LIBERDADE QUANDO BEM VIVIDA TE FAZ BEM, TE FAZ FELIZ

Professor Valdeni Cruz



Às vezes algumas pessoas ou não sabem ou não entendem que a vida é muito mais que as discordâncias ou ideias as quais defendemos ou vivemos. A vida deve ser vivida como uma oportunidade para o encontro, para a boa convivência e para o compartilhamento de experiências.
Infelizmente vivemos num mundo em que fazer para fazer parte de uma determinada tribo é preciso desprezar a outra. Que por fazer parte de uma determinada ala da sociedade tem que isolar os demais. Graças a Deus vivemos num país em que apesar de suas dificuldades podemos expressar nossos sentimentos, nossas ideias. Isso faz de nós uma nação privilegiada.
Aqui em Pentecoste de vez em quando nos deparamos com pessoas que, não sei por que, acham que pelo fato de alguém fazer parte de uma religião diferente, ou fazer parte de um partido, sindicato ou estar em determinados cargos públicos não pode ter contato ou se aproximar de outras pessoas. Para alguns isso é visto como alguém se vendeu; um traíra.
Pois eu não tenho este problema. Tenho respeito pelo branco, pelo magro, o gordo, pelo que tem religião diferente, pelos que estão no poder e pelos estão fora dele... É verdade que muitas vezes discordo do posicionamento deles e em alguns casos discordo veementemente, mas discordo dentro do mais absoluto respeito, e se preciso, sou capaz de me sentar lado a lado, tomar um café e discutir questões olhando nos olhos das pessoas e sem com isso achar que tenho a razão absoluta. Talvez até esteja errado em tudo o que esteja dizendo, mas é ali que tenho a possibilidade de conviver com a divergência e aprender a lidar com o diferente.
Não consigo ver mal algum quando uma pessoa que tem liderança de um sindicato ou porque tem outra ideologia política, não possa estar em um ambiente público e ser convidado a participar de uma mesa de discussões e tira uma foto daquele momento com pessoas que representam a situação política naquele momento.
Outro dia uma das Diretoras do Sindicato tirou uma foto com o Secretário de finanças de nosso município e essa foto foi motivos de comentários. Ora se essa diretora estava com a família dela e o Secretário apareceu lá pra conversar, pois afinal o secretário também é gente normal, qual seria o problema? Ela teria que sair da própria casa? Onde estaria o bom senso desta diretora?
Pois digo com a mais veemente franqueza: também sou diretor sindical, sou Presidente do Conselho Municipal, sou professor e critico quando necessário da administração que agora está à frente deste município, mas isso não me impede de ser uma pessoa normal. Digo mais: tiro fotos e converso, troco ideias e faço naturalmente e independente do que alguém possa pensar sobre mim e sobre minha idoneidade e meu posicionamento político. Sempre que estou em eventos onde encontro as pessoas que estão à frente do município troco ideias normalmente com eles. Posso citar aqui o Paulo Sergio. Alaíde Guimarães, Regis Gato, Sr. Garcia, Senhora Prefeita, e Outros. Não é porque não estou do lado deles politicamente ou votado neles que tenho que desrespeitá-los.  A maturidade nos faz diferenciar uma coisa da outra e nos permite conviver harmoniosamente. Afinal, sou livre e posso ir pra onde eu quiser e fazer o que eu quiser. Não tenho preocupações com o comentário de pessoas que pouco ou nada teria para acrescentar a minha vida. É isso que precisamos entender. Somos todos membros de uma mesma sociedade e se todos desejam o bem desta e fizermos nossa parte, sem sombra de duvidas, teremos uma sociedade melhor.
Portanto, quero dizer que só tenho tempo para correr atrás do que é nobre, do que saudável e do que me faz ser uma pessoa melhor. Se conseguir ir adiante vivendo desse jeito, penso que serei ainda mais feliz.


Paz e bem a todos!!! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DO LIVRO "O PRÍNCIPE DE NICOLAU MAQUIAVEL"

O CONCEITO DE POLÍTICA EM ARISTÓTELES

O CARPINTEIRO - TEXTO MOTIVACIONAL