sábado, 2 de junho de 2012

Senado já tem 41 votos para cassar Demóstenes Torres


Reportagem do iG ouviu 61 dos 81 senadores. Do total, 20 disseram não saber como vão votar ou não quiseram opinar

Fred Raposo e Adriano Ceolin, iG Brasília 


Quarenta um senadores já decidiram que vão votar a favor da cassação do mandato do colega Demóstenes Torres (sem partido-GO), acusado de ser o braço político do esquema do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.
O número é resultado da enquete feita pelo iG na semana passada. A reportagem ouviu 61 senadores de quarta-feira a sábado. Em casos de cassação, a votação tem de ser secreta, por isso a maioria dos senadores só aceitou declarar o voto se houvesse identificação por nome.
Dos 61 senadores ouvidos pelo iG nenhum garantiu que vai poupar Demóstenes da cassação. Vinte senadores disseram que ainda não decidiram ou simplesmente não quiseram informar como vão votar. O iG não conseguiu falar com outros 20 senadores.
Antes de ser votada no plenário do Senado, a cassação do mandato de Demóstenes precisa ser aprovada pelo Conselho de Ética da Casa - onde o voto é aberto. Relator do caso do senador goiano, Humberto Costa (PT-PE) pretende apresentar o relatório esta semana.
Durante o depoimento, Demóstenes admitiu que ganhou um telefone Nextel do bicheiro Carlinhos Cachoeira e reconheceu ainda que a conta era paga pelo contraventor. O senador, porém, negou ter atuado a serviço de Cachoeira.
A maioria dos senadores não se convenceu e até adiantou publicamente o seu voto em penário. “Vou votar pela cassação”, disse a senadora Kátia Abreu (PSD-TO). “Minha posição e do PT são claras: pela cassação”, afirmou Walter Pinheiro (PT-BA), líder da bancada no Senado.
Na quinta-feira, Demóstenes foi chamado para prestar depoimentos à CPI do Cachoeira. Logo no início, ele requisitou o direito constitucional de permanecer calado, o que provocou um bate-boca entre o deputado Silvio Costa (PTB –PE) e o senador Pedro Taques (PDT-MT).
Costa atacou Demóstenes, acusando-o de demagogo e hipócrita. Disse ainda que o senador “não vai para o céu”. Taques interrompeu a fala do deputado e alegou que “qualquer cidadão merece ser tratado com dignidade”, como prevê a Constituição.
Alguns senadores acharam que o deputado tentou humilhar Demóstenes. “Vou votar tecnicamente, avaliar onde ele errou. Não vou cassá-lo só por ser amigo de bicheiro”, disse o senador Ivo Cassol (PP-RO), que não quis adiantar como deverá votar em plenário.

Evangelho do dia para este sábado, 02 de Junho de 2012 (Marcos 11,27-33)




Sábado, 2 de Junho de 2012
8ª Semana Comum


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

27Naquele tempo, Jesus e os discípulos foram de novo a Jerusalém. Enquanto Jesus estava andando no Templo, os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os anciãos aproximaram-se dele e perguntaram: 28“Com que autoridade fazes essas coisas? Quem te deu autoridade para fazer isso?” 29Jesus respondeu: “Vou fazer-vos uma só pergunta. Se me responderdes, eu vos direi com que autoridade faço isso. 30O batismo de João vinha do céu ou dos homens?
Respondei-me”. 31Eles discutiam entre si: “Se respondermos que vinha do céu, ele vai dizer:
‘Por que não acreditastes em João?’ 32Devemos então dizer que vinha dos homens?” Mas eles tinham medo da multidão, porque todos, de fato, tinham João na qualidade de profeta.33Então eles responderam a Jesus: “Não sabemos”. E Jesus disse: “Pois eu também, não vos digo com que autoridade faço essas coisas”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

VALORES DO FUNDEB PARA PENTECOSTE NO MÊS DE MAIO


Como você pode constatar abaixo, Pentecoste está bem quanto aos recurso do FUNDEB. Portanto, não se justificar dizer que não tem dinheiro para cumprir com os compromissos salariais dos profissionais da Educação.



02/06/2012    SISBB - Sistema de Informações Banco do Brasil    00:26:28
PENTECOSTE - CE
FUNDEB - FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO




TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
DEBITO BENEF.0,00 D
CREDITO BENEF.1.932.827,56 C




CREDITO BENEF.1.932.827,56 



sexta-feira, 1 de junho de 2012

UMA ENTREVISTA SOBRE EDUCAÇÃO



Um aluno que está cursando uma faculdade me fez uma entrevista sobre estas questões abaixo e olha o meu atrevimento em responder sobre assunto tão sério 

01- A escola dos sonhos pode ser concretizada? O que falta para isso?

Não sei se a escola dos sonhos pode ser concretizada, mas tenho certeza que podemos, não só sonhar com uma escola boa e de qualidade, mas fazer com esta se torne uma escola que atenda da melhor forma todos os que precisem dela. Afinal, a escola deve ser vista como nossa segunda casa, pois é nela que sistematizamos a educação e nos preparamos para atuar nos diversos campos profissionais da sociedade. Precisamos defender uma escola que atenda a todas as classes sociais. Deste modo estaremos democratizando o conhecimento que durante muito tempo foi privilégio para a elite desse país. 


