sábado, 26 de abril de 2014

CÂMARA DE VEREADORES DE PENTECOSTE

Professor Valdeni Cruz


Na quinta-feira lá Câmara olhei para onde estavam sentados os vereadores. E pude observar que em suas cabines eles não tem nada para se pautarem, tirar dúvidas, analisar...Nada. Perguntei a alguns deles se eles não tinham a Constituição federal, Lei Orgânica do município, etc. Eles olharam pra mim e disseram: sei não. Nenhum deles me parecia ter o edital do concurso, já que a sessão iria tratar do assunto. É muito descaso. Poderiam ter pelo menos pra disfarçar, já que talvez não entendam nada que possa estar escrito. Claro, aqui estou sendo irônico, pois sei que tem pessoas que tem formação elevada para entender qualquer coisa. Mas isso é um observação de um cidadão que entende que ali é uma casa onde se votam as leis. Portanto, me vem ao entendimento de que se deveria ter um guia destas Leis que é a Constituição Federal, ou não? Estaria eu dizendo asneiras? Pois é, estas são coisas que este doido vê por ai e fica quase não querendo entender que não haja nenhuma preocupação com os cargos a que foram chamados a ocupar. Sinto muito, mas me dá certa pena.

PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP – PENTECOSTE

Professor Valdeni Cruz

Não perca logo mais ao meio dia, o PROGRAMA A VOZ DO SINDSEP. Hoje tratará do concurso público. Tentaremos de esclarecer alguns pontos que tem levantado dúvidas das pessoas. Falaremos do que foi dito na quinta-feira pela representante da CONSUMPAN na sessão da câmara.
Falaremos sobre a posição do sindicato quanto ao edital e o concurso em si.
Não perca!
Trataremos também da questão dos valores salariais pago atualmente e dos valores oferecidos no concurso.
Total de vagas.
De quem são as responsabilidades do concurso, quanto ao edital e oferecimento de vagas e salários e tramites legal de realização do concurso.
Das pessoas que vão fazer o concurso para auxiliares de serviço que terão que trabalhar 40/h e receberá o salário mínimo. Os que recebem o salário mínimo hoje por 20 horas devem-se ao erro cometido no concurso de 2003 e que ganharam a causa na justiça.
Também comentaremos sobre a posição do sindicato quanto a aposentadoria dos professores.
Portanto, se quer saber como o sindicato tem se posicionado a respeito da realização deste concurso, ouça o programa.
Peça às pessoas que também escutem o programa para tirarem suas dúvidas.
Participe do programa pelo telefone 91935480.

O programa começa ao meio dia pela Rádio Difusora Vale do Curu, AM 1560

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Maioria dos brasileiros acha que a vida melhorou, mas foi por esforço próprio

Por Ana Flávia Oliveira , iG São Paulo 

Pesquisa aponta que a vida está melhor neste ano para 67% dos entrevistados, mas só 2% relaciona a evolução ao governo. Para 31% deles, Deus e a Fé são os responsáveis pela melhora

