sábado, 19 de novembro de 2011

Bento XVI assina "mapa do caminho" para a Igreja na África


O Papa Bento XVI assinou, neste sábado, uma espécie de "mapa do caminho" da Igreja do continente para as próximas décadas, com as conclusões do sínodo africano de 2009 - um documento que fala de reconciliação, boa governança, denuncia todas as formas de escravidão e considera, ao mesmo tempo, que a Aids exige uma resposta médica, por se tratar, antes de mais nada, de um problema "ético".
A Aids exige uma resposta médica e farmacêutica, mas isso não é suficiente, porque o problema é, antes de tudo ético, diz o documento, em latim, "Africae Munus" (o compromisso para a África).
O texto, de 135 páginas, diz que o combate à doença exige mudanças de comportamento, e defende a abstinência sexual, rejeitando a promiscuidade.
A posição do Vaticano sobre o preservativo para impedir a contaminação é controversa. Em 2009, numa viagem à República de Camarões e a Angola, o Papa abriu uma polêmica, ao estimar que o uso de preservativos agravavam o problema da Aids.
Depois disso, Bento XVI declarou que sua utilização poderia ser aceita "em determinados casos", "para reduzir os riscos de contaminação".
O documento, que vai entregar neste domingo aos bispos do continente, reunidos em Cotonou, contém, assim, uma referência à doença, que afeta particularmente o Continente africano, onde vivem 70% dos 34 milhões de soropositivos do mundo, apresentando as conclusões do sínodo celebrado em 2009, no Vaticano.
Conclama à abolição da pena de morte e denuncia os maus-tratos a mulheres e crianças.
No porto de Ouidah, onde começou o tráfico negreiro, o Papa também pediu aos cristãos que "lutem contra a escravidão".
O documento exorta, ainda, os católicos do continente a se posicionarem com firmeza sobre a reconciliação, a defesa da família e a boa governança.
Antes da viagem a Ouidah, Bento XVI denunciou a corrupção no mundo, considerando que poderá acarretar "reações muitas vezes violentas", e pediu aos dirigentes africanos que não privem seus povos da "esperança".
O Papa falou sobre o assunto no palácio presidencial de Cotonou, capital econômica de Benin, depois de ter iniciado na tarde de sexta-feira visita de três dias ao pequeno país da África Oriental, terra do vodu e da fé católica.
"Neste momento, há muitos escândalos e injustiças, muita corrupção e avidez, desprezo e mentiras, muita violência que conduz à miséria e à morte", declarou.
"Esses males afligem a África e o restante do mundo", destacou no pronunciamento para mais de mil pessoas reunidas num imenso hall decorado com tecidos amarelos e brancos. Estavam, entre elas, líderes políticos, diplomatas e representantes de outras religiões, entre elas o vodu.
"Cada povo quer compreender as escolhas políticas e econômicas que são feitas em seu nome. Ele vê manipulação, e a reação é, às vezes, violenta", alertou Bento XVI.
"Desta tribuna, faço um apelo a todos os dirigentes políticos e econômicos dos países africanos e aos demais. Não privem seu povo da esperança! Não amputem o futuro mutilando o presente!", lançou.
No discurso deste sábado, Bento XVI também fez referência à Primavera Árabe, observando que "nos últimos meses, numerosos povos manifestaram desejo de liberdade, de segurança material, e de vontade de viver em harmonia com diferentes etnias e religiões".
Também defendeu um diálogo entre as religiões sem "confusão" nem "sincretismo".
"Nenhuma religião, nenhuma cultura pode justificar o apelo ou o recurso à intolerância e à violência", afirmou.
Após ter sido recebido calorosamente na sexta-feira por milhares de fiéis, em Cotonou, o pontífice pediu, numa prece a Maria, na catedral, que sejam realizadas "as mais nobres aspirações dos jovens da África, que têm os corações sedentos de justiça, de paz e de reconciliação".

DIA DA BANDEIRA


História do Dia da Bandeira


O Dia da Bandeira foi criado no ano de 1889, através do decreto lei número 4, em homenagem a este símbolo máximo da pátria. Como nossa bandeira foi instituída quatro dias após a Proclamação da República, comemoramos em 19 de novembro o Dia da Bandeira.

Nesta data ocorrem, no Brasil, diversos eventos e comemorações cívicas nas escolas, órgãos governamentais, clubes e outros locais públicos. É o momento de lembrarmos e homenagearmos o símbolo que representa nossa pátria. Estas comemorações ocorrem, geralmente, acompanhadas do Hino à Bandeira. Este lindo hino ressalta a beleza e explica o significado da bandeira nacional.

Curiosidades sobre a bandeira brasileira:

- Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer.

- Quando uma bandeira brasileira fica velha, suja ou rasgada, deve ser imediatamente substituída por uma nova. A bandeira velha deve ser recolhida a uma unidade militar, que providenciará a queima da mesma no dia 19 de novembro.

- Caso a bandeira fique hasteada no período noturno, ela deve ser iluminada.



Evangelho (Lucas 20,27-40)


Sábado, 19 de novembro de 2011

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27aproximaram-se de Jesus alguns saduceus, que negam a ressurreição, 28e lhe perguntaram: “Mestre, Moisés deixou-nos escrito: se alguém tiver um irmão casado e este morrer sem filhos, deve casar-se com a viúva a fim de garantir a descendência para o seu irmão. 29Ora, havia sete irmãos. O primeiro casou e morreu, sem deixar filhos. 30Também o segundo 31e o terceiro se casaram com a viúva. E assim os sete: todos morreram sem deixar filhos. 32Por fim, morreu também a mulher. 33Na ressurreição, ela será esposa de quem? Todos os sete estiveram casados com ela”.
34Jesus respondeu aos saduceus: “Nesta vida, os homens e as mulheres casam-se, 35mas os que forem julgados dignos da ressurreição dos mortos e de participar da vida futura, nem eles se casam nem elas se dão em casamento; 36e já não poderão morrer, pois serão iguais aos anjos, serão filhos de Deus, porque ressuscitaram.
37Que os mortos ressuscitam, Moisés também o indicou na passagem da sarça, quando chama o Senhor ‘o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’. 38Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos, pois todos vivem para ele”. 39Alguns doutores da Lei disseram a Jesus: “Mestre, tu falaste muito bem”. 40E ninguém mais tinha coragem de perguntar coisa alguma a Jesus.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Em Vargem Grande (MA), 36% da população vivem em extrema pobreza

A renda média mensal dos moradores do município não passa dos R$ 156. Boa parte deles depende de ajuda do Governo Federal. Para quem tem no Bolsa Família a única fonte de renda, é difícil escapar da fome.