02- Como propor atividades desafiadoras tendo em vista o programa a ser cumprido?

Devemos estar atentos as mudanças que surgem a cada tempo e em cada momento sem largar mão dos projetos e iniciativas que vem dando certo no decorrer do tempo. Não podemos nos aventurar no novo sem levar em consideração tudo o que já deu certo em outros tempos. Porem, não podemos ficar parados no tempo sem fazer a experiência do novo e traçar novos rumos que possam abrir novos horizontes e novas perspectivas. É preciso aliar os novos programas as necessidades da comunidade escolar e projetar caminhos que possibilitem a realização de sonhos. Só saberemos se dará certo se tentarmos. A tentativa deve ser acompanhada de entusiasmo e coerência com aquilo que se propõe.

03- No seu ponto de vista, a avaliação que está sendo feita dos educandos é correta? Ela é necessária?

Este é um assunto complexo. Muitos tentam expor suas razões por uma ou por outra teoria. Acho que como educador se fantasia muito esta questão da avaliação. Talvez o que precisa ser feito mesmo seja levar em consideração as necessidades e realidade de cada região e de cada ambiente escolar, analisando sempre o contexto social. Não se pode generalizar nada num país continental como o nosso. Portanto, fazer de certas avaliações um meio para se diagnosticar uma realidade, num contexto tão diversificado o nosso, corre-se o risco de privilegiar determinadas classes e detrimento de outras.

04- Quem deve mudar: A escola ou o professor?

Posso afirmar com toda certeza que tanto um quanto o outro deve passar por mudanças. A escola precisa mais do que nunca se adaptar a realidade presente. Não se admite, que com tanta modernidade e com tantas mudanças nossas escolas continue como era no século passado. Estou falando de prédios mal cuidados, ambientes quentes escuros, etc. Por outro lado os educadores precisam também passar por um processo de reciclagem para ficar apenas com o que é bom do que aprendeu no passado e assumir uma nova postura diante dos desafios da atualidade. Nossos jovens e crianças estão vivendo outra realidade que em pouco ou quase nada se parecem com o tempo de muitos de nós educadores. Sejamos maleáveis ao novo que surge a cada dia e nos preparemos para lidar da melhor forma com tudo isso. Do contrario estaremos sujeitos as frustrações e em vem do sucesso lamentaremos pelo fracasso.

Professor Valdeni Cruz

RONALDINHO GAÚCHO É NOTÍCIA


Patricia promete 'luta implacável' na Justiça em caso Ronaldinho

Presidente rubro-negra promete mobilização jurídica do clube


Ronaldinho & Patrícia Amorim - Flamengo (Maurício Val/VIPCOMM)


O Flamengo vai lutar por seus direitos. Essa foi a tônica da entrevista coletiva concedida por Patrícia Amorim para comentar a saída de Ronaldinho, que conseguiu uma liminar para rescindir seu contrato unilateralmente. A presidente flamenguista prometeu uma mobilização forte dos especialistas jurídicos do clube para reverter a decisão da Justiça.
"A decepção é enorme. A tristeza é profunda. Faremos uma mobilização nacional do corpo jurídico do Flamengo, com desembargadores, juízes. Devemos uma resposta ao clube e a torcida. Me desculpem, torcedores, se em algum momento nós falhamos. Mas por honra e respeito, nós vamos lutar. A luta começa agora. O Flamengo será implacável na busca pelos seus direitos. Eu repito: implacável", afirmou a dirigente.

O diretor de futebol do Flamengo, Zinho, também comentou sobre a situação e disse que Ronaldinho cometeu atos de indisciplina.

"Quando cheguei, disse para todos: ‘acabou a festa, acabou a bagunça’. Todos concordaram, inclusive o Ronaldo. Mas ele cometeu a 2ª indisciplina. Quem errou com o Flamengo foi o Ronaldo. Apostávamos no envolvimento dele com o clube, mas isso não aconteceu", afirmou.

O vice-presidente jurídico, Rafael de Piro, foi outro a mostrar indignação com a situação e prometeu dedicação para lutar pelo caso na Justiça.

"Essa causa do Ronaldinho é uma questão de honra. Todo o sentimento de indignação será revertido em trabalho. Já entramos em contato com inúmeras esferas judiciais e brigaremos até o fim. Estamos preparando um tipo de canhão para ele e o irmão", disse o dirigente.

Na coletiva, o clube confirmou a permanência de Paulo Cesar Coutinho na vice-presidência de futebol, apesar de rumores de sua possível saída do cargo.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.


http://www.goal.com

EDUCAÇÃO DE PENTECOSTE EM PAUTA




Imagem da Quadra em contrução
Imagem: Professor Valdeni Cruz
As construções públicas estão indo de vento e popa em nossa cidade. Algumas escolas foram construídas, outras reformadas, quadras de esporte sendo construídas e prestes a serem entregues à comunidade. Na Escola Vicente Feijó de Melo, alem da Quadra de Esportes, também estão sendo construídos um refeitório, mais três salas de aula e um auditório. Obras estas que com certeza vai melhorar ainda mais a qualidade da educação da Área de Santa Inês.

