NOTA DE ESCLARECIMENTO



Boa noite a todos!


Resultado de imagem para fotos de valdeni cruzGostaria de me dirigir nesta noite a todos os servidores Filiados e aos que acompanham o trabalho do Sindsep e deste servidor que aqui escreve e que por vontade dos servidores, assumi essa missão de ficar a frente desta entidade Sindical como Presidente, até 2020.

Reconheço diante de todos as minhas limitações, tanto de conhecimento, quanto de competência para conduzir com toda eficácia um trabalho tão árduo, como é o de representar o grande de servidores que o Sindsep tem hoje em Pentecoste, com as mais diversas realidades. Tenho total consciência de que o que se espera de mim está muito além do que posso, enquanto ser humano, corresponder, mas, posso garantir que não me falta vontade e decisão de fazer o que tiver ao meu alcance para que os servidores possam ter seus direitos respeitados. Isso tem sido feito das mais diversas formas, seja por meio do diálogo ou pelas vias judiciais, mediante a TAC (Termo de Ajuste de Conduta) ou por Processos propriamente dito.

Assumi a Presidência do Sindsep no dia 27 de Agosto de 2015, num dos momentos mais difíceis da entidade. Naquele momento o Sindsep viveu um problema de ordem interna e até que tudo se resolvesse, a ponto do Sindsep poder continuar o seu papel, levaram em torno de 5 meses. Naquela época, fui visto como golpista, impostor, mesmo por aqueles que faziam parte da diretoria da entidade. Porem, minhas convicções eram tão firmes que com o passar dos meses tudo foi clareando e toda a diretoria entendeu tudo o que estava ocorrendo. Tendo a diretoria tomado consciência da gravidade do problema, resolveu tomar a atitude que deveria ter sido tomada, até mesmo o de afastar dirigentes. Também decidiram que diante dos fatos, quem deveria assumir a Diretoria interinamente deveria ser eu. Assumi essa missão com orgulho? Nada, mas com muita responsabilidade e humildade diante de tamanha responsabilidade e da falta de credibilidade da entidade naquele momento. Uma vez recebendo essa confiança, tive que me desdobrar para dar o melhor de mim. Mesmo inexperiente desde o primeiro momento não medi esforços para fazer aquilo que estava ao alcance do sindicato. Um dos fatos mais importante naquela época foi fazer uma parceria com o Ministério Público para que as centenas de pessoas que fizeram o Concurso Público em 2014 e que foram aprovados, assumissem o cargo. O que temos a alegria de dizer que ocorreu. Foi muito além de nossas expectativas. Todos os classificados foram aprovados e um grande número de classificáveis.

Tivemos alguns momentos reunidos com a Gestão de Dra. Ivoneide para impedir que o Terço de Planejamento fosse por água abaixo, bem como para tratar de outros assuntos importantes, o que conseguimos por meio do diálogo e quando não, o Ministério Público foi nosso caminho. Assim também tem sido agora.  

