sábado, 9 de fevereiro de 2013

Uma reflexão cristã sobre o Carnaval



shalomAproxima-se o período do Carnaval e, automaticamente, desperta em nós a ânsia em estarmos reunidos com os amigos, buscando a diversão, a alegria, com direito a muita música e agitação! Para a maioria, é assim!
Mas, afinal, por que celebramos o Carnaval?

Etimologicamente, o termo Carnaval advém, dentre várias interpretações, de “carne vale” que significa “adeus carne” ou “despedida da carne”, pois que permitido o consumo de carne no tríduo que antecede a quarta-feira de cinzas, marco da Quaresma. (período durante o qual é recomendada a prática da penitência e abstinência de carnes vermelhas).
Desde a origem da festividade do Carnaval, há um contraste entre o carnaval cristão e o carnaval pagão. E, de fato, percebemos ainda hoje essa discrepância.

De um lado, muitos jovens aproveitam essa data para extravasarem seus desejos, influenciados pela sensação de ”liberdade”, em que tudo é permitido. É comum, portanto, vermos nos carnavais a presença do excesso: de bebidas, de drogas, do apelo sexual etc. Vale lembrar que estes “sintomas” são perceptíveis, também, em outras épocas do ano, não apenas no carnaval.

Tal comportamento vem acompanhado do vazio, da “ressaca moral”, da ausência daquilo que verdadeiramente é capaz de nos preencher: o amor, a paz no coração, a liberdade de poder dizer SIM e NÃO. 

“Liberdade é ter O Amor pra se prender...”

Por outro lado, o carnaval cristão experimenta a verdadeira alegria de estar na presença viva e real do Amor. O dançar, o cantar, o comportar-se muda de feição. Aqui, tudo o que é do bem e para o bem é permitido. Todos somos chamados a viver e aproveitar o tempo do Carnaval, que é tempo de festejar, com a alegria própria que o momento requer, sem, no entanto, extremar os excessos. 

Fomos criados para amar ao próximo como a nós mesmos; para propagar e incentivar aquilo que é bom e verdadeiro; para vivermos conforme nos exige o senso de responsabilidade social, respeitando os limites da coletividade. Não somos meros expectadores da vida, mas estamos aqui, para sermos os atores, exercendo fielmente nosso papel de cristãos, com alegria e entusiasmo, com música e dança, com amigos e familiares, com respeito e fraternidade. Com amor!

Vivemos, sim, no mundo; e o mundo precisa, sim, de nós: jovens de calça jeans que amam, que dançam, que se divertem, e que sabem, acima de tudo, viver e fazer suas escolhas com o olhar para o Alto!

Quantos jovens desejam encontrar a felicidade que o mundo não nos proporciona? Como é difícil, por vezes, aceitar e desejar as coisas do Pai! O mundo nos põe à prova a todo momento. O Carnaval alimenta em nosso espírito uma propensão ao pecado, a desejar o que não é saudável, tirando-nos do foco. Sim, isso acontece com muitos.

O momento é propício para que analisemos tudo aquilo que nos mancha, que nos tira a paz de estar em paz com Deus. É tempo, pois, de iniciar ou persistir no chamado à conversão, preparando nossos corações para a Quaresma.

Independente do local onde você for passar o Carnaval, o segredo é não perder o senso de responsabilidade cristã.

Proponho a todos, e a mim mesma, vivenciar um carnaval de paz, sem excessos... 

Um carnaval de dentro pra fora, onde nós possamos aproveitar três dias de alegria plena e duradoura.

"Orai e vigiai, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 14, 38).


por
Sabrina Tabatinga Araujo Bacharela em Direito, Serva GSV (Grupo São Vicente). Paróquia de São Vicente/ Fortaleza-Ce.

http://www.shalom690.com/

CADÊ O PISO DOS PROFESSORES DE PENTECOSTE

Professor Valdeni Cruz



Pensou-se que o motivo de se pagar os funcionários de Pentecoste com tanto atraso, fosse por causa do aumento. No caso dos professores, o mísero aumento de 7,98%, em torno de 156,00 reais para quem tem 200 horas. Ao conferir no Banco, na hora de receber, a decepção. Todo esse tempo de atraso e ainda veio sem o piso. Sinto muito, mais este é o incentivo dado aos profissionais da educação, quando recebe no começo do ano uma enxurrada de exigências. Vai ter muito retorno. Podemos dizer que em vez de piso recebemos a primeira pisa. Será que vai trilhar o caminho de outrora? Mas o slogan é: PARA CONTINUAR NO RUMO CERTO. Se o rumo já vinha sem horizonte e agora continuando no rumo que vinhamos, sei não viu, mas .... Vamos aguardar. 