Interior da Quadra. Foto: Valdeni Cruz
Por outro lado, a educação não espera só por prédios, como já tenho dito várias vezes. Não estou fazendo críticas de oposição, como gostam de dizer. Mas, enquanto algo grandioso está sendo construída, temos coisas bem menores que não estão sendo observados e que talvez tenha a mesma importância que as obras grandes, dentro do contexto educacional, visto que dentro da educação tudo tem que estar coligados. Tudo tem que funcionar de forma orquestrada.

Já falei aqui do problema de da Escola de Santa Inês. É o caso da internet. A mesma está sem funcionar desde o inicio do ano. O motivo já repeti várias vezes: é somente o ROTEADOR para distribuir o sinal dentro da escola e dentro da própria sala de informática para os outros computadores. Tudo isso para que os meninos possam fazer pesquisas e simulados.

É por causa dessas coisas que pergunto: será que isso também não é importante? E se é importante, porque não se toma providencias, se já foram feitos diversos pedidos a Secretaria de Educação?
Quando fazemos observações como estas é que nos perguntamos: será que somente os prédios resolvem os problemas da educação?  E os profissionais? Estão sendo bem pagos? E porque não estão pagando os QUINQUÊNIOS, OU AINDA, CONDENDO A LICENÇA PREMIO A QUEM DE DIREITO? São perguntas que precisam de reposta e não de justificativas vazias, que são dadas para aqueles que vão  a procura de seus direitos.

Este é o ROTEADOR Que tanto falo
que está queimado.
A nova agora é que, alguns professores que já estão há mais de 10 anos na educação como concursados e que estavam na referencia 3, mas por não terem uma área especifica, estava na Básica  II, de acordo com o PCC (PLANO DE CARGOS E CARREIRA). O que é então que esta acontecendo? Está acontecendo o seguinte: Se eu estava na referência III (tempo de serviço) e na Básica II (quem ainda não tem uma habilitação numa área especifica, ou seja, só tem a Pedagogia), viria no meu contracheque assim: Referência II - Básica II. Mas, agora alguns professores perceberam que quem estava na referência III E que tem área específica, continuou na Básica III, mas desceu de referência, ou seja, desceu para a referência I. Ao procurarem a Secretaria de Educação para saberem o porque, receberam como resposta a seguinte colocação: Ora, se alguém está na Referência III e na Básica III, o salário vai passar de 2000 reais. Ora, e daí. As pessoas não se formam e fazem Pós – graduação para receberem menos, ou é?. É pra isso que as pessoas passam vários  anos estudando? Acontece que é como se a pessoa tivesse entrado no serviço público naquele ano. Já pensou como está sendo terrível esta colocação. Pois é o que está acontecendo em nosso município e prejudicando como, sempre o tão sofrido Professor.
É por situações como estas que não concordamos com o que dizem por ai. Não temos o direito de dizer que Pentecoste é um verdadeiro paraíso, como alguns querem fazer outros engolirem, simplesmente por receber um pedaço de bronze nas mãos, dizendo que educação de Pentecoste melhorou um cadinho de nada.

Nós devemos repreender esse tipo de demagogia sob pena de pagarmos o preço amargo por não nos revoltarmos com situações como estas.
É hora de não nos calarmos diante dos desmandos que acontece dentro do setor público, onde aqueles que estão a frente sempre querem fazer dos outros bobos e tolos. Tentam passar uma imagem desprovida da realidade e, pior, muitos acabem sendo ludibriados apenas pelo que vêm aos olhos sem aprofundar-se sobre a realidade dos fatos, que nem sempre faz jus aquilo que está sendo dito.



Professor Valdeni Cruz


Deixe seu comentário aqui ou no Facebook 

Facebook.com/valdeni.cruz


É NOTÍCIA - PÁSCOA DA ESCOLA VICENTE FEIJÓ DE MELO







Ontem, 31 de maio, a Escola Vicente Feijó de Melo, realizou a celebração da Páscoa para os alunos do 6º ao 9º. O evento teve início as partir das 18 horas. Na mesma ocasião também foi comemorado o dia das mães.
A celebração foi conduzida pelo Professor Valdeni E pela Professora Marleide. Na simplicidade e na vontade de levar um pouco do conceito de Páscoa os dois levaram a mensagem de Jesus para os presentes. O professor Valdeni falou do quanto a ressurreição de JESUS é significativa para cada um de nós. Disse que aquela noite era de muita importância para todos. Por meio de Jesus somo salvos de nossas misérias e resgatados do mau presente por toda parte. Deus é nossa força e com ele seremos capazes de vencer qualquer tipo de mal
Marleide, em sua fala resgatou o porquê da PÁCOA. Ela disse que a páscoa era sinal de libertação para o povo do Egito. E Jesus prefigurando toda a Páscoa judaica ele mesmo se imola, ou sej, se oferece em favor de cada homem e de cada mulher. Este Jesus veio para resgatar o home do pecado e da morte para a vida. Ele é nossa salvação.
Ficamos todos maravilhados pela presença maciça de mães e de alunos. Foi uma celebração edificante. Todos participaram, cantaram e oraram na presença de Deus. Tivemos a presença do tecladista Claudio, que animou as músicas.
No final foram sorteados vários presentes doados pela Secretaria de Educação para as mães.
Agradecemos a todos os que participam. Os Professores, alunos, Direção, entre outros.  