A equipe do JN no Ar foi para o Maranhão, mostrar como é a vida em um município do estado que tem o menor rendimento médio, segundo o IBGE.
A equipe encontrou muita gente sofrendo, reclamando por falta d’água e também usando uma água muito barrenta, que era só o que tinha. São brasileiros de Vargem Grande, no interior do Maranhão, que mal ganham para comer. A TV Mirante teve participação fundamental no trabalho, que começou nas primeiras horas do dia.
O avião do JN no Ar voou três horas do Rio até São Luis, capital do Maranhão. A equipe chegou no começo da madrugada e ainda não tinha amanhecido quando partiu para vargem Grande. Uma viagem de duas horas pelas BRs 135 e 222, onde a equipe flagrou 15 pessoas na carroceria de uma caminhonete.
Vargem Grande tem quase 50 mil habitantes, segundo o IBGE. Desse total, 36% da população vivem com a renda de até R$ 70, patamar considerado de extrema pobreza.
É assim que Dona Marlene vive. “A gente compra um quilo de carne, um fardo de arroz, e o que sobra? Nada. Mas a gente ainda precisa da roupa, do calçado, da rede para dormir”, lamenta.
A renda média mensal dos moradores de Vargem Grande não passa dos R$ 156, segundo o IBGE. Boa parte dos moradores depende de ajuda do Governo Federal. Nesta sexta-feira (18), por exemplo, era dia de entrega do Bolsa Família. A fila era grande desde as primeiras horas da manhã.
Para quem tem no programa social a única fonte de renda, é difícil escapar da fome. Dona Maria José e as duas filhas vivem com R$ 134, por mês, do Bolsa Família. Mas tem uma hora do mês que o dinheiro acaba e a comida também. Há cinco dias, só tem arroz para comer.
Em outra casa, pé de frango é o único alimento da família. Pelas ruas do centro da cidade, esgoto correndo a céu aberto. O mesmo acontece na porta do único hospital da cidade. A falta de saneamento básico, que abrange coleta de lixo e redes de água e esgoto, atinge mais de 50% da população.
O bairro de Fátima, um dos mais pobres da cidade, fica na periferia de Vargem Grande. A maior parte das casas é feita de taipa, não tem esgoto, a água corre pelo chão. E o uso do banheiro é uma dificuldade.
As famílias cavam poços atrás de água, mas não dá para usar porque tem muita sujeira no que encontram. A maior parte dos moradores tem que buscar água a muitos quilômetros de distância.
Uma família depende do único açude na zona rural e só encontra água barrenta: “Nós não temos outra opção, não temos poço, não temos nada. A água que temos é essa. Nossa solução é essa daqui”, diz uma moradora.
“É um município pobre e que não tem rendas próprias, infelizmente a gente tem que depender do Governo Federal e do governo do estado para que a gente possa fazer alguma coisa em benefício da população”, declarou Miguel Fernandes (PMDB), prefeito de Vargem Grande.
A economia que cresceu com base no comércio e na produção artesanal de cerâmicas, registra índices altos de desemprego e violência.
Outra carência do município de Vargem Grande é a educação. No povoado de Bananal, a única escola para as dez crianças da zona rural tem parede caída, cadeiras e mesas inadequadas para crianças pequenas e um teto que não protege da chuva.
O índice de analfabetismo no município é considerado alto pelo IBGE. “Muitas vezes, eles perguntam muito pela merenda. Que horas chega a merenda, se tem merenda, porque estão com fome. Aí atrapalha muito porque, às vezes, eles vêm mais pensando na merenda”, revela a professora Orlene Mesquita Silva.
Esta terra, onde direitos básicos só são conquistados com muita luta, é um pedaço do Brasil que muitos brasileiros não conhecem.
O governo do Maranhão enviou uma nota à equipe do Jornal Nacional, segundo ele, dando algumas explicações que influenciariam nesse resultado de o estado ter a menor renda média familiar, de acordo com o IBGE.
Uma das explicações seria o fato de que, no estado, as famílias têm muitas crianças e adolescentes, o que significa menos gente trabalhando, por isso um salário menor e renda mais baixa.
A outra explicação seria a grande concentração da população na zona rural, onde os salários são mais baixos e as rendas também.
O JN no Ar segue par Vinhedo, no interior de São Paulo, um dos estados mais ricos da União, para fazer uma comparação com Vargem Grande e mostrar as desigualdades sociais entre as duas cidades, segundo dados do IBGE.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia

Arrecadação bate recordes, mas deve cair em 2012


Queda no crescimento da economia começa a se refletir na mordida do Leão

O brasileiro continua pagando mais impostos a cada ano. Até outubro, R$ 794,3 bilhões foram mordidos dos consumidores e empresas pelo Fisco. De acordo com balanço da Receita Federal divulgado nesta sexta-feira (18), o valor é 12,23% maior do que o visto no mesmo período do ano passado. O número é atualizado pela inflação.

Essa sucessão de recordes, no entanto, pode estar com os dias contados. Desde agosto, o Fisco tem apresentado percentuais de crescimento da arrecadação abaixo dos 10%. Em agosto foi de 8,11%, em setembro de 7,52% e, agora em outubro, de 9,05%. Antes disso, as variações chegavam a níveis acima dos 20%.

Mas o que isso quer dizer? De acordo com a secretária-adjunta da Receita, Zayda Bastos Manatta, os cofres do governo começam a sentir os efeitos da queda no crescimento da economia. O principal exemplo disso está nos indicadores macroeconômicos apresentados pelo Fisco.

Em outubro, a produção industrial apresentou recuo de 1,64%. E isso após um crescimento de 1,83% em setembro e uma queda de 0,27%. Esse indicador aponta como anda o ritmo das indústrias.

O segundo número diz respeito exatamente à consequência da produção industrial. A venda de bens e serviços apresentou crescimento de 4,8% em outubro e de 8,81% em setembro. Até a metade do ano, esse percentual ficava na casa dos 15%.

A matemática, nesse caso, é simples. Se as indústrias produzem menos, vendem menos e lucram menos. Com isso, o governo também arrecada menos.

Os números apresentados pela Receita seguem a lógica do governo. No dia 11 de outubro, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, anunciou a redução na previsão de crescimento da economia de 4,5% 3,8%.

Arrecadações extras

O contribuinte pode até se espantar. Mas se a economia está crescendo menos, como o Leão está mordendo mais o bolso? A resposta está nas tabelas apresentadas pela Receita.

Mês após mês, o Fisco vê seu caixa engordar um pouco mais por causa de arrecadações não previstas. Em outubro, por exemplo, houve um recolhimento extra de R$ 5,8 bilhões na CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). Esse tributo incide sobre todas as empresas e financia a Seguridade Social.
Outro exemplo é o Refis da Crise, um programa de parcelamento de dívidas de empresas com a União. Desde o início do ano, o Fisco já recolheu R$ 17,762 bilhões com ele, sendo $ 14,444 bilhões apenas nos últimos cinco meses.

Isso não significa, em hipótese alguma, que o contribuinte vá pagar menos imposto nos próximos meses. Cada vez mais precisando de dinheiro para manter os crescentes gastos, o governo tem investido em tecnologia para não perder dinheiro.

Cruzamentos de dados financeiros, investigações com a ajuda de outros órgãos do Estado e um sistema cada vez mais rígido são as armas da Receita para evitar que grandes contribuintes, principalmente empresas, soneguem impostos.

Isso se deve a um motivo simples. Cerca de 74% do crescimento da arrecadação vêm de três classes de tributos. O IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e CSLL; a receita previdenciária; e o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte). Juntos, os três geraram R$ 44,490 bilhões dos R$ 88,741 arrecadados em outubro.

Com isso, o Fisco quer dizer que, apesar de prever uma queda na arrecadação por conta da economia, ele vai tentar compensar isso de outras formas, principalmente no combate à sonegação. E é bom o contribuinte estar preparado.

Justiça manda afastar cinco cinco deputados acusados de corrupção em Rondônia


Os deputados afastados de suas funções na Mesa Diretora da Assembleia receberiam mensalão do deputado Valter Araújo.