PELO MENOS 43 MUNICÍPIOS COM SALÁRIOS ATRASADOS NO CEARÁ



Artur Bruno e Fetamce denunciam atraso de salários de servidores municipais


O deputado faz apelo para que os gestores não deixem os servidores municipais sem salário
O atraso atinge servidores em pelo menos 43 municípios do interior do Ceará
Representantes da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e o deputado federal Artur Bruno entregaram ao Ministério Público, na manhã desta quinta-feira (07/02), documento denunciando a falta de pagamento de servidores em 43 municípios do Interior.

A federação pede à Procuradoria de Justiça dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) abertura de inquérito civil público para apuração de condutas tipificadas como crimes e atos de improbidade. Em 20 dessas localidades todas as categorias estão com pelo menos um mês de atraso ou com o 13º por receber. Em 33 delas os principais afetados são profissionais da educação.

“Pedimos sensibilidade aos gestores para que não deixem os servidores públicos sem salário. Essa atitude fere a legislação trabalhista”, comentou Artur Bruno. “A dívida é dos municípios, independentemente se houve mudança de prefeito. Os serviços já foram realizados”, declarou a presidenta da Fetamce, Enedina Soares.

(Com informações do site da Fetamce)

Evangelho de hoje, Sábado, 9 de Fevereiro de 2013 (Marcos 6,30-34)


4ª Semana Comum



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 30os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. 31Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. 32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles.
34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Promotores pedem suspensçao de canavais em cidade com seca



 A promotoria de justiça do município de Choró, localizado a 179 quilômetros de Fortaleza, entrou com uma Ação Civil Pública proibindo o Município de efetuar qualquer pagamento para o custeio do Carnaval. E, em Cascavel, a promotoria recomendou para que a Prefeitura Municipal se abstenha de realizar despesas com a festa. O Diário do Nordeste mostrou na última segunda-feira (4), que municípios castigados pela seca lançaram edital para o custeio do Carnaval com despesas que ultrapassam os R$ 100 mil.
Matéria do Diário do Nordeste destacando os altos custos para a realização do carnaval em cidades afetadas com a seca. Foto: Reprodução 
A cidade de Choró, orçou sua festa em R$ 104.030. O município está entre os 174 que decretaram estado de emergência, por 90 dias, desde novembro de 2012. Para o promotor de Justiça de Choró, Marcelo Gomes, é uma contradição o alto valor que será gasto pela prefeitura. "Tomei conhecimento do gasto e nosso objetivo é impedir que o órgão faça um gasto dessa natureza. Fizemos um levantamento e todo o dinheiro que iria financia a festa vem de recursos do próprio município", enfatiza.
Na Ação Civil Pública, o promotor teve por base a informação de que o município teria contratado, com recurso próprio, a empresa J&C Rodrigues Martins Produções Ltda. ao custo de R$ 104 mil para execução de todos os serviços relativos ao Carnaval, tais como a contratação de bandas, montagem, desmontagem de palcos e camarotes, entre outros. Para o MP, é incompatível que os gastos dos recursos públicos sejam direcionados a eventos carnavalescos, quando existem dramas humanos e prejuízo à economia em curso. A juíza Patrícia Fernandes Toledo Rodrigues atendeu ontem ao pedido, determinando multa diária de R$ 3 mil, caso haja descumprimento por parte do Município de Choró.
"Cidade não tem tradição alguma na realização do evento", destaca promotor
Na matéria do Diário do Nordeste, o secretário de turismo da cidade disse que seria uma "calamidade" para o município caso não houvesse a realização da festa. "Essas pessoas deixam dinheiro nos comércios e mercantis e boa parte desse recurso é arrecadado nos impostos e volta como melhorias para o povo", disse.
A teoria da geração de emprego e renda para o município é questionada pelo promotor, que destaca  a pouca tradição da festa na cidade. "Não se deve usar a desculpa para gerar renda poque a festa não é tradicional na cidade. O quadro da estiagem deve continuar ruim e prefeitura deveria direcionar esses recursos para combater a seca", finaliza Gomes.
Descumprimento em Cascavel resultará em improbidade administrativa
A recomendação para a Prefeitura de Cascavel, expedida nesta quarta-feira (7) pela promotora de Justiça Denise Boudox de Mendonça, requer que não ocorram gastos com a contratação de artistas, serviços de bufê e montagens de estruturas para apresentações artísticas enquanto perdurar a situação de emergência no Município.
De acordo com a promotora, além de enfrentar o problema com a estiagem, o município está com o salário funcionalismo público atrasado. " Existe alguns funcionários que ainda não receberam o salário dos meses de novembro e dezembro de 2012. E mesmo assim, a prefeitura planeja gastar dinheiro no carnaval. A recomendação não tem caráter obrigatório, mas caso a festa seja realizada vou interpretar como improbidade administrativa, pela imoralidade dos fatos", destacou Denise Mendonça. 

