos, exigirá o compromisso dos tais para arquitetar o seu plano maquiavélico e definitivo e assim poder livrar-se de vez seu inimigo.
É assim que acontece hoje. Vivemos numa democracia fajuta, onde o povo pouco sabe o que se pensa a seu respeito. O jogo sujo faz com que estes se sintam completamente abandonados à própria sorte. Os mesmos são desrespeitados, mas por causa da ignorância poucos percebem que estão sendo desde sempre massa de manobra, onde os poderosos fazem deles cobaias para atingir seus mais obscuros projetos de continuarem vivendo de maneira imoral e desonesta, usufruindo dos benefícios que seriam destinados a melhora de sua qualidade de vida.
É assim que acontece nas cidades do interior no tempo das eleições. O que era pra ser um momento de esperança torna-se um momento da sujeira e de desrespeito. Aquele que foi eleito pelo povo esquece que seu poder emanou do povo e, portanto deveria servir ao povo. Mas não é o que acontece. Este ao chegar ao poder tenta agir como se fosse um rei. Senta-se no trono e passa a querer ser servido do bom e do melhor, enquanto que o povo agora se dane. Ao término de seu mandato, estará ele de novo querendo continuar. Aquele povo que o elegeu está lá com os mesmos problemas, na mesma miséria e etc. Ele tentará conquistar este povo através de discursos e se não consegue, age como sempre agiu: comprar os pobres miseráveis e desprovidos da consciência.
Durante o pleito eleitoral acontecem às mesmas práticas. Sabendo que o pobre desvalido continua lá abandonado, procura-o novamente e oferece-lhes as migalhas tratando-os como cachorros. Estes por sua vez, não tendo capacidade alguma de entender nada do que acontece ver a situação de maneira indiferente e até acha que está sendo valorizado.
Estou falando da compra de votos. Esta prática maldita que acontece de forma descarada e sem qualquer tipo de cerimônia e vista como coisa normal. Até dizem para os que se opõem a esta prática que não é nada demais, aliás, é comum, todo mundo compra voto. E dizem que quem não tem dinheiro para comprar votos perde mesmo à eleição.
Aqui em minha cidade e nas cidades vizinhas a compra de votos acontece de maneira mais intensa nos últimos dias que antecede as eleições. Os tipos de compra de votos mais comuns são: a cédula de 2, 5, 10, 50, 100 e até valores que podem chegar a 500 reais ou mais para se comprar um voto. Há ainda a velha distribuição de redes, cestas básicas e outros costumes. Estes presentes estão sempre envoltos por adesivos dos candidatos.

A prática é tão imoral que se alguém sair pelas ruas da cidade nas noites que antecedem as eleições, ficará surpreso com tanto descaramento das pessoas que moram nos bairros da periferia. Estes montam acampamento nas calçadas e ali permanecem até perto do amanhecer do dia aguardando o momento em que o grande milagre das doações malditas acontecerá.
Coitados! Não consegue perceber que tudo aquilo não passa de um verdadeiro desrespeito para consigo. Estão tão cegos, abandonados e sem dignidade que não vê o quanto aqueles presentes lhes custarão caro. Pior. O normal para eles em tempo de eleição e o que conta é exatamente o que eles veem acontecendo. Para eles pouco interessa o que seja mesmo uma eleição para eleger alguém que de fato possa dar sentido as suas vidas. A política nada mais é do uma forma de roubar e se é roubo eu também quero. Assim vendem sua esperança, pois uma vez tendo vendido sua dignidade nada mais importa. Sofrerão passivamente todas as privações caladas sem poderem reagir a qualquer espécie de sofrimento ou desmandos causados pelos seus carrascos que agora se tornara governantes.
Este povo, portanto, continuará pagando o preço. Sua submissão ao sistema torna-os incapazes de se utilizarem da razão para entenderem que seus sofrimentos devem-se a alienação imposta por outros.
Portanto, mesmo que alguns digam que já há mudanças, ela ainda esta muito lenta. Muitos continuam na caverna escura não se permitindo sair dela, pois se acostumaram a viver como vivem e tudo que é novo é assustador. Não conseguem quebrar as correntes que os matem presos e impedidos de viver uma nova história de vida.
Enquanto permanecerem inertes as estas realidades os espertos continuarão destruindo seus sonhos de viver uma cidadania que lhes garanta viverem melhores dias.
Triste realidade. Que Deus veja todas estas injustiças e conceda a este povo a capacidade de quebrarem os grilhões da morte.