PROFESSOR VALDENI CRUZ

Evangelho de hoje, sexta-feira, 01 junho de 2012 (Marcos 11,11-26)




Sexta-Feira, 1 de Junho de 2012
São Justino


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Tendo sido aclamado pela multidão, 11Jesus entrou, no Templo, em Jerusalém, e observou tudo. Mas, como já era tarde, saiu para Betânia com os doze. 12No dia seguinte, quando saíam de Betânia, Jesus teve fome. 13De longe, ele viu uma figueira coberta de folhas e foi até lá ver se encontrava algum fruto. Quando chegou perto, encontrou somente folhas, pois não era tempo de figos. 14Então Jesus disse à figueira: “Que ninguém mais coma de teus frutos”. E os discípulos escutaram o que ele disse. 15Chegaram a Jerusalém. Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os que vendiam e os que compravam no Templo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos vendedores de pombas. 16Ele não deixava ninguém carregar nada através do Templo. 17E ensinava o povo, dizendo: “Não está escrito: ‘Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos’? No entanto, vós fizestes dela uma toca de ladrões”. 18Os sumos sacerdotes e os mestres da Lei ouviram isso e começaram a procurar uma maneira de o matar. Mas tinham medo de Jesus, porque a multidão estava maravilhada com o ensinamento dele.19Ao entardecer, Jesus e os discípulos saíram da cidade. 20Na manhã seguinte, quando passavam, Jesus e os discípulos viram que a figueira tinha secado até a raiz. 21Pedro lembrou-se e disse a Jesus: “Olha, Mestre: a figueira que amaldiçoaste secou”. 22Jesus lhes disse: “Tende fé em Deus. 23Em verdade vos digo, se alguém disser a esta montanha: ‘Levanta-te e atira-te no mar’, e não duvidar no seu coração, mas acreditar que isso vai acontecer, assim acontecerá. 24Por isso vos digo, tudo o que pedirdes na oração, acreditai que já o recebestes, e assim será. 25Quando estiverdes rezando, perdoai tudo o que tiverdes contra alguém, 26para que vosso Pai que está nos céus também perdoe os vossos pecados”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Qual caminho você está percorrendo?

Postado por: homilia

junho 1st, 2012

É uma riqueza quando, logo cedo, já nos dirigimos à Igreja para estar na presença de Deus. É algo maravilhoso poder entrar no templo do Senhor e participar da Sagrada Eucaristia. O templo é o caminho da glória, da felicidade do homem, porque, estando nele, vislumbramos a vida eterna que Deus preparou para nós.
Há em nós esta necessidade de oração, de comunhão com o Pai. Muitas doenças que trazemos são decorrentes da nossa falta de perdão. Isso é algo muito sério!
O Senhor quer limpar o templo d’Ele. Não podemos ser essas pessoas que fazem desse local uma “toca de ladrões”. Muito pelo contrário, meus irmãos, pois a exemplo daquela figueira do Evangelho de hoje, Deus também vem ao nosso encontro procurando frutos em nós, frutos de uma autêntica conversão.
O homem que vigia faz da sua vida uma oração. A Palavra de Deus quer nos fazer homens e mulheres vigilantes. Pergunto-lhe hoje: “Qual caminho você está percorrendo?”.
Muitos não estão percorrendo o caminho de Deus, mas sim aquele que os conduz ao inferno. Para o Senhor não há filhos “ruins”, mas filhos que trilham um caminho errado.
Precisamos estar no templo, porque é necessário caminhar pela estrada que o Pai nos oferece. Não podemos nos contentar em sermos figueiras “estéreis”.
É triste constatar que muitas famílias estão ruindo hoje em dia. Quantos lares divididos onde existe tanta falta de respeito, tanta discórdia! Filhos que não respeitam mais seus pais, casais que não se amam mais. Lares onde não existe mais o santo temor a Deus. O que está faltando, meus irmãos? Falta ao homem voltar ao templo, ou seja, percorrer novamente o caminho de Deus.
Não perca mais tempo murmurando em vez de amar. Quantos se desgastam apenas reclamando dos outros e da própria vida! Saiba que você pode, em Deus, pegar todo seu sofrimento, sua dor e transformar tudo isso em oportunidade de santificação.
Hoje, Deus está chamando você a viver com Ele em Seu templo. Ele mesmo se encarrega de purificar o que está errado em nós. O Senhor quer nos curar de toda “esterilidade” em nossa alma. Não somos figueiras estéreis. Somos filhos de Deus, chamados por Cristo a percorrer com fé por essa via de conversão e santidade.
Padre Vagner Baía, Comunidade Canção Nova