Do Tudorondonia

O escândalo de corrupção envolvendo membros da Assembleia Legislativa e do Governo do Estado levou o Tribunal de Justiça de Rondônia a determinar o afastamento de cinco  deputados de suas funções na Mesa Diretora do Poder Legislativo Estadual.
São eles: Valter Araújo (PTB-presidente), Jean Oliveira (PSDB- 1º secretário), Epifânia Barbosa (PT- 2ª secretária), Ana Lúcia Dermani de Aguiar (PT do B- 3ª secretária) e Saulo Moreira (PDT - 4ª secretário).

Desde a manhã desta sexta-feira, quando foi desencadeada a Operação Termópilas, a Assembleia Legislativa é presidida pelo deputado José Hermínio Coelho.


Valter Araújo está preso acusado de comanar um esquema de corrupção que envolvia membros do primeiro escalão do Governo Confúcio Moura, como o secretário-adjunto de Saúde, José Batista da Silva, e funcionários públicos instalados estrategicamente no Detran, Secretaria de Jutiça, Controladoria Geral do Estado, Governadoria e na Secretaria Estadual de Saúde.
Segundo a Polícia Federal, a especialidade do bando era fraudar licitações.
Os deputados afastados de suas funções na Mesa Diretora da Assembleia receberiam mensalão do deputado Valter Araújo.

STJ quebra sigilo de Agnelo e Orlando Silva


Agência Estado

O ministro Cesar Asfor Rocha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou hoje a quebra do sigilo bancário e fiscal do governador do Distrito Federal (DF), Agnelo Queiroz, e do ex-ministro do Esporte Orlando Silva. O acesso aos dados foi requerido pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que conduz no Ministério Público Federal as investigações sobre suspeitas de um esquema de corrupção no Ministério do Esporte.

Além de Agnelo e Orlando, o policial militar João Dias Ferreira e mais oito empresas e entidades tiveram o sigilo quebrado por determinação do STJ. O objetivo de Gurgel é saber se eles se envolveram num esquema de desvio de recursos públicos do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. Há um inquérito aberto no STJ para apurar as supostas irregularidades.

A quebra de sigilo vai de 2005 a 2010. Agnelo foi ministro do Esporte de 2003 a 2006 e Orlando de 2006 até outubro deste ano. Ambos negam envolvimento com as supostas irregularidades no programa destinado a incentivar a prática esportiva entre crianças e adolescentes carentes. Há suspeitas de que o dinheiro liberado para o Segundo Tempo tenha sido desviado para pessoas ligadas ao PC do B.

Pela decisão de Asfor Rocha, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) também poderá fazer um rastreamento de eventuais movimentações suspeitas envolvendo os investigados. O ministro determinou ainda que sejam colhidos depoimentos do governador, do ex-ministro do Esporte e de outras 26 pessoas.

Anvisa - Hoje, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a abertura de sindicância para apurar indícios de irregularidades cometidas por Agnelo, quando dirigia o órgão. A decisão foi tomada depois de diretores analisarem auditoria feita no processo da liberação de documentos da empresa União Química, feita por Agnelo. O lobista da empresa, Daniel Tavares, havia afirmado que a autorização fora concedida mediante pagamento de propina a Agnelo. O lobista informou ter entregue ao atual governador entre R$ 200 mil e R$ 300 mil para que processos da farmacêutica fossem facilitados na Anvisa.

Numa das supostas operações, um suborno para liberação de documentos que permitiriam à União Química participar de licitação, o lobista teria entregue R$ 45 mil na casa de Agnelo. Outros R$ 5 mil teriam sido depositados na conta do hoje governador. Agnelo confirmou o recebimento dos R$ 5 mil, mas alegou que a quantia se referia a pagamento de empréstimo feito ao lobista.

VIDEO DA PRESIDENTE DILMA FALANDO SOBRE DUAS LEIS: INFORMAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NAS TRÊS ESFERA DE PODER E A COMISSÃO DA VERDADE

Lei de acesso a Informações Públicas


Agora a pouco Dilma Foussef aprovou a Lei de acesso as Informações Públicas.

Leia a fala da Presidente


O governo brasileiro deu hoje (18) um significativo passo para tornar o Estado ainda mais transparente e democrático. Numa cerimônia concorrida, a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei do Acesso à Informação, que regulamenta a consulta de documentos públicos, e a lei que institui a Comissão Nacional da Verdade, que vai apurar violações aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar.

São leis, explicou a presidenta, que consolidam a democracia e tornam o Estado brasileiro mais transparente, garantindo o acesso à informação, o direito à memória e à verdade, e o pleno exercício da cidadania. Elas colocam o Brasil num patamar de subordinação do Estado aos direitos humanos. O cidadão ganha mais poder de controle e fiscalização.

Dilma Rousseff disse que a Lei do Acesso à Informação vai permitir que todos os brasileiros consultem documentos e informações produzidos pela administração pública. No prazo de seis meses, cada órgão terá que publicar, em sua página na internet, informações completas sobre sua atuação, contratos, licitações, gastos com obras, repasses ou transferências de recursos. Até os documentos considerados ultrassecretos, que são aqueles que contêm informações imprescindíveis à segurança da sociedade ou do Estado, estarão protegidos por um prazo de 25 anos de sigilo, prorrogáveis por mais 25, informou a presidenta. 



 Cometário 


Povo brasileiro isso é extraordinário. É o que o povo mais quer, poder ter acesso aos gastos públicos em tempo real e isso vai acontecer. A Presidenta sancionou a Lei a pouco tempo. Os governos terão um prazo de até 6 meses para colocar todas informações necessárias numa página na internet de forma e simples para que seja entendida por todos que acessarem essas informações. 
Qualquer cidadão poderá pedir essas informações, o que deve ser atendido imediatamente. 
Pode demorar mas nós havemos de ver esse Brasil melhorar. O lugar para os corruptos está no mínimo ficando mais difícil e poderá ficar muito mais  se cada um de nós fizermos nossa parte.

Professor Valdeni Cruz


Lei de acesso a informações públicas abre nova era de transparência no Brasil


Senadores aguardam resultado da votação
Imagens dos senadores

Após pressão da presidência e resistência de vários setores, Lei de Acesso a Informações Públicas é aprovada pelo Senado. Entre as principais novidades, está o limite de 50 anos para documentos ultrassecretos.

O projeto de lei é de autoria do deputado Reginaldo Lopes, do Partido dos Trabalhadores, e está em tramitação no Congresso brasileiro desde abril de 2010. A lei aprovada nesta terça-feira (25/10) pelo Senado restringe a apenas uma o número de prorrogações permitidas para o sigilo de documentos considerados ultrassecretos.

De acordo com o texto, que agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff – que não deverá alterar o texto –, o sigilo de documentos públicos poderá durar, no máximo, 50 anos. As informações poderão ser solicitadas por qualquer cidadão, e o órgão responsável terá um prazo de 20 dias para dar uma resposta. Para os documentos classificados como secretos, a lei prevê prazo de 15 anos de sigilo, e os reservados terão prazo de cinco anos.

A versão original da lei enviada ao Congresso pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva previa a possibilidade de prorrogações sucessivas do prazo de 25 anos de sigilo dos documentos classificados como ultrassecretos. Durante as discussões da Câmara, os deputados votaram pela alteração do texto, impondo o limite de uma única prorrogação.

Antes da aprovação da nova lei, os documentos públicos considerados ultrassecretos podiam ficar em sigilo por 30 anos, com possibilidade de renovação ilimitada desse prazo.