Herói nas ruas, Joaquim Barbosa é eleito presidente do STF

barbosaWiltonJunior/AE
 
Após votar no Rio de Janeiro, Joaquim Barbosa é parado pela população. Ministro já é considerado herói por condenar os réus do mensalão
Publicidade
Antes desconhecido do grande público e agora famoso nas ruas do País, o ministro Joaquim Barbosa foi eleito presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quarta-feira (10). Nove dos dez votos foram para Barbosa, e o outro foi para Ricardo Lewandowski.

A partir do dia 19 de novembro, quando toma posse, o magistrado será o primeiro negro a presidir a mais alta Corte do País. A eleição acontece justamente no momento mais midiático da história do Supremo: o julgamento do mensalão, em que Joaquim exerce a principal função no processo, a de relator.

Cabe ao relator coordenar, convocar testemunhas e estudar com mais profundidade o processo. Como é o que melhor conhece a ação, seu voto costuma ser seguido pela Corte, o que vem acontecendo no caso do mensalão. Com essa responsabilidade, Joaquim vem “condenando implacavelmente”, como diz um dos advogados dos réus do processo.

Com a postura, o ministro ganhou fama nas redes sociais e nas ruas. Foi tratado como celebridade no Rio de Janeiro, quando foi votar no último domingo (7). Barbosa não reclama do assédio nas ruas. Pelo contrário, considera consequência natural do julgamento.

O ministro também acha graça das charges que amigos e funcionários mostram nas redes sociais. Nelas, aparece como super-herói, o herói do Supremo. Seus pares não falam sobre a repercussão positiva de sua imagem, mas colhem os frutos da boa fama que a Corte está conquistando com o julgamento graças ao desempenho de Barbosa.

O especialista em redes sociais da DDBR (Democracia Digital Brasil) Manuel Paiva explica que essas manifestações acontecem não apenas pela atitude implacável do ministro, mas pela sua figura carismática.

— Ele é um cara que as pessoas gostam, tem uma muito forte história por trás... Isso, junto a uma atitude legal, uma foto bem tirada e – pronto – pegou! As pessoas replicam porque todo mundo quer uma imagem de um cara contra os políticos, a massa pensa assim.


Paiva lembra que, por ironia, o ministro está tomando o lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no imaginário popular. Em seu livro “O herói de mil faces”, o filósofo americano Joseph Campbell considera que, por se considerar incompleto, o homem busca um herói para se igualar. A sociedade, de acordo com o filósofo, também busca seus heróis.

Infância pobre

É a história de Barbosa é que o faz ter o perfil positivo no imaginário popular. Filho de um pedreiro e de uma dona de casa, cresceu discriminado na pequena cidade mineira de Paracatu. Parte de um time de futebol só de negros “Os bocapreta”, tem orgulho de lembrar que era no futebol que os meninos do seu bairro, negros e segregados pela pobreza, se destacavam.

Barbosa conciliou o ofício de ajudar o pai com os estudos. Mais adiante, a família se mudou para Brasília, e Barbosa foi cursar Direito na Universidade de Brasília. Trabalhou na gráfica do Senado, foi oficial de chancelaria e aprovado no concurso de procurador federal.

A história, que já era considerada vencedora, mudou mais uma vez em 2003, quando foi indicado por Lula para compor a Corte. O próprio ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, hoje condenado por Barbosa, intermediou a sua indicação. É de Dirceu a carta que indica o ministro ao Senado.

O processo de escolha também contou com a participação do ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, hoje advogado de um dos réus do mensalão.

Fama de brigão

Apesar de ser mineiro, Barbosa não faz juz à fama de quieto de seus conterrâneos. Só nas duas últimas semanas acumulou discussões com dois ministros, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio. Na troca de acusações, Marco Aurélio manifestou preocupação com o perfil de Barbosa quando assumisse a presidência.

Joaquim não deixou por menos e, na resposta, insinuou que Marco Aurélio está no Supremo por suas relações familiares. Aurélio é primo do ex-presidente Fernando Collor, que o indicou para compor a corte.