FONTE: CANÇÃO NOVA

quinta-feira, 31 de maio de 2012

ORAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO



Por Dom Alberto Taveira

Arcebispo de Belém/PA
Assessor eclesiástico da RCCBRASIL
No mistério da Festa de Pentecostes, quando o Eterno Pai santifica a Igreja inteira, em todos os povos e nações, pedimos que os dons do Espírito Santo sejam derramados em toda a extensão do mundo. Realizem-se, agora, no coração dos fiéis, as maravilhas operadas no início da pregação do Evangelho. Por isso, ousamos pedir:
Espírito Santo de Deus, que vês a Igreja reunida em oração, vem a nós e confirma os laços que nos unem em torno do nome de Jesus Cristo. Vem rezar em nós e conosco para clamarmos “Abba – Pai” e proclamarmos que “Jesus é o Senhor”!
Vem, Espírito Santo, água cristalina, dá-nos sede de Deus! Faze-nos ir ao encontro de Cristo, para que de nosso interior brotem rios de água viva! A graça do Batismo, que nos fez templos onde habitas, renove nossos sentimentos e nossa vontade!
Vem infundir em nós os teus dons, que nos façam viver de modo divino a vida humana. Dá-nos sabedoria para saborear o tempero de Deus nos acontecimentos. Ensina-nos a paixão pela verdade, com o dom do entendimento. Faze-nos conhecer, pelo dom da ciência, as coisas humanas do modo que agrada a Deus. O teu conselho nos dê o juízo necessário para agir com retidão, e a fortaleza nos levante, quando desanimados, e refreie nossos exageros. Coração bom, sentimentos justos para com o Pai do Céu, nossas famílias, a sociedade e a pátria, nos venham da piedade. E para que Deus seja sempre levado em conta, dá-nos o santo temor!
Espírito Santo de Deus, tua força, que recebemos na Crisma, nos faça ardorosos como os Apóstolos. Desperta em nós o espírito missionário, dá-nos o ardor dos mártires e dos santos! Mostra-nos os “confins da terra”, mesmo que estejam bem perto de nós, para termos a ousadia de anunciar o Evangelho!
Vem queimar e purificar, Espírito Santo de Deus. Teu fogo santo elimine em nós tudo o que é supérfluo, as marcas da vaidade e do orgulho, os ressentimentos e os ciúmes, a desconfiança e a inveja. Vem purificar, como ouro no cadinho, nossos corações. Dá-nos o dom da contrição, para buscarmos o perdão de Deus, converte nossos corações e voltaremos para Deus! Faze-nos acreditar no perdão de Deus e espalhar a reconciliação entre as pessoas. Conduze-nos às situações mais desafiadoras. Dá-nos de presente os maiores conflitos, para que, em nome de Deus sejamos portadores da paz!
Vem, Espírito Santo, ensina-nos a falar a língua do amor e entender a língua dos outros! Faze-nos inverter a Torre de Babel! Aproxima as gerações, ensina-nos a ouvir e saber falar na hora certa e do jeito certo. Faze cair as barreiras dos preconceitos e dos julgamentos entre as pessoas, liberta-nos do medo que temos dos outros. Saibamos dizer a todos que não os tememos porque os amamos! Abram-se as portas para o Cristo Ressuscitado! Todos contemplem suas chagas gloriosas e se deixem iluminar pelo portador da paz que vem do Pai!
Espírito Santo de Deus, nosso mundo e nosso tempo precisam dos carismas que vêm de ti! Espalha sobre a face da terra a abundância de teus dons. A diversidade dos dons se revele na Igreja. Pela graça que nos foi dada, sabemos que temos dons diferentes. Manifeste-se o dom da profecia, que seja exercido em proporção com a fé recebida. Quem recebeu o dom do serviço saiba exercê-lo com dedicação. Se for o dom de ensinar, dediquemos-nos ao ensino. Quem tem o dom de exortar, que saiba praticá-lo com sabedoria. Quem distribui donativos, faça-o com simplicidade. Quem preside, presida com solicitude. Quem se dedica a obras de misericórdia, faça-o com alegria (cf. Rm 12,4-8). Dá-nos crucificar a carne com suas paixões e seus desejos, para que se manifestem em nossas vidas os frutos de tua presença: o amor, a alegria, a paz, a paciência, a amabilidade, a bondade, a lealdade, a mansidão, o autodomínio (cf. Gl 5,22-23)!
Vem, Espírito Santo, suscita um novo Pentecostes em tua Igreja. Santifica os pastores da Igreja, dá-lhes ardor e coragem para anunciar a Boa Nova. Vem ao encontro daqueles que perderam a coragem diante dos desafios do tempo presente. Ilumina-os para que preguem o Evangelho com desassombro. Dá-lhes vida coerente e faze-os superar as crises e vencer os obstáculos da missão.
Concede, ó Espírito Santo, a graça da plena unidade à tua Igreja! Faze-nos percorrer as sendas da reconciliação entre os cristãos, os povos e as nações. Dá-nos a graça de buscar mais aquilo que nos une do que o que separa. Conduze-nos na verdade, para caminharmos na direção daquele que é o Pastor das ovelhas, Jesus Cristo, Senhor nosso!
Fonte: ZENIT