Fonte: Diaŕio do Nordeste

Ficha Limpa no Senado: Renan não!


Nossa petição, lida no plenário do Senado e mencionada em toda a mídia, marcou a eleição de Renan pela oposição publica dos brasileiros contra a escolha dos senadores. Este movimento não para por aqui: seguiremos aumentando a pressão para exigir dos parlamentares um Congresso Ficha Limpa.
O Senador Renan Calheiros, que acaba de ser denunciado criminalmente ao STF pelo Procurador-Geral da República, é o favorito para ser o próximo presidente do Senado. Somente uma mobilização gigantesca pode impedir esta vergonha.

A última vez que Renan Calheiros foi Presidente do Senado, em 2007, ele teve que renunciar após sérias denúncias de que um lobista pagava suas despesas pessoais, paralisando o Senado por meses. A denúncia agora é que para se defender daquelas acusações ele apresentou notas falsas. Após a aprovação da lei da Ficha Limpa e do julgamento do Mensalão o país precisa deixar claro que não aceita mais que a moralidade pública fique em segundo plano.

Antes da denúncia ao STF, Renan era franco favorito, mas agora está surgindo uma forte articulação entre os Senadores contra sua candidatura e uma mobilização popular gigantesca nas próximas 24 horas -- antes da eleição na sexta-feira -- pode enterrar de vez os Planos de Renan. Assine agora essa petição, que foi criada pela ONG Rio de Paz, e ao atingirmos 100.000 assinaturas ela será lida no plenário do Senado por Senadores que se opõem a Renan. 
 
Entre no sit e assine a petição

http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_no_senado_renan_nao/?fecnbeb&pv=8


ASSÉDIO MORAL - ENTENDA



E o que é assédio moral no trabalho?

É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e sem simetrias, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego.

Caracteriza-se pela degradação deliberada das condições de trabalho em que prevalecem atitudes e condutas negativas dos chefes em relação a seus subordinados, constituindo uma experiência subjetiva que acarreta prejuízos práticos e emocionais para o trabalhador e a organização. A vítima escolhida é isolada do grupo sem explicações, passando a ser hostilizada, ridicularizada, inferiorizada, culpabilizada e desacreditada diante dos pares. Estes, por medo do desemprego e a vergonha de serem também humilhados  associado ao estímulo constante à competitividade, rompem os laços afetivos com a vítima e, frequentemente, reproduzem e reatualizam ações e atos do agressor no ambiente de trabalho, instaurando o pacto da tolerância e do silêncio no coletivo, enquanto a vítima vai gradativamente se desestabilizando e fragilizando, perdendo sua autoestima.