Tradição de cultura opaca

Fernando Rodrigues, jornalista e presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas, avaliou, em entrevista à Deutsche Welle, que o maior benefício da aprovação da lei é que "ela estabelece como valor a transparência, e não o segredo. Então todos os órgãos e entidades públicas do Brasil passarão a ter a transparência como norma, e não como exceção".

Em entrevista à Deutsche Welle, o professor do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília Ricardo Caldas disse que a aprovação da lei revela uma ligeira mudança na cultura política brasileira e lembra a Lei Complementar nº 131 de 2009, chamada de "Lei da Transparência". Ela obriga que todas as contas das três esferas de governo e dos Três Poderes sejam publicadas na internet em tempo real. "A nossa cultura no Brasil, em geral, ainda é uma cultura opaca, não é uma cultura de transparência", observou Caldas.

Sobre o empenho que a presidência demonstrou ao fazer pressões pela aprovação da lei, Ricardo Caldas diz que "a presidente Dilma está querendo se distinguir dos demais, tanto do governo Lula, quanto do governo Fernando Henrique, deixando a marca dela na questão do combate à corrupção".

Capacitação dos servidores

O maior ganho, segundo Caldas, foi ter, por um lado, colocado a corrupção no centro da agenda pública e, como consequência, ter motivado todos os movimentos de rua registrados nos últimos meses em várias cidades no país.

A Lei de Acesso a Informações Públicas também determina a realização de campanhas de esclarecimento e cursos de capacitação para todos os servidores públicos. Segundo Fernando Rodrigues, essa capacitação servirá para mudar uma "cultura da opacidade, do segredo" que, segundo ele, prevalece no Brasil e na maioria dos países latino-americanos. "A lei pode ser apenas o primeiro passo, depois a grande dificuldade será mudar os valores que existem no serviço público brasileiro", completou Fernando Rodrigues.

A intenção da presidente Dilma Rousseff era ter sancionado a lei no dia 3 de maio último, data e que se celebra o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. Mas resistências a alguns aspectos da nova lei atrasaram os planos do governo. Em uma das celebrações da data, em Brasília, o representante da Unesco no Brasil, Vincent Defourny, disse que diversos setores da sociedade esperam que o Brasil cumpra a promessa de conseguir ter "um mídia livre, independente e plural e um governo que promova e proteja o direito de acesso às informações públicas".

Pontos controversos

O senador Fernando Collor de Mello, presidente da última comissão do Senado brasileiro que analisou a questão antes da aprovação em plenário, pediu mais tempo para analisar pontos específicos da lei. Nos bastidores, Collor de Melo foi pressionado diretamente pelo governo, mas resistiu. Ele defendia o estabelecimento de exceções, com possibilidade de prorrogações ilimitadas, em casos de documentos ultrassecretos ou cujo sigilo fosse indispensável à segurança da sociedade e do Estado brasileiro.

Um dos pontos controversos é a designação do órgão responsável pela fiscalização e efetiva aplicação da nova lei. Alguns setores argumentaram que a falta de um órgão independente poderá prejudicar ainda mais a aplicação efetiva do dispositivo.

Fernando Rodrigues argumentou que ele mesmo também havia defendido a criação desse conselho independente, mas diz que "a lei contém dezenas de outros dispositivos inéditos no mundo inteiro".

Como exemplo, ele cita a obrigatoriedade de todos os órgãos públicos de todas as cidades, dos estados e do governo federal, publicarem, uma vez por ano, uma lista detalhada contendo todos os documentos públicos que foram colocados em sigilo. Rodrigues considera que, "embora não exista um órgão regulador, o fato de a lei obrigar todos os organismos a fazerem esse tipo de acompanhamento, colocará nas mãos dos cidadãos fazerem eles próprios o acompanhamento da aplicação da lei".

Tendência mundial

Com a nova lei, o Brasil passa a fazer parte de um grupo de cerca de 90 países que têm leis semelhantes. Fernando Rodrigues comenta que a aprovação da lei é sinal do amadurecimento da democracia brasileira: o Brasil chega com certo atraso ao grupo de países que já têm a lei, mas com a vantagem das peculiaridades.

Segundo ele, "diferentemente do México, dos EUA, do Chile, de vários países que já têm a legislação, no Brasil a lei vai ser aplicada nos três poderes da República e nos três níveis de governo – cidades, estados e municípios. Trata-se de uma lei de abrangência inaudita".

Vincent Defourny, representante da Unesco no Brasil, parabenizou o país. Em declaração, disse que, com a aprovação da lei, "o Brasil reafirma seu compromisso com a transparência, o governo aberto e o direito humano à informação". Agora, segundo Defourny, o momento é de celebração e de arregaçar as mangas, pois a implementação da lei exige "uma estratégia robusta", já que implicará uma "significativa mudança cultural na administração pública".

Autora: Ericka Galindo
Revisão: Augusto Valente

Comissão da Verdade e acesso a informações públicas entram em vigor nos próximos dias


Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff comentou hoje (31) no programa de rádio Café com a Presidenta a regulamentação do acesso a informações públicas e a criação da Comissão da Verdade, que entrarão em vigor nos próximos dias. Ela disse que são duas leis “importantíssimas para fortalecer a democracia” e que vão tornar o Estado brasileiro mais transparente.



“Vão garantir o acesso a informações e, também, Luciano [Seixas, apresentador], à história do nosso povo. E, com isso, garantir o exercício pleno da democracia.”

Dilma Rousseff disse que a Lei do Acesso à Informação vai permitir que todos os brasileiros consultem documentos e informações produzidos pela administração pública. No prazo de seis meses, cada órgão terá que publicar, em sua página na internet, informações completas sobre sua atuação, contratos, licitações, gastos com obras, repasses ou transferências de recursos. Até os documentos considerados ultra-secretemos, que são aqueles que contêm informações imprescindíveis à segurança da sociedade ou do Estado, estarão protegidos por um prazo de 25 anos de sigilo, prorrogáveis por mais 25, informou a presidenta.

“Uma coisa, Luciano, é importante, nenhum ato, nenhum fato, nenhum documento que atente contra os direitos humanos pode ser colocado sob sigilo de espécie alguma.”

Já a Comissão da Verdade vai apurar violações aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988 – período que inclui a ditadura militar. A intenção é, na visão da presidenta, trazer à luz uma parte da história do Brasil ainda desconhecida, para que isso nunca mais volte a acontecer no país. Ela disse que esse projeto foi aprovado por todos os partidos políticos representados no Congresso e que todos tiveram o entendimento de que é dever do Estado brasileiro colocar, sob a luz da democracia, os fatos desse período histórico.

“A sociedade brasileira precisa muito conhecer a sua história. Uma história que, em vários momentos, foi contada em um regime de censura, de arbítrio e de repressão – um regime em que as pessoas eram impedidas de expressar até seu pensamento (…). O conhecimento, a informação e a verdade são indispensáveis para o exercício da cidadania. E as novas leis tratam justamente disso.”

Antes de se despedir, a presidenta saudou os atletas brasileiros que participaram dos Jogos Pan-americanos, em Guadalajara, e que conquistaram 141 medalhas. E lembrou que 40% dos atletas que participaram do Pan receberam apoio do governo federal, por meio do Bolsa Atleta.

“Esses resultados mostram, Luciano, que ampliando as oportunidades para os nossos jovens certamente colheremos cada vez mais conquistas. Parabéns aos atletas, aos treinadores e às suas equipes.”

Ouça abaixo a íntegra do programa Café com a Presidenta ou leia aqui a transcrição.


