quinta-feira, 1 de maio de 2014

DIA DO TRABALHO, DO TRABALHADOR, DE TRABALHAR...


Hoje é dia do TRABALHADOR. Primeiro de maio está marcado no calendário brasileiro como O DIA DO TRABALHO. É um dia para refletir sobre o próprio trabalho. Naquele que trabalha. Sobre os valores que giram em torno do trabalho.

    O trabalho é algo pertinente ao homem, ou seja, está ligado ao esforço daquele que, no uso de suas forças mentais ou físicas, cria, inventa e constrói por meio de seus esforços um objeto.

Esta data marca um momento para analisar o que representa o trabalho para nós e para a sociedade como um todo.

    É necessário trabalhar. É por dele que o homem se torna útil a si mesmo e ao meio em que ele vive. É também pelo trabalho que o homem adquire seu sustento, constrói seu patrimônio e melhora a vida de um povo. Mas, analisando o trabalho num contexto anterior ao capitalismo, o trabalho era visto como uma forma de realização pessoal. Através dele as pessoas desfrutavam do que produziam. Trabalhava para manter a família e para realizar-se como pessoas. Sendo assim, muito tempo lhe restava para conviver com a família, aprofundar os laços de amizade; eram mais fortes e os sentimentos de partilha entre as pessoas. 

   Com o surgimento das grandes civilizações esta realidade mudou. O trabalho passou a ser motivo de escravidão, pois passou a existir aqueles que compravam o trabalho de outros. Este, por sua vez, vende seu trabalho por salário, enquanto que aquele que paga pelo trabalho constrói a riqueza.  Isso se chama sistema capitalista, onde o capitalista é aquele que detém o poder e oferece dinheiro a quem queira vender seu trabalho. E o trabalhador em nada vem melhorar sua vida, pois recebe somente o necessário par viver, enquanto que o capitalista, aquele que detém o poder financeiro, este sim, fica cada vez mais rico. Ele é o dono do dinheiro, das ferramentas de trabalho. Esse sistema de trabalho começou a tomar forma ainda no inicio da Revolução Industrial e foi se aperfeiçoando durantes esses dois últimos séculos. Hoje o trabalhador é ameaçado de todas as formas. Recebe um salário de fome e ainda está a todo tempo sendo ameaçado a perder este emprego, seja pelas máquinas que toma seu lugar, seja pela crise mundial ou ainda pela falta de qualificação. É desrespeitado ao lutar para melhorar por salário mais digno. É visto como vagabundo que não quer trabalhar.

  É tempo de reflexão, de entender esse processo de escravidão em que vivemos. Porém queremos trabalhar sempre mais, pois se não trabalhamos não vamos conseguir vencer, comprar, consumir... Vivemos nessa paranóia de trabalhar, não porque amamos o trabalho, mas é tudo por causa do sistema que te diz o tempo todo: quem trabalha cresce, vence, chega lá. Vamos alimentando esta loucura dentro de nós e acabamos não percebendo que por detrás disso tudo está nossa desgraça.

  Portanto, trabalhadores de todas as áreas tomemos cuidado para não ficarmos alienados achando que quem mais trabalha é quem mais vai ficar rico e que essa riqueza é tudo. Não. Todos nós almejamos uma boa vida, mas por causa dessa loucura tem muita gente que está perdendo o sentido própria existência. 

  Trabalhemos e lutemos para que os outros não nos destrua. Você precisa trabalhar mais também precisa de salário digno e respeito acima de tudo.

Nunca se esqueça de que é o trabalho que existe por causa do homem e não o contrário.

Professor Valdeni Cruz


Nenhum comentário:

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE EM 2016

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE PENTECOSTE/ CEARÁ   EXERCÍCIO: 2016 Total destinado aos favorecidos situados n...