O desabrochar do individualismo reafirma o perfil do 'novo' trabalhador: autônomo, flexível', capaz, competitivo, criativo, agressivo, qualificado e empregável. Estas habilidades o qualificam para a demanda do mercado que procura a excelência e saúde perfeita. Estar 'apto' significa responsabilizar os trabalhadores pela formação/qualificação e culpabilizá-los pelo desemprego, aumento da pobreza urbana e miséria, desfocando a realidade e impondo aos trabalhadores um sofrimento perverso.
A humilhação repetitiva e de longa duração interfere na vida do trabalhador e trabalhadora de modo direto, comprometendo sua identidade, dignidade e relações afetivas e sociais, ocasionando graves danos à saúde física e mental, que podem evoluir para a incapacidade laborativa, desemprego ou mesmo a MORTE, constituindo um risco invisível, porém concreto, nas relações e condições de trabalho.
Estratégias do agressor
· Escolher a vítima e isolar do grupo. · Impedir de se expressar e não explicar o porquê. · Fragilizar, ridicularizar, inferiorizar, menosprezar em frente aos pares. · Culpabilizar/responsabilizar publicamente, podendo os comentários de sua incapacidade invadir, inclusive, o espaço familiar. · Desestabilizar emocional e profissionalmente. A vítima gradativamente vai perdendo simultaneamente sua autoconfiança e o interesse pelo trabalho. · Destruir a vítima (desencadeamento ou agravamento de doenças pré-existentes). A destruição da vítima engloba vigilância acentuada e constante. A vítima se isola da família e amigos, passando muitas vezes a usar drogas, principalmente o álcool. · Livrar-se da vítima que são forçados/as a pedir demissão ou são demitidos/as, frequentemente, por insubordinação. · Impor ao coletivo sua autoridade para aumentar a produtividade.

As manifestações do assédio segundo o sexo:

Com as mulheres: os controles são diversificados e visam intimidar, submeter, proibir a fala, interditar a fisiologia, controlando tempo e frequência de permanência nos banheiros. Relaciona atestados médicos e faltas a suspensão de cestas básicas ou promoções.
Com os homens: atingem a virilidade, preferencialmente.

I M P O R T A N T E

Se você é testemunha de cena(s) de humilhação no trabalho supere seu medo, seja solidário com seu colega. Você poderá ser "a próxima vítima" e nesta hora o apoio dos seus colegas também será precioso. Não esqueça que o medo reforça o poder do agressor!

L E M B R E - S E

O assédio moral no trabalho não é um fato isolado, como vimos ele se baseia na repetição ao longo do tempo de práticas constrangedoras, explicitando o estrago de determinar as condições de trabalho num contexto de desemprego, dessindicalização e aumento da pobreza urbana. A batalha para recuperar a dignidade, a identidade, o respeito no trabalho e a autoestima, deve passar pela organização de forma coletiva através dos representantes dos trabalhadores do seu sindicato e das CIPAS e procura dos Centros de Referência em Saúde dos Trabalhadores (CRST e CEREST), Comissão de Direitos Humanos e dos Núcleos de Promoção de Igualdade e Oportunidades e de Combate a Discriminação, em matéria de Emprego e Profissão, que existem nas Delegacias Regionais do Trabalho.

O BASTA À HUMILHAÇÃO depende também da informação, organização e mobilização dos trabalhadores. Um ambiente de trabalho saudável é uma conquista diária possível na medida em que haja "vigilância constante" objetivando condições de trabalho dignas, baseadas no respeito “ao outro como legítimo outro”, no incentivo a criatividade, na cooperação.

O combate de forma eficaz ao assédio moral no trabalho exige a formação de um coletivo multidisciplinar, envolvendo diferentes atores sociais: sindicatos, advogados, médicos do trabalho e outros profissionais de saúde, sociólogos, antropólogos e grupos de reflexão sobre o assédio moral. Estes são passos iniciais para conquistarmos um ambiente de trabalho saneado de riscos e violências e que seja sinônimo de cidadania.

FUNDEB - COMPLEMENTO DA UNIÃO



07/02/2013    SISBB - Sistema de Informações Banco do Brasil    13:02:14
PENTECOSTE - CE

FUNDEB - FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATA
PARCELA
VALOR DISTRIBUIDO

04.02.2013
COMPLEM. UNIAO
469.466,18 C

05.02.2013
ORIGEM ICMS EST
130.369,78 C

TOTAIS
COMPLEM. UNIAO
469.466,18 C
ORIGEM ICMS EST
130.369,78 C

DEBITO FUNDO
0,00 D
CREDITO FUNDO
599.835,96 C

TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO

DEBITO BENEF.
0,00 D
CREDITO BENEF.
599.835,96 C

PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP DE VOLTA - AGUARDEM!