Com Lei do Acesso à Informação e Comissão da Verdade, Brasil avança na consolidação da democracia


Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de sanção do Projeto de Lei que garante o acesso a informações públicas e do Projeto de Lei que cria a Comissão Nacional da Verdade. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR


O governo brasileiro deu hoje (18) um significativo passo para tornar o Estado ainda mais transparente e democrático. Numa cerimônia concorrida, a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei do Acesso à Informação, que regulamenta a consulta de documentos públicos, e a lei que institui a Comissão Nacional da Verdade, que vai apurar violações aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar.

São leis, explicou a presidenta, que consolidam a democracia e tornam o Estado brasileiro mais transparente, garantindo o acesso à informação, o direito à memória e à verdade, e o pleno exercício da cidadania. Elas colocam o Brasil num patamar de subordinação do Estado aos direitos humanos. O cidadão ganha mais poder de controle e fiscalização.

“O que era lei de sigilo se torna de lei acesso à informação. E nenhum ato ou documento que atente contra os direitos humanos poderá ser colocado sob sigilo. Essa é uma conexão decisiva com a lei que cria a Comissão da Verdade. Uma não existe sem a outra”, disse a presidenta.

Na presença de familiares de desaparecidos políticos, convidados para a cerimônia no Palácio do Planalto, a presidenta Dilma afirmou que a Comissão da Verdade é uma homenagem aos que lutaram pela democracia nos anos de arbítrio. Seu dever é resgatar a verdade para que as gerações futuras conheçam o passado do Brasil e para que “os fatos que mancharam nossa história nunca mais voltem a acontecer”.

Segundo Dilma Rousseff, outros países que viveram sob ditaduras também resgataram a verdade sobre o passado por meio de comissões semelhantes. O momento histórico do Brasil chegou, mas sem revanchismo.

“O Brasil se encontra consigo mesmo. Sem revanchismo, mas sem a cumplicidade do silêncio. Um país vitorioso de um povo vitorioso que tem hoje o privilégio de viver em sólida democracia que foi construída por muitos que lutaram, por muitos que resistiram. A lei do acesso à informação e a lei que institui a Comissão da Verdade se somam ao esforço e à dedicação de gerações de brasileiros e brasileiras que lutaram e lutarão para fazer do Brasil um país melhor, mais justo e menos desigual, brasileiros que morreram, que hoje homenageamos não com processo de vingança mas através do processo de construção da verdade e da memória.”

CUT-CE lança nota em defesa dos avanços reais para os profissionais do ensino público estadual


O texto, lançado pela CUT-CE e entidades filiadas, destaca a postura firme do Sindicato Apeoc na mobilização da categoria. Confira nota na íntegra.

NOTA DA CUT-CE
EM DEFESA DOS AVANÇOS REAIS PARA OS PROFISSIONAIS DO ENSINO PÚBLICO ESTADUAL

A CUT-CE vem a público reafirmar a importância da luta dos professores e professoras cearenses por melhores condições de trabalho e por uma Educação pública de qualidade. Durante todo o processo de mobilização dos docentes da rede estadual de ensino, é destaque a postura firme do Sindicato Apeoc na mobilização da categoria, na garantia de diálogo e na conquista de avanços reais e sistemáticos para os profissionais.

Como possibilidade de ampliar as conquistas para os trabalhadores e trabalhadoras, a CUT-CE defende a proposta construída pela categoria após intenso período de discussão, realizada especialmente nos últimos meses. Dessa forma, é fundamental que a categoria aprofunde o debate dos pontos apresentados, compreendendo todas as dimensões e identificando os seus ganhos efetivos no decorrer dos próximos anos.

A unidade da luta dos professores e professoras cearenses, a autonomia do movimento sindical, o fortalecimento da base para a ampliação de direitos são questões defendidas pela CUT-CE ao longo de toda a sua trajetória. Defendemos, de forma coletiva, que a atuação qualificada do Sindicato Apeoc merece mais do que o reconhecimento, a solidariedade e o apoio de toda sociedade cearense.

CUT-CE e entidades filiadas

SAMU CHEGA EM DEFINITIVO A CIDADE DE PENTECOSTE


* Acidentes com produtos perigosos Desde a última segunda-feira, 14 de novembro de 2011 a cidade de Pentecoste conta com uma Ambulância Móvel do SAMU. A mesma se encontra no Hospital Maternidade Regional Vale do Curu e deve ser contactado através do fone: 192.

Esta ambulância é fruto do trabalho do Prefeito João Bosco, que ainda no dia 25 de março de 2010 esteve na cidade de Tatuí-SP, onde na ocasião foi contemplado com uma viatura do SAMU, na sede da Rontan. A cerimônia contou com a presença do então presidente Luis Inácio Lula da Silva, que um a um fez a entrega de cada viatura.

A ambulância entregue nesta segunda-feira em Pentecoste é de suporte básico de vida. O SAMU/192 é estruturado por meio das Centrais de Regulação, em que profissionais atendem os telefonemas de determinadas regiões, orientam o paciente sobre os primeiros cuidados, encaminham o veículo e entram em contato com a unidade de saúde que será responsável por receber o paciente.

Nesses casos, deve-se chama o SAMU, através do telefone 192 (LIGAÇÃO GRATUITA):
* Na ocorrência de problemas cardio-respiratórios ( Infarto );
* Acidente vascular cerebral ( AVC );
* Casos de Intoxicação exógena (Envenenamento);
* Casos de queimaduras graves;
* Na ocorrêcia de maus tratos;
* Trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto;
* Casos de tentativas de suicídio;
* Crises hipertensivas;
* Ví¬timas de acidentes (Veículos, animais, etc);
* Traumas por arma de fogo, arma branca, etc.;
* Casos de afogamentos;
* Casos de choque elétrico;
* Socorro a doentes com risco de morte.

1.740 vagas nas polícias Civil e Militar do Ceará


Ambos os concursos são organizados pelo Cespe/UnB. Todas as etapas das seleções serão realizadas em Fortaleza

Clique para Ampliar
O cargo de Inspetor de Polícia Civil
 de 1ª Classe exige nível superior
 em qualquer área e carteira de habilitação

FOTO: DENISE MUSTAFA / ARQUIVO
Em apenas uma semana, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, lançou dois editais para preencher vagas na força policial estadual que, juntos, somam 1.740 oportunidades. Ambos são organizados pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/UnB).

Polícia Militar

O primeiro edital a ser publicado, no dia 10 de novembro, foi o do concurso para soldado da Polícia Militar (PM-CE).

São ofertadas 1.000 vagas, das quais 950 vagas para homens e 50 para mulheres, para a carreira de praça.

A remuneração é de R$ 1.606,01.

Os candidatos deverão ter ensino médio completo ou curso técnico equivalente e idade entre 18 e 30 anos. Os homens devem ter altura mínima de 1,62 m e as mulheres, 1,57 m.

As inscrições ocorrem de 25 de novembro a 16 de dezembro de 2011 no link http://www.cesp.unb.br/concursos/pmce2011 . A taxa de inscrição está fixada em R$ 80,00.

O certame terá as etapas de prova objetiva, inspeção de saúde, que consiste em exames médico-odontológico, biométrico e toxicológico, e curso de formação, ministrado na Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp), com 1.020 horas/aula dirigidas à capacitação profissional, a prova de capacidade física, a avaliação psicológica e a investigação social.

A primeira etapa - prova objetiva - está prevista para ser acontecer no dia 26 de fevereiro de 2012, em Fortaleza.