MENSAGEM DE BENTO XVI PARA RCC


Queridos irmãos e irmãs!
Com grande alegria saúdo-vos por ocasião do quadragésimo aniversário da Renovação no Espírito Santo, na Itália, a expressão deste grande movimento de renovação carismática que ocorre na Igreja Católica, a partir do Concílio Vaticano II. Saúdo a todos com afeto, iniciando pelo Presidente Nacional, ao qual agradeço pelas palavras bonitas, cheias do Espírito, que trouxe a mim em nome de todos vocês. Saúdo o seu Orientador Espiritual, membros da Comissão e do Conselho, coordenadores e líderes de grupos e comunidades espalhadas por toda a Itália. Que a vossa peregrinação, uma oportunidade de fazer uma pausa de oração junto ao túmulo de São Pedro, possa fortalecer a vossa fé, vos faça crescer no testemunho cristão e possibilite que vós enfrenteis sem medo, guiados pelo Espírito Santo, as tarefas desafiadoras da nova evangelização.
Tenho o prazer de encontrar-vos na véspera de Pentecostes, festa fundamental para a Igreja e tão significativa para o seu movimento, e exorto-vos a aceitar o amor de Deus que nos é comunicada através do dom do Espírito Santo, o princípio unificador da Igreja. Nessas décadas - quarenta anos – vós tendes vos esforçado para oferecer vossa contribuição específica para a propagação do Reino de Deus e a edificação da comunidade cristã, promovendo a comunhão com o Sucessor de Pedro, com os Pastores e com toda a Igreja. De maneiras diferentes vós afirmastes o primado de Deus, para quem se dirige sempre e supremamente nossa adoração. E vós tendes proposto trazer essa experiência para as novas gerações, mostrando a alegria da vida nova no Espírito, através de uma ampla variedade de obras de forção e atividades relacionadas com a nova evangelização e a missão ad gentes. Vosso trabalho apostólico tem contribuído para o crescimento da vida espiritual da sociedade e da Igreja italiana e, através de caminhos de conversão que levaram muitas pessoas para serem curadas profundamente pelo amor de Deus e muitas famílias a superarem momentos de crise. Há também em seus grupos jovens que generosamente responderam à vocação de especial da consagração a Deus, tanto no sacerdócio quanto na vida consagrada. Por tudo isto, eu vos agradeço e ao Senhor!
Queridos amigos, continuai a testemunhar a alegria da fé em Cristo, a beleza de ser discípulos de Cristo, o poder do amor que o Evangelho irradia na História, bem como a graça incomparável que cada crente pode experimentar com a prática santificadora dos sacramentos na Igreja e com o exercício de humildade e desinteressado dos carismas, que, como diz São Paulo, devem sempre ser usados para o bem comum. Não ceda à tentação da mediocridade e do hábito! Cultive na alma desejos elevados e generosos! Fazei vossos os pensamentos, sentimentos e ações de Jesus! Sim, o Senhor chama cada um de vós para ser um colaborador incansável de seu plano de salvação, que muda corações; Ele também precisa de vós para fazer de vossa famílias, comunidades e cidades lugares de amor e esperança.
Na sociedade de hoje vivemos em uma situação, em certa medida, precária, caracterizado pela insegurança e pela fragmentação das escolhas. Muitas vezes faltam pontos de referência para inspirar a própria existência. Torna-se cada vez mais importante, portanto, construir o edifício da vida e das relações sociais na rocha estável da Palavra de Deus, guiado pelo Magistério da Igreja. Este sempre leva em consideração essa afirmação de Jesus, que diz: "Quem ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha" (Mt 7, 24-25).
O Senhor está conosco, agindo com o poder do seu Espírito. Ele nos convida a crescer em confiança e abandono à sua vontade, na fidelidade à nossa vocação e ao compromisso de nos tornarmos adultos na fé, esperança e caridade. Adulto, segundo o Evangelho, não é aquele que não está sujeito a ninguém e não precisa de ninguém. Adulto, que o é madura e responsável, é apenas aquele que se faz pequeno, humilde servo de Deus e que simplesmente não segue os ventos do tempo. É necessário, portanto, formar as consciências à luz da Palavra de Deus e assim dá-las firmeza e verdadeira maturidade; Palavra de Deus, da qual se tira o significado e o impulso para cada projeto eclesial e humano, mesmo no que diz respeito à construção da cidade terrena (cf. Sl 127,1). Devemos renovar a alma das instituições e enriquecer a História com sementes de vida nova.
Hoje, os crentes são chamados a um testemunho convicto, sincero e confiável de fé, estreitamente unido aos esforços da caridade. Através do amor, de fato, até mesmo as pessoas distantes ou indiferentes à mensagem do Evangelho são capazes de chegar mais perto da verdade e converterem-se ao amor misericordioso de nosso Pai celestial. A este respeito, exprimo o meu apreço por aquilo que vós fazeis para difundir uma cultura de Pentecostes nos ambientes sociais, propondo uma animação espiritual em conjunto com iniciativas em favor dos que sofrem privações e marginalização. Refiro-me em particular ao vosso trabalho em favor do renascimento material e espiritual dos presos e ex-detentos, no "Centro de Excelência para a promoção da solidariedade humana Mario e Luigi Sturzo", em Caltagirone, bem como no "Centro Internacional para Família", de Nazaré, ao qual tive a alegria de abençoar a pedra fundamental. Continuai no vosso compromisso com a família, lugar indispensável de educação para o amor.
Queridos amigos da Renovação no Espírito Santo! Não vos canseis do contato com o Céu: o mundo precisa de oração. Precisamos de homens e mulheres que sentem a atração ao Céu em sua vida, que façam do louvor ao Senhor um novo estilo de vida. E sejai cristãos alegres! Confio todos vós a Maria Santíssima, presente no Cenáculo durante o evento de Pentecostes. Perseverai com ela em oração, caminhai guiados pela luz do Espírito Santo, vivendo e proclamando a mensagem de Cristo. Que vos acompanhe a minha Bênção Apostólica, que concedo carinhosamente a vós, e faço extensiva a todos os membros do Movimento e suas famílias. Obrigado!