Nos bastidores, o relator do mensalão costuma dizer que não se importa com essas inimizades. A postura não é a mesma diante de notícias que o desagradam. Leitor assíduo dos principais jornais do País, Barbosa fica atento e se irrita com reportagens ou entrevistas distorcidas. Por isso, e para resguardar sua função de ministro, explica que não dá entrevistas.

Nos bastidores do julgamento do mensalão, no entanto, Barbosa costuma explicar aos jornalistas os pontos que restaram dúvida no julgamento. Tudo em off. Ninguém está autorizado a divulgar o que fala.
 
 http://noticias.r7.com

HÁ UM TEMPO PRA TUDO

PROFESSOR VALDENI CRUZ

Foto: Há um tempo para cada coisa debaixo do céu. Tempo pra nascer e tempo pra morrer; tempo para se alegrar e tempo para chorar... Há tempo de ir e tempo de vir; tempo pra ganhar e tempo pra perder...Portanto, se tem que chorar hoje, chore, se estas feliz, ria , mas só ria dos sofrimento alheio porque certamente sofrerás o dobro. Isto é um conselho que serve para todos os tempo.

Deus nos abençoe agora e sempre
Imagem do Google

Há um tempo para cada coisa debaixo do céu. Tempo pra nascer e tempo pra morrer; tempo para se alegrar e tempo para chorar... Há tempo de ir e tempo de vir; tempo pra ganhar e tempo pra perder...Portanto, se tem que chorar hoje, chore, se estas feliz, ria, mas só não se alegre com os sofrimentos alheios porque certamente sofrerás o dobro. Isto é um conselho que serve para todos os tempos.
Busquemos nossa felicidade nos valores que temos e praticamos. Tudo o que foge dos princípios éticos e morais é falso e, portanto, não tem valor.
Talvez sejam mais fácil viver de qualquer jeito, cercado de mentiras, falsidade e outras coisas semelhantes, mas é melhor viver, mesmo que em dificuldades, a tranquilidade  de corpo, alma e mente que nos torna livres da inquietude que pode destruir o homem interiormente.  

Deus nos abençoe agora e sempre!

Evangelho (Lucas 11,1-4)


Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2012
27ª Semana Comum



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

1Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: “Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos”.2Jesus respondeu: “Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. 3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos, 4e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação’”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Novas eleições para prefeito podem ocorrer em 15 cidades

A decisão depende do deferimento ou não dos recursos de candidatos que tiveram seus nomes impugnados
Fortaleza. Pelo menos 15 municípios cearenses deverão ter novas eleições para prefeito, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantenha o indeferimento dos candidatos. Esse total é referente àqueles que obtiveram mais de 50% dos votos no pleito do último dia 7 e, apesar do indeferimento dos registros pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mantiveram as postulações ao cargo majoritário, enquanto não há julgamento dos recursos por instâncias superiores.

Os casos de pendências judiciais e com possibilidade de novas eleições são nas cidades de Acaraú, Boa Viagem, Cedro, Deputado Irapuan Pinheiro, Horizonte, Iguatu, Meruoca, Mucambo, Nova Olinda, Orós, Pacoti, Quixeramobim, Redenção, Reriutaba e Tururu.

A não ratificação do entendimento pelo TSE da decisão do Tribunal Regional também poderá alterar o resultado em algumas localidades, tendo em vista que o candidato impugnado pelo TRE, como é o caso do fato verificado em Morada Nova, ficou em primeiro lugar, mas com apenas 49% dos votos. Desse modo, estaria eleito pela maioria dos votos.

Ao todo, são 39 cidades que tiveram prefeitos com candidaturas indeferidas, sendo a maioria por improbidade administrativa e no âmbito do que estabelece a lei da Ficha Limpa. Também foram indeferidos um total de 90 candidatos a vereador em todo o Estado. Neste caso, é provável que haja uma recomposição dos quadros do Legislativo, mas sem a necessidade de uma nova eleição. "A questão dos vereadores é bem mais simples e criará uma situação inusitada de um partido eleger um candidato, o que até então não era registrado", disse.

O procurador eleitoral Márcio Torres disse que não há um prazo determinado para o julgamento dos casos pendentes. No entanto, manifestou sua crença no bom senso de que o resultado seja julgado antes do prazo previsto para a diplomação que ocorre em dezembro, e assim as novas eleições ocorreriam ainda este ano. "São pleitos bem mais céleres e que levam de 20 a 40 dias para que sejam realizados, após o resultado da Justiça Eleitoral", afirmou o procurador.