A direção do Sindsep Pentecoste está fechando contrato com a Rádio Difusora Vale do Curu para veicular o Programa "A Voz do Sindsep". A previsão é de que o Programa irá ao ar ainda no mês de fevereiro e terá o mesmo horário: todos os sábados, do meio-dia às duas da tarde.

Aguardem!!

Publicado pelo Sindsep Pentecoste 

Evangelho de hoje, Quinta-feira, 07 de Jeneiro (Marcos 6,7-13) (Marcos 6,7-13)

4ª Semana Comum



— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 7Jesus chamou os doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. 8Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.
9Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. 11Se em algum lugar não vos receberem, nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra eles!” 12Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. 13Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

PM convoca mais 1.150 aprovados em concurso



A ordem partiu do governador Cid Gomes, no ato em que 920 novos soldados foram integrados à Corporação

Mais 1.150 candidatos aprovados no concurso realizado em 2011 para o cargo de soldado da Polícia Militar serão chamados, nas próximas semanas, para integrar as fileiras da Corporação. Eles passarão pelo curso de formação na Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp), que tem caráter eliminatório. Se aprovados em todas as etapas do preparatório, ingressarão na tropa até o segundo semestre.


O ´mar verde´ formado pelo novos policiais militares invadiu as dependências do Centro de Eventos do Ceará, na solenidade de posse dos 920 soldados FOTO: TUNO VIEIRA

A autorização para a convocação de mais 1.150 candidatos aprovados no certame de 2011 foi anunciada, ontem, pelo governador do Estado, Cid Gomes. Ele presidiu, no Centro de Eventos do Ceará, a solenidade de posse dos novos 920 soldados da PM, cujo curso preparatório foi finalizado na Aesp, em janeiro.

Interior

Todos os 920 PMs, que ontem vestiram a farda pela primeira vez e fizeram o juramento diante do governador, serão destacados no Interior do Estado. Esta foi a determinação do secretário da Segurança Pública e Defesa Social, coronel PM Francisco José Bezerra Rodrigues.

Durante a solenidade, Bezerra falou da necessidade de ser recomposto o efetivo das tropas do Interior, para que o cearense tenha mais segurança em todas as áreas do Estado, desde a Capital, passando pela Região Metropolitana de Fortaleza, aos Municípios mais longínquos.

O governador foi enfático nas suas declarações quanto à recomposição do efetivo da PM cearense. "Estou autorizando a convocação de mais 1.150 aprovados no último concurso para darmos início à segunda turma e tentar, até o fim do meu mandato, convocarmos os outros mil aprovados", disse Cid.

Já o secretário Bezerra falou diretamente para a nova tropa. "Honrem esta farda. Amem a Polícia Militar. A partir de hoje, pesa sobre os ombros de cada um de vocês a responsabilidade de defender a sociedade cearense", recomendou Bezerra.

A solenidade foi formal, mas contou com a presença de centenas de familiares dos novos PMs, além de autoridades e convidados especiais. Mães, esposas e filhos dos novos militares se emocionaram no momento em que a tropa entrou no local. A emoção foi ainda mais forte no momento do juramento e quando todos cantaram a Canção da PM.

Viaturas

O governador e o secretário aproveitaram, ainda, a ocasião para entregar ao comandante-geral da PM, coronel Werisleik Ponte Matias, 39 novas viaturas que também serão destinadas ao policiamento do Interior. Nos próximos meses, serão adquiridas mais 43. Os PMs que ontem ingressaram na tropa já vão atuar na ´Operação Carnaval 2013´

FERNANDO RIBEIROEDITOR DE POLÍCIA 

Fonte: Diário do Nordeste

FORMAÇÃO CRISTÂ - Quais são as características da fé cristã?

Jéssica Marçal

Da Redação


Diocese de Picos (Piauí)
Padre Antônio Catelan é assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé, da CNBB
Desde outubro do ano passado, a Igreja, no Brasil e no mundo, vivencia o Ano da Fé, proclamado pelo Papa Bento XVI. A proposta é que cada fiel possa refletir e redescobrir sua própria fé. Para essa redescoberta, um primeiro passo pode ser a compreensão do significado das características da fé, que nem sempre são inteligíveis a todos os fiéis.

Ao consultar o Catecismo da Igreja Católica, encontra-se como uma das características fundamentais da fé: o fato de que ela é uma graça. Segundo o assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB, padre Antônio Luiz Catelan Ferreira, o fundamento disso é o batismo.