Polícia Civil

No dia seguinte da publicação do edital da PM, o Governo do Estado lançou o concurso para 740 vagas para Polícia Civil. O cargo é de inspetor de 1ª classe, que exige nível superior em qualquer área de formação e Carteira Nacional de Habilitação da categoria B. O salário é de R$ 2.125,14.

Para esta seleção, as inscrições começam no dia 29 de novembro e seguem até o dia 20 de dezembro de 2011, no endereço http://www.cespe.unb.br/concursos/pcce_inspetor2011 . O valor da taxa é de R$ 80,00.

Os candidatos serão submetidos a cinco etapas: prova objetiva, inspeção de saúde, exame de capacidade física, avaliação psicológica, investigação social e curso de formação profissional. A avaliação objetiva está prevista para ser acontecer no dia 04 de março de 2012.

O curso de formação terá duração de quatro meses e compreenderá um plano de ensino da Academia Estadual de Segurança Pública, exames de capacidade física e avaliação psicológica. Os candidatos habilitados a participarem do curso receberão bolsa para custeio de despesas pessoais no valor de 50% da remuneração do cargo durante a etapa. Todas as etapas serão realizadas em Fortaleza (CE).

Ronda do Quarteirão

O último concurso para a Polícia Militar do Ceará aconteceu em 2008. O edital com 2.000 vagas foi lançado em junho daquele ano, sendo 1.900 para homens e 100 para mulheres.

A prova, aplicada no dia 14 de setembro, foi composta de 120 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais. A organização contou com 47.500 inscrições. Em 2009 foram convocados outros 2.500 candidatos do mesmo concurso.

Diário do Nordeste

Evangelho (Lucas 19,45-48)


Sexta-feira, 18 de novembro de 2011

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 45Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os vendedores. 46E disse: “Está escrito: ‘Minha casa será casa de oração’. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões”. 47Jesus ensinava todos os dias no Templo. Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo. 48Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Será que sonhar com um Pentecoste melhor é crime?


Dr. Valéria
Hoje, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Pentecoste tivemos o pronunciamento do líder do Prefeito, senhor Flávio Carneiro, que em sessão anterior num desvairado acesso de fúria, agindo de maneira desmedida e truculenta, agrediu verbalmente o jovem radialista Raimundo Moura.

O vereador deixou claro que da forma como agiu, estaria defendendo a Câmara Municipal de Pentecoste, que é injustamente sabatinada pelos meios de comunicação.

Disse ainda que será ouvido amanhã, dia 18  na delegacia de polícia local e que irá revidar o processo fazendo representação em defesa da Câmara Municipal. (Nesse ponto esqueceu o vereador Flávio Carneiro de que quem representa a Câmara é o presidente e não o vice).

O vereador também demonstrou total desprezo pelos blogueiros, dizendo inclusive que os blogueiros não têm moral ou respaldo para noticiar fatos negativos ocorridos na Câmara, e que teriam que colocar nos blogs os feitos do prefeito municipal.

O vereador usou de toda hostilidade que lhe é peculiar para chamar de “vendedores de sonhos” às pessoas que não dizem amém ao poder e deixou claro que não deve satisfações do seu mandato a ninguém. (Será que ele não precisou do voto do povo para se eleger?).

O vereador finalizou sua fala dizendo que, com a administração atual a comunidade de Capivara estaria igual à Europa, um ato de zombaria não só com a localidade citada, mais com a população do município em geral.

Esquece o edil que é dez mil vezes melhor vender o sonho de um mundo melhor, de uma educação de qualidade, de aumento para os servidores, e de preferência sem políticos sem compromisso com o povo, do que ficar fazendo papel de BOBO DA CORTE perante toda cidade.

Sou Valéria Braga mais pode me chamar de vendedora de sonhos.

Comentário do professor Valdeni Cruz

Mais uma vez, diante do exposto pelo veador, percebe-se claramente que a falta de argumentos leva a pessoa a querer usar da força e da arrogância para intimidar aqueles que aparentemente são fracos, mas que na realidade são os que estão com a força. Força essa que se dá pela coragem de defender aquilo em que acreditam. O mundo precisa destes...  

O perigo que corre os grupos de pessoas em todas as intituições

Durante anos vivendo dentro de grupos e setores onde estão pessoas é incrível. Em todo lugar tem aqueles que tentam manipular os outros. É na igreja, nas escolas, nos grupos sindicais.... São aqueles que estão na frente tentando comandar tudo do jeito que quer. As vezes dar um ar de que até está acolhendo sempre a opinião dos demais. Só que na realidade tenta impor a sua. E pior é quando faz isso para afrontar a outros. É como se usasse o poder ou cargo que tem para dizer: eu posso e eu faço. Pena que algumas pessoas não entendem que nem sempre a força vence a razão. Dentro das igrejas isso acontece por meio da imposição e do medo dos castigos que aqueles que estão afrente põe sobre os pobres membros que levados por uma demência não usa a razão que Deus lhes deu. Na política usa-se da barganha, ou seja, aqueles que foram apadrinhados sentem-se na obrigação de concordar com tudo que o chefão diz. Há ainda aqueles que tendo suas ideias, defendem a todo custo sem levar em consideração as vantagens e desvantagens de tal ideia defendida. Isso para tentar impressionar ou demonstrar o que talvez pelo lado mais sensato não fosse possível. 
Justifica-se que é necessário tais gastos ou tais eventos para isso ou para aquilo, quando na realidade se usasse a razão encontraria outros meios para o fim desejado.
É realmente complicado lidar com gente. Mas é com gente que acabamos nos entendendo. Pior mesmo é quando temos medo do debate franco e aberto. Se não tivéssemos medo do debate franco e aberto com certeza as incertezas seriam aniquiladas. A questão é porque estamos sempre armados com nossas convicções e nossas reservas. Pensamos: quero ver quem vai fazer eu mudar de ideia, quero ver quem vai me obrigar a isso ou aquilo, quem vai me atrapalhar... Desse modo todos saímos perdendo, pois olhando apenas para o nosso umbigo corremos o risco de ver o resto do corpo que com o umbigo completa a importância dele todo.

Professor Valdeni Cruz

Bento XVI sobre a Teologia da Libertação: clareza cristalina


Bento XVI sobre a Teologia da Libertação: clareza cristalina

Caro Internauta, lembra das palavras do Santo Padre aos Bispos do Brasil, em dezembro de 2009? Ei-las, só para recordar!

Amados Irmãos, vale a pena lembrar que em agosto passado, completou 25 anos a Instrução Libertatis nuntius da Congregação da Doutrina da Fé, sobre alguns aspectos da teologia da libertação, nela sublinhando o perigo que comportava a assunção acrítica, feita por alguns teólogos de teses e metodologias provenientes do marxismo.

As suas seqüelas mais ou menos visíveis feitas de rebelião, divisão, dissenso, ofensa, anarquia fazem-se sentir ainda, criando nas vossas comunidades diocesanas grande sofrimento e grave perda de forças vivas.

Suplico a quantos de algum modo se sentiram atraídos, envolvidos e atingidos no seu íntimo por certos princípios enganadores da teologia da libertação, que se confrontem novamente com a referida Instrução, acolhendo a luz benigna que a mesma oferece de mão estendida; a todos recordo que «a regra suprema da fé [da Igreja] provém efetivamente da unidade que o Espírito estabeleceu entre a Sagrada Tradição, a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja, numa reciprocidade tal que os três não podem subsistir de maneira independente» (João Paulo II, Enc. Fides et ratio, 55).