Márcio Torres disse que a incompatibilidade de novas eleições simultâneas decorre da particularidade de cada candidato, inclusive há casos que poderão ser levados ao Supremo Tribunal Federal (STF), por conta de questionamentos pertinentes à constitucionalidade.

Os julgamentos que podem ser levados à Suprema Corte deverão ser raros, até porque há no TSE três ministros do STF: a ministra Carmen Lúcia, presidente da corte, e mais Marco Aurélio de Mello e Antônio Tofolli.

Mais informações:

Tribunal Regional Eleitoral
Rua Jaime Benévolo, 21
Centro de Fortaleza (CE)
Telefone: (85) 3388.3500

Desembargador diz que TRE cumpriu seu papel

O clima de acirramento entre grupos políticos rivais foi registrado em várias cidades cearenses, como em Caucaia, onde a Polícia Militar efetuou prisões e houve confrontos entre eleitores FOTO: JOSÉ LEOMAR

O presidente do TRE, desembargador Ademar Bezerra, disse que o tribunal cumpriu o seu papel em julgar rapidamente os processos. Lembrou que isso aconteceu até mesmo no dia do pleito, no domingo passado, por conta do empenho da juíza Mônica Folgalan, que é suplente do juiz Cid Marconi.

"Quase todos os processos que dependiam do TRE foram julgados, mas outros tiveram recursos e destinados ao TSE", disse o desembargador.

Para Ademar Bezerra, há uma grande probabilidade que novas eleições nos municípios, onde haja confirmação de candidaturas impugnadas, aconteçam ainda este ano, mesmo com o TSE baixando normas e havendo um prazo máximo para o período pré-eleitoral.

"Isso significa em mais custos e mais prazos, mas é isso que a lei determina e assim deve ser obedecida", ressaltou. Ele explicou que no caso de pendências, a gestão municipal será definida pela lei orgânica dos municípios. Assim, o chefe do executivo municipal passa a ser o presidente da Câmara de Vereadores, até que haja uma definição pelo novo prefeito.

Casos de pendências

Um caso já resolvido foi com relação a Penaforte, uma vez que o candidato do PT, José Wilde Vieira Bringel, que disputava a prefeitura do município, morreu na madrugada do domingo. Mesmo sem o partido não ter apresentado um substituto, o entendimento é que o eleito será o candidato único Luis Celestina (PSB), por ter obtido maior número de votos. Outra particularidade aconteceu em Cedro e Pacatuba, em que os dois candidatos a prefeito tiveram suas candidaturas impugnadas pelo TRE.

Com a indefinição do vencedor das eleições municipais, é possível que haja um clima de acirramento político em alguns municípios, especialmente entre aqueles que já deram como certa a vitória, apesar do processo que corre na Justiça Eleitoral.

Esse clima de disputa intensa aconteceu antes e durante as eleições, com diversas denúncias de compra de votos, propaganda irregular, uso da máquina administrativa e até ameaça de morte, o que motivou reforço policial em todos os municípios cearenses no pleito ocorrido no último dia 7. A Polícia Federal chegou a efetuar prisões em Trairi e Cariús.

No domingo passado, foram diversos os casos de denúncias de confrontos entre grupos políticos rivais, dentre esses, como a prisão de dois candidatos a prefeito em Forquilha, suspensão de emissoras de rádio em Sobral e intervenção da Polícia Militar em Caucaia, por conta de denúncias de militantes fazendo boca de urna.

Descarte

De acordo com o procurador eleitoral, Márcio Torres, caso os candidatos recorram e consigam o deferimento das candidaturas, os votos passam a ser contados normalmente.

Se o candidato com maior número de votos for impossibilitado de se manter na campanha, os votos dele serão descartados e será empossado o candidato com maior número de votos, se ele obtiver mais de 50% dos votos válidos.

No caso de os remanescentes não terem obtido mais de 50% dos votos válidos, vai ser necessária uma nova eleição.

MARCUS PEIXOTOREPÓRTER










































Diário do Nordeste

OS REPRESENTANTES DA CORRUPÇÃO

Política    É triste escrever um artigo com este título, mas não seria verdade se não fosse assim. É  desse modo que esta...