BENEDICTUS PP. XVI

Evangelho do dia (Lucas 1,39-56)



Quinta-Feira, 31 de Maio de 2012
Visitação de Nossa Senhora


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.
42Com um grande grito exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre.45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.
46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem.
51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia,55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

DIA DO DESAFIO EM PENTECOSTE


Hoje, 30 de maio, foi o dia escolhido para o DIA DO DESAFIO. Dia da Atividade Física. Escolhida para conscientizar as pessoas da importância de praticar exercícios e viver de forma mais saudável.
Na Escola Vicente Feijó Pela manhã os alunos puderam jogar damos, pular de corda, e danças aeróbica com uma professora de dança. Foi uma manhã dinâmica e a grande maioria dos alunos e professores participaram das atividades.








Também pela tarde, na Escola Etelvina Gomes Bezerra onde trabalho, aconteceu esse momento com os alunos. O professor Tatá falou um pouco da história do surgimento desse dia "D" para que os alunos soubessem do que se tratava. Os professores trouxeram os alunos das salas de aula para o Pátio e, por mais ou menos 20 minutos a professora Fatinha conduziu as atividades e exercícios físicos com os alunos.

Professor Valdeni Cruz


Poste seu cometário abaixo  e diga de onde está vendo este blog

CHEGOU O DIA!!! Pratique uma atividade física no Dia do Desafio 2012...

Todo o município de Pentecoste estará envolvido durante o dia de hoje(30/05) em um grande projeto contra o sedentarismo e a favor da pratica esportiva. O dia do Desafio acontece me todas as esferas da sociedade movimentando escolas, empresas, repartições administrativas, sociedade civil e etc. 

Importante salientar que nesse desafio, os vencedores são os próprios cidadãos, que, além do corpo, exercitam a integração, a criatividade, a liderança, o espírito comunitário e começam a compreender a importância de fazer da atividade física um habito para os demais dias do ano.

A Secretaria de Esporte e Juventude de Pentecoste, através do Professor Kosmo Alves,  inscreveu o município de Pentecoste para participarmos e concorremos desta feita ao penta campeonato do PROJETO DIA DO DESAFIO, já que fomos vencedores nos anos de 2008/2009/2010/2011.

Venha você, e faça parte deste projeto!!!!!!!!!!!!!
 
pentecostece.blogspot.com.br

Avaliar professores: tarefa tão difícil quanto fundamental

 ENTREVISTA COM ALEXANDRE VENTURA

Pesquisador português, que participa nesta semana de congresso em São Paulo, fala da importância da avaliação de docentes para a qualidade do ensino

Nathalia Goulart
Alexandre Ventura: 'A avaliação precisa ter como foco o desenvolvimento do professor' Alexandre Ventura: 'A avaliação precisa ter como foco o desenvolvimento do professor' (Divulgação / Educar)

Diversos estudos comprovam que um bom professor é a variável mais importante na melhoria do desempenho dos estudantes. Avaliar os docentes deveria, portanto, ser prioridade para governos e gestores. No Brasil, contudo, um sistema efetivo de avaliação ainda engatinha e uma prova nacional de seleção de professores, anunciada em 2009, nem sequer saiu do papel. Uma das maiores barreiras à criação de tal sistema de qualidade são justamente os professores. "As pessoas não gostam de ser avaliadas. Nós, por natureza, gostamos de avaliar os outros, mas quando somos o objeto dessa avaliação reagimos mal e resistimos", diz Alexandre Ventura, pesquisador português responsável pela implementação do sistema de avaliação de docentes em Portugal. Ventura, que está no Brasil para participar do maior evento de educação da América Latina, o Educar/Educador, que será aberto nesta quarta-feira, em São Paulo, concedeu a seguinte entrevista ao site de VEJA.