Acesse
.: Todas as notícias sobre o Ano da Fé


Ele ressaltou que, às vezes, as pessoas alegam não ter fé, o que não é verdade. “Todo aquele que foi batizado tem a virtude teologal da fé infusa por graça de Deus, sem nenhum mérito e sem a necessidade de nenhum esforço prévio para isto”. Mas, mesmo sendo um dom gratuito que o Senhor concede ao homem, o Catecismo recorda o risco que se corre de perdê-la, o que estabelece a necessidade de perseverar nela.

Estas e outras verdades que a fé professa, às vezes ainda são alvo de dúvidas, mas outra característica é o fato de que ela é certa. Padre Antônio destacou que a certeza das verdades da fé se baseiam no fato de que Deus, Autor da Revelação, não se engana nem engana ninguém. Dessa forma, Ele enfatizou que se pode acolher com toda confiança, entrega e docilidade aquilo que é revelado por Deus.

O sacerdote comentou ainda outro aspecto da fé, que é sua dimensão escatológica, a fé enquanto esperança, enquanto promessa dos bens eternos. De acordo com ele, essa dimensão já é, de um certo modo, uma antecipação. “Por meio da fé nós saboreamos, antecipadamente, os dons que são revelados para nós na vida eterna”.

Fé x Razão

Embora seja dotada de um aspecto espiritual, a fé tem também seu lado racional. De acordo com padre Antônio, a dimensão da comunicação que há com Deus é uma forma de compreender e diferenciar esta dupla dimensão da fé.

Ele lembrou que a fé é uma resposta humana a uma iniciativa de Deus: a Revelação. “Deus se revela e nós acolhemos Sua Revelação. Então, é uma estrutura de diálogo".

Ele acrescentou que o Senhor se dirige ao ser humano como um todo, o que inclui também a inteligência, e aí está a dimensão racional da fé. Além disso, a racionalidade, juntamente com a liberdade, é parte integrante da dignidade humana.

“Como é que a nossa fé seria livre enquanto resposta humana, como é que ela envolveria toda a nossa pessoa se ela fosse uma coisa cega, que nós não pudéssemos compreender?”, exemplificou.

“Contradição” entre fé e razão

Mesmo tendo em vista que a fé também é dotada de um aspecto racional, às vezes a relação entre fé e razão pode parecer contraditória. Na verdade, o que existe, segundo enfatizou padre Antônio, é apenas uma aparente contradição. Nesse aspecto, ele citou um comentário de Santo Agostinho.

"Ele diz o seguinte: quando parece haver contradição entre uma passagem e outra, entre uma informação e outra, nós não podemos atribuir esta aparente contradição a Deus, mas a nós que ainda não estamos à altura de compreender, a nós que ainda não conseguimos chegar a uma visão de síntese, que ainda não conseguimos integrar todos os elementos da Revelação. Então, as aparentes contradições entre fé e razão se devem à fragilidade da razão e ao fato de que a ela está em progresso".

E sobre o que a Igreja pode fazer para ajudar os fiéis a lidarem com esta dupla dimensão, a fim de entenderem melhor a plenitude de sua fé, o sacerdote destacou que isso inclui uma atitude pastoral, e não propriamente um discurso por parte da Igreja.

"É o acolhimento do fiel, o ouvir as suas dúvidas, de onde elas vêm e estar disposto a expor para ele qual é a fé da Igreja naquele ponto, ou seja, ajudar a fazer um caminho progressivo", finalizou. 

Fonte: Canção Nova

Evangelho de hoje, Quarta-Feira, 6 de Fevereiro de 2013 (Marcos 6,1-6)

São Paulo Miki e Comps. Mts.