Que, no âmbito dos entes e comunidades eclesiais, o perdão oferecido e acolhido em nome e por amor da Santíssima Trindade, que adoramos em nossos corações, ponha fim à tribulação da querida Igreja que peregrina nas Terras de Santa Cruz.

DOM HENRIQUE

Caro Internauta, recebi este e-mail e resolvi compartilhar com você...


Caro Internauta, recebi este e-mail e resolvi compartilhar com você...

Eis o texto:

Caríssimo Dom Henrique:

Gostaria de colocar uma questão que, para mim, é intrigante.

No feriado do dia 15 agora, estive em casa de parentes e, lá, surgiu uma discussão a respeito da Igreja Católica. Meus parentes são católicos, porém adeptos da Renovação Carismática (participam de grupos de casais, fazem retiros, etc.). O que me deixou intrigado foi o fato de que eles, apesar disso, têm certas opiniões que são típicas dos católicos da Teologia da Libertação. Por exemplo: eles acham que padre deve poder casar-se. Mas o que mais me surpreendeu foi a convicção deles sobre os milagres realizados por Cristo: dizem que não devem ser entendidos ao pé da letra, mas em sentido figurado, de modo que o milagre da transformação do vinho e o da multiplicação dos pães não teriam ocorrido realmente. No caso do vinho, representaria a “transformação” do homem; no caso do pão, representaria a "partilha", mas em nenhuma hipótese teria havido milagre de fato.

Quero acrescentar que, durante nossa discussão, eles sempre invocavam a autoridade dos padres das paróquias que frequentam. Ou seja, não é um simples equívoco de leigo, mais doutrina e pregação recebidas de padres.

Dom Henrique, eu posso estar equivocado, mas, de duas hipóteses, uma é verdadeira: (1) Surgiu um novo movimento religioso que mistura Teologia da Libertação com Renovação Carismática? ou (2) A Teologia da Libertação está sorrateiramente invadindo e contaminando a Renovação Carismática?

Fraternalmente,

NNNNNN.



Eis minha resposta:



Caro Irmão,

É realmente muito triste tudo isto!

Primeiro que tudo, mais uma vez afirmo claramente:

1. Jesus fez milagres. Os milagres foram reais, históricos, concretos. Além disso, tinham um significado. Então, duas realidades que não se excluem, mas se completam: (1) Jesus fez realmente milagres; (2) Os milagres não são espetáculos: têm sempre um sinal em relação ao Reino de Deus.

2. Quanto aos elementos que você apresenta, são um exemplo grotesco de pura ignorância do(s) padre(s) que afirmou(aram) essas bobagens: (1) O milagre da multiplicação dos pães é sinal e prenúncio da Eucaristia - é só ler o texto do Evangelho sem preconceitos: eles apresentam tal milagre nesta chave de compreensão. Aí não há nada de partilha como lição! (2) O milagre da água transformada em vinho é sinal da nova aliança: deixa-se a água da purificação dos judeus, símbolo da antiga aliança, e passa-se ao vinho novo do Espírito Santo que Cristo dará quando no "terceiro dia" ao "manifestar sua glória" na Ressurreição.

Quanto à questão da Teologia da Libertação, o problema é mais complexo. Além dessa famigerada teologia, já condenada pelo Papa Bento XVI num seu pronunciamento aos Bispos dos Brasil no ano passado, há também a mentalidade imanentista e naturalista, que invade nossas faculdades de teologia e (de)formam nossos futuros padres. Quanto à Renovação Carismática, é sempre um perigo cair nas armadilhas dos extremismos e de padres pouco fieis à fé católica, seja para um lado seja para o outro.

Um conselho diante de tudo isto? Ouvir o Santo Padre, Sucessor de Pedro, e manter-se em leal, sincera e filial comunhão com ele! Sobre essas questões é só ler os livros do Papa: “Jesus de Nazaré” 1 e 2 e “Luz do Mundo”. Está tudo ali, bem explicado. O católico verdadeiro está sempre em comunhão com Pedro e livra-se das armadilhas dos falsos mestres, hoje tão numerosos na Igreja!


DOM HENRIQUE

Durante audiência, pedetistas defendem saída de Lupi


Durante o depoimento de hoje do ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), dois senadores do partido - Cristovam Buarque (DF) e Pedro Taques (MT) - voltaram a defender que ele se afaste do cargo até o final das investigações das denúncias de corrupção e tráfico de influência na pasta. Ambos já haviam defendido o afastamento de Lupi em reuniões internas do partido, para discutir a crise no ministério.

'Menor do que sair como o senhor está agora, só sair demitido por telefone como aconteceu comigo', afirmou Cristovam, referindo-se à forma como foi demitido (por telefone) pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando foi ministro da Educação. Cristovam ressaltou, contudo, que a saída de Lupi, neste momento, só depende da vontade dele e da presidente Dilma Rousseff.

Em resposta ao senador Pedro Taques, Lupi pediu-lhe uma chance para que possa lutar até o fim e comprovar sua inocência, a fim de continuar no cargo. O senador Pedro Taques defendeu não apenas o afastamento de Lupi, mas também que o PDT não tenha cargos no governo, nem mesmo um ministério. Taques sustenta, no entanto, que o PDT deve continuar na base aliada. Ontem, Lupi telefonou para Pedro Taques pela manhã e o mato-grossense recomendou-lhe que se afastasse até o desfecho das investigações.

Aniversário de dona Margarida

Nesta segunda, dia 14 de dezembro foi marcado por muita festa na Escola Vicente Feijó de Melo. Durante a parte da manhã e da tarde foram realizadas atividade diferentes para comemorar o aniversário de nossa Diretora. Já a noite foi planejado um jantar para todos os funcionário e boa parte da família de D. Margarida estiveram presentes para juntos celebramos o seu aniversário. Foram lidos poemas, recitados diversos trechos de mensagens e cantadas músicas em sua homenagem. Sem contar que tivemos a presença do cantor Luciano. Este, com sua voz e seu violão fizeram a diferença na parte musical.  
Diante de tanta manifestação de carinho a aniversariante estava radiante. D. margarida é de fato uma pessoas extraordinária. É como uma mãe para todos. Tem um coração enorme e sabe acolher e entender a todos da mesma forma. Diretora da Escola Vicente Feijó há dez anos comanda a instituição de ensino com a alma e o coração. Sou professor há dez anos e desde sempre estive na instituição de ensino da qual ela está a frente. E´um privilégio para quem convive com ela. Uma sabedoria e uma tranquilidade que mesmo quando puxa a orelha de alguém, sabe fazer de maneira que agente aprende.
Parabéns Dona Margarida. Que o bom Deus que tudo sabe, possa lhe dar a possibilidade de ficar conosco por muitos anos entre nós para nos continuar ensinando com sua experiência de vida. 



