sábado, 21 de março de 2015

Papa diz que corrupção 'fede'

por
Ansa via iG São Paulo
Foto: Divulgação
Em visita pastoral a Nápoles, o papa Francisco fez uma dura crítica neste sábado (21/3) à máfia e à corrupção, pedindo para os moradores locais reagirem à presença da Camorra, que atua na região sul do país. "A corrupção fede e a sociedade corrupta fede. Um cristão que deixa a corrupção entrar em si, não é cristão, fede", afirmou o papa, logo ao chegar ao bairro de Scampia, pela manhã.
"Nenhum de nós pode dizer 'nunca serei corrupto'. É uma tentação, um escorregão em direção ao dinheiro fácil, à delinquência, à corrupção. Há tanta corrupção no mundo!", acrescentou.
Declarações polêmicas de Francisco:
--Papa afirma que comunistas são os cristãos não assumidos
--Francisco diz que evolucionismo e Big Bang não contradizem papel de Deus
--Papa Francisco diz que católico não deve ter filhos 'como coelhos'
--Dinheiro é 'esterco do diabo', afirma papa Francisco

Scampia é um bairro periférico do norte de Nápoles e tradicionalmente ligado à Camorra, organização mafiosa que atua na venda de drogas e de comércio ilegal. Em seguida, ao celebrar uma missa para cerca de 60 mil pessoas na Praça do Plebiscito, um dos pontos mais famosos de Nápoles, o papa pediu que a população reaja e que os mafiosos se convertam a Deus.
"Caros napolitanos, não deixem que roubem suas esperanças. Não cedam à tentação de dinheiro fácil. Reajam com firmeza às organizações que se aproveitam e corrompem os jovens, os pobres, os necessitados, com o cínico comércio da droga e com outros crimes. Não deixem que a juventude seja aproveitada por essa gente", criticou Francisco.
"Aos criminosos e todos seus cúmplices, eu peço humildemente hoje, como irmão: convirtam-se ao amor e à justiça, deixem se encontrar pela misericórdia de Deus. Sejam conscientes de que Jesus está procurando vocês para amá-los cada vez mais", disse.
Durante sua visita à Nápoles, o líder da Igreja Católica também ouviu relatos de uma imigrantes filipina e de um italiano desempregado, representando dois outros problemas que atingem o sul da Itália: imigração e desemprego.
"Os imigrantes são como nós. Somos todos migrantes e filhos de Deus. Estamos todos no mesmo caminho. Se fecharmos as portas aos imigrantes, se tirarmos o trabalho e a dignidade deles, isso é corrupção", afirmou Francisco.
Esta é a sétima viagem pastoral de Francisco a cidades italianas, em mais uma demonstração da preocupação do papa com as regiões sul do país, historicamente as que apresentam mais problemas econômicos e de marginalização.
Em Pompeia, Francisco visitou o Santuário da cidade para rezar pela Virgem do Rosário. Em seguida, visitou o bairro de Scampia e se reuniu com a população local. Na Praça do Plebiscito, Francisco presidiu a celebração eucarística antes de visitar a penitenciária Giuseppe Salvia e almoçar com detentos. Ele se sentou à mesa com 12 presidiários, entre eles um argentino. Ao todo, 120 detentos participaram do almoço, alguns deles transexuais.
Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/2015/03/21/papa-diz-que-corrupcao-fede

quinta-feira, 19 de março de 2015

NOSSA ESPERANÇA DE CADA DIA

Professor Valdeni Cruz


Imagens do Google

Todo dia é um novo dia, mas para nós brasileiros este novo dia tem sido de novos desafios a sobrevivência da democracia, da ordem e moral em nosso país. É lamentável quando ligamos a TV, ouvimos o rádio, ligamos o computador e acessamos sites e nossas páginas nas redes sociais. Temos a impressão de que estamos vivendo num outro país. Parece que não é nosso Brasil, não é nosso povo que está passando pelo que está passando.
É um verdadeiro caos. Perdeu-se a decência completamente. Roubar virou a regra neste país. Justificar-se como se não tivesse feito nada tem sido a constante de nossos políticos e seus patrocinados. Por outro lado, assistimos a sociedade ruir pela perda de seus empregos, diminuição de recursos, arrocho salarial, aumento de impostos, aumento abrupto da inflação e, automaticamente a corrosão dos míseros salários recebidos por nossa gente.
A pobreza que vinha diminuindo a gora volta a aumentar. As pessoas que tinham se acostumado a comer mais e consumir mais, agora volta a ter a sensação de que o seu dinheiro não está mais dando pra nada e que suas contas sofrem sérias ameaças de não serem pagas e tantos outros transtornos que rondam a mente do trabalhador brasileiro.
Nossos estudantes da classe baixa que estavam começando a sonhar com a universidade começam a pensar na desistência ou mínimo ficam temerosos, mesmo aqueles que passaram para a Universidade Pública, pois mesmo sabendo que é pública quem vai do interior para a capital, onde estão concentras as universidades, é preciso que tenham alguns recursos para se manterem quanto a questão da moradia, alimentação, transporte  e outros.
Antigamente o difícil era chegar à universidade, agora o difícil é permanecer nela. Essa dificuldade deve-se ao poder aquisitivo desses jovens. Eles foram capazes de passar no Enem, de serem contemplados com bolsas de estudos integrais ou não, mas na hora de ingressar nos estudos percebem que existem outros abismos. E, como estamos vivendo numa crise tudo pode acontecer. Voltamos àquela máxima que ouvíamos antes: salvem-se quem puder. Eis a crueldade provocada pela corrupção. Corrupção esta que desvia bilhões de reais, o que daria para oferecer uma educação 3 ou 4 vezes melhor do que a que temos. Esses são alguns dos prejuízos que sofremos quando não somos bem assistidos pelo Estado no qual estamos todos nós inseridos.

