SERVIDORES DE PENTECOSTE AGUARDAM ANSIOSAMENTE REAJUSTE SALARIAL

Professor Valdeni Cruz

SERVIDORES DE PENTECOSTE AGUARDAM ANSIOSAMENTE
que o Prefeito de envie a Câmara Municipal uma proposta de Lei que reajuste o salário dos servidores de Nível e Nível Superior, aqueles que não estão vinculados ao Reajuste do Salário Mínimo e a Pisos Nacionais, como é caso dos Professores.
Lembramos que o Próprio Município criou uma Lei de Nº 612 de 26 de abril de 2007. No Art. 3º parágrafo único diz: FICA DEFINIDO QUE O MÊS DE ABRIL DE CADA ANO, DORAVANTE PASSA A SER DATA FIXA DOS TRABALHADORES (AS) DO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE PENTECOSTE PARA EFEITOS DE NEGOCIAÇÃO SALARIAL. 
Portanto, de acordo com esta Lei, anualmente deveria ser enviado uma proposta de aumento salarial a Câmara para ser votada que atendesse a todas as categorias. Não é isso que acontece desde 2008. Sendo assim, o pobre trabalhador vê seu salário sumindo a cada ano.
Estamos esperando que a mesma competência e agilidade que tiveram para escorraçar os pobres aposentados de seus postos de trabalho, justificando estarem respaldados por um estatuto, que o mesmo também sirva para promover os direitos contidos nele. Digo isso porque nesse estatuto está explícito que os Vigias noturnos devem receber um adicional de 25% em cima de seu salário base e que a hora trabalhada a partir das 10 da noite deve ser de 52: 30. Também trata das questões de insalubridade e outros. Que a partir da votação desse estatuto os servidores que tiveram laudos comprovados por médicos de que não podem exercer a sua função de origem por questão de limitação, deve ser remanejada para uma outra função. Cadê a agilidade para concretizar esses direitos? Pensa-se logo no castigo. Ah! Ele não serve mais para trabalhar não, pois condena logo este infeliz ao INSS para morrer de fome. Não presta para trabalhar então dá logo o destino desse miserável. Serve pra que?
O terço de Planejamento dos Professores da Zona Rural ainda está na pendenga. E olhe que a lei do Piso está em vigor desde 2009. Desde que o Terço entrou em vigor em 2013, já houve algumas tentativas apara acabar. Mas os professores estão começando a agir. Estão tomando a decisão de cumprir a Lei por conta própria. Já que a Gestão tem tanta dificuldade de cumprir, pois os professores irão facilitar. De que forma? CUMPRINDO A LEI. 
Para preservar os direitos dos servidores a lentidão é torturante, mas para castigar, oprimir e humilhar, a lei funciona direitinho e numa rapidez assustadora.
Atualizar as referências dos servidores do concurso de 2003, isso também não acontece. Mudanças de referência dos professores estão estacionadas desde 2010. Para isso coloca-se uma pedra em cima e deixa na conta do esquecido. Que mudanças são essas? Podemos entender que as mudanças são para pior, pois em vez de diminuir as injustiças elas aumentam. Mas quando se publica um assunto como estes alguns ficam queixosos. Ora, porque motivos se queixam? Concordam com esses desmandos? 
Recursos não faltam, pelo menos para um bom número dos servidores apadrinhados. Quem são estes? Ora os cargos comissionados. Aqueles que além de um salário já gordo ainda contam com as chamadas representações que variam de 400,00 reais a 6.000,00. Consegue entender os motivos da choradeira e das desculpas para não conceder o tão esperado reajuste salarial e o direito dos servidores? Pois é, mas vamos continuar na luta, pois água mole e pedra duram tanto bate até que fura.

Confira abaixo Mais uma Lei que parece que não existe




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DO LIVRO "O PRÍNCIPE DE NICOLAU MAQUIAVEL"

O CONCEITO DE POLÍTICA EM ARISTÓTELES

O CARPINTEIRO - TEXTO MOTIVACIONAL