Passados o período de mandato interino, chegou o período de novas eleições do Sindsep. Depois de muita conversa dos servidores e da Diretoria, chegou-se ao consenso que o meu nome deveria ser defendido como candidato a Presidente. A eleição ocorreu e fui eleito, juntamente com toda a Diretoria, com 99% dos votos válidos. Lembrando que meu nome foi defendido juntamente com mais 30 pessoas para compor a Diretoria. Sendo 15 membros titulares e 15 suplentes. Desde o momento que assumimos esse novo mandato não temos medido esforços para representar bem a entidade. Sendo assim, quero agradecer a todos os que têm depositado confiança nessa entidade. Agradeço também aqueles que por vezes fazem suas considerações sobre a atuação do sindicato. Estamos cientes de que não podemos esperar a unanimidade sobre a maneira como temos atuado. Porem, afirmamos que toda a nossa atuação tem sido para corresponder aos anseios dos servidores. Afirmamos também que não tem sido fácil. Temos reunido os servidores em assembleias e tomados decisões coletivas. Haja visto que fizemos 5 assembleias entre 28 de julho e 10 de agosto. Assembleias que tinham como pauta o não pagamento das férias dos professores e vários outros servidores. E que por causa dessas decisões a gente pode ser aplaudido ou apedrejado; podemos ser compreendidos ou não. Faz parte, mas o que não pode ser dito é que temos feito corpo mole. Todos sabem que não é, nunca foi e nunca será fácil enfrentar quem está no poder. Que às vezes parece que vamos ser engolidos. Entretanto, ninguém, pelo menos até este momento, poderá dizer que este presidente tem sito intransigente. Tenho sim, tentado ser conciliador. Tenho sim, tentado evitar o confronto desnecessário. Lembro a todos que as decisões do Sindicato não é tomada por este Presidente individualmente, mas tenho um grupo de pessoas para decidir, que é a Diretoria. É ela que direciona as nossas ações. Eu não tenho poder de decidir por mim mesmo. Meu papel é o de analisar os prós e os contras e tentar ponderar as ações. Afinal, se escolhe uma pessoa para ficar a frente porque se acredita que ele tenha o mínimo de credibilidade e discernimento diante das situações. 

Gostaria de dizer também que durante os anos aprendi a não agir por meus impulsos. Que o melhor é analisar os pros e os contras e só depois de ruminar tudo tomar uma decisão. Não me deixo levar por discursos radicais de quem quer que seja. Podem até não concordarem, mas não abro mão de conversar, de tentar resolver as coisas pela via da diplomacia. Quem quiser ser radical que seja.  Não sou dono da verdade e nem tenho pretensão de ser o sabido, o importante... Nada. Só quero dar minha contribuição para que tenhamos dias melhores. 

Nesses últimos dias estivemos tentando a todo custo reverter à atitude da Prefeitura de descontar os dias que os professores ficaram paralisados entre 07 e 10 de agosto. Foram 20 dias de negociação. Não foi possível somente entre sindicato e gestão se chegar ao acordo. Desse modo, se buscou o Ministério Público para intermediar o diálogo. Diante do Ministério Público foi firmado compromisso de que os Professores teriam seus valores restituídos mediante a recuperação dos dias não trabalhados. Outro ponto discutido na sala do Promotor foi quanto o não pagamento do terço de férias de vários servidores que deveriam ter recebido junto com o pagamento de agosto. Na ocasião, a gestão disse que pagaria na sexta, caso tivesse dinheiro suficiente. Caso contrário, seria pago no dia 11, o que se confirmou. Porem, não poderíamos imaginar que a prefeitura não pagaria a todos os que estão em atraso. Não podíamos adivinhar que seria assim. Portanto, não se pode acusar o Sindsep de não ter feito sua parte corretamente. Se o pagamento foi feito hoje, se fará os devidos questionamentos posteriormente. Quanto às datas de recuperação dos professores será dito amanha.
Desse modo, gostaria de pedir desculpas a todos se por acaso não tenho correspondido os anseios dos servidores como esperam. Porem, me coloco ainda mais a disposição desse trabalho que não é fácil. Enquanto vocês servidores confiarem em mim e na equipe que está comigo, estarei pronto para o que der e vier, mas aviso, não aceito manipulação e a discordância vazia e barata. Também não sou fantoche, nem me deixo levar pela ventania das ilusões. Tenho minhas convicções e delas não abro mão. Não me apego a cargo e para entregar tudo não conto pipoca. Também não abro mão da paz de espírito por nada. Digo mais: estou pronto para o que der e vier. A minha vida toda foi desafios. Se eles aumentam ou diminuem, é apenas consequência.

Finalmente, obrigado todos por estarmos juntos nessa luta sem fim...

Professor Valdeni Cruz – Presidente do Sindsep


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESUMO DO LIVRO "O PRÍNCIPE DE NICOLAU MAQUIAVEL"

O CONCEITO DE POLÍTICA EM ARISTÓTELES

O CARPINTEIRO - TEXTO MOTIVACIONAL