Continuamos, portanto, com aquele desejo de sempre: viver num país melhor, onde os sonhos de nosso povo se realizem.

segunda-feira, 16 de março de 2015

ENTREGA DO PROJETO DE LEI QUE INSTITUIRÁ O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS.





DISCURSO

Professor Valdeni Cruz (Presidente do Conselho Municipal de Educação)

Gostaria de iniciar minha fala saudando a senhora prefeita, Ivoneide Moura, a senhora Secretária de Educação, Alaíde Guimarães, aos secretários e aos vereadores aqui presentes. Também gostaria de saudar todos os Diretores das Escolas bem como a todos os professores aqueles que são a mola propulsora que faz acontecer à verdadeira mudança na educação. Gostaria de agradecer ainda, a presença de todos os membros do Conselho Municipal de Educação e a todos os representantes da sociedade.
Senhoras e senhores, chegamos ao momento oportuno para todos nós que fazemos a educação de Pentecoste. Estamos prestes a fazer a entrega do Projeto de Lei nas mãos da gestora desse município. Lei esta que instituirá o Plano Municipal de Educação de Pentecoste para os próximos 10 anos. O documento elaborado contém 20 metas e cada uma das metas contempla várias estratégias que deverão ser aplicadas para que se alcancem os resultados almejados.
Estamos consolidando neste momento um trabalho que levou alguns meses para ficar pronto. Primeiro com o levantamento de dados, que foi feito pelos técnicos da Secretária de Educação. Depois, a apresentação dos dados para o Conselho Municipal. Após essas duas etapas, tivemos uma Conferencia Municipal e uma audiência pública onde foram convocados vários representantes da sociedade para discutir os rumos da educação de nosso município, observando nossas potencialidades e fragilidades e construindo ideias e consensos que visem melhorias em nossa realidade educacional.
Sabemos que educação do Brasil e, de modo particular, de nosso Município, tem melhorado consideravelmente nos últimos anos. Entretanto, é do conhecimento de todos, que ainda temos um longo caminho para tingir nossos objetivos, que é uma educação de qualidade para todos, bem como a erradicação do analfabetismo absoluto, ambientes escolares cada vez mais propícios à aprendizagem, pois somente com uma educação de qualidade conseguiremos diminuir as desigualdades sociais históricas. Para que isso aconteça é preciso um conjunto de forças que envolva todos os entes, sejam eles governos ou sociedade, para que assumam compromissos que garantam o acesso a uma educação de qualidade.
O documento apresenta 20 metas. As mesmas trazem eu seu esboço:
Ø  Universalização da educação infantil para crianças de 4 e 5 anos;
Ø  Universalização do Ensino Fundamental para toda população de 6 a 14 anos;
Ø  Oferecer educação a todos os que estiverem fora da faixa de idade;
Ø  Oferecer educação para a população portadora de necessidades especiais;
Ø  Alfabetizar as crianças até o terceiro ano do ensino fundamental;
Ø  Oferecer educação integral em pelo menos 50% das escolas municipais;
Ø  Fomentar a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades;
Ø  Elevar a escolaridade da população de 15 a 29 anos em no mínimo 12 anos de estudo;
Ø  Elevar a taxa de alfabetização da população de 15 anos ou mais;
Ø  Promover a educação de jovens e adultos;
Ø  Criar condições em colaboração com Governo Federal e Estadual para ampliação das matriculas da educação em nível médio e técnico;
Ø  Elevar a taxa de matriculas na educação superior;
Ø  Garantir condições para que professores possam atingir maior grau de formação;
Ø  Incentivar aos professores a fazerem pós-graduação, mestrado e doutorado;
Ø  Aderir a projetos que visem a formação adequada dos professores;
Ø  Valorização dos profissionais do magistério (melhorar seus rendimentos de forma a equiparar-se aos rendimentos de profissionais com escolaridade equivalente);
Ø  Implantar ou corrigir os PCCs;
Ø  Assegurar gestão democrática;
Ø  Ampliar os investimentos públicos na educação
São metas ousadas, mas é com esta ousadia que precisamos assumir os desafios impostos, pois somente com esta força tarefa seremos capazes de diminuir os prejuízos sofridos por nosso povo ao longo décadas.
Sabemos, entretanto, que para que essas ações sejam concretizadas, será necessária uma demanda muito grande de recursos, visto que serão necessárias à ampliação e a adequação de escolas, bem como a contratação de profissionais e, por isso mesmo, as metas estão atreladas as parcerias entre a União e os Estados e os municípios. Desse modo, uma visão ousada se faz necessário.
Portanto, quero passar este documento as mãos da Secretária Municipal de Educação e ao mesmo tempo pedir a Senhora Prefeita que este plano seja aprovado sem vetos, pois aqui está se não na sua plenitude, a vontade e o desejo da sociedade de Pentecoste de vislumbrar uma educação e qualidade para todos.
Encerro minhas palavras com o trecho do Hino de Nosso Município:
“É nosso Dever Cantar,
O chão que nos viu nascer
A terra de nossa herança e
E o povo que não se cansa de ter coragem ser.” (Geraldo Campos”



TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE EM 2016

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE/ CEARÁ   EXERCÍCIO: 2016 Total destinado aos favorecidos situados n...