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam.2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? 3Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele. 4Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. 5E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos.6E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

CRISE DA ÉTICA

Professor Valdeni Cruz

Vivemos um crise ética no Brasil. Mas esta crise se iniciou ainda durante nossa colonização, quando nossos colonizadores fizeram um verdadeiro encobrimento de nossa história, massacrando nossos índios, quando submeteram os negros a escravidão, deixando os mesmo sem a possibilidade de encontrar um lugar ao sol. Pelo contrário, foram mortos, torturados, escravizados em nome de nossos próprias riquezas. A falta da ética e do bom senso gerou pobreza deixando estes nossos irmãos índios e negros sem voz nem vez e, desse modo, sem oportunidades de construir uma vida digna. Nesse mundo cão onde o capitalismo é como um leão que devora a todos, o feio é perder. Para as mentes de muitos de nós deve-se levar vantagem em tudo; dá-se um jeitinho para tudo. Isso ocorre em todos os âmbitos da sociedade e assim vamos vivendo este tipo de ética criada e defendida por nós, onde o que se sobrepõe são os interesses pessoais. Precisamos mudar esta realidade. Aqui a pergunta é inevitável: COMO? Se sairmos por ai perguntando as pessoas como se deve construir uma ética que seja capaz de dar novo rumo para sociedade, iremos ouvir muitas pessoas defendendo seus pontos de vista, seus valores e tentar dizer que de tal jeito conseguiremos. Preciso dizer que estas questões tem tirado o sono de centenas de pensadores e pode-se constatar que parece que não tem muito a ser feito. Penso que existem muitas pessoas que vivem esta ética que tantos defendem no anonimato, fora dos holofotes. Porém, parece que ser ético na conjuntura social em que vivemos é como que navegar contra a maré. É uma questão de carácter. Parece que vem impressa na alma da pessoa. Nada a fará perder o senso de justiça, de integridade. A impressão que tenho é que não se aprende viver esta dádiva nas universidades. Se assim fosse teríamos uma multidão de pessoas formadoras de grandes personalidades mas, o que constatamos é o contraditório. A cada dia ficamos cada vez mais horrorizados com tantos descalabros por parte de pessoas entendidas em todos os assuntos e peritos na artes do conhecimento. Este conhecimento, no entanto, serve para massacrar a outros e dominar os pequenos.

Me parece que nosso ser grita pela justiça e ao mesmo tempo é como se nosso grito fosse sufocado ao mais restrito silêncio que sentimos nossas forças indo embora e nos quase a acreditar que estamos fadados aos fracasso.
É preciso ter mais do que força de vontade para superar esses desafios de continuar acreditando que o certo é o certo, que o justo é o justo. Do contrário, entregamos tudo sem reação alguma. Texto baseado no Artigo do Professor Arlei Ottoboni Fante, Professor especialista em filosofia, da revista Mundo Jovem.  

Pentecoste ganhará campi avançado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE)

                                                 


Ariosto Holanda e Marco Antonio de Oliveira
O Ceará vai ganhar mais dois campi avançados do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE) na nova expansão da rede federal de educação profissional e tecnológica. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, autorizou a inclusão dos municípios de Russas e Pentecoste na lista de 39 novas unidades a serem criadas este ano.

O deputado Ariosto Holanda recebeu no MEC a informação de que o Ceará vai receber as duas novas unidades ao entregar a documentação da Prefeitura de Russas que manifesta interesse em doar o CVT municipal para que seja criado nas instalações um campus avançado do IFCE. 

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC, Marcos Antonio de Oliveira, confirmou a inclusão de Russas. Segund ele informou ao deputado, também será criado um campus do IFCE em Pentecoste, município onde está sediado o Centro de Pesquisa em Aquicultura e Pesca do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

“O ministro bateu o martelo em relação ao projeto de Russas. O secretário da Setec vai entrar em contato com reitor do IFCE, Virgílio Araripe, para ocupar já o CVT e preparar os cursos”, disse Ariosto Holanda. O deputado informou a Marco Antonio de Oliveira que o IFCE já conta com cursos prontos do e-Tec, o ensino técnico de nível médio semipresencial e à distância. O secretário, por sua vez, observou que é uma boa ideia já começar pela modalidade.

Fonte: http://desimbloglio.blogspot.com.br/2013/02/mec-aprova-inclusao-de-russas-e.html

Analisando o Carnaval com outra visão

Professor Valdeni Cruz


Durante o dia de hoje estou trabalhando o projeto Carnaval nas minhas aulas do Ensino Fundamental e Médio.
Turmas do 8º, 9º, Ensino Fundamental 1º, 2º e 3º ano do Ensino Médio das Escolas Vicente Feijó de Melo e Etelvina gomes Bezerra. 