Professor Valdeni Cruz

Evangelho (Lucas 19,41-44)


Quinta-feira, 17 de novembro de 2011

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 41quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: 42“Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos! 43Dias virão em que os inimigos farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados. 44Eles esmagarão a ti e a teus filhos. E não deixarão em ti pedra sobre pedra. Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO

No texto de hoje, Jesus chora sobre Jerusalém por ver que a Cidade Santa não sabia qual era o caminho da verdadeira paz. Os olhos dela estão como que vendados. Ela tornou-se centro da exploração e opressão do povo, enveredando por um caminho que é o avesso do caminho da paz.
Ela será destruída, porque não quer reconhecer na visita de Cristo a ocasião para mudar as próprias estruturas injustas, abrindo-se ao apelo d’Ele.
Jesus chora porque gostaria de juntar aquele povo “como uma galinha junta seus pintainhos”. Caro internauta, você conhece esta cena? A galinha junta os pintainhos com as asas e os protege. Jesus é assim mesmo! Ele usa uma linguagem bem humana para que possamos compreender. Veja a comparação que o Mestre faz. Como é grande o amor d’Ele pela humanidade, demonstrado neste texto à cidade de Jerusalém.
E este texto é proclamado para você aqui e agora. O Senhor deseja muito abrir seus braços neste momento e acolher a todos. Deixe-se ser acolhido por Ele!
Foram duas ocasiões muito solenes aquelas em que os textos sagrados nos dizem que Jesus chorou. Chorou diante do sepulcro, onde jazia o seu amigo Lázaro – morto havia quatro dias – e chorou quando sentiu, no mais íntimo do coração, a incredulidade da santa cidade de Jerusalém.
Jesus é Deus – único, sem dúvida! – que chora pela situação triste e ímpia deste mundo perdido. Parece um contraste. Algo incoerente. Deus a chorar pelos homens. Mas não o é. Não é incoerência, porque este Jesus é o único Deus que ama. Deus que ama o mundo de tal maneira que dá a Si próprio, como sacrifício de substituição, para que todo aquele que n’Ele crê não morra, mas tenha a vida eterna.
Olhemos este texto e vejamos com que amor Deus se ocupa de nós. Como Ele se entrega. Como sofre, vendo a cidade entregue às suas impiedades e dominada pelos vendilhões da religião. Como chora sobre ela e ora para que abra os olhos para as suas oportunidades, ainda de pé, mas em breve perdidas.
Esta cidade sou eu e é você quando não queremos nos converter e, acatando os ensinamentos de Cristo, salvar-nos. E, então, Jesus continua chorando por você e por mim.
Arrependamo-nos enquanto é tempo. Aceitemos a misericórdia de Jesus, que chora pela nossa triste e condenável situação de pecadores perdidos. Caminhemos em direção a Cristo que nos chama com amor infinito e, então, viveremos.
Ai de nós que não sabemos reconhecer a bondade de Deus que sempre está ao nosso lado no dia a dia da vida. Que estejamos sempre atentos e conscientes com os bens que temos, sobretudo o bem da paz e da vida.

Padre Bantu Mendonça

Fonte: Canção Nova

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Censo 2010: população cearense cresce em ritmo menos acelerado


Os dados do Ceará no Censo 2010 publicados nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram uma nova dinâmica da população cearense. O número de habitantes em domicílios cresceu em ritmo menor, principalmente nos perímetros urbanos. A queda no número de habitantes da zona rural também diminuiu em comparação aos anos anteriores.

Na comparação entre Censo 1991 e o Censo 2000, a taxa de crescimento foi de 1,7%. Já na comparação do Censo 2000 e o Censo de 2010, esse crescimento foi menor, de 1,3%, o que revela um ritmo menos acelerado do aumento de habitantes no Estado.

No que diz respeito ao crescimento da população urbana, essa tendência de diminuição de ritmo se confirmou ainda mais com cerca 1,5 pontos percentuais a menos com relação às pesquisas anteriores. Contrariando essa tendência, o ritmo do êxodo de habitantes da zona rural caiu de 0,46% para 0,05%, o que mostra que um número menor de pessoas deixando o interior.

Mais de 8 milhões

O Ceará continua como o 8º estado mais populoso do Brasil com 8,4 milhões de habitantes, assim como Fortaleza continua como a 4ª capital mais populosa do País, segundo dados do IBGE. Mulheres são maioria.

Em 10 anos, o Estado ganhou um pouco mais de um milhão de habitantes (1.020.784), já Fortaleza cresceu em 12% em relação ao último Censo, realizado no ano 2000. Atualmente, a capital cearense conta com 2.452.185 habitantes, ficando atrás apenas de São paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

Homem x Mulher

A população cearense é composta em sua maioria por mulheres. Elas compreendem por 51,3% da população total. Este número foi pouco alterado, já que em 2000, segundo o Censo, era de 51,2%. Assim como no Estado, o número de homens em Fortaleza também é menor: 48,7% do total de habitantes.

Com base nos dados do Censo Demográfico 2010, a razão de sexo, indicador que relaciona o número de homens ao número de mulheres numa determinada população, indica que havia 96 homens para cada 100 mulheres no País.

Situação domiciliar

Quanto à situação domiciliar, o Censo 2010 diz que 75,5% dos habitantes do Estado estão em área urbana e apenas 24,9% em área rural. Em comparação com o Censo 2000, essa proporção foi levemente alterada. Na última pesquisa, o Ceará tinha 71,5% de sua população total residindo em área urbana e 28,5% em área rural.

Idade

O grupo de pessoas com idade entre 25 a 39 anos é o mais populoso do Ceará. Dos 2.452.185 habitantes do Estado, 23,4% fazem parte desse grupo. Já o grupo de crianças entre 0 e 5 anos de idade é o menor. São 9,2% no Estado e 8,3% em Fortaleza.

Cor e Raça

O município de Fortaleza tem 61,8% de sua população composta por pessoas pretas e pardas, segundo dados IBGE em parceria com o Laboratório de Análises Econômicas, Históricas Sociais e Estatísticas das Relações Públicas (Laeser). De acordo com o IBGE, os pretos e partos fazem parte dos cinco grupos de “Cor ou Raça” que compõem a população brasileira junto com brancos, amarelos e indígenas.

Papa admite 'vergonha' pelo passado violento dos cristãos


Bento XVI fez como seu antecessor, João Paulo II: em um discurso público, e na presença de líderes de outras religiões, se desculpou pelos erros da Igreja



O papa Bento XVI na ordenação dos novos cardeais, neste sábado
O papa Bento XVI reconheceu nesta quinta-feira, "com grande vergonha", o uso da força pelo cristianismo no passado. O sumo pontífice disse ainda que a violência em nome de Deus não tem mais lugar no mundo contemporâneo. O papa se pronunciou durante um evento ecumênico pela paz. Ele recebeu cerca de 300 líderes religiosos do mundo todo, incluindo cristãos, judeus, muçulmanos, hindus, zoroastristas, taoistas, xintoístas e budistas.

"Como cristão, gostaria de dizer neste momento: sim, é verdade, ao longo da história, a força foi usada em nome da fé cristã", disse em discurso às delegações reunidas na basílica de Assis, cidade natal de São Francisco. "Reconhecemos isso com grande vergonha. Mas está muito claro que isso foi um abuso da fé cristã, algo que evidentemente contradiz sua verdadeira natureza", afirmou. Essa foi uma das raras vezes em que o papa se desculpou por eventos como as Cruzadas ou o uso da força para difundir a fé no Novo Mundo.

O antecessor de Bento XVI, João Paulo II, se desculpou em 2000 pelas falhas históricas do cristianismo. Bento XVI, que em seu discurso condenou o terrorismo, disse que a história também demonstrou que a negação de Deus pode gerar "um nível de violência que não conhece limites". Ele disse que os campos de concentração da II Guerra Mundial revelavam "com total nitidez as consequências da ausência de Deus".

(Com agência Reuters)

OS REPRESENTANTES DA CORRUPÇÃO

Política    É triste escrever um artigo com este título, mas não seria verdade se não fosse assim. É  desse modo que esta...