quarta-feira, 10 de setembro de 2014

O voto para quem mais precisa

 Carlos Mazza
carlosmazza@opovo.com.br

A menos de um mês da eleição, o povo percorreu os cinco municípios com os mais baixos IDHS do Ceará. Eleitores de Itatira, Araripe, Potengi, Granja e Salitre são descrentes do poder do voto

Com menos de um mês até a eleição, maioria dos leitores já deve ter certa noção de como estão dispostas as peças do jogo eleitoral deste ano. Alguns podem até ter o voto definido, com só uma ou outra alteração pendente até outubro. Nas regiões mais pobres do Ceará, no entanto, a campanha eleitoral ainda passa ao largo, sendo objeto de indiferença entre quem mais precisa do poder público estadual.  

Nas últimas semanas, O POVO percorreu os cinco municípios com os piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Ceará, onde constatou cenário de desesperança e descrédito com o poder do voto. Seguindo dados do último Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil, foram visitados os municípios - em ordem decrescente de IDH - de Araripe, Potengi, Itatira, Granja e Salitre.  

São cidades que já eram pobres antes da atual gestão e que, apesar de terem passado por grandes melhoras nos últimos anos, dificilmente sairão da extrema pobreza sem ação direta do próximo governador. Quando falta comida na mesa, água potável ou atendimento médico de emergência, no entanto, escolher quem ditará os rumos do Estado acaba ficando como última das prioridades.

Lagoa dos Crioulos

“Antes das eleições, vem muita gente aqui. Enchem as nossas ventas de folhas. Depois que passa, fazem é jogar o carro por cima da gente na estrada”, diz a agricultora Rosimeire do Nascimento, 29. Ela mora junto com cerca de outras 15 famílias na Lagoa dos Crioulos, distrito de Salitre, município com o mais baixo IDH do Ceará - 0,540. 

Aprendendo a contar apenas um com os outros, os moradores da região não  souberam da morte de Eduardo Campos (PSB), não conhecem Marina Silva (PSB) e nem acompanharam acirramento entre os ex-aliados Eunício Oliveira (PMDB) e Cid Gomes (Pros) no Ceará. 

“Não tem comida, água, emprego e o hospital mais perto é no Crato (a 140km de Salitre). Não há quem acredite que votar muda alguma coisa”, diz Marta Santos, 22. Assim como ela e Rosimeire, as famílias sobrevivem - “quando a seca deixa” - da colheita de mandioca e do cartão do Bolsa Família. “Uma benção, senão não tinha nem o que comer”, diz Marta. 

Nas casas da região, sobram histórias e retratos de parentes que partiram precocemente. Francisco de Assis, 34, morreu depois de passar o dia anterior todo na roça. “Acordou passando mal e pediu que eu esquentasse sopa. Quando fui ver, tava com a boca cheia de sangue”, diz Rosana de Lima, 34. Ela conta que chegou a remeter Francisco para o Crato, mas não teve jeito. Ele deixou Rosana e a filha de dez anos. 

“Eu não sou nem burra. Só vou votar agora em quem me der alguma coisa”, desabafa Rosana. “Se der ao menos um quilo de feijão, já dá para votar”, completa Marta.

Desinteresse

Entre municípios mais pobres, sentimento de descrédito e desinteresse se repete na maioria dos depoimentos. A mais de 840km da Lagoa dos Crioulos, situação não muito diferente ocorre com a aposentada Maria Lúcia do Nascimento, 61, moradora de Granja - no Norte cearense. 

Ainda se recuperando da morte precoce da filha, falecida há sete meses, Maria não sabe listar os quatro candidatos ao governo do Ceará. Apesar disso, ela afirma que vem acompanhando a eleição como pode. “Outro dia, veio uma moça perguntar em quem vou votar”, conta. 

A entrevista, no entanto, foi interrompida por militantes do ex-secretário de Esportes Gony Arruda (PSD), que distribuíam panfletos entre as casas de taipa sem saneamento. “Minhas filhas são loucas por ele. Votam em quem ele indicar”, diz Maria, apertando o panfleto entre os dedos. 

Em Itatira, a 176km de Fortaleza, dona Maria do Céu, 70, não esquece das mudanças que o Bolsa Família trouxe para dentro de casa: “Voto no Lula e na Dilma”, conta. 
Números
5 Municípios com mais baixos índices de desenvolvimento foram visitados  
0,540 É o IDH de Salitre, o mais baixo do Ceará.
Fonte:http://www.opovo.com.br/app/opovo/dom/2014/09/06/noticiasjornaldom,3310204/o-voto-para-quem-mais-precisa.shtml

Nenhum comentário:

JUIZ DE PENTECOSTE DETERMINA AO MUNICÍPIO DE PENTECOSTE A CUMPRIR EXECUÇÃO DE SENTENÇA QUE GARANTE SALÁRIO MÍNIMO AOS SERVIDORES DE PENTECOSTE MESMO COM CARGA HORARIA REDUZIDA

Caríssimos companheiros e companheiras, boa tarde! É com imensa satisfação que o SINDSEP (Sindicato dos Servidores Municipais ...