O projeto trabalha o carnaval desde seu surgimento até o período recente. Porém, o foco da aula é fazermos uma análise crítica desse período festivo. Começamos com um grande diálogo em sala onde os alunos fazem suas colocações. Peço que eles me mostrem todas as vantagens do carnaval. Mas do que depressa eles me dizem ali 5 ou 6 pontos positivos. Entre estes eles citam: a alegria, a oportunidade de paquerar de fazerem sexo com mais facilidade, fantasias, diversão, amizades, descontração, liberdade... Então começo a exigir que eles me digam mais pontos positivos. Alguns citam o turismo, a possibilidade de se ganhar dinheiro, namorar. Depois de puxar muito pelas vantagens eu peço que eles citem também os pontos negativos. Para surpresa minha eles começam a dizer e de repente já tem uma lista de pelo menos uns 20 pontos negativos. Uso de drogas, prostituição, vandalismo, Acidentes, mortes, perca da moral, irresponsabilidade, desperdício de comida, no caso de se jogar milhares de quilos de goma, trigos e ovos no mato, doenças, roubos, assaltos e mais alguns outros. A partir deste momento começo a deixar que eles mesmos comecem a se autoanalisar. Pergunto: quem gosta de um pedaço de bolo com café, uma tapioca bem quentinha com café e leite? Eles começam a imaginar todas as tapiocas e bolos que poderiam ter sido feitos se tivéssemos usado tudo que foi desperdiçado para nosso próprio benefício.
 
Depois passo para a parte econômica. Pergunto a eles: quem ganha dinheiro no carnaval e à custa de quem? Ai nesse momento é preciso utilizar-se do conhecimento. Falamos das empresas de bebidas, vestimentas, dos hotéis e de tudo o que envolve o marketing em torno do carnaval. Comentamos ainda sobre o Carnaval da Bahia, do Rio de Janeiro, do Recife, que são os de mais destaque na mídia do país. Falo dos milhões que se gasta com as escolas de samba, dos milhões que se gasta no carnaval da Bahia e digo para eles o que está por detrás de tudo. Falo que tudo isso gira em torno do capital. O carnaval é uma maquina de ganhar dinheiro e ganha dinheiro em cima de todos, mas, quem paga a conta mais cara é sempre o pobre. Sim o pobre. Ele paga mais caro porque tem menos. Os grandes, como os atores e grandes personalidades que se apresentam nos camarotes, estão consumindo tudo de graça e ainda recebem para estar ali representando uma empresa qualquer. Porém, este dinheiro tem de sair de algum lugar. Ele deve vir de alguma fonte. A fonte é seu bolso. Quando você compra uma cerveja pelo dobro do preço, quando paga um valor absurdo por uma roupa, quando o valor de uma água custa 1,00 e você é obrigado a pagar 3,00. Sem falar do preço da comida, transporte e outros. Tudo sai do bolso daqueles que ganha menos. Isso sem falar dos prejuízos para o estado como um todo. Neste tipo de aula gosto de ir a fundo para que os alunos compreendam todo o custo benefício. As aulas ministradas não tem a intenção de impedir ninguém de curtir o carnaval, mas tem a intenção de fazer com ele pense sobre as próprias atitudes. Gosto de dizer a eles que este é um período em que a maioria vive uma alienação ou um delírio coletivo. Alienação coletiva porque é como se a pessoas perdesse a capacidade de criticar as circunstâncias. Todos são tomados coletivamente por uma dose da falta de bom senso.

Quero parabenizar a todos os alunos pelas maravilhosas aulas que tive nas salas pelas quais passei hoje. Foi 100% de aproveitamento. Sem falar das belíssimas redações que todos os alunos produziram. Tive a oportunidade de ler muitas das destas redações e todos retrataram com grande precisão de detalhes e posições próprias sobre o tema.

Muito obrigado aos meus novos alunos.

JUIZ DE PENTECOSTE DETERMINA AO MUNICÍPIO DE PENTECOSTE A CUMPRIR EXECUÇÃO DE SENTENÇA QUE GARANTE SALÁRIO MÍNIMO AOS SERVIDORES DE PENTECOSTE MESMO COM CARGA HORARIA REDUZIDA

Caríssimos companheiros e companheiras, boa tarde! É com imensa satisfação que o SINDSEP (Sindicato dos Servidores Municipais ...