A maioria dos brasileiros acredita que a vida melhorou no último ano, mas atribui essa condição ao próprio esforço e a Deus, segundo revelou a pesquisa "A Relação dos Brasileiros com os Serviços Públicos", realizada e divulgada pelo Instituto Data Popular nesta quinta-feira (24).
Wanderley Preite Sobrinho/iG
Pesquisa avaliou a qualidade de serviços como educação, saúde, transporte público e segurança
Segundo o levantamento, que ouviu 3 mil pessoas, 67% dos brasileiros acreditam que a vida melhorou desde o último ano. Dos que acharam que a vida melhorou, 52% dos entrevistados avaliam que a melhora foi resultado do próprio esforço. Outros 31% colocam Deus e a Fé como responsáveis pela melhora, enquanto 13% citam a família. O governo é responsável pela melhoria das condições de vida para apenas 2% dos entrevistados, de acordo com o levantamento. A sorte (1%) e o patrão (1%) também são citados pelos entrevistados.
O levantamento mostrou também que, apesar de não considerar o governo responsável pela melhora de vida, os brasileiros querem um governo presente no dia a dia. Segundo o levantamento, 66% dos entrevistados acreditam que quanto mais benefícios o governo prover, mais qualidade de vida terão os cidadãos. Ainda de acordo com a pesquisa, 61% da população acha que o governo deve atuar com força na economia para evitar abusos das empresas.
A pesquisa também indicou que mesmo considerando a carga tributária muito alta, os brasileiros são favoráveis a oferta de serviços custeados pelo Estado. Para 91% dos entrevistados, o governo deveria custear plenamente a saúde e educação (básica e creches) e 84% acreditam que os remédios deveriam ser pagos pelo Estado. Segundo 72% dos entrevistados, o Estado deveria custear o ensino superior e 56% deles acreditam que o transporte público deve ser responsabilidade do Estado, e 54% acham que a internet deveria ser paga pelo governo.
Na avaliação geral com a comparação entre os serviços públicos e privados, o brasileiro deu nota 3,95 para os serviços públicos e 5,1 para os serviços privados. As notas vão de zero a 10.
Quando o assunto é educação, o brasileiro dá nota 4,56 para o serviço público e 6,9 para privado. Os entrevistados teriam que dar nota de zero a 10. Apenas 41% consideram a educação privada boa (31%) ou ótima (10%). No entanto, 82% dos entrevistados disseram que colocariam os filhos em escolas particulares, se tivessem oportunidade.
Em relação à saúde, os brasileiros deram 3,73 para o serviço público e 4,9 para o privado. Segundo o levantamento, 29% aprovam a saúde pública como a avaliação boa (23%) ou ótima (6%) e 53% consideram o serviço público ruim ou péssimo.
O brasileiro deu nota 3,64 para a segurança e 52% consideram que o serviço é ruim ou péssimo. A maior parte (77%) considera que a violência aumentou muito na cidade onde mora. A pesquisa foi realizada em 63 municípios do País, em todas as regiões.
O estudo mostrou ainda que o brasileiro não está satisfeito com o transporte público. A nota de avaliação do serviço foi 3,87 e 45% dos brasileiros consideram o transporte público ruim ou péssimo. Apenas 35% consideram o serviço bom ou ótimo.
    Leia tudo sobre: pesquisa • datapopular • brasil • qualidade de vida
    Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2014-04-24/maioria-dos-brasileiros-acha-que-a-vida-melhorou-mas-foi-por-esforco-proprio.html

    segunda-feira, 21 de abril de 2014

    Papa reza o Regina Coeli enfatizando alegria do tempo pascal


    Francisco reuniu-se com os fiéis na Praça São Pedro para rezar esta oração que, no tempo pascal, substitui o Angelus
    Jéssica Marçal 
    Da Redação
    papa reza regina coeliNesta segunda-feira, 21, primeiro dia depois da celebração da Páscoa, Papa Francisco reuniu-se com os fiéis na Praça São Pedro para rezar o Regina Coeli, tradicional oração que, no tempo pascal, substitui o Angelus.
    Francisco lembrou que o sentimento que vem com os relatos evangélicos da Ressurreição é uma alegria que vem de dentro. Com a Liturgia, revive-se o estado de alma dos discípulos quando eles receberam a notícia de que Jesus havia ressuscitado.
    “Deixemos que esta experiência, impressa no Evangelho, imprima-se também nos nossos corações e transpareça na nossa vida. Deixemos que o estupor alegre do Domingo de Páscoa se irradie nos pensamentos, nos olhares, nas atitudes, nos gestos e nas palavras”.
    Esta luminosidade do tempo pascal não é uma maquiagem, lembrou o Papa, mas é algo que vem de dentro, de um coração imerso nesta alegria da ressurreição de Jesus.
    Ao longo desta semana, Francisco considerou oportuno pegar o Evangelho e ler as passagens que falam da ressurreição de Jesus, bem como pensar na alegria de Maria, uma alegria íntima e profunda que pôde atingir os discípulos. Passando pela experiência de morte e ressurreição de seu Filho, Maria, segundo o Papa, tornou-se fonte de paz, de consolação, de esperança e de misericórdia.
    “Todas as prerrogativas da nossa Mãe derivam daqui, da sua participação na Páscoa de Jesus (…) Da sexta-feira até o domingo, ela não perdeu a esperança (…) A ela, silenciosa testemunha da morte e da ressurreição de Jesus, peçamos para nos introduzir na alegria pascal”
    Fonte: Canção Nova Notícias

    TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE EM 2016

    TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE/ CEARÁ   EXERCÍCIO: 2016 Total destinado aos favorecidos situados n...