Existe resistência por parte dos docentes a avaliações? As resistências dos professores a sua avaliação não são muito diferentes da resistência de outros profissionais. As pessoas não gostam de ser avaliadas. Nós, por natureza, gostamos de avaliar os outros, mas quando somos o objeto dessa avaliação reagimos mal e resistimos. Procuramos frear essa tentativa de controle que é a avaliação. Também não costumamos ter muita confiança no resultado dessas avaliações. Temos medo das consequências: hierarquização, redução da remuneração ou demissão. Não acreditamos que os resultados correspondam àquilo que desejamos. Todos nós temos uma autoimagem e ela geralmente é positiva. Então, de forma ostensiva ou dissumulada, as pessoas reagem às avaliações. Na teoria, todos são favoráveis a avaliar, mas quando ela se concretiza – ou tem chances de se contretizar –, existe uma reação contrária. Quando falamos de organizações sindicais, as coisas se potencializam.

É muito difícil avaliar o professor? Sim. Estamos falando da atuação de um profissional extremamente complexo, que precisa ter domínio científico do conteúdo que leciona, deter ferramentas pedagógicas para transmitir esse conhecimento e ainda manter um bom relacionamento com os estudantes. As pesquisas ao longo dos últimos 40 anos nos mostram que medir tudo isso em uma avaliação é trabalhoso e delicado. É preciso tempo, dinheiro e planejamento para levar a cabo uma análise competente. 

A corrente que defende a avaliação dos docentes é recente? Esse é um assunto que vem sendo discutido há muito tempo, principalmente nos Estados Unidos. Essa corrente nasce quando pesquisas mostram que o professor é a variável mais significativa no sucesso ou insucesso dos alunos. Há pelos três décadas, sabe-se que um professor bom ou muito bom influencia de forma significativa o aprendizado. A partir daí, compreende-se que a avaliação do professor é de extrema importância. Com a globalização e a circulação mais rápida de conhecimento, essa ideia se espalha com mais rapidez. As avaliações internacionais praticadas nos últimos anos também contribuíram para a disseminação da ideia de que é preciso avaliar o professor. Nenhum país gosta de ficar mal na fotografia e muitos perceberam que investir no professor é a chave para o progresso.

Como são feitas as avaliações ao redor do mundo? Ainda existe uma heterogeneidade entre os modelos. Na França, a avaliação é feita pela equipe pedagógica da escola. Na Inglaterra, o responsável é o diretor da escola, e avaliadores externos também são treinados para a avaliação. Em Portugual, são os próprios professores que avaliam uns aos outros. Não existe um consenso sobre qual modelo funciona melhor. Eu diria que um modelo bastante eficaz seria o que misturasse avaliadores externos e internos. Mas trata-se de uma alternativa onerosa e pouco utilizada.

Como desenvolver uma avaliação eficaz? O aspecto essencial é que ela seja justa e eficaz. É preciso transparência nos objetivos para que isso desperte confiança por parte dos professores. É preciso também que ela não se baseie em um único aspecto do desempenho do professor. Isso costuma ser tentador para muitas escolas: avaliar apenas o plano de aula dos docentes ou apenas a maneira como eles se portam na sala de aula. Isso só não basta. Por outro lado, corre-se o risco de avaliar muitas coisas e, ao final das contas, não se avaliar nada. É preciso ter a medida certa ou o caldo desanda. Por fim, é preciso treinar bem os avaliadores, sejam eles agentes externos ou internos da escola.

O que fazer com os resultados dessas avaliações? Em primeiro lugar, só faz sentido levar a cabo a avaliação de desempenho dos professores se ela vier para enriquecer a prática docente e, consequentemente, a educação. Fazer da avaliação um fim em si mesma é prejudicial. Neste caso, é melhor não ter avaliação alguma. O objetivo essencial é encorajar a melhoria de professores e escolas. Aqueles que são bons, precisam ser ainda melhores; aqueles que estão aquém do desejado, precisam encontrar suporte para melhorar suas práticas. Em última instância, defendo o afastamento de alguns profissionais que, por uma série de fatores, não podem ser professores. Insistir em ter essas pessoas na sala de aula é prejudicar o desenvolvimento do país.

Uma prática comum nas escolas é a autoavaliação. Ela é eficaz? A autoavaliação é indispensável. Fazer com que escolas e professores se olhem no espelho e reflitam sobre suas práticas é um ótimo exercício. Ela ajuda também a desenvolver uma cultura de avaliação, e isso ajuda na hora da realização de uma avaliação externa. Isso não quer dizer, porém, que apenas a autoavaliação baste.

É possível afirmar que se os estudantes de um país vão mal em avaliações nacionais ou internacionais seus professores são ruins? É extremamente perigoso estabelecer uma relação direta entre o resultado dos alunos e a qualidade dos professores. A competência dos docentes certamente é um fator que propicia um melhor aprendizado, mas ele precisa estar orquestrado com outras variáveis. Não é possível reduzir o sucesso ou insucesso de um sistema a apenas um fator de uma engrenagem bastante complexa.

http://veja.abril.com.br


INFORMAÇÕES DO TCE - MUNICÍPIO DE PENTECOSTE

PARA OS QUE GOSTAM DE FICAR INFORMADOS E SABER DE DADOS VERDADEIROS, DISPONHAM LEIA TUDO E SE INFORME. ESSES SÃO DADOS OFICIAIS. NÃO ES...